Nova Cruz/RN -

Em agenda pelo interior, Ezequiel Ferreira visita Várzea e Brejinho, no Agreste Potiguar

Percorrendo o interior potiguar neste fim de semana, o deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa continua prestando contas do seu mandato parlamentar. Neste sábado (7), Ezequiel foi recebido no Agreste Potiguar, região que também tem merecido atenção através de requerimentos e ações solicitadas em áreas como saúde, segurança pública, infraestrutura, agricultura familiar, assistência social e educação.

Em Várzea, o deputado foi recebido pelo procurador Sérgio Teixeira, ao lado da vereadora Leila Anacleto e também do prefeito de Espírito Santo, Fernando Teixeira, o vice Toinho Venceslau e vereadores. Na agenda, uma visita a tradicional vaquejada no Parque São Pedro. Em Brejinho, Ezequiel foi recebido pela ex-prefeita Ivanilde Matias e os vereadores Nozinho e Diogo, além da ex-vereadora Nelbe Viegas e o ex-vereador Zé Paulo. Juntos participaram do “Arraiá dos Amigos”.

“Na Assembleia Legislativa temos apresentado solicitações e melhorias nas estradas, Hospitais Regionais, equipar e dá condições de trabalho as polícias Militar e Civil, além de uma atenção ao homem do campo, que através da agricultura familiar produz e também acaba gerando emprego e renda na Zona Rural. Não só no Agreste Potiguar, mas em outras regiões e dezenas de municípios que temos visitado, estamos sempre em sintonia com os anseios da população e defendendo o desenvolvimento das cidades”, afirmou Ezequiel Ferreira.

Tião Couto anuncia desistência da disputa do cargo de deputado federal

Tião Couto anuncia desistência da disputa do cargo de deputado federal

Em pronunciamento feito durante o encontro regional do PR realizado neste sábado, em Natal, o pré-candidato a deputado federal pela sigla, Tião Couto, anunciou a retirada de sua pré-candidatura, informando que a partir de agora seu foco principal é o apoio a Jorge do Rosário, pré-candidato a deputado estadual.

Tião explicou que duas razões motivaram a sua desistência. A primeira delas é que não se sente vocacionado a ir em busca de um mandato legislativo, reconhecendo que suas aptidões estão mais voltadas para o exercício de um mandato executivo, razão pela qual não se imagina em Brasília por quatro anos como legislador.

A segunda e mais forte razão da retirada de pré-candidatura, segundo Tião, é que o cenário político que se formou em torno das candidaturas majoritárias ao governo é decepcionante. “São os mesmos grupos, as mesmas famílias e pessoas que há muitos anos são os grandes responsáveis pela calamidade que o Rio Grande do Norte vive hoje e agora querem se apresentar como solução para os problemas que eles criaram”, disse Tião Couto.

Em seu discurso, Tião explicou que até tentou ao longo dos últimos meses construir com outras pessoas que pensam com seriedade o RN, um projeto diferente, mas se decepcionou com a prevalência dos projetos pessoais e de poder. E que ele não está atrás de cargos e nem de poder, sendo assim, não será candidato apenas por ser.

“Saio dessa disputa de 2018, mas não me afasto da ideia de construir novos horizontes políticos no RN, aprendi que não se faz a boa política apenas sendo candidato, há outros caminhos para contribuir com as mudanças que desejamos”, esclareceu.

Tião acrescentou que nesse momento seu esforço será para ajudar Jorge do Rosário a se eleger deputado estadual: “Jorge tem vocação para o Legislativo e por isso vai representar as novas ideias nesta eleição e eu vou ajudá-lo em Mossoró, andando em todos os cantos da cidade fazendo o mesmo discurso que fizemos há dois anos atrás quando mostramos que era possível fazer política com ética e sem corrupção”.

Sobre as eleições de governador e senador, Tião disse que não tem coragem de ir para as ruas pedir votos a nenhum desses que estão postos, deixando com seu partido a tarefa de conduzir as alianças, porém, deixou claro que ele se envolverá apenas com a campanha de Jorge.

Com informações de Política em Foco

Festas de inaugurações e contratações são vetadas a partir deste sábado

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a partir deste sábado, 7, que marca a contagem regressivados três últimos meses antes do dia da votação, é proibido ao gestor público que for candidato à reeleição (caso de Robinson Faria, por exemplo) a nomeação, contratação ou qualquer forma de admitir, demitir sem justa causa, suprimir ou readaptar vantagens, transferir ou exonerar servidor público, na circunscrição do pleito, até a posse dos eleitos, sob pena de nulidade de pleno direito.

Dessa forma, as nomeações ou exonerações só podem ocorrer de cargos de comissão ou designação ou dispensa de funções de confiança, nomeação para cargos do Poder Judiciário, do Ministério Público, dos tribunais ou conselhos de contas e dos órgãos da Presidência da República; nomeação dos aprovados em concursos públicos homologados até 7 de julho de 2018; nomeação ou contratação necessária à instalação ou ao funcionamento inadiável de serviços públicos essenciais, com prévia e expressa autorização do chefe do Poder Executivo; e transferência ou remoção ex officio de militares, de policiais civis e de agentes penitenciários.

Além disso, é vetado também fazer pronunciamento em cadeia de rádio e de televisão, fora do horário eleitoral gratuito, salvo quando, a critério da Justiça Eleitoral, tratar-se de matéria urgente, relevante e característica das funções de governo e, na realização de inaugurações, a contratação de shows artísticos pagos com recursos públicos.

Governo do RN coloca a folha de pagamento em dia

O Governo do Estado paga nesta sexta – feira (06/07) 109 mil servidores (de um total de 111 mil). Serão pagos todos os servidores da EDUCAÇÃO, SAÚDE e SEGURANÇA que recebem até R$ 4 mil. Recebem também amanhã, vencimentos INTEGRAIS, todos os INATIVOS e PENSIONISTAS, de TODAS as categorias do Estado, independente de faixa salarial. Os 2 mil servidores ativos restantes, que ganham acima de R$ 4 mil e completam a folha, recebem na segunda (09) e terça (10). Com isso, na terça (10) a folha do estado passa a estar 100% EM DIA. O Governo injeta na economia do RN R$ 370 milhões em salários.

MPRN consegue sentença por acúmulo indevido de cargos em Angicos

O Juízo da Comarca de Angicos condenou a servidora pública Josimara Oliveira à perda do cargo de técnica especializada da Secretaria Estadual de Educação e Cultura do Estado e ao ressarcimento de 25% do valor de todas as remunerações recebidas desde a sua admissãoem 1990 até o seu afastamento do cargo.

A sentença é uma resposta a uma ação de improbidade na qual o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) questiona o acúmulo ilícito de cargos públicos.

O Juiz de Direito que prolatou a sentença ainda determinou à servidora pública o pagamento de uma multa civil de três vezes o valor da remuneração recebida no cargo ilicitamente cumulado, a ser revertida para o Estado do Rio Grande do Norte.

A servidora exerceu, durante mais de 20 anos, dois cargos de forma irregular. Em 1986 ela foi nomeada para o cargo de professora no município de Angicos e quatro anos depois, em novembro de 1990, foi designada para a função de Técnica Especializada da Secretaria Estadual de Educação e Cultura do Estado do Rio Grande do Norte.

José Dias se reúne com prefeito de Parnamirim

O deputado estadual José Dias reservou a tarde da última terça-feira, 3, para um encontro com o prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira.

Além de reforçarem o apoio ao governador Robinson Faria, deputado e prefeito estreitaram ainda mais os laços que os une, através de uma parceria político-administrativa visando os interesses de Parnamirim e de todos os seus cidadãos.

“Faço questão de ressaltar a alegria que marcou esse encontro”, declarou José Dias, “não apenas pelo peso do município na vida política e econômica do nosso estado, mas, principalmente, pela biografia do prefeito Rosano, um homem de bem, indiscutivelmente muito conceituado e bem avaliado pela população de Parnamirim”.

Autor(a): Alice Lima

Preço do gás de cozinha aumenta 4,4% nesta quinta.

Botijão de gás

Por Mário Toledo  Rio de Janeiro – Agência Brasil

A estatal informou que o reajuste ocorre devido à desvalorização do real frente ao dólar, que apenas entre março a junho foi de 16%, e ao reajuste de 22,9% do preço do GLP no mercado internacional no mesmo período.

Documento Nacional de Identificação poderá ser emitido pelos Correios

Para poder obter o documento, o cidadão precisará estar registrado na base biométrica do TSE

DNI é um documento digital único que reunirá informações da identidade (RG), CPF, título de eleitor e carteira nacional de habilitação dos cidadãos

Os Correios e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fecharam uma parceria hoje (4) com o objetivo de garantir a emissão do Documento Nacional de Identificação (DNI) em todo o país. Previsto na Lei nº 13.444/2017, o DNI é um documento digital único que reunirá informações da identidade (RG), CPF, título de eleitor e carteira nacional de habilitação dos cidadãos.

A base de dados dessa nova identidade utiliza os registros biométricos dos eleitores armazenados pelo TSE, que coordena os trabalhos de implementação por meio de um Comitê Gestor da Identificação Civil Nacional. A parceria com os Correios prevê a abertura de pontos de atendimento para acesso ao documento, aproveitando a capilaridade da estatal, presente em todos os municípios brasileiros.

Como projeto-piloto, inicialmente, os Correios vão emitir o DNI a partir de sua agência central, em Brasília, apenas para funcionários da própria empresa. “Conforme for o piloto, as conclusões [desse projeto], estabeleceremos um cronograma da parceria para o atendimento à população”, explicou a juíza auxiliar do TSE, Ana Lúcia de Andrade Aguiar, que assinou o protocolo de intenção junto com o presidente dos Correios, Carlos Fortner.

DNI é um documento digital único que reunirá informações da identidade (RG), CPF, título de eleitor e carteira nacional de habilitação dos cidadãos.

Com informação do Diário do Poder

“Defender a Petrobras é defender o desenvolvimento do país”, concordam especialistas e parlamentares

Na audiência pública desta quarta-feira (4) da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado, presidida pela senadora Fátima Bezerra, parlamentares e especialistas criticaram o atual modelo de produção e exploração de petróleo e gás natural adotado pela Petrobras.

De acordo com Fátima, a política “desastrosa” de desmonte da Petrobras prejudicará a educação das crianças e dos jovens e inviabilizará o cumprimento das metas do Plano Nacional de Educação (PNE). Como exemplo, a senadora citou a meta 20, que determina o investimento em educação pública de, no mínimo, 10% do PIB, até o final da validade da lei que criou o plano. A fim de cumprir essa meta, foi aprovada durante o governo Dilma, a Lei 12.858/2013, que garantiu que 75% dos royalties do petróleo e 50% do Fundo Social do Pré-Sal fossem destinados à área de educação. Acontece que a Lei 13.365, de 2016, alterou a legislação reduzindo a participação mínima da Petrobras nos consórcios para exploração de blocos licitados no regime de partilha de produção, o que poderá diminuir sensivelmente os recursos para a área.

A parlamentar também repudiou os desinvestimentos da estatal no Nordeste e no Rio Grande do Norte “A Petrobras é um dos maiores patrimônios do povo brasileiro. Ela é estratégica para o desenvolvimento do país e, portanto, não se pode considerar apenas o mercado para as tomadas de decisão”, disse.

O diretor-Presidente do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (Cerne), Jean Paul Prates, destacou as contradições da atual política de preços de combustíveis, em que os dirigentes da Petrobras confirmam estar deixando de refinar petróleo nacional nas suas próprias refinarias ou abrindo mão da participação majoritária para outros agentes – importadores e refinadores, incluindo até empresas estatais de outros países. “Vendem o mito de uma Petrobras quebrada para justificar uma venda de ativos apressada, atabalhoada e pouquíssimo transparente. Ora, o endividamento da Petrobras não se deu com empréstimos sem garantias e avaliações, e, sim, porque ela descobriu reservas significativas que garantem o retorno dos investimentos”, afirmou.

Já o especialista em petróleo e consultor aposentado da Câmara dos Deputados Paulo Cézar Lima lamentou a redução da produção de refino da empresa. Segundo ele, a Petrobras opera apenas com 68% de sua capacidade de refino. Em março desse ano, por exemplo, o país refinou pouco mais de 1,6 milhões barris/dia, quando a empresa está autorizada a refinar quase 2,3 milhões barris/dia.

O Consultor legislativo destacou ainda que o Projeto de Lei nº 8.939, de 2017, que autoriza a Petrobras a repassar até 70% da cessão onerosa, cedida ela pela União, em tramitação na Câmara, é um crime de lesa-pátria. A cessão onerosa foi uma autorização que a União fez exclusivamente para a Petrobras produzir 5 bilhões de barris em áreas do Pré-Sal, com um ônus de R$ 74,8 bilhões para a empresa.

Os participantes do debate elogiaram a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal – STF, Ricardo Lewandowski, que concedeu liminar, na semana passada, proibindo a venda do controle de estatais e suas subsidiárias. A senadora Fátima Bezerra destacou a importância das mobilizações e das audiências públicas em torno do tema. Ela lembrou que a comissão realizará uma série de debates nos estados para discutir o assunto. Já estão previstas reuniões da CDR na Bahia e em Sergipe, Rio Grande do Norte e Piauí.

Participaram também do debate os senadores Paulo Rocha, Antonio Carlos Valadares, Lídice da Mata e Regina Souza, além de Deyvid Bacelar, representante da Federação Única dos Petroleiros, e Agnelson Camilo, representante da Federação Nacional dos Petroleiros.

Médico denunciado por morte em paciente de Felipe Guerra pode ir a Júri Popular

O Ministério Público do Rio Grande do Norte denuncia na Justiça o médico Gedegilson Galvão da Silva Moisés, por homicídio doloso, contra a dona-de-casa de Felipe Guerra/RN, moradora do Sítio Pindoba, Rita Maria Batista, que morreu no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM). O fato ocorreu em abril de 2012.

processo que se arrasta desde 2013 teve sua última movimentação em 12 de junho de 2018, e aguarda as alegações finais da defesa do médico. Após isso, o juiz decidirá se leva a Juri Popular ou não. Caso a denúncia seja aceita pela Justiça, Gedegilson Galvão será julgado por um Tribunal do Júri Popular, que nada mais é do que um grupo de pessoas que são convocadas para ajudar a decidir se o réu merece a punição prevista em Lei ou não.

Gedegilson Galvão teria, durante um plantão, no Hospital Regional Tarcício Maia, se negado a realizar cirurgia e a paciente faleceu. O fato ocorreu em abril do ano de 2012 e a denúncia foi feita na justiça no dia 30 de julho de 2013, na Iª Vara Criminal, em Mossoró, após a conclusão do inquérito policial.

A dona-de-casa Rita Maria Batista havia se internado no Hospital Regional Tarcísio Maia com uma doença que impossibilitava dela defecar havia cerca de 3 meses. Os primeiros exames já mostravam a gravidade do caso. No dia 4 de abril de 2012, quando Gedegilson estava de plantão, foram feitas terapia laxativa e lavagem intestinal. O procedimento foi providenciado, porém não resolveu.

Por volta das 17h, a enfermeira Sandra Andréia observou que o quadro ficou insustentável e relatou ao médico para que fosse feita a cirurgia imediatamente. Nesta ocasião, Gedegilson teria se recusado, dizendo que seu plantão terminava às 19h. Depois de uma longa agonia, a cirurgia foi feita depois das 21h por outro médico, porém já era tarde demais. Rita morreu na manhã do dia 5, em decorrência de insuficiência renal devido a desidratação e distúrbio hidroeletrolítico, obstrução intestinal, megacolon.

Segundo a denúncia, o médico deveria e poderia ter agido para evitar o óbito, pois tinha o dever legal de cuidado para com a paciente, além de ter assumido a responsabilidade de impedir o resultado (morte). Ao se omitir, quando deveria ter agido, o médico demonstrou pouco apreço pela vida humana. Em plena Semana Santa, dona Rita Maria Batista acabou crucificada pelo descaso, pelo desrespeito, pelo desdém com a vida humana.

No Agreste, Ezequiel Ferreira destaca ações e participa do São Pedro do Povo em Santo Antônio

As ações parlamentares que beneficiam a população no município de Santo Antônio, no Agreste Potiguar foram lembradas pelo deputado estadual Ezequiel Ferreira (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa em visita à cidade na noite desta terça-feira (3). O vice-prefeito Dr. Estácio Rubinstein, a vereadora Lucinha, o empresário Ivo Érico, a secretária de Eventos, Iara Estevão, a suplente Tanta e Carlos Renato, ex-secretário de Esportes e Turismo e de Obras e Transportes do município receberam o parlamentar.

“A população precisa de apoio nas áreas de saúde, com a ampliação de leitos de UTI; na infraestrutura com pavimentação das ruas e melhorias nas estradas; na educação com a reforma de escolas e ainda na segurança pública com o sistema de videomonitoramento para coibir e diminuir os índices de violência na cidade”, destacou o presidente da Assembleia Legislativa.

Ezequiel elogiou a cultura da cidade, antes de participar do tradicional São Pedro do Povo e comentou as ações para o município do Agreste Potiguar, que tem hoje mais de 24 mil habitantes. O reforço na agricultura familiar com a entrega de palmas forrageiras e veículo frigorífico entregue pela Emater/RN também foram ações do mandato de Ezequiel Ferreira, em solicitação através de requerimento para o município.

Governo anuncia parcerias com Vale e MRS para construir ferrovias

Empresas farão trechos ferroviários e terão concessões renovadas

Rio Verde (GO) - Obras de implantação do Polo de Cargas do Sudoeste de Goiás da Ferrovia Norte-Sul, trecho Rio Verde-Santa Helena de Goiás (Beth Santos/Secretaria-Geral da PR)

Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil  Brasília

O governo recorrerá à iniciativa privada para construir ferrovias consideradas estratégicas. Em troca, as empresas terão outros contratos, como concessão de linhas férreas, renovados por 30 anos. A iniciativa foi anunciada hoje (2) pelo ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Ronaldo Fonseca; pelo ministro dos Transportes, Valter Casimiro, e pelo secretário especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Adalberto Vasconcelos.

Dois projetos terão prioridade. O primeiro será a Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico), de 383 quilômetros, entre Água Boa (MT) e o entroncamento com a Ferrovia Norte–Sul em Campinorte (GO). O segundo será o Ferroanel de São Paulo, de 53 quilômetros, entre as estações de Perus, na capital paulista, e de Manoel Feio, em Itaquaquecetuba, na região de Mogi das Cruzes (SP), com traçado paralelo ao trecho norte do Rodoanel paulista.

Orçada em R$ 4 bilhões, a Fico será construída pela mineradora Vale, que em troca terá as concessões das linhas férreas Carajás (no Pará e no Maranhão) e Vitória–Minas renovadas até 2057. Mesmo descontando o que a mineradora gastou para duplicar a estrada de ferro Carajás, a empresa teria de desembolsar R$ 4 bilhões, mas vai construir a Fico em contrapartida.

“A prorrogação [dos contratos de Carajás e Vitória–Minas] vai dar um valor positivo, que será revertido em contrapartida de a Vale fazer a Fico. Isso traz uma nova dimensão para o país, com marcos claros, condicionados ao êxito de prorrogação”, explicou Vasconcelos. Depois de construir a Fico, a ferrovia será devolvida ao patrimônio da União, que licitará a linha ao setor privado pelo valor de outorga. Inicialmente, a Fico teria 1,6 mil quilômetros e ligaria Goiás a Rondônia, mas apenas o trecho até Água Boa será construído.

Leia mais

Vice de Fátima será do PC do B e PT indicará o segundo nome do Senador

Vice de Fátima será do PC do B e PT indicará o segundo nome do Senador

O diretório estadual do Partido dos Trabalhadores aprovou hoje  a indicação de aliança proporcional com PHS e PC do B e deliberou também que pleiteará a outra vaga ao Senado.

Os comunistas vão indicar o pré-candidato a vice-governador. A direção estadual do PCdoB enviou uma lista com os nomes de Airene Paiva, Antenor Roberto, Francisco Canindé de França e Gutemberg Dias. A escolha será definida pela candidata junto às instâncias partidárias.

A reunião contou com a participação da secretária nacional de organização do PT, Gleide Andrade. Ela fez os informes sobre o lançamento da candidatura de Lula, falou do movimento de resistência em torno da soltura do ex-presidente e destacou a importância da eleição no RN. A secretária destacou ainda que a pré-candidatura de Fátima é prioridade para o PT nacional.

“Terminamos mais uma reunião do PT cada dia mais unidos, firmes no propósito de enfrentarmos e vencermos essa luta, uma luta que nasceu do sentimento popular, do desejo das pessoas por mudança, de que a esperança vença o medo mais uma vez”, disse a pré-candidata. Ela saudou PC do B e PHS e ressaltou a solidez da aliança em torno de sua pré-candidatura. “Uma alegria tê-los conosco”.

Gasolina recua em 21 Estados e no DF, diz ANP; preço tem baixa de 0,88%

valor médio da gasolina vendido nos postos brasileiros recuou em 21 Estados e no Distrito Federal na semana passada, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pelo AE-Taxas.

Apenas no Acre, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul e Roraima houve recuo.
Na média nacional, houve baixa nos preços médios entre as semanas, de 0,88%, de R$ 4,538 para R$ 4,498.

Em São Paulo, maior consumidor do País e com mais postos pesquisados, o litro da gasolina caiu 1,20% na semana passada, de R$ 4,326 para R$ 4,274, em média.

No Rio de Janeiro, o combustível saiu de R$ 4,975 para R$ 4,927, em média, queda de 0,96%.

Em Minas Gerais houve baixa no preço médio da gasolina de 0,78%, de R$ 4,851 para R$ 4,813 o litro.

Os preços do etanol hidratado nos postos brasileiros recuaram em 16 Estados brasileiros e no Distrito Federal na semana passada, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas. Em outros nove Estados houve queda e no Amapá não houve avaliação.

Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP houve queda de 1,34% no preço do etanol na semana passada.

Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor, a cotação média do hidratado recuou 1,78% sobre a semana anterior, de R$ 2,749 pra R$ 2,700 o litro, a maior queda porcentual entre todos os avaliados.

No entanto, no período de um mês os preços do combustível subiram 2,23% nos postos paulistas. A maior alta no preço do biocombustível na semana passada, de 1,89%, foi em Roraima.

Além de São Paulo, no período de um mês os preços do etanol subiram em 15 Estados. O destaque de alta mensal foi a Paraíba, com 7,74% no período. Na média brasileira, o preço do etanol pesquisado pela ANP acumulou alta de 2,24% na comparação mensal.

O preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,179 o litro, em São Paulo, e o máximo individual ficou de R$ 4,947 o litro, no Rio Grande do Sul. Mato Grosso tem o menor preço médio estadual, de R$ 2,676 o litro, e o maior preço médio ocorreu no Rio Grande do Sul, de R$ 4,062 o litro.

Competitividade

Os valores médios do etanol seguem vantajosos sobre os da gasolina nos cinco Estados entre os maiores produtores do biocombustível do País – São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Goiás e Mato Grosso. O levantamento considera que o combustível de cana, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.

Em Mato Grosso, o hidratado é vendido em média por 57,52% do preço da gasolina, em Goiás em 60,83%, em São Paulo por 63,17%, em Minas Gerais a 63,37% e, no Paraná, a paridade está em 67,71%. Na média brasileira, a paridade é de 64,05% entre os preços médios do etanol e da gasolina.

RN: Manisfestação de servidores nesta quarta no centro administrativo

Servidores Estaduais voltam ao Centro Administrativo para grande protesto nesta quarta

Os servidores públicos estaduais voltam à Governadoria, nesta quarta-feira (4), a partir das 7h da manhã, em um ato unificado de protesto pelo pagamento dos salários em dia, o pagamento imediato 13º de 2017, bem como a antecipação do adiantamento de 40% do 13º de 2018.

O adiantamento de 40% do 13º salário deste ano, já foi pago para os servidores públicos, dos demais Poderes do Estadot do Rio Grande do Norte (Tribunais, Assembleia Legislativa, Ministério Público), mas os servidores públicos do Poder Executivo, precisam fazer protesto, paralisar parte dos serviços prestados à população, para cobrar do Governador Robinson Faria que conclua, a folha de pagamento e o pagamento do décimo do ano passado. É uma vergonha, a falta de respeito do Governo com seus servidores”, desabafa, Janeayre Souto (Presidenta do SINSP/RN).

O ato público foi convocado pelo Fórum Estadual de Servidores, a expectativa é reunir cerca de 15 categorias e centenas de servidores públicos. O mesmo Fórum que vem denunciando que apesar do aumento na arrecadação, o Estado não tem o compromisso de priorizar o pagamento dos servidores públicos.

“Há mais de dois anos o Governo do Estado do RN vem pagando os salários dos servidores públicos estaduais em atraso, causando o endividamento dos servidores estaduais, que pagam suas contas sempre com juros. Esta estratégia de pagar a folha por meio de faixas salariais, é ruim e prejudica especialmente os servidores públicos aposentados e pensionistas, que são sempre os últimos à receber. Não é justo escolher quem deve e quem não deve receber o salário. Todos devem receber seus salários em dia. Um direito garantido pela Constituição Federal à todo trabalhador brasileiro seja da iniciativa pública ou privada”, diz em nota o SINSP/RN – Sindicato da Administração Direta do RN

Brasil perdeu 6,7 milhões de linhas de celular em um ano

O Brasil fechou o mês de maio com 235,5 milhões de linhas de celular. O total foi 6,7 milhões menor do que o registrado em maio do ano passado. Os dados foram divulgados hoje (2) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). As estatísticas medem os acessos e não o número de pessoas com linhas, já que diversas pessoas podem adquirir mais de um chip.

Do total de linhas registradas em maio, 144,15 milhões eram pré-pagas, o que representa 61%. No período de um ano, a queda desse tipo de acesso foi maior, chegando a 17,7 milhões. Enquanto isso, no mesmo período os contratos pós-pagos cresceram 11 milhões. Ou seja, embora o saldo dos últimos doze meses tenha sido negativo, a proporção de acessos pós-pagos aumentou no país. Em geral essa modalidade está relacionada a maiores pacotes de voz e dados.

Os dados da Anatel mostram que a tecnologia 4G se estabeleceu no país. Esta modalidade foi a mais popular entre os acessos, chegando a quase metade destes (49%). Após quatro anos do início da implantação desta tecnologia, o 3G ainda é representativo, sendo usado em 31,7% dos acessos, enquanto o 2G está presente em 12% das linhas.

Mercado

A operadora Vivo, da empresa Telefônica, é a líder de mercado, com 31,9% dos acessos. Em seguida vêm a Claro (25%), a TIM (24,25%) e a Oi (16,5%). Enquanto a Claro se consolida oferecendo acesso à internet e televisão paga por meio da NET, a Oi segue em busca da solução de sua crise financeira.

No recorte por estado, São Paulo desponta com 65,5 milhões de linhas. O estado é seguido por Minas Gerais (22,4 milhões), Rio de Janeiro (20,5 milhões). Segundo a Anatel, nos últimos doze meses, a ampliação na base de linhas de celular foi maior em estados do Norte, como Roraima (+ 4,5%) e Amazonas (3,65%).

Agência Brasil

Vídeo: Ezequiel Ferreira confirma coligação com do PSDB com o PSD na majoritária e proporcionais

O presidente do PSDB, e presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza, confirmou hoje, logo após a reunião da executiva do partido, a coligação com o PSD.

Segundo o presidente, o PSDB se coligará com o PSD na majoritária e proporcionais.

PSDB aprova pré-candidatura de Geraldo Melo ao Senado e coligação com o PSD de Robinson

PSDB reunido aprovou, à unanimidade dos membros da executiva presentes, a pré-candidatura de Geraldo Melo para o Senado, e a composição com o PSD do governador Robinson Faria e outras siglas.

O que foi deliberado há pouco será encaminhado à convenção que acontecerá no final de julho.

Os tucanos também discutiram a vinda do presidenciável Geraldo Alckmin a Natal.

Fotos Thaisa Galvão

Fonte:Thaísa Galvão

Gigante suíça Glencore compra rede de postos Ale

QUARTO MAIOR DO BRASIL

Distribuidora de combustíveis é a quarta maior rede de postos do Brasil
 

A suíça Glencore fechou a compra de 78% das ações da distribuidora Alesat, que detém a rede de postos de combustíveis Ale, quarta maior empresa do setor.

Um dos fundadores, Marcelo Alecrim, continuará na gestão da empresa. Ele permanecerá com 22% da companhia e assumirá a posição de presidente do conselho de administração. O valor do negócio não foi divulgado.

É a primeira grande operação envolvendo uma empresa estrangeira no mercado brasileiro de distribuição desde o final dos anos 1999, que marcou a chegada ao país de grupos como a argentina YPF (hoje Repsol) e a italiana Agip.

Depois, o Brasil viu a saída de algumas multinacionais, como as duas citadas e a gigante mundial Exxon, que operava no país com a bandeira Esso. Hoje, o mercado é controlado por BR Distribuidora, a parceria Shell/Cosan e Ultra, que opera com a marca Ipiranga.

A Glencore tem operações no comércio internacional de combustíveis e vê a rede da Ale como oportunidade para trazer produtos do exterior ao Brasil.

“O investimento proporcionará à Glencore uma plataforma sólida para aproveitar as significativas oportunidades de crescimento no setor, sendo que a maior parte do aumento da demanda deverá ser suprido por importações”, disse a empresa em nota.

Com uma rede de cerca de 1.500 postos, a Ale foi responsável em 2017 por 4,3% das vendas de combustíveis no país, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).

Cármen Lúcia deixa pedido da defesa de Lula fora pauta de agosto

LAVA JATO

Defesa de Lula não emplaca julgamento em agosto

O ex-presidente Lula continua colecionando derrotas na Justiça.

A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministra Cármen Lúcia, deixou fora da pauta de julgamentos de agosto o pedido de liberdade feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Na noite desta sexta (29), o ministro Alexandre de Moraes frustrou uma das apostas dos advogados de Lula para que seu pedido de soltura fosse analisado na Segunda Turma. Moraes manteve o caso no plenário, composto por todos os 11 ministros.
Na segunda-feira (2) começa o recesso forense, e as sessões só voltam em agosto. Em setembro, termina o mandato de Cármen na presidência, e ela passará a integrar a Segunda Turma no lugar de seu sucessor no comando do tribunal, Dias Toffoli.
Nos últimos três dias, a defesa de Lula investiu em três frentes com três recursos distintos. Todos pediam sua soltura, e dois giravam em torno de uma questão estratégica: se o pedido de liberdade deve ser julgado pelo plenário ou pela Segunda Turma.
A defesa queria a análise na turma, formada por cinco ministros, porque nela as decisões têm sido mais favoráveis a réus da Lava Jato. Na última terça (26), por exemplo, o colegiado soltou o ex-ministro José Dirceu, por 3 votos a 1. Os advogados sustentam que a Segunda Turma é o juiz natural para analisar pedidos de Lula.

Leia mais

Página 2 de 73612345...102030...Última »