Nova Cruz/RN -

Ministério da Saúde quer sugestões sobre protocolo para tratamento de obesidade

Foto: © Ginecomastia.org/Direitos Reservados

O Ministério da Saúde abriu, nessa quarta-feira (29), consulta pública para receber contribuições sobre o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) do Sobrepeso e Obesidade em adultos.

Representantes da sociedade civil e profissionais de saúde podem contribuir por meio de produções científicas ou relatos de experiências até o dia 10 de agosto.

De acordo com a pasta, o material foi elaborado para subsidiar profissionais, gestores e usuários para a importância de práticas de cuidado multiprofissionais como instrumento para prevenção e controle da obesidade e do sobrepeso no país.

O protocolo tem informações sobre prevenção, diagnóstico e tratamento da condição de sobrepeso e obesidade. Inclui ainda orientações relacionadas ao monitoramento, além de indicações para gestores.

A obesidade é uma das doenças que mais tem crescido nos últimos anos em nível global. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que os índices de obesidade e sobrepeso quase triplicaram desde 1975. Em todo o mundo, existem pelo menos 650 milhões de obesos.

De acordo com Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2018, no Brasil uma em cada cinco pessoas é obesa e mais da metade da população das capitais estão com excesso de peso.

Agência Brasil

NATAL: 15º Boletim Covid-19 confirma desaceleração na curva de casos e óbitos

Toda semana, a Prefeitura de Natal (RN), através do Departamento de Vigilância em Saúde de Natal (DVS), da Secretaria de Saúde de Natal (SMS/Natal) divulga seu boletim Epidemiológico da Covid-19, no site https://coronavirus.natal.rn.gov.br/ mostrando o comportamento do vírus em Natal. De acordo com o 15º Boletim Epidemiológico (até o dia 27/07/2020) foram notificados 86.032 casos de Covid-19, sendo destes 35.973 suspeitos, 19.954 confirmados e 30.105 descartados e 736 óbitos.

Segundo o monitoramento, 79,4% dos casos confirmados com Covid-19 estão recuperados, 15,9% estão em isolamento domiciliar, 1% estão hospitalizados e 3,7% faleceram. Os registros constatam, ainda, uma desaceleração na curva de suspeitos e confirmados, além de óbitos. Para se ter uma ideia, de junho para julho (até o dia 27) já aponta uma queda de 49,87%.

“ As regiões de Natal que apresentam os maiores números de óbitos são a Norte e a Oeste, são áreas possuem uma grande dimensão populacional. Com os Centros, expandimos os serviços de saúde na atenção básica e tratamos a doença no início dos sintomas. Esse trabalho tem dado certo. Estamos próximo a completar um mês de funcionamento do Centro na zona Norte, e com base nos boletins, já podemos comemorar uma queda no número de óbitos”, afirma George Antunes, Secretário de Saúde de Natal.

O secretário lembra ainda que as regiões Leste e Sul apresentam os maiores números de casos notificados, porém essa região procura mais frequentemente os serviços de saúde. O levantamento aponta que a proporção dessas mortes por Covid-19 revela que a população mais idosa ainda é a mais atingida, com 73,9%, e o boletim indica também que 50,4% dos casos confirmados em pessoas com comorbidades são cardiopatas.

A proporção de ocupação dos leitos na atenção especializada, mostra uma queda no número de internação nessas unidades. Indica, ainda, que 79,79% dos idosos residentes de instituições de longa permanência em Natal estão assintomáticos, 17,23% confirmados com Covid-19 e 2,98% evoluíram para óbito. Com referência aos testes de detecção, a técnica de RT-PCR ainda é a mais usada, com 57,2% dos testes para diagnóstico, e 42,8% de teste rápido.

Os casos confirmados da Covid-19 em Natal, nas últimas duas semanas, de 12/07/20 a 25/07/20, revelam áreas com concentração de casos em todas as regiões do município. A região com maior número de casos aglomerados foi o Distrito Sanitário Oeste, principalmente nos bairros Nossa Senhora de Nazaré e Dix-Sept Rosado. Na zona Norte, há uma grande área com transmissão sustentada que afeta principalmente os bairros de Igapó, Lagoa Azul, Nossa Senhora da Apresentação, Pajuçara e Potengi. Já no Distrito Leste, aparece com maior número Lagoa Seca, e no Sul, Neópolis.

Os boletins epidemiológicos norteiam as ações da Prefeitura do Natal, com base nesses e outros dados. A SMS Natal vem estruturando sua rede na atenção básica. Além das 10 Unidades Básicas de Saúde com horário estendido com salas de priorização ao atendimento Covid-19, a capital abriu dois Centros de Atendimento para Enfrentamento a Covid-19: um na zona Norte e outro na zona Oeste. “Essas áreas possuem uma grande dimensão populacional. Com os Centros, expandimos os serviços de saúde na atenção básica e tratamos a doença no início dos sintomas. Esse trabalho tem dado certo. Desde que iniciamos, não temos mais superlotação nas UPAs de Natal”, comenta George Antunes.

BANCO CENTRAL ANUNCIA LANÇAMENTO DA NOTA DE R$ 200

© Divulgação/Banco Central

Nova cédula terá como personagem o lobo-guará

A partir do fim de agosto, os brasileiros poderão circular com um novo tipo de cédula. O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou hoje (29) a criação da nota de R$ 200.

A cédula terá como personagem o lobo-guará, espécie que ficou em terceiro lugar em uma pesquisa realizada pelo BC sobre quais animais em extinção deveriam ser representadas em novas cédulas. O anúncio foi feito pelo Banco Central (BC), que convocou uma entrevista coletiva para apresentar a nova nota.

A diretora de administração do Banco Central, Carolina de Assis Barros, disse que o lançamento da nova nota é uma forma de a instituição agir preventivamente para a possibilidade de aumento da demanda da população por papel moeda.

Segundo o BC, entre março e julho deste ano, um dos efeitos econômicos da pandemia de covid-19 foi o aumento de R$ 61 bilhões no entesouramento de moeda, ou seja, notas que deixaram de circular porque a população deixou o dinheiro em casa.

De acordo com a diretora, não há falta de numerário no mercado, mas o BC entende que o momento é oportuno para o lançamento da nova cédula diante da possibilidade de aumento na demanda.

“Estamos vivendo neste momento um período de entesouramento, efeito derivado da pandemia. O Banco Central nesse momento não consegue precisar por quanto tempo os efeitos do entesouramento devem perdurar”, disse a diretora.

Em entrevista coletiva, Carolina também afirmou que a imagem da nota de R$ 200 ainda não está disponível porque está na fase final de testes de impressão. O lançamento está previsto para o final de agosto deste ano.

Segundo o BC, a tiragem em 2020 será de 450 milhões de unidades, equivalentes a R$ 90 bilhões.

ASSEMBLEIA FAZ CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO E COMBATE À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Foto:Divulgação

O ano de 2020 está sendo marcado pela pandemia do novo coronavírus que provocou o isolamento das pessoas em suas casas, em quarentena, desde o mês de março. O mundo parou e os efeitos já são sentidos na economia, na educação e em questões sociais também. Um dos casos que mais chama atenção em relação ao período de isolamento social é a violência doméstica. No Brasil, os números aumentaram e no Rio Grande do Norte, os casos cresceram (assustadoramente) 258%. Para combater a violência dentro de casa e conscientizar as pessoas em relação aos danos físicos e psicológicos que a vítima acumula, a Assembleia Legislativa lança no próximo dia 06 de agosto, em razão dos 14 anos da Lei Maria da Penha a campanha “Violência Doméstica: precisamos dar um basta nisso”.

Dados da violência doméstica no Brasil – principalmente em relação a vítimas mulheres – apontam que 1 em cada 5 mulheres já foi espancada pelo companheiro e, em 71% dos casos, a violência ocorre com frequência. “Esses são alguns dos dados que demonstram como a questão da violência doméstica é um problema sério e que precisa do apoio de todos. Nosso olhar para as questões que envolvem a população sempre foi de proteção e conscientização. Agora, ainda mais em razão da pandemia do novo coronavírus. Falamos de proteção à saúde e agora, falaremos do combate à violência doméstica, que infelizmente é um dos efeitos negativos da pandemia. Para se ter uma ideia, os dados apontam um crescimento de 258% nos últimos quatro meses. Precisamos dar um basta nisso”, destaca o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira (PSDB).

O tema é um dos mais discutidos entre os deputados estaduais durante as sessões remotas na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e também o que mais registra solicitações de requerimentos ao Executivo como reforço policial e ainda, projetos de lei. Uma das leis aprovadas no período de pandemia e já em atividade é a Lei da Delegacia Virtual para o enfrentamento à violência contra a mulher, de autoria da deputada estadual Isolda Dantas (PT). A iniciativa criou um novo canal virtual de atendimento e registros de denúncias para ampliar o combate à violência doméstica contra as mulheres potiguares. Com a criação de um canal de comunicação via WhatsApp, o dispositivo assegura o recebimento de denúncias, registros de ocorrências, envio de fotos e documentos relativos aos crimes e situações de violência doméstica.

Outra iniciativa é da deputada Eudiane Macedo (Republicanos) que protocolou recentemente projetos que dizem respeito à segurança das mulheres. Um deles proíbe nomeação de agressores no serviço público estadual, e o outro reconhece empresas que contratarem mulheres em vulnerabilidade. Sobre o Selo “Amiga da Mulher”, de acordo com o projeto de lei, será um reconhecimento a empresas que tiverem em seus quadros de funcionários, pelo menos 5% de mulheres que já tenham sido vítimas de violência doméstica.

A Assembleia Legislativa também aprovou dois projetos de lei voltados para o combate às agressões sofridas em ambiente doméstico e que obriga os condomínios residenciais comunicarem aos órgãos de segurança pública casos de violência doméstica e familiar contra mulher, criança, adolescente ou idoso, em seus interiores e o que autoriza o projeto “Casa Abrigo” em Natal. Os dois projetos são de autoria da deputada Cristiane Dantas (SDD). O segundo projeto de lei autoriza a instituição do projeto “Casa Abrigo” em Natal, com atendimento regional, e é amparado pela Lei Maria da Penha.

A campanha será divulgada nas televisões, rádios e meios eletrônicos de comunicação com ferramentas de inovação como uso do QR code nas peças publicitárias produzidas pela agência Base Propaganda. Além das peças, a inovação será as atividades virtuais com ciclo de “lives” com estratégia de engajamento através das redes sociais para que todos tenham acesso ao conteúdo.

PEC DA PREVIDÊNCIA, AUXÍLIO DO GOVERNO FEDERAL E “NOVO NORMAL” PAUTAM DEPUTADOS

Foto:Divulgação

Dando sequência aos trabalhos legislativos, os deputados estaduais do Rio Grande do Norte participaram de mais uma sessão ordinária, através do Sistema de Deliberação Remota. Temas como a PEC da Previdência, investimentos do Governo Federal no RN e o “novo normal” pautaram a sessão desta quarta-feira (29).

Usando o horário destinado aos deputados, o primeiro a falar foi José Dias (PSDB), que começou citando a retomada das obras do Pró-Transporte na zona Norte. José Dias também voltou a falar sobre a PEC da Previdência Estadual e destacou que terá o prazo para votação encerrado amanhã. “Acho que não será votada. O que eles insistem é nesse prazo, mas chegaremos no dia 1º de agosto e verão que essa era apenas uma desculpa do atual Governo”, disse ao reafirmar o seu posicionamento sobre a atual reforma proposta pelo Governo do Estado. “Sou totalmente a favor da reforma, mas não dessa proposta pela Governo do Estado. Fizemos uma emenda e nosso pleito não foi considerável. Uma das exigências que faço para dar o meu voto é considerar a situação daqueles que ganham um salário mínimo”, reforçou.

O segundo deputado a falar foi Vivaldo Costa (PSD) destacando o “novo normal” que começa a ser vivenciado no pós-pandemia. “Quem sobreviver a pandemia sairá muito mais forte. Depois dela teremos avanço em vários setores. Na economia, na medicina, na infectologia, na genética, na imunologia, na virologia. A ciência terá seus ganhos”, previu.

Vivaldo destacou que também ocorrerão mudanças na política, com reflexos, já nas eleições desse ano. “Não haverá corpo a corpo, não haverá carreata, as convenções serão virtuais e até o santinho está sendo estudado como poderá ser feito”, preocupou-se. Vivaldo disse que ainda que os estudiosos apostem nas redes sociais e nos veículos tradicionais como rádio e TV, a população do RN não deve radicalizar. “Não fiquem omissos. Vocês como norte-rio-grandenses, tomem sua posição e votem”, clamou.

Já o deputado Coronel Azevedo (PSC) trouxe à pauta os investimentos do Governo Federal no Rio Grande do Norte. De acordo com o parlamentar, o Governo Bolsonaro anunciou que estará disponibilizando R$ 120 milhões para os Fundos de Saúde dos Estados. O montante será destinado aos laboratórios Centrais dos Estados (Lacem).

“A medida foi publicada na edição dessa quarta-feira do Diário Oficial e é assinada pelo Ministro Interino da Saúde, General Eduardo Pazuello. Os valores devem ser aplicados na atualização do parque tecnológico dos laboratórios”, explicou ao declarar que o Laboratório Central do RN, receberá ao todo mais de R$ 5 milhões.

Coronel Azevedo disse ainda que o Governo Federal deve transferir cerca de R$ 8 milhões aos municípios, para a emergência em saúde pública, em decorrência da pandemia. “Quero parabenizar o Governo Bolsonaro pelas diversas ações e segmentos. As ações do Governo Federal não param e o RN está um verdadeiro canteiro de obras”, comemorou.

As obras estruturantes como o Viaduto de Goianinha, duplicação da BR-101 e a duplicação da Reta Tabajara também foram lembradas pelo parlamentar. “São ações muito esperadas pela população do nosso Estado. Vale parabenizar o general Dantas, do DNIT, que tem dado celeridade a essas obras tão importantes e que estavam paralisadas”, destacou ao comentar a aprovação do Fundeb na Câmara dos deputados, em dois turnos. “Um acordo entre o poder executivo e o poder legislativo e seguramente o senado devem caminhar igual”, frisou.

O deputado Hermano Morais (PSB) respaldou a fala de Coronel Azevedo sobre o bom desempenho do Governo Federal, com reflexos no RN, do Ministério de Infraestrutura e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) no RN, através do seu superintendente General Dantas. “Me causa muita admiração o bom desempenho do ministro e do general que está a frente do DNIT aqui no Estado em tocar algumas obras que estavam sendo realizadas em passos de tartarugas e que hoje está andando com maior celeridade”, disse.

Hermano Morais destacou a inauguração das novas instalações da Polícia Rodoviária Federal, na BR-304, realizada nesta quarta-feira. “Participamos dessa solenidade que só demonstra o reconhecimento de toda sociedade pelo trabalho de excelência que é realizado pela Polícia Rodoviária Federal”, comentou.

Por fim, Hermano apresentou menção de pesar a Dona Avair Navarro, pelo falecimento do seu esposo, professor e escritor, Jurandir Navarro, 95 anos, fato ocorrido no último final de semana.

CÂMARA APROVA MP SOBRE CANCELAMENTOS NOS SETORES DE TURISMO E CULTURA

© Marcello Casal JrAgência Brasil

Matéria será apreciada pelo Senado

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (29) a Medida Provisória 948/20, que estabelece regras para o cancelamento e a remarcação de serviços, reservas e eventos dos setores de turismo e cultura em razão das medidas de isolamento e restrições aplicadas no combate à pandemia de covid-19. A matéria será enviada ao Senado.

De acordo com o texto, a remarcação dos eventos adiados deverá ocorrer no prazo de 12 meses, contados do fim do estado de calamidade pública, previsto para 31 de dezembro de 2020. Essa remarcação deverá respeitar os valores e as condições dos serviços originalmente contratados.

Uma alternativa à remarcação é a concessão de crédito para uso ou abatimento na compra de outros serviços, reservas e eventos disponíveis nas respectivas empresas. Nesse caso, o crédito também poderá ser usado em 12 meses após o fim da calamidade pública.

Em qualquer das situações (remarcação ou crédito), as tratativas deverão ser sem custo adicional, taxa ou multa ao consumidor, desde que a solicitação seja feita no prazo de 120 dias, contado da comunicação do adiamento ou cancelamento dos serviços ou ainda nos 30 dias antes da data marcada para o evento adiado, o que ocorrer antes.

Se o consumidor for impedido de solicitar remarcação ou crédito no prazo em razão de falecimento, internação ou força maior, o prazo contará novamente para o interessado, para o herdeiro ou sucessor, contando a partir da data do fato. Na ocasião em que o consumidor perder o prazo por qualquer outro motivo, o fornecedor será desobrigado de fazer o ressarcimento.

As regras valerão também para eventos adiados novamente por causa da pandemia e para empresas ou prestadores de serviços que tiverem recursos a receber de produtores culturais ou artistas em razão de adiamento.

Essa devolução também passa a acontecer somente se a empresa “ficar impossibilitada” de oferecer a remarcação ou o crédito. A devolução deverá ocorrer em 12 meses, contados do fim da calamidade pública.

Os valores por serviços de agenciamento e intermediação já prestados, como taxa de conveniência e/ou entrega, serão deduzidos do crédito decorrente de evento cancelado.

Os critérios de remarcação e crédito os shows e espetáculos, cinemas, teatro, plataformas digitais de vendas de ingressos pela internet, prestadores de serviços turísticos, meios de hospedagem, agências de turismo, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, parques temáticos e acampamentos turísticos também são os mesmos. Leia Mais

Agência Brasil

LAGOA D’ANTA: 5ª colocada com menor índice de transmissão da COVID 19.

O município de Lagoa Danta  fica na 5ª colocação e com menor índice de transmissão da COVID 19 no Estado do Rio Grande do Norte. As informações constam no site da Universidade Federal UFRN.

Fruto de um TRABALHO exaustivo de PREVENÇÃO, EDUCATIVO e INFORMATIVO. Uma Prefeitura que através da Secretaria Municipal de Saúde, Assistência Social e Educação tem realizado diariamente ações no combate e controle ao COVID – 19.
É uma gestão de Trabalho e de Servir. Com isso ganha a população e o município é destaque no RN.
Fonte: estudo da UFRN, do laboratório LAÍS.

Fruto de um TRABALHO exaustivo de PREVENÇÃO, EDUCATIVO e INFORMATIVO. Uma Prefeitura que através da Secretaria Municipal de Saúde, Assistência Social e Educação tem realizado diariamente ações no combate e controle ao COVID – 19.
É uma gestão de Trabalho e de Servir. Com isso ganha a população e o município é destaque no RN.
Fonte: estudo da UFRN, do laboratório LAÍS.

COMISSÃO DA ASSEMBLEIA APROVA CRIAÇÃO DE CÓDIGO PARA DEFESA DOS ANIMAIS NO RN

A comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (CCJ) aprovou, na tarde desta terça-feira (28), a legalidade do projeto de lei nº 014/2020, de autoria do deputado Sandro Pimentel (PSOL), que institui o Código de Defesa e Proteção aos Animais no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte. Os deputados Kleber Rodrigues (PL), Coronel Azevedo (PSC), Hermano Morais (PSB), Francisco do PT, George Soares (PL) e a relatora, deputada Cristiane Dantas (SDD), foram favoráveis à tramitação e elogiaram a proposta.

O projeto estabelece regras para a defesa, proteção e preservação dos animais no Rio Grande do Norte. Pela proposta, fica criado, entre outras coisas, o Programa de Proteção à Fauna Silvestre (nativa e exótica), determina regras para a caça e pesca, regulamenta o Controle de Zoonoses e o Controle Reprodutivo de Cães e Gatos, além de definir normas para as atividades de tração e carga, transporte de animais, criação para consumo e pesquisa científica.

O texto também prevê a proibição de se “ofender ou agredir física ou psicologicamente os animais, sujeitando-os a qualquer tipo de experiência, prática ou atividade capaz de causar-lhes sofrimento ou dano, bem como as que provoquem condições inaceitáveis de existência”. Ainda na proposta, também se estabelece a proibição de manter animais em local degradante ou que impeça a movimentação e descanso dos animais, assim como também não podem privar os bichos de ar e luminosidade.

No entendimento da deputada Cristiane Dantas, a competência para tratar desse assunto é de âmbito estadual e prerrogativa dos parlamentares estaduais. Por isso, a deputada opinou pela admissibilidade da matéria, tendo seu relatório acompanhado por todos os membros da comissão.

Agora, a matéria seguirá o trâmite na Casa e, após votação em plenário, caso seja aprovada, será encaminhada ao Governo do Estado para sanção.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA E PRIVATIZAÇÃO DE TERMINAL PESQUEIRO PAUTAM LÍDERES

Os discursos destinados ao horário das lideranças, na sessão remota desta terça-feira (28), da Assembleia Legislativa, foram dominados pelo debate sobre a reforma da previdência do Estado e a inclusão do terminal pesqueiro de Natal no pacote de privatização do Governo Federal.

Primeiro a se pronunciar, o deputado estadual José Dias (PSDB) disse que o grupo de oposição está unido e com posição tomada: não votará a reforma da previdência de forma remota. Além disso, o parlamentar enfatizou a necessidade de alterações no projeto enviado pelo Executivo. “Minha decisão é irreversível e não vamos nos curvar à prepotência e a inverdade. Quando assumimos essa posição fizemos um pacto, de homens livres, que prezam a sua liberdade e o exercício da democracia”, disse.

Segundo o tucano, o RN “precisa de uma reforma previdenciária urgente, mas que não seja tão perversa quanto essa. Precisa de reforma que dignifique o servidor público. Sob a pressão de quem pensa que manda, não votaremos”, concluiu.

Opinião semelhante externou o deputado Getúlio Rêgo (DEM). “Entendemos que a reforma é absolutamente necessária, mas o governo teve todo o tempo para tomar medidas neste sentido. Atrasou o quanto pode para tentar se esconder do debate, isso para quem foi sempre ativa em processos de cobrança, na preservação da conquista de servidores, no acompanhamento e estímulo das greves em protesto contra reformas nacionais. É compreensível que queira fugir, se esconder nas profundidades da pandemia para não arder na fogueira da contradição e incoerência”, disse o democrata em alusão à governadora.

Em resposta, o líder do governo na Assembleia, deputado George Soares (PL), lamentou a falta de entendimento dos parlamentares com o Executivo, destacou a importância da iniciativa para o Estado e parabenizou o presidente do Legislativo, Ezequiel Ferreira (PSDB), pela condução do processo. “Este projeto não é político partidário. Governos de direita e de esquerda estão apresentando propostas neste sentido em todo o país. Lamento que o acordo não tenha avançado pela limitação que o Governo tem de aprovar a PEC até 31 de julho”, disse.

George voltou a alertar para os riscos que o RN está correndo ao não aprovar sua reforma da previdência. Segundo o líder, se ultrapassar o limite de 31 de julho sem adequar suas regras previdenciárias, o Estado não conseguirá renovar sua certidão de regularidade e será inscrito no Cadprev, uma espécie de Serasa da previdência. “E há penalidades. Haverá suspensão de transferências de recursos da União e impedimento para celebrar acordos e convênios”, completou.

O deputado Souza Neto (PSB) trouxe para o debate o anúncio feito pelo Governo Federal, que incluiu o terminal pesqueiro de Natal em um pacote de privatizações junto a outros quatro equipamentos semelhantes do país. “Como presidente da Frente Parlamentar de Pesca realizamos audiência pública e discutimos essa questão. Uma obra que virou um elefante branco, parada há muito tempo. Espero que possa servir a partir de agora à pesca do Estado”, disse.

Souza também parabenizou a governadora pela condução nas medidas de enfrentamento ao coronavírus, ressaltando os bons números apresentados pelo Estado atualmente. “Se todos tivessem mantido a mesma linguagem, isolamento social, ampliação de leitos de UTIs, seria diferente em muitas realidades”, afirmou.

Sobre a previdência, o parlamentar disse que o bloco PSB/PSOL resolveu obstruir a votação da PEC para “proteger o futuro dos servidores”. Segundo ele, já foram protocoladas ações com o objetivo de tentar prorrogar o prazo limite de análise da matéria, que seria dia 31 de julho.

Hepatites Virais: RN apresenta redução neste ano; veja concentração de casos no estado

Sesap divulga boletim das Hepatites Virais no RN. Foto: Reprodução

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Programa Estadual de IST, AIDS e Hepatites Virais, divulgou nesta terça-feira (28), por ocasião do Dia Mundial de Luta Contra Hepatites Virais, o Boletim Epidemiológico com o cenário dos casos confirmados das Hepatites Virais A, B e C, no período de janeiro de 2009 a abril de 2020, nas oito regiões de saúde do Rio Grande do Norte (RN). Os dados foram obtidos do Sistema de Informação de Agravos Notificáveis (SINAN) e Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM).

O caderno traz ações, números e orientações sobre a doença no estado. A campanha de luta contra as hepatites virais é conhecida como Julho Amarelo. Segundo o documento, o Rio Grande do Norte, entre os anos de 2009 a 2019, apresentou 3022 casos confirmados em hepatites virais, sendo 1265 (41,9%) casos de Hepatite A, 662 (21,9%) de Hepatite B, 1075 (35,6%) de Hepatite C e 20 (0,6%). A distribuição dos casos por região de saúde de residência, mostra que 378 (12,5%) eram residentes na 1ª região de saúde, 441 (14,6%) na 2ª região, 149 (4,9%) na 3ª região, 415 (13,7%) na 4ª região, 150 (5,0%) na 5ª região, 132 (4,4%) na 6ª região, 1271 (42,1%) na 7ª região e 86 (2,8%) na 8ª região.

O município de Natal concentrou 869 (28,8%) do total de casos registrados no estado. Verificou-se uma diminuição de 47,6% no número de casos de hepatites virais, reflexo da expressiva redução no registro de casos de hepatite A no RN. Dos 233 casos de hepatites virais notificados em 2019, 05 (2,1%) eram de hepatite A, 81(34,8%) de hepatite B e 147 (63,1%) de hepatite C.

REDUÇÃO

De janeiro a abril de 2020, foram notificados 73 casos de hepatites virais, desses 59 (80,8%) eram de hepatite C e 14 (19,2%) de hepatite B. Nos últimos dez anos, todas as regiões de saúde do RN apresentaram redução nas suas taxas de incidência de hepatite A, algumas chegando a diminuir até 100%, como são os casos da 1ª, 2ª, 5ª, 6ª e 8ª regiões. Em 2019, as maiores taxas aconteceram na 3ª região (0,6 caso por 100 mil habitantes) e na 4ª região de saúde (0,3 caso por 100 mil habitantes). Dos 167 municípios, apenas 04 municípios registraram casos da doença, Pureza (10,4 casos por 100.000 habitantes), Poço Branco (6,5), Caicó (1,5) e Natal (0,2), todos com taxa de incidência superior à do estado (0,1 caso por 100.000 habitantes).

TRATAMENTO

O tratamento é oferecido gratuitamente a todos os pacientes que tem a confirmação do diagnóstico da infecção pelo vírus B (HBV) e C (HCV). No RN, atualmente, existem 133 pessoas em tratamento para hepatite B e 20 para hepatite C. O estado conta com 03 serviços de referência para o tratamento dessas doenças, sendo dois em Natal, o Hospital Giselda Trigueiro e o Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), além do Hospital Rafael Fernandes em Mossoró. Os casos de hepatite A são acompanhados na atenção primária à saúde.

Com informações do Blog do BG

Reforma da Previdência Municipal é aprovada em primeira discussão na Câmara de Natal

Deu no Blog do BG

A Câmara Municipal de Natal aprovou nesta terça-feira (28), em primeira discussão, o Projeto de Lei Complementar do chefe do Executivo que trata sobre a reforma previdenciária dos servidores públicos municipais. O texto tem o objetivo de adequar o fundo previdenciário do município à Emenda Constitucional 103/2019, que instituiu a Reforma da Previdência Social no Brasil. Sendo assim, estados e municípios têm até o próximo dia 31 de julho para adotar as medidas necessárias para o cumprimento das normas.

“A reforma da previdência é um tema complexo que deve ser discutido de forma ampla. Hoje, Natal conta com dois fundos previdenciários, o FUNCAPRE e o FUNFIPRE, este último é onde Natal precisa injetar R$ 17 milhões mensais. Comparado à reforma nacional, a municipal apenas  pincelou o mínimo, com  a alíquota de 14%. Sobre a alíquota progressiva nós temos a responsabilidade real com o município de Natal. Se aprovarmos de forma errada nós vamos tirar dos 900 mil habitantes de Natal recursos em todas as áreas, proveniente de convênios, contratos e etc ”, explicou a vereadora Nina Souza (PDT), vice-presidente da Casa, que na ocasião estava presidindo a sessão remota.

O líder do governo na CMN, vereador Kleber Fernandes (PSDB), explicou que há a obrigatoriedade da alíquota média de desconto na ordem de 14%. “Então, eu trago alguns dados, os servidores que ganham de R$ 1.045 até R$ 6 mil reais representam 83% da arrecadação previdenciária. Ainda que fizéssemos uma alíquota progressiva e aplicássemos uma alíquota muito mais alta a faixa de servidores que ganham mais, ainda assim, já que quem ganha mais é uma minoria, nós não conseguiríamos atingir a média de 14%. Nós concordamos que é uma questão de justiça a alíquota progressiva, mas como a base da pirâmide é muito densa, a conta não fecha e Natal sofrerá as sanções previstas na legislação que são danos irreparáveis para a economia municipal”.

O vereador Maurício Gurgel (PV) entende que existe a necessidade de avaliação e aplicação da alíquota progressiva para que assim o servidor municipal não seja prejudicado. “O ponto que gera mais discussão é da alíquota, que precisamos chegar a um denominador comum para diminuir os danos que essa previdência vai causar aos servidores“, discorreu o parlamentar.

Também aprovados, estes em segunda discussão, PL do vereador Paulinho Freire (PDT), o qual reconhece a Associação dos Nadadores Masters do Rio Grande do Norte como entidade de utilidade pública; do vereador Fúlvio Saulo (Solidariedade), texto aprovado que declara de Utilidade Pública a Federação Aquática Norteriograndense; já da vereadora Júlia Arruda (PcdoB), matéria que reconhece também de Utilidade Pública Municipal a Casa de Clara de Assis, unidade do Lar Fabiano de Cristo. Já em primeira discussão, foram aprovados projetos dos vereadores Raniere Barbosa (AVANTE), reconhecendo de utilidade pública a Associação de Veteranos Batalhão Itapiru; e do vereador Cícero Martins (PP) que também reconhece como utilidade pública desta vez  a Associação DOEALEGRIA.COM.

Megaoperação policial cumpre 212 mandados judiciais em 11 estados

Ministério da Justiça, GNCOC e forças de segurança deflagram operações simultâneas contra o PCC em Alagoas e outros 10 estados

© Polícia Civil de Alagoas

A maioria das prisões é contra mulheres que integram o grupo

Uma megaoperação policial, batizada de Operação Flashback II, cumpre nesta terça-feira (28) 212 mandados de prisão e de busca e apreensão em 71 cidades de 11 estados diferentes. A ação combate o principal núcleo da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Nas investigações foi constatada a maior participação de mulheres. Elas ocupavam cargos de chefia no organograma da organização criminosa. De acordo com os levantamentos da Polícia Civil de Alagoas, na hora que definiam a punição para as vítimas as mulheres tinham perfis tão violentos quanto o dos homens da facção.

As que possuem funções disciplinares conduzem normalmente estes rituais, elaborando as suas “peças conclusivas”, que resultam em condenações ou absolvições. Elas aplicam as mais diversas penas, inclusive assassinando rivais ou mesmo membros transgressores do PCC.

O núcleo das chamadas Damas do Crime, segundo a Polícia Civil da Alagoas, é composto por 18 mulheres e apenas um homem. Somados aos demais núcleos da operação são 40 mulheres alvos de mandados de prisão e busca e apreensão, que correspondem a 18% do total de alvos da operação. Na fase I da Operação Flashback, apenas sete mulheres foram alvo de mandado judicial, o que agora corresponde a um aumento de 557% nesta segunda etapa.

Operação

Conduzida pelas Forças de Segurança de Alagoas e pelos Grupos de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado em vários estados, pelo do Ministério da Justiça e Segurança Pública e Ministérios Públicos estaduais a operação tem a participação de 1 mil policiais de várias corporações. Nesta segunda fase, os mandados são cumpridos em Alagoas, Pernambuco, Ceará, Bahia, Paraíba, Piauí, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais. O GAECO de Sergipe também cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão. A operação nacional teve o apoio da 17ª Vara Criminal de Maceió, que deferiu a expedição dos mandados judiciais.

O maior número de ações da operação está concentrado na região Nordeste, contabilizando oito estados e 179 mandados judiciais expedidos. Alagoas e Ceará ficam em evidência entre os estados. As ações em Alagoas, por meio da Operação Njord, ocorrem em Maceió, que concentra o maior número de alvos, ao todo 73, e outros 10 municípios, totalizando 98 cumprimentos de mandados judiciais pelos agentes públicos.

Agência Brasil

COMISSÃO DA ASSEMBLEIA APROVA CRIAÇÃO DE CÓDIGO PARA DEFESA DOS ANIMAIS NO RN

A comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (CCJ) aprovou, na tarde desta terça-feira (28), a legalidade do projeto de lei nº 014/2020, de autoria do deputado Sandro Pimentel (PSOL), que institui o Código de Defesa e Proteção aos Animais no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte. Os deputados Kleber Rodrigues (PL), Coronel Azevedo (PSC), Hermano Morais (PSB), Francisco do PT, George Soares (PL) e a relatora, deputada Cristiane Dantas (SDD), foram favoráveis à tramitação e elogiaram a proposta.

O projeto estabelece regras para a defesa, proteção e preservação dos animais no Rio Grande do Norte. Pela proposta, fica criado, entre outras coisas, o Programa de Proteção à Fauna Silvestre (nativa e exótica), determina regras para a caça e pesca, regulamenta o Controle de Zoonoses e o Controle Reprodutivo de Cães e Gatos, além de definir normas para as atividades de tração e carga, transporte de animais, criação para consumo e pesquisa científica.

O texto também prevê a proibição de se “ofender ou agredir física ou psicologicamente os animais, sujeitando-os a qualquer tipo de experiência, prática ou atividade capaz de causar-lhes sofrimento ou dano, bem como as que provoquem condições inaceitáveis de existência”. Ainda na proposta, também se estabelece a proibição de manter animais em local degradante ou que impeça a movimentação e descanso dos animais, assim como também não podem privar os bichos de ar e luminosidade.

No entendimento da deputada Cristiane Dantas, a competência para tratar desse assunto é de âmbito estadual e prerrogativa dos parlamentares estaduais. Por isso, a deputada opinou pela admissibilidade da matéria, tendo seu relatório acompanhado por todos os membros da comissão.

Agora, a matéria seguirá o trâmite na Casa e, após votação em plenário, caso seja aprovada, será encaminhada ao Governo do Estado para sanção.

ASSEMBLEIA APROVA PRIORIZAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE EM TESTAGEM DE COVID-19

A Assembleia Legislativa do RN aprovou Projeto de Lei que prioriza profissionais da saúde nos testes de Covid-19. A proposta, de autoria do deputado Francisco do PT, prevê ainda adoção de medidas imediatas que preservem a saúde e a vida de todos os profissionais considerados essenciais ao controle de doenças e à manutenção da ordem pública durante a emergência de saúde pública decorrente do novo coronavírus.

“A realização de testes regulares é fundamental, pois quando positivos ensejam o afastamento imediato do trabalho e o tratamento desses profissionais. Tal medida é essencial tanto para a busca da cura do profissional contaminado quanto para evitar o contágio de pacientes que sejam atendidos por esse, assim como para proteger a vida dos familiares e de pessoas com que tenham contato frequente. Por outro lado, o teste de resultado negativo contribui para a decisão de retorno ao trabalho dos profissionais nesse período de alta demanda”, explicou.

Também nesta terça-feira (28) foram aprovadas a proposta que institui o programa de fomento ao serviço de radiodifusão comunitária do RN, de autoria do deputado Ubaldo Fernandes (PL), e uma alteração à Lei Complementar que institui o Conselho Estadual de Segurança Pública e de Defesa Social do RN (Consesp/RN), esta última, de autoria do Governo do Estado, uma “readequação da lei que foi aprovada ano passado”, explicou o deputado e líder do governo na Casa, George Soares (PL).

Durante a discussão do Programa de Fomento ao Serviço de Radiodifusão Comunitária do RN, os deputados destacaram a importância da iniciativa para a manutenção das rádios. “As rádios comunitárias têm muitas dificuldades de se manter apesar de prestarem serviço social muito grande”, frisou George Soares. Para Francisco do PT, “o projeto é muito importante para o processo de democratização a informação”. Os deputados Isolda Dantas (PT), Sandro Pimentel (Psol) e Coronel Azevedo (PSC) também se manifestaram favoravelmente ao projeto.

O Projeto de Lei que prioriza profissionais da saúde nos testes de Covid-19 considera profissionais essenciais ao controle de doenças e à manutenção da ordem pública: médicos; enfermeiros; fisioterapeutas; terapeutas ocupacionais; fonoaudiólogos e profissionais envolvidos nos processos de habilitação e reabilitação; psicólogos; assistentes sociais; policiais federais, civis, militares, penais, rodoviários, ferroviários e membros das Forças Armadas; agentes socioeducativos, agentes penitenciários, agentes de segurança de trânsito e agentes de segurança privada; brigadistas e bombeiros civis e militares; vigilantes que trabalham em unidades públicas e privadas de saúde; assistentes administrativos que atuam no cadastro de pacientes em unidades de saúde; agentes de fiscalização; agentes comunitários de saúde; agentes de combate às endemias; técnicos e auxiliares de enfermagem; técnicos, tecnólogos e auxiliares em radiologia e operadores de aparelhos de tomografia computadorizada e de ressonância nuclear magnética; maqueiros, maqueiros de ambulância e padioleiros; cuidadores e atendentes de pessoas com deficiência, de pessoas idosas ou de pessoas com doenças raras; biólogos, biomédicos e técnicos em análises clínicas; médicos-veterinários; coveiros, atendentes funerários, motoristas funerários, auxiliares funerários e demais trabalhadores de serviços funerários e de autópsias; profissionais de limpeza; profissionais que trabalham na cadeia de produção de alimentos e bebidas, incluindo os insumos; XXIII – farmacêuticos, bioquímicos e técnicos em farmácia;  cirurgiões-dentistas; técnicos e auxiliares em saúde bucal; aeronautas, aeroviários e controladores de voos;  motoristas de ambulância;  guardas municipais;  profissionais dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS)  e  dos  Centros  de  Referência  Especializado  de  Assistência  Social (CREAS);  servidores públicos que trabalham na área da saúde, inclusive em funções administrativas;  outros  profissionais  que  trabalhem  ou  sejam  convocados  a trabalhar nas unidades de saúde durante o período de isolamento social ou que tenham  contato  com  pessoas  ou  com  materiais  que  ofereçam  risco  de contaminação pelo novo coronavírus.

CAICÓ:Festa de Sant’Ana terá programação científica nessas terça (28) e quarta (29)

Inicia neste dia 28, o Fórum “Festa de Sant’Ana de Caicó – Patrimônio Cultural Brasileiro” que traz temáticas de devoção, história, turismo e moda, no contexto da Festa de Sant’Ana de Caicó.

“O Fórum tem como tentativa fazer com que as pessoas atinem para a importância da Festa de Sant’Ana, de Caicó, não só religiosa, mas, patrimonial, que abrange um conjunto de heranças que a festa agrega, inclusive, na culinária, na música, na produção literária, nas vivências”, destaca o professor Hélder Macedo, da UFRN, que integra a coordenação do Fórum da Festa de Sant’Ana.

O evento inicia às 8 horas com três simpósios que trazem trabalhos acadêmicos, de professores e professoras da UFRN e IFRN: “História, Patrimônio e Devoções”, apresentado pelos professores Abrahão Sanderson e Julie Antoinette Cavignac; “Turismo e Cultura Imaterial”, apresentado pelas professoras Paula Rejane Fernandes e Gabriela Bon; e “Moda, Arte e Cultura”, apresentado pela professora Aline Gabriel Freire e professor Alan Jones Lira de Melo.

A partir das 10 horas, iniciam as mesas temáticas, abrindo as discussões com “Patrimônio Imaterial”, apresentado pela professora Maria Dorotéa de Lima, arquiteta, mestre em antropologia, que atua na Associação de Amigos do Patrimônio de Belém, e professora Rosilene Alves de Melo, mestre em História e doutora em Antropologia. Dentro dessa temática serão abordados o Círio de Nazaré e o Cordel enquanto Patrimônios Imateriais do Brasil.

A segunda mesa temática traz “A Festa de Sant’Ana e sua história” tendo como debatedores padre Gleiber Dantas de Melo e a professora Maria das Dores Medeiros, onde serão destacados fatos históricos que constroem ao longo dos anos, a história de devoção a Sant’Ana, em Caicó.

Dia 29, a programação do Fórum da Festa de Sant’Ana prossegue, com as temáticas “A Festa de Sant’Ana como Patrimônio Cultural”, “Fazendo Moda: Arte, Criação e Design no Seridó”, e “Turismo Cultural e Novos Cenários Pós-Pandemia”.

O evento conta com inscrição de 245 participantes, que terão acesso a programação pela transmissão on line via Avaproex. A comunidade em geral também terá acesso à programação pelo site www.festadesantanadecaico.com.br

AGRESTE:Prefeituras no RN abrem 499 vagas em concursos públicos

As inscrições para os concursos públicos das Prefeituras de Monte Alegre, Brejinho, Lagoa Salgada e Vera Cruz, além da Prefeitura e Câmara Municipal de São José de Mipibu seguem abertas até o dia 6 de agosto. Os certames têm o objetivo de preencher 499 vagas em todos os níveis de escolaridade.

No edital, a Prefeitura de Brejinho disponibiliza 82 vagas; Lagoa Salgada tem 101 oportunidades; Monte Alegre com 186; Vera Cruz com 71; enquanto São José de Mipibu terá 37 vagas para a Prefeitura e 22 para a Câmara Municipal. Os salários variam R$ 1.045 e R$ 2.803,86.
As inscrições custam R$ 80 para nível Fundamental; R$ 100 para nível Médio e R$ 120 para nível Superior. As provas estão agendadas para o dia 30 de agosto, dependendo da evolução do quadro da pandemia.

Para continuar lendo é só clicar aqui: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/prefeituras-no-rn-abrem-499-em-concursos-paoblicos/485823

TRIBUNA DO NORTE

Projeto contra as fake news é aprovado na Comissão de Educação da CMN

Projeto contra as fake news é aprovado na Comissão de Educação da CMN

Foto:Divulgação

A aprovação do projeto de lei que institui no Calendário Oficial de Eventos do Município de Natal, a Semana Municipal de Enfrentamento e Combate à Disseminação de Informações Falsas (fake news) foi o destaque da reunião virtual desta segunda-feira (27) da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência, Tecnologia e Inovação da Câmara Municipal de Natal. De autoria da vereadora Júlia Arruda (PCdoB), a Lei tem como objetivos principais orientar e conscientizar a população sobre a necessidade de se evitar fake news e de combater sua propagação, por qualquer meio.

Para o alcance das intenções elencadas na proposição, deverão ser realizadas palestras, seminários, workshops, rodas de conversas, campanhas educativas e mobilizações em locais estratégicos e de fácil acesso à comunidade, sob a coordenação de órgão a ser definido pela Administração Municipal, que poderá firmar convênios e parcerias com outros órgãos públicos, bem como com instituições e entidades privadas, visando à efetiva realização da Semana Municipal de Enfrentamento e Combate à Disseminação de Informações Falsas (fake news).

Também recebeu a anuência do colegiado um projeto de autoria da ex-vereadora Natália Bonavides (PT), subscrito pela vereadora Divaneide Basílio (PT), que institui o dia 30 de setembro como Dia Municipal das Tradições de Raízes de Matrizes Africanas e Nações do Candomblé, no âmbito da capital potiguar. A data, caso seja aprovada  em votação final no plenário da Casa, deverá ser inserida no Calendário Oficial de Eventos do Município.

Na sequência, os parlamentares deram parecer favorável ao texto do Executivo que trata das nomeações e renomeações de ruas e avenidas de Natal. Emendas das vereadoras Nina Souza (PDT) e Ana Paula (PL) encartadas à matéria estabelecem critérios para as homenagens, como destacadas contribuições culturais, serviços públicos e atuações políticas, esportivas e religiosas com impacto positivo na sociedade, além de consulta pública a fim de democratizar o processo de escolha das homenagens.

Ainda durante a reunião, que contou com a participação dos vereadores Sueldo Medeiros (PROS), presidente da Comissão, Bispo Francisco de Assis (Republicanos), Robson Carvalho (PDT) e Eriko Jácome (MDB) e da vereadora Nina Souza, foi designada para relatoria do vereador Eriko Jácome a proposta apresentada pelo vereador Franklin Capistrano (PSB) que cria o Programa Esporte na Praça, no Conjunto Mirassol.

Portal Cidades do RNPB

EZEQUIEL FERREIRA SOLICITA CARROS FUMACÊ PARA REGIÃO CENTRAL E SALINEIRA DO RN

Em meio a atual crise de saúde pública causada pela pandemia do coronavírus, há ainda uma antiga preocupação que assusta aos potiguares: o mosquito Aedes aegypti, inseto transmissor da dengue, zika e chinkungunya. Para ajudar a combater as doenças, o deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, solicitou o envio de carros fumacê para os municípios de Angicos, Macau e Guamaré.

Em requerimento endereçado a governadora Fátima Bezerra (PT) e ao secretário estadual de Saúde Pública, Cipriano Maia, o parlamentar pede a realização de um estudo de viabilidade para que os veículos sejam encaminhados a estas localidades.

Na justificativa, Ezequiel argumenta que o carro fumacê é uma das mais importantes formas de combate o mosquito, já que a fumaça de inseticida é espalhada pelas ruas e residências a fim de tentar controlar a proliferação do inseto.

“Em tempos de pandemia pela Covid-19, surge a preocupação de controle a essas arboviroses, que os sintomas tanto se confundem com os do coronavírus. Além disso, a proliferação do mosquito se dá com maior intensidade nesses períodos de calor e chuva”, alerta Ezequiel.

Empresas inadimplentes não serão excluídas do Simples em 2020

Rio tem primeiro dia útil de reabertura do comércio de rua

Medida ajuda pequenos negócios afetados por pandemia

As micro e pequenas empresas inadimplentes com o Simples Nacional não serão excluídas do regime especial em 2020, informou hoje (27) a Receita Federal. O Fisco atendeu a pedido do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e decidiu suspender o processo de notificação e de expulsão do regime como forma de ajudar os pequenos negócios afetados pela pandemia do novo coronavírus.

Em 2019, mais de 730 mil empresas foram notificadas para exclusão do Simples por débitos tributários. Desse total, cerca de 224 mil quitaram os débitos e 506 mil empresas acabaram excluídas do regime.

De acordo com o Sebrae, a manutenção das empresas no Simples Nacional, regime que unifica a cobrança de tributos federais, estaduais e municipais num único boleto, representa uma ação importante para impulsionar a recuperação dos negócios de menor porte, que tiveram prejuízos com a paralisação das atividades.

Segundo levantamento do Sebrae e da Fundação Getulio Vargas (FGV), os pequenos negócios começam a recuperar-se da crise provocada pela pandemia de covid-19. O percentual de perda média do faturamento, que chegou a 70% na primeira semana de abril, estava em 51% na pesquisa mais recente, realizada entre 25 e 30 de junho. Foram ouvidos 6.470 proprietários de negócios em todo o país, entre microempreendedores individuais, micro empresas e empresas de pequeno porte.

Agência Brasil

Vice-prefeito de Ipanguaçu é um dos nomes fortes do PSDB na região do Vale do Açu

Visualização da imagem

Odontólogo Thales Marinho tem 37 anos e ideias novas para fortalecer município entre os 35 maiores do Estado

Ipanguaçu também está nos planos do PSDB potiguar. Cidade com quase 16 mil habitantes, Ipanguaçu hoje está entre os 35 maiores municípios do Rio Grande do Norte. A importância geográfica para a região do Vale do Açu também desperta interesse do PSDB, que vem crescendo e atraindo nomes jovens e com novas ideias. O odontólogo Thales Marinho, vice-prefeito é o pré-candidato da sigla para as Eleições 2020.

A maior parte da população de Ipanguaçu, ou seja, quase 9 mil habitantes residem em assentamentos, distritos e comunidades rurais. Por isso que Thales Marinho tem planos também para desenvolver essa parte da cidade. “Tenho o sonho de olhar para uma Ipanguaçu mais justa, de pleno emprego e oportunidades para seus filhos. Nesses últimos anos, tenho feito o que gestores responsáveis e comprometidos com nosso futuro devem fazer. Estudado, buscando alternativas e me cercando de pessoas da cidade para ouvir suas ideias. Não existe mágica, existe responsabilidade. Acredito que a mudança se faz mantendo a palavra. E a esperança se faz tendo atitude”, explica o jovem, que reúne forças para enfrentar o desgaste do prefeito Valderedo Bertoldo.

Nos últimos dias, Thales Marinho também teve sua primeira vitória. Ele se recuperou em 16 dias da Covid-19. Distante de casa, das pessoas que ama e da cidade. “Retorno para o meu aconchego curado depois de receber tanto apoio, carinho e amor dos familiares, amigos e de todo o povo de Ipanguaçu”, comentou em suas redes sociais.

Ipanguaçu tem uma pandemia forte. De acordo com o último Boletim Epidemiológico da Prefeitura, o município teve 10 mortes e 171 casos confirmados. 85 pessoas foram consideradas suspeitas.  “Já enfrentei tantos desafios, que hoje eu não desisto de tentar, pelo contrário, busco sempre forças para se superar. Na minha trajetória política e profissional foi assim, e agora diante da pandemia onde a luta é contra um inimigo invisível, tenho aprendido mais ainda o quanto minha vontade, as ideias que nascem do coração e o desejo genuíno de trabalhar pelo bem comum podem mudar a realidade das pessoas”, comentou Thales Marinho.