Nova Cruz/RN -

RN tem 42 cidades com casos suspeitos de coronavírus; confira a lista

Confira abaixo quais cidades do RN já têm casos suspeitos de coronavírus.

Natal – 120 suspeitos (9 confirmados e 27 descartados)
Mossoró – 59 suspeitos (1 confirmado e 3 descartados)
Parnamirim – 15 suspeitos (3 confirmados e 8 descartados)
Assu – 6 suspeitos
São Gonçalo do Amarante – 4 suspeitos
São José do Mipibu – 4 suspeitos
Rio do Fogo – 3 suspeitos
Tibau – 3 suspeitos
Nísia Floresta – 3 suspeitos
Guamaré – 3 suspeitos
Parelhas – 2 suspeitos
Patu – 2 suspeitos
Baraúna – 2 suspeitos
Barcelona – 2 suspeitos
Brejinho – 2 suspeitos
Ceará-Mirim – 2 suspeitos
Extremoz – 2 suspeitos
Jundiá – 2 suspeitos
Macaíba – 2 suspeitos
Santa Cruz – 2 suspeitos

Cidades com um caso suspeito
Angicos, Areia Branca, Augusto Severo, Baía Formosa, Caicó, Canguaretama, Caraúbas, Doutor Severiano, Espírito Santo, Florânia, Frutuoso Gomes, Goianinha, Jardim do Seridó, João Câmara, Macau, Monte Alegre, Nova Cruz, Santa Maria, Ruy Barbosa, São Fernando, São Miguel do Gostoso e Tibau do Sul.

Grande Ponto

Senadora Zenaide Maia desaprova MP e exige mais solidariedade com trabalhadores e empresários

A senadora Zenaide Maia fez uma rápida avaliação sobre a Medida Provisória – MP anunciada pelo Governo Federal neste domingo, além da revogação feita na tarde desta segunda-feira (23) pelo presidente em relação aos quatro meses sem salários para os trabalhadores.

Na opinião da senadora, a MP precisa ser solidária. “Vivemos um momento inimaginável e de extrema solidariedade. A MP apresentada pelo presidente é totalmente inviável. Acho que o Congresso Nacional deve devolver. Não é digna de ser avaliada. Não é hora de briga política e sim de ser solidário. O Governo deve dá um exemplo. Colocar a crise no colo dos trabalhadores e dos pequenos empresários? Isso é cruel, é um abandono, um desprezo com a classe trabalhadora e com as pequenas empresas que geram empregos. O Governo Federal tem recursos, como por exemplo recursos do FAT – Fundo de Apoio ao Trabalhador, além de outros fundos erradicados. O Brasil tem reservas de contingência. O Tesouro Nacional tem mais de 1 trilhão e duzentos bilhões. Na pior hora, o Governo Brasileiro está abandonando os trabalhadores e empresários. Enquanto a ONU está pregando uma renda mínima na Europa, o Governo Brasileiro não pode se omitir”, disse a senadora Zenaide Maia.

Campanha de vacinação contra a gripe começa hoje

Começa nesta segunda-feira a Campanha Nacional da Vacinação contra a Gripe, que pretende imunizar 67,6 milhões de pessoas em todo o país. A proteção não é eficaz contra o coronavírus. No entanto, a vacina pode auxiliar os profissionais de saúde a excluir o diagnóstico para o novo patógeno, já que os sintomas são parecidos.

A campanha, batizada “Movimento Vacina Brasil contra a Gripe 2020”, custou R$ 1 bilhão ao Ministério da Saúde, que enviou 15 milhões de doses ao estado até semana passada — até o final do mês, mais 4 milhões serão distribuídas. Ao todo, serão fabricadas 75 milhões de doses. O programa será encerrado no dia 22 de maio.

A iniciativa atende ao público mais vulnerável à gripe. A partir de hoje, a imunização está disponível para idosos com mais de 60 anos, que correspondem a 20,8 milhões de pessoas no país — e profissionais de saúde. Mesmo quem se vacinou no ano passado deve voltar aos postos para uma nova dose.

O GLOBO

Governo amplia teletrabalho para servidores, firma TAC e institui voluntariado

Como meio de prevenir o contágio pelo novo coronavírus, o Governo do Estado está ampliando as possibilidades de teletrabalho para os servidores públicos estaduais. A medida, que altera o decreto nº 29.512  publicado no dia 13, autoriza secretários de Estado e gestores de entidades públicas estaduais a liberarem servidores, estagiários, bolsistas, terceirizados e demais colaboradores para realizarem o teletrabalho enquanto durar o estágio de pandemia.

A liberação prioriza a tramitação dos processos para quem estiver dentro do grupo de risco ou tiver convivência com pessoas na mesma situação. A lista inclui pessoas com mais de 60 anos, portadores de doenças respiratórias ou cardíacas crônicas, gestantes, lactantes, com filho menor de 12 anos, diabetes, hipertensas, imunodeprimidas,  em tratamento contra o câncer ou que utilizem transporte público no percurso entre a casa e o trabalho.

Para serem liberados do trabalho presencial, os colaboradores precisam preencher um formulário, que consta anexo ao decreto, apresentando as razões do pedido. O decreto ressalva que a liberação dos servidores se faz necessária dentro   do resguardo para que o número de pessoas mantidas em atividade presencial seja suficiente para a prestação do serviço público.

ACORDO

O Governo do Estado, o Ministério Público do RN e o Ministério Público Federal, representado pela Procuradoria da República no RN, firmaram um termo de ajustamento de conduta para padronizar os processos de aquisição de bens, insumos, medicamentos, equipamentos hospitalares, EPI´s e outros materiais destinados ao enfrentamento emergencial ao novo coronavírus.

O termo leva em conta a situação de emergência e as medidas tomadas pelo Governo do Estado para ampliar o atendimento à população durante o estado de pandemia, apontando uma série de medidas necessárias para acompanhar a legalidade nos processos, prezando pelos princípios da impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

O Governo se compromete a seguir as orientações da recente medida provisória que amplia as medidas de enfrentamento de emergência ao novo coronavírus, publicizando todas as contratações realizadas nos moldes do termo de ajustamento de conduta assinado.  O documento é assinado pela governadora Fátima Bezerra, o procurador geral de Justiça Eudo Rodrigues Leite, o secretário de Estado da Saúde Pública Cipriano Maia, o procurador geral do Estado Luiz Antônio Marinho e a procurador da República Caroline Maciel.

VOLUNTARIADO

Por meio do decreto nº 29.549, o Governo do Estado iniciará um programa de voluntariado para reforçar as medidas de enfrentamento ao coronavírus no Rio Grande do Norte. O recrutamento e coordenação do serviço ficará a cargo da Secretaria de Estado da Administração (Sead).

O documento aponta que os voluntários devem, inicialmente, apresentar atestado médico de saúde física e mental e, por meio de um termo de adesão, apresentar sua qualificação, o local, o prazo, a periodicidade semanal e a duração diária disponível para seu serviço voluntário, além de definir e apontar a natureza do que pode desenvolver.

A nova medida aponta ainda que os voluntários que venham a reforçar o trabalho do Estado receberão capacitação e orientação para atuar nos devidos espaços destinados.

Todas as ações tomadas pelo Governo do RN passam a valer a partir da publicação de edição extraordinária do Diário Oficial do Estado (DOE), que circula neste domingo, 22.

Empresários Marcelo Alecrim e Toinho da Sterbom se unem em ação para doar álcool 70% a comunidades carentes do RN

Visualização da imagem

O combate ao coronavírus requer responsabilidade e união de todos. Como exemplo, dois empresários potiguares se juntaram para criar uma campanha de doação para as comunidades carentes do Rio Grande do Norte. O empresário Marcelo Alecrim lançou iniciativa para doar álcool de farmácia para pessoas de baixa renda no Estado. A ação se dará em parceria com a empresa Toinho da STERBOM, que se encarregará da embalagem e distribuição do produto nas diversas regiões potiguares.

O uso do álcool a 70% para desinfecção das mãos e de objetos é uma das medidas mais recomendadas pelo Ministério da Saúde para conter o avanço do coronavírus. O consumo cresceu absurdamente e atualmente é um produto escasso no comércio, tendo seu preço inflacionado pela grande procura.

A pandemia da COVID-19 começou atingindo as classes média e alta. O grande temor agora é com sua chegada às comunidades carentes, onde faltam meios para práticas básicas de higiene e prevenção devido à falta de dinheiro, inclusive para comprar álcool.

A iniciativa de Marcelo Alecrim, do grupo Ale Combustíveis, e da Sterbom, é uma primeira ação voltada para essas comunidades, que vivem em difíceis condições sanitárias, de moradia e de renda. Ações como esta são consideradas de grande valia para diminuir o número de pessoas infectadas pelo coronavírus, reduzindo a busca por hospitais e evitando mortes.

Segundo dados do cadastro único dos programas sociais do Governo Federal, o RN tem cerca de 340 mil famílias abaixo da linha de pobreza. Marcelo e Toinho esperam contar com a participação de outros empresários, que possam ampliar a sua iniciativa e assim atinjam ao máximo de pessoas nessa condição de renda, com a maior brevidade possível.

A logística de distribuição do álcool doado pelos empresários se dará através da rede de unidades básicas e de agentes comunitários de saúde, já que não poderá ocorrer entrega massiva com aglomeração de pessoas. Os agentes de saúde estão presentes em todos os municípios e nos bairros mais carentes da capital.

Governo usará laboratório do Exército para produzir cloroquina

Remédios, comprimidos

© Marcello Casal jr/Agência Brasil

Por Agência Brasil – Brasília

O presidente Jair Bolsonaro divulgou na tarde hoje (21), nas redes sociais, um vídeo em que afirma que o hospital Albert Einstein deu início a pesquisas sobre o uso de cloroquina e da hidroxicloroquina no combate à covid-19. Essas substâncias são usadas normalmente contra o vírus da malária, no combate ao lúpus e à artrite reumatoide.

O presidente afirmou ainda que, em parceria com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, usará o laboratório químico e farmacêutico do Exército para ampliar a produção das substâncias. Bolsonaro comentou ainda que o Brasil deverá manter o estoque do medicamento, e que a produção nacional não será vendida a outros países.

Campanha de respiradores do Sinduscon já conta com recursos para 6 respiradores

Um dia depois em que o Presidente do Sinduscon, Silvio Bezerra usou suas redes sociais para lançar a campanha para a aquisição de Respiradores Mecânicos, a resposta é positiva.

E em menos de 24 horas no ar já conta com recursos garantidos para seis aparelhos.

O empresário Pedro Alves de Lima, Diretor do Café Santa Clara fez a doação mais significativa com quatro dessas máquinas.

A campanha começou, quinta-feira, com a abertura de uma conta bancária que no primeiro dia recebeu mais de R$ 40 mil em depósitos.

No mesmo dia, a Dois A Engenharia e a ECOCIL, doaram uma máquina cada uma.

E o instituto análises clinicas Hemolab doou um neste sábado.

A meta da campanha é comprar 50 dessas máquinas para tratamento do Coronavírus no Rio Grande do Norte.

Por Cassiano Arruda

Coronavírus: Medida Provisória de Bolsonaro determina serviços que não poderão parar no Brasil

Foto: Carolina Antunes/ PR

O presidente Jair Bolsonaro assinou uma Medida Provisória e decreto neste sábado que têm o objetivo de garantir a aquisição de bens, serviços e insumos destinados ao enfrentamento da emergência de saúde pública que o avanço dos casos de Covid-19 impõem ao país. A medida regulamenta os serviços essenciais que não devem ser interrompidos durante o período de combate ao novo coronavírus.

De acordo com o texto, a ação presidencial tem o objetivo de dar segurança aos serviços públicos e atividades essenciais consideradas indispensáveis ao atendimento da da população durante a pandemia. São 33 atividades no total.

Veja a lista completa:

I – assistência à saúde, incluídos os serviços médicos e hospitalares;

II – assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade;

III – atividades de segurança pública e privada, incluídas a vigilância, a guarda e a custódia de presos;

IV – atividades de defesa nacional e de defesa civil;

V – transporte intermunicipal, interestadual e internacional de passageiros e o transporte de passageiros por táxi ou aplicativo;

VI – telecomunicações e internet;

VII – captação, tratamento e distribuição de água;

VIII – captação e tratamento de esgoto e lixo;

IX – geração, transmissão e distribuição de energia elétrica e de gás;

X – iluminação pública;

XI – produção, distribuição, comercialização e entrega, realizadas presencialmente ou por meio do comércio eletrônico, de produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas;

XII – serviços funerários;

XIII – guarda, uso e controle de substâncias radioativas, de equipamentos e de materiais nucleares;

XIV – vigilância e certificações sanitárias e fitossanitárias;

XV – prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais e de doença dos animais;

XVI – vigilância agropecuária internacional;

XVII – controle de tráfego aéreo, aquático ou terrestre;

XVIII – compensação bancária, redes de cartões de crédito e débito, caixas bancários eletrônicos e outros serviços não presenciais de instituições financeiras;

XIX – serviços postais;

XX – transporte e entrega de cargas em geral;

XXI – serviço relacionados à tecnologia da informação e de processamento de dados (data center) para suporte de outras atividades previstas neste Decreto;

XXII – fiscalização tributária e aduaneira;

XXIII – transporte de numerário;

XXIV – fiscalização ambiental;

XXV – produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;

XXVI – monitoramento de construções e barragens que possam acarretar risco à segurança;

XXVII – levantamento e análise de dados geológicos com vistas à garantia da segurança coletiva, notadamente por meio de alerta de riscos naturais e de cheias e inundações;

XXVIII – mercado de capitais e seguros;

XXIX – cuidados com animais em cativeiro;

XXX – atividade de assessoramento em resposta às demandas que continuem em andamento e às urgentes;

XXXI – atividades médico-periciais relacionadas com o regime geral de previdência social e assistência social;

XXXII – atividades médico-periciais relacionadas com a caracterização do impedimento físico, mental, intelectual ou sensorial da pessoa com deficiência, por meio da integração de equipes multiprofissionais e interdisciplinares, para fins de reconhecimento de direitos previstos em lei, em especial na Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015 – Estatuto da Pessoa com Deficiência; e

XXXIII – outras prestações médico-periciais da carreira de Perito Médico Federal indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade.

O GLOBO

Brasil tem 1.128 casos confirmados de coronavírus; mortes chegam a 18

O Brasil tem 1.128 casos confirmados de novo coronavírus e 18 mortes, disse o Ministério da Saúde neste sábado (21). A taxa de mortalidade é de 1,6%.

A maioria dos casos, 459, está no estado de São Paulo, onde também foi registrado o maior número de mortes até agora: 15. As outras 3 foram no estado do Rio de Janeiro.

Roraima é o único estado que não teve casos confirmados até a tarde deste sábado.

O secretário-executivo do ministério, João Gabbardo, afirmou que o governo federal não está mais divulgando o número de casos suspeitos porque a transmissão já é comunitária, quando não é possível saber de quem a pessoa contraiu o vírus.

“Com a transmissão comunitária, qualquer brasileiro que apresentar síndrome gripal poderá ser considerado um caso suspeito”, afirmou Gabbardo.

Testes serão feitos em casos leves

O ministério informou que todos os 1.128 casos foram confirmados por testes laboratoriais. Foram distribuídos, até agora 27 mil testes para todo o Brasil. Não há um número de testes realizados.

O governo federal diz ter adquirido “um volume de testes significativo” para que ter 5 milhões de testes rápidos para distribuição em todo o Brasil, para serem feitos em “casos leves”.

Até então, somente pacientes com sintomas graves eram testados.

G1

Prefeitura de Lagoa D’anta realiza campanha de conscientização do coronavírus

Prefeitura faz campanha de conscientização no combate ao coronavírus 

CORONA VÍRUS

Prefeitura Municipal de Lagoa D’anta, em campanha de conscientização no combate ao coronavírus, através da secretaria municipal de saúde promove uma campanha de conscientização pedindo aos moradores do município que esteja atentos e sigam todas as orientações determinadas pelo Ministério da Saúde.

 lavar as mãos com água e sabão ou utilizar álcool gel 70
ficar em casa – QUARENTENA

Equipe plantonista de hoje, 21.03.2020, do nosso hospital municipal.
Orgulho dos profissionais de saúde da Prefeitura que demonstram preocupação com o nosso povo.
Conscientização é a nossa ferramenta.
Trabalhando e Servindo

Prefeitura de Tibau do Sul cumpre medidas restritivas de combate ao Covid-19

Deu no Blog do BG

Foto: divulgação

Publicamos ontem, aqui no BLOGDOBG, que a Prefeitura de Tibau do Sul atuaria em medidas restritivas e temporárias para combater o avanço do coronavírus. Neste sábado (21), a prefeitura já atua para  cumprir o Decreto Estadual n.º 29.541, que define medidas restritivas temporárias adicionais para o enfrentamento decorrente do novo coronavírus (COVID-19).

Fiscais da prefeitura com apoio da Polícia Militar estão fechando estabelecimentos (bares, restaurantes e similares) previstos no Decreto, não encontrando nenhuma contestação ou resistência. Tudo sendo feito dentro da normalidade.

Praias e locais públicos estão sendo devidamente interditados temporariamente. As praias do RN estão limitadas apenas à prática de atividades físicas individuais, tais como caminhadas e corridas, observadas as recomendações da autoridade sanitária de distanciamento mínimo de 1,5 m (um metro e meio) entre os usuários, sendo vedada a disponibilização de mesas e cadeiras. Nestas se incluem as barracas de praia e circulação de embarcações turísticas, que deverão, obrigatoriamente, suspender suas atividades, conforme decreto do Governo do Estado.

Prefeituras de Tibau do Sul e Goianinha se unem no combate ao Coronavírus

Deu no Blog do BG

O prefeito de Tibau do Sul, Modesto Macedo, e o prefeito de Goianinha, Berg Lisboa, se reuniram na tarde da última sexta-feira, 20, para traçar estratégias conjuntas sobre a importância da união e do trabalho em equipe para o combate ao Coronavírus nos municípios co-irmãos.

Além dos limites geográficos, a preocupação dos gestores também está relacionada ao fato de Goianinha servir de domicilio para quem trabalha no Destino Turístico Pipa e vice-versa. Uma outra preocupação dos gestores está relacionada à associação dos transportes alternativos que liga os dois municípios.

“Preocupado com a situação dos cidadãos goianienses, estive ontem em Tibau do Sul conversar com o o prefeito Modesto sobre as medidas que podemos tomar para reforçar as ações preventivas entre as cidades vizinhas. Como muita gente que mora em Goianinha trabalha em Tibau do Sul ou Pipa e vice-versa, a nossa intenção é disseminar ao máximo a política de prevenção. Os alternativos que fazem esse trajeto tiveram sua frota diminuída em 50% e adotaram os protocolos de prevenção e estão evitando aglomerações”, falou Berg Lisboa.

“Entendemos que esse momento mais do que nunca é de união. Nós somos responsáveis pelo bem comum do nosso município e de todos os cidadãos. Com esse sentimento, é muito importante essa parceria com o município de Goianinha para que pudéssemos definir juntos as melhores medidas a serem tomadas acerca da disseminação do Coronavírus”, falou Modesto Macedo.

Sistema de saúde pode entrar em colapso em abril, diz ministro

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirma a primeira morte por Covid-19 em São Paulo, durante entrevista à imprensa

© Marcello Casal JrAgência Brasil

Estimativa é que em agosto ocorra um movimento de queda da Covid-19

Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília

O sistema de saúde pode entrar em colapso em abril em decorrência da pandemia do novo coronavírus, disse hoje (20) o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante videoconferência da qual participaram o presidente Jair Bolsonaro e representantes de associações empresariais brasileiras hoje (20).

“No final de abril sistema entra em colapso. O colapso é quando você pode ter o dinheiro, o plano de saúde, a ordem judicial, mas não há o sistema para entrar”, afirmou o ministro.

A estimativa do Ministério da Saúde é que haja um crescimento dos casos do Covid-19 nos próximos 10 dias, uma subida mais aguda em abril, permanecendo alta em maio e junho. A partir de julho é a expectativa de início da desaceleração. Em julho começa um plateau (estabilidade) e em agosto um movimento de queda.

Mas a intensidade depende das medidas adotadas e do comportamento das pessoas, destacou Mandetta. Neste sentido, o ministro reiterou a importância da redução de circulação e iniciativas de isolamento. “Para evitar esse colapso eventualmente pode ser necessário segurar a movimentação para ver se consegue diminuir a transmissão. Quando tomamos medida de segurar 14 dias, o impacto só é sentido 28 dias depois. A cadeia é sustentada e você quebra”, comentou Mandetta.

Isolamento

Ontem (19) o Ministério divulgou novo protocolo para os postos de saúde. Nos locais com transmissão comunitária (São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Porto Alegre, Belo Horizonte e Santa Catarina) pessoas com sintomas do novo coronavírus terão um atendimento agilizado, serão colocadas em isolamento por 14 dias assim como familiares e todos os idosos acima de 60 anos.

Nos locais sem transmissão comunitária, pessoas com sintoma de Covid-19 devem buscar os postos de saúde e ficar em isolamento, com monitoramento a cada 48 horas. Caso mais graves serão encaminhados para atendimento hospitalar.

DEPUTADOS APROVAM CALAMIDADE PÚBLICA NO RN

Em sessão extraordinária realizada nesta sexta-feira (20), a Assembleia Legislativa aprovou à unanimidade o Decreto Governamental Nº 29.534, de 19 de março de 2020, que declara estado de calamidade pública no Rio Grande do Norte, em razão da grave crise de saúde pública decorrente da pandemia COVID-19, o novo coronavírus e suas repercussões nas finanças públicas no RN. O documento aprovado pelos deputados estaduais permite a adoção de medidas como remanejamento de recursos financeiros do Executivo para atender necessidades que o momento exige. O decreto também autoriza o Governo do RN a fazer contratação de operações de crédito, contratações temporárias, suspensão de exigências de atendimento às metas fiscais e limites de gastos com pessoal, ente outras medidas.
“Por entender a importância do decreto, esta Casa Legislativa se reúne para analisar e aprovar esse documento que vai permitir que o Governo do Estado adote providências urgentes com o objetivo de minimizar os efeitos do Coronavírus no RN”, disso o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PSDB), aos abrir os trabalhos.

Leia Mais

Mortes por Covid-19 sobem para 11 e casos confirmados chegam a 904

Diagnóstico Laboratorial, que realiza testes de diagnóstico de coronavírus no Centro Wielkopolska de Pneumologia e Cirurgia Torácica em Poznan

São Paulo registra o maior número de mortes

Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília

O número de mortes em decorrência da Covid-19 subiu de seis para 11 entre ontem (19) e hoje (20), conforme atualização divulgada pelo Ministério da Saúde. Deste total, nove foram identificadas em São Paulo e duas no Rio de Janeiro.

Os casos confirmados da doença saíram de 621 para 904 entre os balanços de ontem e hoje. São Paulo acumula 396 casos, seguido por Rio de Janeiro (109), Distrito Federal (87), Ceará (55), Rio Grande do Sul (37) e Minas Gerais (35).

Além desses estados, foram mapeados casos na Bahia (33), Paraná (32), Pernambuco (30), Santa Catarina (21), Goiás (15), Espírito Santo (13), Mato Grosso do Sul (nove), Acre (sete), Sergipe (seis), Alagoas (cinco), Piauí e Amazonas (três), Pará (dois) e Mato Grosso, Rio Grande do Norte, Paraíba, Amapá, Tocantins, Rondônia (um). Apenas Roraima não apresenta casos confirmados.

Medidas para conter Covid-19

Hoje o Ministério da Saúde não realizou a entrevista coletiva diária que vem promovendo nas últimas duas semanas. O anúncio de medidas adotadas pelo governo foi feito em entrevista no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Jair Bolsonaro, do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e de outros representantes do governo. Durante o encontro, Mandetta disse que o sistema de saúde pode entrar em colapso em abril em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Covid-19: Compra de remédio contra malária exige receita, decide Anvisa

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu nesta sexta-feira (20) passar a exigir apresentação de receita médica em farmácias para liberação de medicamentos com hidroxicloroquina, substância estudada como possível remédio para o novo coronavírus. O órgão afirma que a medida vai permitir que pacientes que já utilizam o medicamento não fiquem sem tratamento.

“A falta do produto pode deixar os pacientes com malária, lúpus e artrite reumatoide sem os tratamentos adequados”, diz a agência, que afirma ter recebido relatos de aumento da procura pelo produto após pesquisas indicarem que ele pode ajudar a tratar a nova doença.

“Apesar de alguns resultados promissores, não há nenhuma conclusão sobre o benefício do medicamento no tratamento do novo coronavírus”, diz a Anvisa, que não recomenda uso do produto no momento.

O Conselho Federal de Medicina havia solicitado que a Anvisa colocasse a apresentação de receita médica como exigência para liberar o produto.

“Os pacientes que já fazem uso do medicamento poderão continuar utilizando sua receita simples para comprar o produto durante o prazo de 30 dias. A receita será registrada pelo farmacêutico que já está obrigado a fazer o controle do medicamento no momento da venda”, diz a agência.

Na nova categoria o medicamento só poderá ser entregue mediante receita branca especial em duas vias. “Médicos que fazem a prescrição de hidroxicloquina ou cloroquina já devem começar a utilizar este formato”, decidiu a Anvisa.

Segundo a agência, a hidroxicloroquina já estava enquadrada como medicamento sujeito à prescrição médica. Com a nova categoria a venda irregular pelas farmácias é considerada infração grave. “O uso sem supervisão médica também pode representar um alto risco à saúde das pessoas”, alerta a Anvisa.

Covid-19: governo declara transmissão comunitária em todo o país

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta durante coletiva de Imprensa

Pessoas infectadas e moradores da mesma casa devem ficar em isolamento

Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília

O Ministério da Saúde publicou portaria nessa sexta-feira (20) decretando o estado de transmissão comunitária do novo coronavírus (Covid-19) em todo o Brasil. Com isso, as orientações para locais nessa modalidade de forma de disseminação do vírus passam a valer em todo o país.

A transmissão comunitária é uma modalidade de circulação na qual as autoridades de saúde não conseguem mais rastrear o primeiro paciente que originou as cadeias de infecção, ou quando esta já envolve mais de cinco gerações de pessoas.

Ela difere dos casos importados (quando uma pessoa adquire o vírus em viagens ao exterior) e da transmissão local (quando alguém é contaminado por contato com alguém infectado em outro país). As situações de transmissão comunitária significam que o vírus está mais disseminado, demandando cuidados mais efetivos.

Até ontem, essa classificação era atribuída pelo Ministério da Saúde a São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Porto Alegre, Belo Horizonte e a região Sul de Santa Catarina.

Quando há transmissão comunitária, agora em todo o país, a orientação é de isolamento por duas semanas de pessoas com sintomas e pessoas que coabitam o mesmo espaço de quem apresentou sinais da infecção. Isso implica ficar definitivamente em casa e evitar a todo custo não apenas aglomerações, como a circulação fora de casa.

Sintomas do novo coronavírus

De acordo com a portaria, são considerados sintomas do novo coronavírus “tosse seca, dor de garanta ou dificuldade respiratória, acompanhada ou não de febre, desde que seja confirmado por atestado médico”.  Além dos sintomas, o isolamento também depende de prescrição médica, razão pela qual pessoas com sintomas devem procurar um médico para verificar o estado de saúde e confirmar a orientação.

Atestado médico

O atestado ofertado pelo médico para a pessoa que apresentar esses sinais será estendido também aos familiares ou outros que residem com ele. Para isso, o paciente deve informar o nome completo dos demais parentes ou moradores da casa. Se esses coabitantes vierem a apresentar sintomas, poderão solicitar um novo atestado médico, dentro do prazo previsto de 14 dias.

O atestado faz-se necessário para justificar o afastamento do trabalho, evitando, assim, qualquer sanção caso o empregador mantenha as atividades.

Idosos

Já os idosos acima de 60 anos devem “observar o distanciamento social, restringindo seus deslocamentos para realização de atividades estritamente necessárias, evitando transporte coletivo, viagens e eventos esportivos, artísticos, culturais, científicos, comerciais e religiosos e outros com concentração próxima de pessoas”.

Governo do RN anuncia novas medidas de enfrentamento ao novo coronavírus

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte – por meio do Decreto Nº 29.541, de 20 de março de 2020 – emitiu uma série de novas medidas para enfrentar o contágio do novo coronavírus (COVID-19) e proteger a saúde do povo potiguar. As regras dizem respeito à circulação de pessoas, funcionamento do comércio e serviços públicos e privados e serão válidas a partir deste sábado (21), data de publicação do documento no Diário Oficial.

O anúncio do novo decreto estadual foi feito pela governadora Fátima Bezerra na tarde desta sexta-feira (20), em transmissão ao vivo pelas redes sociais. “A vida das pessoas não tem preço, por isso toda a prioridade agora é para cuidar das pessoas do Rio Grande do Norte. Não hesitarei em tomar todas as decisões para proteger nosso povo. Fizemos uma grande concentração com todos os envolvidos, tendo como objetivo combater o coronavírus”, disse a governadora.

Entre as ações está o fechamento imediato de bares, restaurantes, praças de alimentação e de food trucks em todo o estado até a próxima terça-feira (24). A medida será reavaliada no fim do prazo. O decreto ainda determina, com validade até o dia 2 de abril, as seguintes medidas:

– Proibição do transporte coletivo intermunicipal, incluindo a Região Metropolitana de Natal, nos finais de semana e feriados e redução do tráfego em 50% durante a semana. Além disso, os ônibus deverão transitar com ventilação natural, ficando vedada a utilização do ar-condicionado, e com passageiros limitados ao número de cadeiras;

– Caberá à Polícia Rodoviária Estadual inspecionar todo e qualquer veículo de transporte rodoviário de passageiros, público ou privado;

– Proibição do acesso a shoppings centers com sistema de ar condicionado central;

– Recomendação de transportes por táxis ou carros de aplicativo com ventilação natural;

– Fechamento de academias de ginásticas e similares, casas de recepções e eventos, boates, salões de festas, teatros, centros de artesanatos, cinemas, equipamentos culturais, lojas maçônicas, igrejas e templos religiosos e ambientes correlatos, clubes, parques públicos, parques de diversões e unidades de conservação da natureza;

– Proibição de atendimento ao público nas agências bancárias e financeiras, que devem se responsabilizar pelo reabastecimento dos caixas eletrônicos e garantir a higienização adequada e disponibilização de álcool em gel;

– Suspenso o atendimento ao público externo das Centrais do Cidadão e do Detran;

– Nos Call Centers, as mesas de trabalho devem manter distância de pelo dois menos entre uma e outra e os equipamentos de fones de ouvido e microfones não podem ser compartilhados;

– Os mercados, farmácias e supermercados deverão respeitar a lotação máxima de uma pessoa por cada 5 m² da loja, dentre outras providências, como a limitação de uma pessoa por família para realizar as compras e limitação dos quantitativos de bens essenciais à saúde, higiene e à alimentação;

– A utilização das áreas de praia fica limitada à prática de atividades físicas individuais, tais como caminhadas e corridas, observadas as recomendações da autoridade sanitária de distanciamento mínimo de 1,5 m (um metro e meio) entre os usuários, sendo vedada a disponibilização de mesas e cadeiras;

– Reorganização das feiras livres e similares de modo a assegurar o distanciamento social;

– Os passageiros e a tripulação de voos e navios, oriundos de localidades em que houve contaminação, que desembarquem em território potiguar deverão submeter-se ao isolamento social domiciliar por, no mínimo, sete dias, mesmo que não apresentem qualquer sintoma relacionado à doença.

Além disso, a suspensão de atividades coletivas de qualquer natureza passa a ser em relação a eventos com público superior a 50 pessoas.

Todas as medidas decretadas pelo Governo do Estado serão reavaliadas no dia 2 de abril, em conjunto com o funcionamento das unidades de ensino que estão fechadas pelo mesmo período. Caso haja o desrespeito às determinações do presente decreto, as denúncias podem ser feitas para o número 190 da Polícia Militar.

Para o descumprimento das medidas previstas neste decreto, será aplicada multa diária de até R$ 50 mil, pela caracterização do crime contra a saúde pública, tipificado no art. 268 do Código Penal, e civil.

CALAMIDADE PÚBLICA

O novo decreto se soma às demais medidas já tomadas pelo Governo do Estado ao longo de março para combater a pandemia do COVID-19, como a instalação dos comitês de emergência, o diálogo com os poderes, prefeituras, centrais sindicais e federações patronais, além do encerramento de aulas nas redes públicas e privadas.

O decreto de calamidade pública foi aprovado por unanimidade pela Assembleia Legislativa do RN (AL-RN), em sessão extraordinária realizada na manhã desta sexta-feira (20). A ação autoriza o Governo a abrir operações de crédito e contratações temporárias, além de suspender as exigências de cumprimento de metas fiscais.

A medida permite que o Governo invista inicialmente R$ 40,5 milhões no esforço contra o novo coronavírus. O valor será dividido entre as pastas da Saúde, que receberá R$ 35,7 milhões para a abertura de 100 novos leitos de UTI, aquisição de kits para diagnóstico, medicamentos, insumos e equipamentos, além da contratação de mão de obra para assumir postos de trabalho de forma imediata; Administração Penitenciária, que recebe R$ 1,8 milhão para aquisição de tornozeleiras eletrônicas, em parceria com o Tribunal de Justiça; e Procon, que contará com R$ 3 milhões para combate às práticas abusivas de comércio, como a venda de máscaras e álcool em gel a preços acima do mercado, e campanhas de esclarecimento à população.

O Governo, por meio da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), também fechou uma parceria com o Instituto de Medicina Tropical da Universidade Federal do RN (UFRN) para ampliar os testes do novo coronavírus dentro dos próximos dias.

A governadora Fátima Bezerra e os demais integrantes do Consórcio Nordeste também acertaram que vão requisitar uma reunião virtual com os ministros Luiz Henrique Mandetta (Saúde) e Paulo Guedes (Economia) para tratar de recursos necessários para a manutenção do sistema de saúde pública nos estados durante o combate ao coronavírus, além dos repasses financeiros para os governos estaduais e prefeituras atravessarem a crise decorrente da pandemia.

Projeto de Beto prevê que recursos recuperados da corrupção sejam destinados à Saúde

Visualização da imagem

Diante do caos que vive o mundo com a pandemia do novo coronavírus, autoridades brasileiras têm apontado soluções na perspectiva de melhoria do sistema de saúde. Nesta quinta-feira, 19, no Supremo Tribunal Federal (STF), o procurador-geral da República, Augusto Aras, defendeu que R$ 1,6 bilhão recuperados pela Operação Lava Jato sejam destinados ao Ministério da Saúde para o combate ao vírus.

Já em 2015, atento a importância do investimento em saúde pública no Rio Grande do Norte e no Brasil, o deputado federal Beto Rosado (Progressistas), apresentou Projeto de Lei (PL 2760/2015) determinando que as verbas recuperadas da corrupção para a Saúde.

O documento prevê a criação de uma conta exclusiva do Sistema Único de Saúde (SUS) para o recebimento desses recursos, que deve ser gerida por um conselho formado por Ministério da Saúde, Tribunal de Contas da União (TCU), Ministério Público Federal (MPF), Tribunal de Contas da União (TCU), Ministério Público Federal (MPF) e Magistratura Federal.

Para Beto que, nos 5 anos de mandato, tem tido um olhar especial para a saúde, a aprovação do Projeto será um reforço importante para o momento que vive o país.

“Nós precisamos investir muito mais em saúde para garantir a universalidade do sistema, atendendo realmente a todos os brasileiros, sem distinções”, diz o parlamentar.

O Projeto já teve parecer favorável nas comissões de Seguridade Social e Família, Administração, Trabalho e Serviço Público, faltando apenas a deliberação na Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania, onde teve parecer favorável apresentado pela deputada Ângela Amin, relatora do PL. Se aprovado na CCJC, a proposta será enviada ao Senado.

Comunicado do Hospital Brasileiro da Visão – HBV aos pacientes

Visualização da imagem

Diante do atual cenário pandêmico referente a Covid-19, o Hospital Brasileiro da Visão – HBV, localizado em Natal-RN, seguindo as orientações e exigências das autoridades brasileiras de saúde do país, a fim de evitar fluxos ou concentrações de pessoas em suas dependências, SUSPENDE, temporariamente, todas as consultas de rotina.

A partir da segunda-feira (23), o HBV atenderá apenas URGÊNCIAS (aquilo que não apresenta um risco imediato de vida/saúde, porém pode se transformar em uma emergência se não for solucionada rapidamente) e EMERGÊNCIAS (situações nas quais a vida e/ou a saúde enfrentam uma ameaça imediata) oftalmológicas, das 8h às 17h, com médicos plantonistas.

A direção do HBV pede a compreensão e a colaboração dos pacientes. Esta é uma medida preventiva a favor de todos!  Nos colocamos à disposição para mais informações.

Veja o que diz o Conselho Federal de Medicina – CFM:

O CFM ressalta que a decisão de restringir fluxos ou concentrações de pessoas, entre outras, ajuda a reduzir o aparecimento de novos casos, como aconteceu na China e na Itália. Sem esse cuidado, no Brasil, a ausência de restrições poderia contribuir para o aumento geométrico dos casos, estrangulando as redes de assistência pública e privada, afirma a autarquia do órgão.

E mais… O CFM lembra que a sociedade deve respeitar as recomendações e determinações da Saúde Pública para êxito da estratégia, a qual deve ser implementada, conforme as fases da epidemia, levando-se em consideração aspectos como o tipo de transmissão (se importada ou transmitida na comunidade) e as características locais de população e da rede de serviços de saúde de alta e média complexidade.

Preocupados em prevenir e atender sem maiores riscos a sua saúde, decidimos fazer alguns ajustes em nossos atendimentos e seguiremos as seguintes precauções:

1. Pessoas acima de 60 anos são grupo de risco, estas devem evitar circular em ambientes hospitalares e devem permanecer em suas residências. As consultas desse grupo serão remarcadas, com exceção dos pacientes que apresentem urgência no atendimento;

2. Pessoas que viajaram nos últimos 15 dias para outros estados ou países (mesmo que sem sintomas); ou aqueles que não viajaram, mas apresentam sintomas gripais, recomendamos isolamento por pelo menos uma semana. Entre em contato conosco que reagendaremos sua consulta para o mais breve possível;

3. Aos que não se enquadram nos grupos acima, serão atendidos, porém só permitiremos a entrada de um acompanhante, para os casos previstos por lei;

4. Em nossos espaços, disponibilizaremos de álcool em gel para a higienização das mãos, antes e depois do atendimento com nossos colaboradores e médicos. E faremos higienizações frequentes nas superfícies e itens do local.

Acompanhe comunicados e informações do HBV através das redes sociais @hospitalbrasileirodavisão