Nova Cruz/RN -

Estado tem a menor ocupação de UTI Covid desde abril

Visualização da imagem

A queda sustentada dos números da pandemia do novo coronavírus no Rio Grande do Norte seguem refletindo na assistência hospitalar. De acordo com os dados extraídos do portal Regula RN, o percentual de ocupação das UTIs Covid-19 da rede pública alcançou 41% na manhã desta sexta-feira, sendo este o menor percentual desde abril.

As regiões do estado apresentam os seguintes níveis de ocupação de UTI: 50% no Alto Oeste, 51,4% no Seridó, 43% no Oeste/Vale do Açu, 40% na Região Metropolitana e 66% no Mato Grande. As regiões do Mato Grande e do Potengi-Trairi seguem sem pacientes internados em leitos críticos.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) registrou ainda 263 pessoas internadas nas redes pública e privada do Rio Grande do Norte, sendo 113 em leitos críticos e 150 em leitos clínicos. A fila da regulação, às 11h da manhã, contava com duas pessoas e 18 aguardavam transporte sanitário.

Todas as regiões de saúde seguem apresentando queda na incidência de novos casos de infecção pelo coronavírus, assim como na taxa de mortalidade pela Covid-19. “Isso mostra o trabalho incessante do Governo do Estado e das equipes de saúde para salvar vidas nesta pandemia”, afirmou a coordenadora e Articuladora das Redes de Atenção à Saúde da Sesap, Samara Dantas.

Apesar dos números positivos, ainda é importante que a população siga cumprindo as medidas sanitárias. “Ainda estamos com a taxa de transmissibilidade considerada positiva, abaixo de 1, registrando 0,85. Trata-se de uma queda sustentada até o presente momento. Contudo, lembramos mais uma vez dos cuidados e do distanciamento social, pois ainda estamos enfrentando uma pandemia”, reforçou a coordenadora.

Os casos confirmados são 61.211, outros 25.960 casos seguem em investigação, enquanto 112.708 foram descartados. A Covid-19 vitimou 2.224 pessoas no RN, sendo uma delas nas últimas 24h. E 234 óbitos estão em investigação.

A Sesap, por meio do Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Norte Dr. Almino Fernandes (Lacen), irá realizar a ampliação na política de testagem, diagnóstico e vigilância ambulatorial para seguir acompanhando de perto a situação da pandemia no estado. A testagem por sorologia será iniciada na próxima semana, com foco em determinadas categorias de trabalhadores com maior possibilidade de exposição ao vírus. Nos próximos dias serão testadas 150 mil pessoas, em três blocos de 50 mil testes.

Fotos: Robson Araújo

STJ afasta Witzel do governo do Rio por suspeitas de participar em esquema de corrupção na saúde

Foto: Agência O Globo

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), foi afastado nesta sexta-feira do cargo por determinação do ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A medida ocorre no momento em que a Procuradoria Geral da República (PGR), em parceria com a Polícia Federal (PF), cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão contra agentes públicos, políticos e empresários envolvidos, segundo a acusação, em crimes de corrupção e lavagem de dinheiro do grupo liderado pelo governador.

O esquema, concluiu a investigação, consistiu em cobrar propina para a contratação emergencial e para liberação de pagamentos a organizações sociais (OSs) que prestam serviços ao governo, especialmente nas áreas de saúde e educação. A PGR sustenta que Witzel usou o escritório de advocacia da mulher, Helena, para receber dinheiro desviado por intermédio de quatro contratos simulados no valor aproximado de R$ 500 mil – cerca de R$ 15 mil mensais de cada uma das quatro.

Um email escrito por Witzel, apreendido pela PGR, orienta os interessados a redigir o contrato com o escritório de Helena. Chamou também a atenção dos investigadores a participação da primeira-dama em um processo de execução fiscal da família do médico Gothardo Lopes Netto, ex-prefeito de Volta Redonda e ex-deputado estadual, dona do Hospital Infantil e Maternidade Jardim Amália Ltda (HINJA), maior unidade de saúde privada do município.

O processo, que tramita na Justiça Federal de Volta Redonda, já tinha como patrono o advogado Lucas Tristão, ligado ao esquema; porém, no decorrer da ação, a primeira-dama entrou com uma petição para avisar que estava ingressando na mesma causa e passando a advogar para o hospital. É quando, segundo as investigações, passou a receber os R$ 15 mil mensais apenas por esse serviço. Não há nenhum outro documento no âmbito desse processo que tenha justificado o vultoso pagamento por apenas uma petição, diz a PGR.

Sob comando de Witzel, o governo canalizou os abundantes recursos do combate ao COVID para a contratação de organizações sociais e autorizou compras direcionando as licitações com o uso de empresas de fachada. Ao mesmo tempo, priorizou o pagamento de dívidas antigas (restos a pagar) dos aliados – restos a pagar são serviços e compras efetuados nos anos (exercícios) anteriores e que não foram pagos.

As revelações da operação de hoje são um desdobramento de outras duas ações da força-tarefa deflagradas há três meses: a Favorito, que prendeu o empresário Mário Peixoto, um dos cabeças do esquema; e a Placebo, 12 dias depois, chegando às casas de Witzel e do ex-secretário estadual de Saúde Edmar Santos, investigados por desvios de dinheiro público destinado à montagem de seis hospitais de campanha do estado para o tratamento da Covid-19.

A delação de Edmar foi fundamental para a decisão do STJ.

O Globo

Estudo comprova efeitos do uso preventivo da Ivermectina contra o covid

Foto: Adriano Siker/istock

A Universidade de Zagazig, no Egito, demonstrou a eficácia do uso de maneira profilática da Ivermectina contra a covid-19. Em um estudo (veja aqui) foi feito com 304 pessoas, entre 16 e 70 anos, que tiveram contato com familiares e alguém próximo que testou positivo para o novo coronavírus.

O estudo foi realizado entre os meses de maio e julho e teve seus resultados publicados nesta quinta-feira (27) no site da U.S. National Library of Medicine.

Os participantes foram divididos em dois grupos: os que receberam doses de ivermectina e os que não fizeram uso do medicamento e eram acompanhados por 14 dias após contato com familiar ou alguém próximo que havia testado positivo para o coronavírus.

O resultado demonstrou que 59 pessoas do grupo de 101 que não receberam profilaxia com ivermectina desenvolveram COVID (58,4%).

De 203 pessoas no grupo das que tomaram ivermectina, apenas 15 (7,4%) desenvolveram COVID.

Outro dado importante é que nenhum dos pacientes que testaram positivo para o coronavírus envolvido neste estudo veio a óbito ou foi acometido por alguma forma mais grave da doença.

PESQUISA BG/CONSULT/MONTE ALEGRE/PREFEITO: Na estimulada, André Rodrigues tem 56,89%; George Marques, 22,44%

O Blog do BG divulga mais uma pesquisa voltada para a corrida eleitoral das eleições desse ano. Dessa vez no município de Monte Alegre, em parceria com o instituto Consult. O primeiro dos levantamentos foi a intenção de voto para prefeito. No quesito estimulado, ou seja, com o eleitor tendo acesso a uma lista em formato de disco com o nome dos pré-candidatos postos, André Rodrigues tem 56,89% e George Marques tem 22,44%.

O vereador Pierre ainda pontuou 2,89%. Nesse cenário, o total de indecisos foi de 13,33%. O dos que afirmaram votar em branco ou nulo foi de 4%.

Para a realização do estudo, foram entrevistados 450 eleitores, das 13 localidades do município de Monte Alegre, no dia 21 de agosto. O levantamento foi calculado com margem de erro de 4,6% e com intervalo de confiança de 95%, o que quer dizer que, se considerada a margem de erro, os números apresentados tem 95% de chances de retratar o cenário real. A pesquisa do instituto Consult, divulgada pelo Blog do BG, foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo RN-05972/2020.

PESQUISA BG/CONSULT/MONTE ALEGRE/PREFEITO: Na espontânea, André tem 28%; Severino, 12,89%; e George, 11,56%

O Blog do BG divulga mais uma pesquisa voltada para a corrida eleitoral das eleições desse ano. Dessa vez no município de Monte Alegre, em parceria com o instituto Consult. O primeiro dos levantamentos foi a intenção de voto para prefeito. E no quesito espontâneo, ou seja, com o eleitor falando o primeiro nome que lhe vem à cabeça, sem acesso a qualquer lista, o pré-candidato André Rodrigues, sobrinho do atual prefeito Severino Rodrigues, aparece com 28% das intenções de voto.

Em segundo aparece o prefeito Severino Rodrigues, que não pode mais ser candidato por já ter dois mandatos, com 12,89% das invenções de voto. Em terceiro aparece o engenheiro e ex-candidato a prefeito George Marques com 11,56%. Os demais nomes não atingiram 1%. O total de indecisos foi de 42% e o dos que afirmaram votar em branco ou nulo foi de 4%.

Para a realização do estudo, foram entrevistados 450 eleitores, das 13 localidades do município de Monte Alegre, no dia 21 de agosto. O levantamento foi calculado com margem de erro de 4,6% e com intervalo de confiança de 95%, o que quer dizer que, se considerada a margem de erro, os números apresentados tem 95% de chances de retratar o cenário real. A pesquisa do instituto Consult, divulgada pelo Blog do BG, foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo RN-05972/2020.

PESQUISA BG/CONSULT/MONTE ALEGRE/PREFEITO: André tem cristalização de votos de 51,33% do eleitorado; George, 17,56%; e Pierre, 2,44%

O instituto Consult também quis saber do eleitorado de Monte Alegre, a cristalização do voto, ou seja, aquele pré-candidato a prefeito, em que ele vota com certeza. Nesse quesito, o pré-candidato e sobrinho do prefeito Severino Rodrigues, André Rodrigues lidera com 51,33%. O engenheiro, empresário e ex-candidato a prefeito do Município, George Marques, atingiu a cristalização de 17,56% do eleitorado. Já o pré-candidato a prefeito, o vereador Pierre apareceu com o percentual de 2,44%.

Esse mesmo quesito também avaliou a rejeição dos pré-candididatos, ou seja, aquele em que o eleitor não vota de maneira alguma. Em primeiro aparece o Vereador Pierre com rejeição de 49,33% do eleitorado. Ele é seguido por George Marques com 43,78% e por André Rodrigues com 17,56%.

Para a realização do estudo, foram entrevistados 450 eleitores, das 13 localidades do município de Monte Alegre, no dia 21 de agosto. O levantamento foi calculado com margem de erro de 4,6% e com intervalo de confiança de 95%, o que quer dizer que, se considerada a margem de erro, os números apresentados tem 95% de chances de retratar o cenário real. A pesquisa do instituto Consult, divulgada pelo Blog do BG, foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo RN-05972/2020.

PESQUISA BG/CONSULT/MONTE ALEGRE: Aprovação da gestão do prefeito Severino chega a 79,11%

O instituto Consult também quis saber do povo de Monte Alegre o que eles estavam achando dos governos municipal, estadual e federal. E na avaliação dos trabalhos da Prefeitura, a aprovação da gestão do prefeito Severino Rodrigues atingiu 79,11%. Outros 9,56% disseram desaprovar e 11,33% não têm opinião formada.

Para a realização do estudo, foram entrevistados 450 eleitores, das 13 localidades do município de Monte Alegre, no dia 21 de agosto. O levantamento foi calculado com margem de erro de 4,6% e com intervalo de confiança de 95%, o que quer dizer que, se considerada a margem de erro, os números apresentados tem 95% de chances de retratar o cenário real. A pesquisa do instituto Consult, divulgada pelo Blog do BG, foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo RN-05972/2020.

PESQUISA BG/CONSULT/MONTE ALEGRE: Desaprovação ao governo Fátima chega a 48,22%

O instituto Consult também quis saber do povo de Monte Alegre o que eles estavam achando dos governos municipal, estadual e federal. E na avaliação dos trabalhos do Governo do Estado, a desaprovação do governo Fátima Bezerra chegou a 48,22%. Outros 34% disseram aprovar e 17,78% não têm opinião formada.

Para a realização do estudo, foram entrevistados 450 eleitores, das 13 localidades do município de Monte Alegre, no dia 21 de agosto. O levantamento foi calculado com margem de erro de 4,6% e com intervalo de confiança de 95%, o que quer dizer que, se considerada a margem de erro, os números apresentados tem 95% de chances de retratar o cenário real. A pesquisa do instituto Consult, divulgada pelo Blog do BG, foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo RN-05972/2020.

PESQUISA BG/CONSULT/MONTE ALEGRE: Governo Bolsonaro tem aprovação de 58,67%

O instituto Consult também quis saber do povo de Monte Alegre o que eles estavam achando dos governos municipal, estadual e federal. E na avaliação dos trabalhos do Governo Federal, a aprovação do governo do presidente Jair Bolsonaro chegou a 58,67%. Outros 29,11% disseram desaprovar e 12,22% não têm opinião formada.

Para a realização do estudo, foram entrevistados 450 eleitores, das 13 localidades do município de Monte Alegre, no dia 21 de agosto. O levantamento foi calculado com margem de erro de 4,6% e com intervalo de confiança de 95%, o que quer dizer que, se considerada a margem de erro, os números apresentados tem 95% de chances de retratar o cenário real. A pesquisa do instituto Consult, divulgada pelo Blog do BG, foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo RN-05972/2020.

Governadora sugere à Petrobras criação de grupo de trabalho para discutir processo de transição

Visualização da imagem

Em reunião com a presidência da Petrobras, a governadora Fátima Bezerra reafirmou a preocupação e o descontentamento com o anúncio da venda de todos os ativos da estatal no Rio Grande do Norte, divulgado na última segunda-feira (24). Diante da realidade da política de desinvestimento da Petrobras, Fátima reforçou a importância da manutenção dos investimentos no estado e propôs a criação de um grupo de trabalho para discutir o processo de transição. A videoconferência, realizada na tarde desta quinta-feira (27), contou com a participação do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, três diretores da companhia e, por parte do Governo, do vice-governador, Antenor Roberto, secretários de Estado e representantes da equipe técnica do setor de Petróleo e Gás.

“Nós não concordamos com o posicionamento da empresa. Mas diante da decisão tomada pela companhia, temos a responsabilidade de tratar o tema com toda a seriedade que ele requer. Daí a iniciativa da criação de um grupo de trabalho para assegurar que todas as pendências sejam sanadas, bem como a garantia jurídica para as empresas que virão, sem prejuízos à economia do Estado”, disse a governadora.

Fátima destacou que o Governo do Estado não se opõe ao investimento privado, mas que o ideal é um modelo híbrido de investimento, tendo a Petrobras como empresa âncora com diversas empresas satélites. Citou ainda reuniões realizadas com empresas que adquiriram campos de exploração em território potiguar e o esforço do Estado, junto ao Idema e demais órgãos estaduais, para desburocratizar o processo e trazer segurança jurídica às partes envolvidas, a fim de colaborar para o desenvolvimento e fortalecimento do setor que é responsável por quase metade o PIB estadual.

Visualização da imagem

Visualização da imagem

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, assegurou que a empresa não sairá em sua totalidade do RN, serão mantidos os investimentos na pesquisa e exploração de águas profundas e ultraprofundas, como o campo de Pitú. O presidente destacou ainda o investimento de R$ 150 milhões na área que foi posta à venda e R$ 270 milhões que serão gastos na operação e no custeio das áreas pelo período de dois anos, tempo estimado para a conclusão da transição da venda. “Não sairemos do Rio Grande do Norte, vamos seguir o plano de desinvestimento previsto, entretanto, seguiremos investindo na exploração de águas profundas e ultraprofundas que é o nosso foco e manteremos a produção durante todo o período de transição, além da garantia de que não haverá demissões”, enfatizou.

PROCESSO DE TRANSIÇÃO

O grupo de trabalho será coordenado pelo diretor de Relações Institucionais da Petrobras, Roberto Ardenghy, e pelo secretário de Estado do Planejamento, Aldemir Freire, que apresentou ao presidente Castello Branco os principais pontos que preocupam a administração estadual. “Todo o nosso arcabouço legal, a nossa legislação, é adequada ao atual modelo de exploração – uma empresa âncora com uma série de empresas satélites atuando no setor”, explicou.

Aldemir listou a série de riscos que o Estado corre com os novos planos de atuação da empresa. “Uma saída repentina e abrupta da Petrobras vai trazer insegurança jurídica para o ecossistema da indústria do petróleo e gás no RN. Há um conjunto de passivos ambientais que precisam ser equacionados, passivos já existentes e futuros – cerca de R$ 300 milhões não solucionados que tem implicações diretas e futuras com o modelo de exploração de petróleo aqui no estado”, pontuou.

Ele alertou que é necessário adequar todo o marco legal para solucionar as questões dos passivos ambientais, do contencioso jurídico e do arcabouço tributário. A saída da Petrobras sem a solução dessas questões levará a uma maior insegurança jurídica que pode prejudicar o desempenho do setor no estado, incluindo riscos para a política ambiental trazendo sérios danos ao desempenho do principal órgão ambiental do Estado, o Idema. “Cabe destacar que a exploração em águas profundas, como no campo Pitu, não está confirmada. A Petrobras está saindo e deixando uma promessa de exploração”.

A equipe estadual enfatizou que a mudança da Petrobras para a iniciativa privada não deve ocorrer de forma imediata. A primeira reunião do grupo foi agendada para a próxima semana e também será viabilizada uma reunião entre o Governo do Estado, bancada federal e o presidente da Petrobras para os próximos dias, ainda sem data definida.

Fotos: Robson Araújo

Governo do RN realiza pagamento de servidores neste sábado (29)

Foto: reprodução

A folha salarial completa do mês de agosto será quitada neste sábado (29), num total de aproximadamente R$ 455 milhões, com a segunda parcela de pagamentos. Com isso, o Governo do Estado mantém o calendário em dia, mesmo sob os efeitos econômicos da pandemia.

Neste sábado recebem o salário integral todos os servidores lotados em pastas com recursos próprios. Também o funcionalismo que recebe acima de R$ 4 mil (valor bruto) terão os 70% restantes do salário depositado no início da manhã.

A primeira parcela de pagamento foi adiantada no último dia 15, com salário integral pago a quem ganha até R$ 4 mil, 30% para quem recebe acima desse valor e o salário integral para toda a categoria da Segurança Pública

Portal Grande Ponto

Covid-19: Estados defendem manutenção de estrutura criada na pandemia

UTI do hospital de campo Municipal Gilberto Novaes, em Manaus.

© Reuters / Bruno Kelly / Direitos Reservados

Ao menos 21 mil leitos foram disponibilizados, segundo Conass

Neste ano, o governo federal ampliou o aporte de recursos em saúde em razão da pandemia do novo coronavírus. Isso foi possível  com a permissão do Congresso de superação do teto de gastos com o chamado “orçamento de guerra”. Mas como ficam as estruturas implantadas no ano que vem?

Este foi o questionamento apresentado pelo Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) ao Ministério da Saúde durante a reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), em Brasília.

O presidente da entidade, Carlos Eduardo de Oliveira Lula, lembrou que foram habilitados 11 mil leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 21 mil leitos foram colocados à disposição no Sistema Único de Saúde.

“Parece que a sociedade não vai aceitar que a gente feche estes leitos, retroceder para o ponto anterior porque não vamos ter recurso para manter isso para o futuro. Vamos ter que começar essa discussão, procurando caminhos para a gente procurar soluções viáveis”, ressaltou o presidente do Conass.

Saúde digital

Na reunião da CIT, também foram apresentadas pela equipe do Ministério da Saúde três propostas relacionadas à saúde digital. A primeira é o uso do CPF como forma de identificação em vez da carteira de saúde. Esta última poderá ser utilizada uma vez que ainda há pessoas sem CPF no Brasil, mas o intuito é passar a utilizar esse documento.

O secretário executivo da pasta, Élcio Franco, destacou que o uso do CPF poderá ajudar no acompanhamento do uso do atendimento do SUS em relação aos planos de saúde. “O uso do CPF vai facilitar o ressarcimento do paciente conveniado do plano de saúde, auxiliando que não haja o ganho duplo do plano de saúde”, colocou.

Os representantes do Ministério da Saúde mencionaram de forma sintética as propostas de Política de Informação e Informática em Saúde (PIIS), em consulta pública, e a estratégia de saúde digital, calcada em cima da Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS). O diretor do DataSUS, Jackson Barros, explicou que a estratégia visa integrar os dados no SUS e servir como referência para a adoção de novas tecnologias de informação e comunicação no setor.

“Não dá para falar mais em não usar a tecnologia para equilibrar demanda e oferta. Podemos usar a tecnologia para fazer mais com os mesmos recursos. Temos que investir muito nisso. Temos que ter paciência, porque a tecnologia tem que alcançar as pessoas. O projeto Conectesus materializa tudo isso para o que o mais vulnerável tenha acesso à informação”, disse.

O assessor técnico do Conass, Nereu Mansano,  apontou para a importância da estratégia, mas ressaltou que esta tem que ser uma política de Estado, e não de governo. Ele avaliou que o principal problema não é a definição de planos, mas o cumprimento destes. O que ocorre pelas trocas de gestão dos executivos em todas as esferas. Diante disso, enfatizaram a importância de assegurar a continuidade da implementação deste planejamento.

Pandemia

A equipe do Ministério da Saúde apresentou números do boletim epidemiológico de covid-19 desta semana aos secretários estaduais e municipais. O ministro Eduardo Pazuello assinalou que as curvas de evolução de casos e óbitos possuem trajetórias diferentes por regiões, com maior participação do Sudeste, Centro-Oeste e Sul, enquanto no Norte e Nordeste a queda é mais expressiva.

Em relação ao acréscimo de casos e óbitos de estados do Norte e Nordeste revelados pelo boletim epidemiológico, o Pazuello atribuiu o fato ao crescimento de registros causado pela mudança da forma de diagnóstico, incluindo análise clínica.

“Alguns óbitos que estavam aguardando ainda testes ou que tiveram na certidão de óbito causa indeterminada, mas que foi diagnosticado como covid-19 estamos verificando a inclusão dos registros mesmo que a data do óbito tenha sido lá atrás. Quando observa estados que estavam totalmente em queda terem aumento, já foi verificado com as secretarias de saúde e a resposta é que o que tem acontecido são registros sendo atualizado por causa do novo critério”, pontuou Pazuello.

Agência Brasil

DEPUTADOS SE POSICIONAM SOBRE EFEITOS DA VENDA DOS ATIVOS DA PETROBRAS

O debate em torno dos feitos da venda dos ativos da Petrobras no Rio Grande do Norte marcou quatro dos cinco pronunciamentos feitos, na manhã desta quinta-feira (27), durante o horário dos deputados na sessão remota da Assembleia Legislativa do RN. A atenção ao tratamento psiquiátrico dos norte-rio-grandenses também foi destaque.

A possível transferência de administração da Petrobras no RN não deve ser vista com pessimismo, de acordo com os deputados Gustavo Carvalho (PSDB) e José Dias (PSDB). “A Petrobras, no interior, faz mais de quatro anos que está no ‘seca Lourenço´ no RN. Não faz investimento e não deixava que ninguém da iniciativa privada, que é quem hoje tem mais expertise, chegar aqui”, disse Gustavo Carvalho mencionando termo usado no interior do estado em alusão a procrastinação. “Não é a saída da Petrobras daqui que vai tirar nosso petróleo. O petróleo fica”, disse.

Para José Dias a privatização traz uma série de benefícios. “Não importa a cor do gato, o que importa é se ele pega o rato. E a privatização é que pega o rato”, comentou em alusão ao processo de venda. O parlamentar, que vem constantemente criticando a atual administração ainda citou a privatização da mineradora Vale, da Embraer e da Cosern, como casos de sucesso. “O que pode e deve ocorrer é que ninguém vai comprar a Petrobras para fechar, mas para ganhar dinheiro”, raciocinou.

Getúlio Rêgo (DEM) citou dois artigos, um do prefeito de Guamaré Francisco Adriano Diógenes e outro do secretário-geral da Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo e Gás, Anabal Santos. “É um depoimento de respeito e admiração pela Petrobras e sua presença no RN. Um relato embasado na sensatez e conhecimento de causa”, afirmou sobre o primeiro. Sobre o segundo, indicou para “observar o conteúdo do significado da venda desses ativos”. Para Getúlio, a Petrobras está sucateada.

Com discurso moderado e defendendo a permanência da estatal no Rio Grande do Norte, Hermano Morais (PSB) lamentou o anúncio da venda dos ativos da empresa. “Não acredito que ninguém possa defender a saída da Petrobras do nosso Estado. O ideal é que permaneça e que venha mais investimentos, inclusive do setor privado”, disse. O parlamentar citou o que chamou de “política de desinvestimento” dentro da empresa e chamou atenção para os efeitos da venda. “Já perdemos muitos postos de trabalho e podemos perder mais, com repercussão direta e indireta na economia. O RN vem sofrendo retrocesso há algum tempo com seca, má gestão, recessão econômica e a agora, no meio de uma pandemia, a saída da Petrobras”, elencou.

Encerrando o tema da Petrobras, Francisco do PT respondeu diretamente às críticas feitas à legenda que é filiado. “Todo partido político, independente das ideologias, tem pessoas sérias e de bem. Querer imputar a apenas um partido a situação que o País vive, e esquecer de seus partidos e dos que governaram há tantos anos, é querer apagar a história”, defendeu. O parlamentar afirmou que os posicionamentos expostos sobre a Petrobras “cheiram a boicote de quem acha que está fazendo mal a Fátima, mas está fazendo mal ao RN”, concluiu.

Saúde Mental

Ainda dentro do horário destinados aos deputados, Vivaldo Costa (PSD) chamou a atenção para a necessidade de uma política de saúde voltada para os pacientes psiquiátricos. “Não existe atendimento psiquiátrico nos hospitais regionais. O doente mental ficou sem alternativa. É preciso que o atendimento ao doente mental seja priorizado. Por isso peço a governadora Fátima Bezerra e ao secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia a contratação de psiquiatras para acompanhar esse tipo de paciente”, solicitou.

Sem fugir do tema que dominou o bloco destinado aos deputados, Vivaldo se posicionou. “Sou de uma época de gritar que o petróleo é nosso. A gente precisa primar pelas nossas riquezas, que a Petrobras continue gerando riqueza e trabalho para o Rio Grande do Norte. Não podemos abrir mão desse patrimônio que é do RN”, afirmou.

CRIAÇÃO DO PROGRAMA DE ATENDIMENTO À MULHER DESEMPREGADA É APROVADO NA ALRN

Os trabalhos legislativos seguem com a realização de todos os trâmites e processos, através do Sistema de Deliberação Remota. Na sessão ordinária desta quinta-feira (27) os deputados votaram matérias de interesse da população como o Projeto de Lei Nº85/2019, de autoria da deputada Eudiane Macedo (Republicanos), que cria o Programa de Atendimento à Mulher desempregada chefe de família no Rio Grande do Norte, aprovado por unanimidade.

“Esse programa visa preencher uma lacuna ao ofertar às mulheres do Rio Grande do Norte, a oportunidade de ingressarem em um projeto de apoio, onde serão orientadas, qualificadas e terão a reinserção no mercado de trabalho, através de parcerias com órgãos de classes como SESI, SESC E SENAI”, explicou Eudiane Macedo.

Outra matéria aprovada foi Projeto de Lei Nº151/2019 – que obriga a afixação de cartazes nos meios de transporte público coletivo, com informações sobre a Lei Nº13.718, que torna crime o ato de importunação sexual, também de autoria da deputada Eudiane Macedo.

“A Lei  Nº13.718 já existe há dois anos e agora estamos pedindo que seja divulgada, com afixação de cartazes que conscientizem a sociedade sobre esse crime, e que aquelas pessoas que sofrem importunação sexual nos transportes públicos saibam como deve agir e aquelas que praticam que sejam punidas”, disse Eudiane.

Por último os deputados aprovaram à unanimidade o Projeto de Lei Nº222/2019 – que institui a campanha de conscientização aos golpes financeiros praticados contra o idoso no RN. “Essa lei vem beneficiar e proteger os idosos do RN e vem conscientizar a sociedade sobre essa violência. Infelizmente, a cada dia esses índices crescem e têm sido um problema grave para mais de 14% da população do Estado, composta por idosos”, disse Ubaldo.

Os projetos de lei aprovados pelos deputados estaduais seguem para sanção da governadora Fátima Bezerra.

CMN autoriza Banco Central a transferir R$ 325 bi para Tesouro

Dinheiro vem de lucro cambial com alta do dólar

Moeda Nacional, Real, Dinheiro, notas de real,Cédulas do real

© Marcello Casal JrAgência Brasil

Pressionado pela redução de prazo da dívida pública e pelo aumento de gastos depois da pandemia do novo coronavírus, o Tesouro Nacional receberá uma ajuda de R$ 325 bilhões do Banco Central (BC). A medida foi aprovada há pouco pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

O dinheiro virá do lucro cambial do BC no primeiro semestre, que somou R$ 478,5 bilhões, segundo o balanço da instituição aprovado pelo CMN. O resultado positivo decorreu da alta de 35,6% do dólar no primeiro semestre. Como o dólar corrige as reservas internacionais brasileiras, o lucro cambial do BC dispara em momentos de desvalorização do real.

Além do lucro cambial de R$ 478,5 bilhões, o BC teve lucro operacional de R$ 24,7 bilhões, totalizando ganhos de R$ 503,2 bilhões no primeiro semestre. O lucro operacional corresponde aos ganhos do banco com operações como fiscalização, política monetária, gestão de títulos públicos em sua carteira e controle de gastos administrativos.

Dívida pública

Em nota, o Ministério da Economia informou que a transferência de R$ 325 bilhões do Banco Central para o Tesouro enquadra-se nos casos de excepcionalidade previsto pela nova lei que regulamenta a relação entre os dois órgãos. Segundo a pasta, as restrições de liquidez provocadas pela pandemia de covid-19 têm dificultado a administração da dívida pública, com o Tesouro Nacional emitindo títulos com prazos mais baixos e queimando o “colchão da dívida”, reserva financeira para pagar os vencimentos dos papéis, para evitar os juros altos pedidos pelos investidores nos títulos de prazo mais longo.

“Diante disso, tendo em vista as condições atuais de liquidez no mercado de dívida, houve a decisão do CMN para a transferência imediata de R$ 325 bilhões dessas reservas para o pagamento da DPMFi [Dívida Pública Mobiliária Interna]. Caso haja necessidade, o CMN avaliará, ainda neste exercício, a ampliação deste valor”, explicou o comunicado.

Negociações

Nos últimos dias, o Banco Central e o Tesouro Nacional vinham negociando o valor a ser transferido. Inicialmente, o Tesouro queria receber em torno de R$ 445 bilhões. Amanhã (28), o Tesouro divulgará o novo Plano Anual de Financiamento (PAF) da dívida pública, que teve de sofrer ajustes.

Por causa da pandemia, o governo abriu mão das metas fiscais (meta de resultado primário) e da regra de ouro (espécie de teto para a dívida pública) e aumentou os gastos neste ano com medidas de enfrentamento à crise econômica, como o auxílio emergencial, e com ações de saúde. Além disso, enfrentou queda na arrecadação. Esse déficit tem sido coberto com emissão de dívida pública, quando o Tesouro lança títulos no mercado para pegar dinheiro emprestado dos investidores, comprometendo-se a devolver o montante com alguma correção.

Agência Brasil

Covid-19: Brasil tem 118,6 mil mortes e 3,76 milhões de casos

exame coronavirus COVID-19

© Reuters/Direitos Reservados

Até o momento, 2.947.250 pessoas já se recuperaram da doença

O Brasil atingiu 118.649 mortes em função da pandemia do novo coronavírus, conforme a atualização diária do Ministério da Saúde divulgada na noite desta quinta-feira (27). O resultado marca um aumento de 0,8% sobre ontem, quando eram contabilizados 117.665 óbitos desde o início da pandemia. Nas últimas 24 horas, foram registrados 984 novos óbitos. 

Os casos acumulados chegaram a 3.761.391 Entre ontem e hoje as secretarias de saúde enviaram ao Ministério da Saúde informações sobre 44.235 novos diagnósticos de infecção pelo coronavírus. O total marca acréscimo de 1,2% sobre ontem, quando o painel do Ministério da Saúde trazia 3.717.156 casos acumulados.

Ainda de acordo com a atualização, 695.492 pessoas estão em acompanhamento e outras 2.947.250 já se recuperaram.

Covid-19 nos estados

Os estados com o maior número de mortes foram São Paulo (29.415), Rio de Janeiro (15.859), Ceará (8.265), Pernambuco (7.480) e Pará (6.102). As Unidades da Federação com menos óbitos até o momento são Roraima (586), Acre (607), Tocantins (635), Amapá (652) e Mato Grosso do Sul (800).

Boletim epidemiológico covid-19
Boletim epidemiológico covid-19 – Ministério da Saúde
Agência Brasil

Prefeitura de Santa Cruz abre leitos de UTI Covid do Hospital Municipal Aluízio Bezerra nesta quinta-feira (27)

A Prefeitura de Santa Cruz irá abrir nesta quinta-feira (27) os leitos de UTI Covid do Hospital Municipal Aluízio Bezerra. A informação foi confirmada pela Secretária Municipal de Saúde, Myllena Ferreira.

Hoje (26), os últimos detalhes forma acertados. Na parte estrutural, chegaram as camas elétricas que são próprias para leitos de UTI, para dar mais conforto aos pacientes.

Com relação a pessoal e insumos, os medicamentos que estavam faltando chegaram e as escaladas médica, de enfermeira e fisioterapia foram concluídas.

Serão abertos cinco leitos de UTI Covid para atender a pacientes de Santa Cruz e região, dando suporte de alta complexidade para a população neste período de pandemia do Coronavírus.

Por Edipo Natan

DEPUTADO COBRA CELERIDADE NA OBRA DE MANUTENÇÃO DA BARRAGEM PASSAGEM DAS TRAÍRAS

Os deputados Nelter Queiroz (MDB), José Dias (PSDB) e Getúlio Rêgo (DEM) criticaram o Governo do Estado durante pronunciamentos na sessão remota da Assembleia Legislativa do RN na manhã desta quarta-feira (26). As falas aconteceram no horário destinado aos parlamentares, que acontece logo após as explanações dos oradores inscritos, propositores e lideranças. O deputado Vivaldo Costa (PSD) também se manifestou e cobrou celeridade na obra de manutenção da parede da Barragem Passagem das Traíras, situada na fronteira dos municípios de São José do Seridó, Jardim do Seridó e Caicó.

“A obra que ficou conhecida pela rapidez de sua construção com o mote de ‘100 anos em 100 dias’, chegou para atender uma necessidade planejada há 100 anos. E Vivaldo, governador por 8 meses, tomou a decisão de construir uma grande represa. Agora, 25 anos depois falam da necessidade de manutenção nas paredes da barragem, assim como toda estrutura precisa de cuidados e reparação. Venho pedir pressa para que o ministro Rogério Marinho mande o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) fazer a restauração da parede”, solicitou.

As dificuldades na abertura de processos referentes ao Programa Moto Legal, a privatização da refinaria Clara Camarão como solução para permanência da Petrobras no Estado e a falta de diálogo da governadora Fátima Bezerra (PT) com o Governo Federal, foram os pontos criticados pelos deputados Nelter Queiroz, José Dias e Getúlio Rêgo, respectivamente.

“Existe a Lei da Moto Legal, mas a pessoa vai requerer e o Detran diz que não está recebendo o processo, alegando a pandemia. Registro com muita tristeza, esse comportamento do governo que não é mais popular. Isso é para arrecadar”, apontou Nelter Queiroz. O programa altera as leis sobre motocicletas com documentação irregular com o objetivo de incentivar a regularização da transferência da propriedade e do licenciamento de motocicletas, motonetas ou ciclomotores de até 155 cilindradas, registradas no Departamento Nacional de Trânsito. Nelter também solicitou que o Governo do Estado pague o correspondente aos 40% de insalubridade devido aos servidores do Hospital Regional de Caicó, Currais Novos e Assu. “Há seis meses que eles não recebem”, disse.

Já o deputado José Dias abordou o que classificou como “problema da refinaria”. Para ele, as críticas feitas na imprensa pela governadora Fátima Bezerra ao presidente Jair Bolsonaro são lamentáveis. “Ao invés de tentar falar com o presidente da Petrobras para saber o que está acontecendo, ela vai para a imprensa acusar o presidente”, apontou.

Para José Dias a privatização é a solução para evitar o fechamento da Petrobras no RN. “Se não tivermos a privatização dessa refinaria, não vai demorar muito para ter o fechamento. Porque ela precisa de reinvestimento. E a Petrobras não tem dinheiro. E não foi Bolsonaro que roubou. Se a privatização tiver sucesso, será a salvação para a refinaria”, completou.

O deputado Getúlio Rêgo criticou a existência de apenas duas Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretrans) no RN. Sendo uma em Natal e outra em Mossoró, restringindo o acesso da população a exames clínicos e psicológicos. “É um absurdo. Falta de respeito com as pessoas que têm que se deslocar para Natal ou Mossoró. Impossível não criticar um governo que anda absolutamente na contramão do interesse coletivo da população. A gestão falha em todos os espectros. Quando se trata de relação com o Governo Federal, a crise se amplia. Um estado pobre como o RN não pode se fechar ao diálogo com a União. Quem paga a conta é a população com a crise administrativa nunca vista na história do nosso Estado”, finalizou.

CAIXA JÁ PAGOU 95,5 MILHÕES DE PESSOAS, ENTREGANDO R$ 202,8 BILHÕES DE AUXÍLIO EMERGENCIAL, SAQUE EMERGENCIAL DO FGTS E BEM

Lucro Líquido alcançou R$ 2,6 bilhões no 2T20 e R$ 5,6 bilhões no 1º semestre do ano

A CAIXA, o maior banco brasileiro em número de clientes, anuncia o seu resultado consolidado do segundo trimestre (2T20).

DESTAQUES DO PERÍODO:

  • Lucro líquido de R$ 2,6 bilhões em 2T20, redução de 16,1% sobre o 1T20.
  • O ROE atingiu 12,1%, com redução de 2,8 p.p. sobre o 1T20.
  • Aumento de 40% na despesa com provisões de crédito no 2T20, em relação ao 1T20.
  • Índice de Basileia de 18,6% no 2T20, com capital de nível 1 atingindo 13,2%.
  • Com R$ 302,9¹ bilhões, a CAIXA paga o maior programa de benefícios sociais.
  • 131,7¹ milhões de brasileiros poderão ser beneficiados.
  • 40 milhões de cidadãos foram bancarizados com o pagamento dos benefícios.
  • 36 milhões de pessoas que não estavam nos cadastros do governo foram atendidas.
  • 8 em cada 10 adultos estão recebendo algum benefício do Governo Federal via CAIXA.
  • Auxílio Emergencial: R$ 173,4 bilhões já pagos a 66,9 milhões de pessoas.
  • Saque Emergencial FGTS: R$ 18,3 bilhões já pagos a 23,8 milhões de pessoas.
  • Benefício Emergencial BEm: R$ 11,1 bilhões já pagos a 4,8 milhões de pessoas.
  • Já foram abertas 91,7 milhões de contas Poupança Sociais Digitais gratuitas.
  • Emissão de 67,5 milhões de cartões de débito virtuais já realizada.
  • R$ 21,3 bilhões de transações já realizados via cartão virtual e QR Code.
  • Primeira e maior instituição no PRONAMPE, com R$ 7,3 bilhões contratados.
  • Durante a pandemia, única instituição a operar o FAMPE, com R$ 2,2 bilhões contratados.
  • Maior banco para as MPE, com total de R$ 9,5 bilhões contratados.
  • R$ 100,5 bilhões de crédito contratados no 2T20, recorde nos últimos 4 anos, no 2T.
  • Crescimento de 83,7% em contratações de crédito imobiliário SBPE em relação ao 2T19.
  • Crescimento de 65,2% em contratação de consignado no 2T20, em relação ao 2T19.
  • Estimativa de pagamentos e pessoas beneficiadas.
  • Redução de 59,0% no custo dos IHCD no 1S20, em relação ao 1S19.
  • Nova redução da taxa de juros do cheque especial PF para 1,89 % a.m.

ATUAÇÃO DA CAIXA PARA MITIGAÇÃO DOS IMPACTOS DO COVID-19

Auxílio Emergencial

Com pagamento de R$ 173,4 bilhões, e mais de 66,9 milhões de brasileiros beneficiados, foram feitos 246,6 milhões de pagamentos referentes ao Auxílio Emergencial até o dia 25 de agosto.

O Auxílio Emergencial é a maior ação de transferência de renda já realizada no Brasil e acumula também os seguintes números:

•          109,0 milhões de cadastros processados.

•          1,7 bilhão de visitas ao site do Auxílio Emergencial

•          457,8 milhões de ligações na central telefônica exclusiva 111

•          114,7 milhões de downloads do aplicativo Auxílio Emergencial

•          212,3 milhões de downloads do aplicativo CAIXA Tem.

Saque Emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS)

O público total do Saque Emergencial do FGTS é de 60 milhões de pessoas, com valor de    R$ 37,8 bilhões em pagamentos. Até 24 de agosto, R$ 18,3 bilhões já foram pagos a 23,8 milhões de trabalhadores, com base na MPV 946/20, que limitou o valor de até R$ 1.045 por trabalhador, considerando a soma dos saldos de todas contas ativas ou inativas no FGTS.

Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda – BEm

A CAIXA pagou R$ 11,1 bilhões para mais de 4,8 milhões de trabalhadores, por meio de pagamentos referentes ao BEm, que é voltado aos trabalhadores que tiveram redução proporcional de jornada de trabalho e de salários ou a suspensão temporária do contrato de trabalho, com base na MPV 936/2020.

CAIXA COMEÇA A OPERAR NOVAS LINHAS DE CRÉDITO PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

Novas modalidades facilitam acesso ao crédito frente aos impactos econômicos decorrentes da pandemia da COVID-19

A CAIXA passou a disponibilizar, desde esta segunda-feira (24), novas linhas de crédito para capital de giro com garantia do Fundo Garantidor para Investimentos (FGI), no âmbito do Programa Emergencial de Acesso ao Crédito (PEAC), instituído pela  Medida Provisória n° 975/2020, que foi convertida na Lei nº 14.042/2020. As novas modalidades de crédito foram criadas para facilitar o acesso ao crédito às empresas de pequeno e médio porte frente aos impactos econômicos decorrentes da pandemia da COVID-19.

O prazo total da operação é de até 60 meses, sendo que para as pequenas empresas a taxa de juros é a partir de 0,63% ao mês, a depender da garantia ofertada, com prazo de carência de 9 até 12 meses. A taxa de juros para as médias empresas é a partir de 0,53% ao mês.

As linhas são destinadas às empresas com faturamento fiscal superior a R$ 360 mil e inferiores a R$ 300 milhões ao ano, considerando a receita bruta apurada em 2019. No caso de grupos econômicos, é considerado o faturamento consolidado do grupo.

Para o presidente da CAIXA, Pedro Guimarães, essa é mais uma linha de crédito com condições facilitadas de contratação, que o Governo Federal oportunamente instituiu para reforçar o apoio aos empresários brasileiros. “A CAIXA vai assumir, mais uma vez, o seu papel de instituição protagonista das políticas de crédito para empresas de pequeno e médio porte, apoiando aqueles que estão fazendo o Brasil retomar as atividades econômicas. O crédito poderá ser utilizado de forma livre, para investimentos e capital de giro isolado ou associado ao investimento”, ressalta.

Como solicitar o crédito:

As pequenas empresas, com faturamento fiscal anual inferior a R$ 30 milhões, podem solicitar o crédito nas agências ou manifestar interesse pelo produto por meio de preenchimento de formulário no site CAIXA Com sua Empresa (http://www.caixa.gov.br/caixacomsuaempresa/).

Para as médias empresas, com faturamento fiscal anual superior a R$ 30 milhões, o cliente entra em contato diretamente com uma das agências empresariais, para coleta dos documentos e demais tramites de contratação.

As contratações podem ser realizadas até 31 de dezembro de 2020,  podendo ser prorrogadas caso haja alteração legal, ou até a utilização do limite disponibilizado para a CAIXA no Programa, o que ocorrer primeiro.

A garantia é limitada a 80% do valor do crédito, mais o aval dos sócios, podendo ser agregadas outras garantias adicionais. As empresas também contarão com a isenção da Taxa de Abertura de Crédito (TAC)

Os recursos poderão ser utilizados para realizar investimentos, como a aquisição de máquinas e equipamentos, despesas operacionais, como pagamento de salário de empregados, compra de matérias-primas, mercadorias, entre outros.

Limites das operações:

Os empresários poderão solicitar o crédito no valor mínimo de R$ 15 mil até o valor máximo de R$ 10 milhões, considerando a soma das operações contratadas com garantia do FGI para o mesmo CNPJ, sendo o valor da contratação definido conforme a avaliação de crédito do cliente.