Nova Cruz/RN -

PF deflagra operação contra a pedofilia na internet

A Polícia Federal deslanchou, ontem segunda (18), a Operação Turko.
O nome é um anagrama de Orkut, rede de relacionamento da web.
A ação visa combater a pedofilia e a difusão de material pornográfico na rede.
Os agentes da PF foram a campo em 20 Estados e no DF.

Já foram para trás das grades oito pessoas, cujos nomes são mantidos em sigilo.
Quebraram-se os sigilos de 3.265 perfis de usuários do Orkut.

Foram denunciados anonimamente a uma ONG chamada Safernet.
A Safernet administra uma Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos.
Numa primeira fase, a PF esquadrinhou 805 perfis do Orkut.

Tinham em comum a suspeita de difundir imagens de pornografia infantil.
Identificaram-se 118 endereços de potenciais pedófilos.

Desse total, a PF selecionou 107 alvos. E obteve na Justiça 92 mandados de busca e apreensão.
Os mandados autorizam a polícia a vasculhar os computadores dos suspeitos.

Por ora, dez pessoas foram para trás das grades.
Deve-se a operação a uma parceria da PF com a CPI da Pedofilia do Senado.
Uma evidência de quem nem tudo é inutilidade no universo das CPIs do Legislativo.
Escrito por Josias de Souza

Equipe de apoio a semana do Projeto dia 18

Crianças e adolescentes na caminhada por várias ruas de Nova Cruz

PREFEITURA DE NOVA CRUZ
EVENTO DO PROJETO 18 de MAIO
ENCERRA HOJE

Estudantes, conselheiros, secretários e autoridades participaram do evento

Com objetivo voltado para atender as políticas direcionadas aos direitos da criança e do adolescente, foi dessa maneira que a Prefeitura Municipal de Nova Cruz, desenvolveu um Projeto 18 de maio, junto com os integrantes do Conselho Tutelar, secretarias municipais, Poder Judiciário, polícia Militar, escolas e outros seguimentos da sociedade novacruzense promoveram uma vasta programação, que teve inicio desde o dia 11 e finaliza nesta segunda-feira dia 18 de maio.

Veja a Programação promovida pela Prefeitura Municipal de Nova Cruz.
12/05/2009 – Terça-Feira
· Palestras nas escolas da Zona Urbana
· Palestrantes: CMDCA, Conselho tutelar, Ação Social, Educação e Saúde

13/05/2009 – Quarta-Feira
· Gincana no Ginásio Geovana de Azevedo Targino com participação das Escolas: Antônio Peixoto Mariano, Marcio Marinho, Rosa Pignataro, Nestor Marinho e do PROJOVEM – 8:00h
· Entrega das redações para a comição local: Secretária de Educação até 13:00h
14/05/2009 – Quinta-Feira
· Audiência Publica no Fórum Djalma Marinho – Palestrante: Dr. Pedro Lopes Lima Junior – 16:00h
15/05/2009 – Sexta-Feira
· Apresentação de filmes na Praça de Eventos Mauro da Cunha Pessoa – 19:00h
16/05/2009 – Sábado
· Visita em alguns bairros da cidade
17/05/2009 – Domingo
· Mobilização das Igrejas de Nova Cruz
18/05/2009 – Segunda-Feira
· Caminhada pelas ruas da cidade – Concentração: Praça de São Sebastião – 15:00h
· Show cultural no Ginásio Geovana de Azevedo Targino – 16:00h
· Apresentações Culturais:
– Show de Piadas
-Show de Calouros
– Divulgação e premiação do concurso de redação
1° Lugar: Uma bicicleta
2° Lugar: Um MP3
3° Lugar: Um Celular
-Sorteio de Prêmios
Origem do 18 de Maio – O 18 de Maio foi instituído pela Lei Federal Nº 9970/00 como do Dia Nacional de Luta contra o Abuso e a Exploração sexual. A data foi escolhida porque em 18 de maio de 1973 em Vitória-ES um crime bárbaro chocou o país e ficou conhecido como o “Crime Araceli”.Esse era o nome de uma menina de apenas 08 anos de idade que foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens de classe média alta daquela cidade.
O crime, apesar de sua natureza hedionda, prescreveu e ficou impune.Criação do 18 de Maio – O dia 18 de maio foi criado em 1998, quando cerca de 80 entidades públicas e privadas, reuniram-se na Bahia para o 1º Encontro do Ecpat no Brasil.
Organizado pelo CEDECA/BA, representante oficial da organização internacional que luta pelo fim da exploração sexual e comercial de crianças, pornografia e tráfico para fins sexuais, surgida na Tailândia, o evento reuniu entidades de todo o país.
Foi nesse encontro que surgiu a idéia de criação de um Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infanto-Juvenil.De autoria da então deputada Rita Camata (PMDB/ES) – presidente da Frente Parlamentar pela Criança e Adolescente do Congresso Nacional -, o projeto foi sancionado em maio de 2000.
Desde então, a sociedade civil em Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes promovem atividades em todo o país para conscientizar a sociedade e as autoridades sobre a gravidade da violência sexual.

Deu na Folha de S.Paulo
Base aliada tem proposta de referendo sobre 3º mandato
De Fábio Zanini:
A base do governo tem na manga, pronta para ser apresentada, uma PEC (proposta de emenda constitucional) que prevê um referendo sobre a possibilidade de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva concorrer a um terceiro mandato.
A consulta ocorreria em setembro deste ano, a tempo de valer para a próxima eleição, caso o Congresso aprove a PEC.
A proposta é do deputado federal peemedebista Jackson Barreto (SE) e está guardada em seu gabinete. Ele já reuniu as 171 assinaturas necessárias para protocolar a emenda, a maioria vinda de PMDB, PT e outros partidos da base de Lula. Mas há também apoios da oposição.
A emenda tem apenas uma página e três artigos. O primeiro altera o parágrafo 5º do artigo 14 da Constituição, que trata da reeleição.
“O presidente da República, governadores de Estado e do Distrito Federal, os prefeitos e quem os houver sucedido ou substituído no curso dos mandatos poderão ser eleitos para até dois períodos imediatamente subsequentes”, diz a nova redação proposta.
O artigo seguinte afirma que “a promulgação desta emenda fica sujeita a referendo popular, a ser realizado no segundo domingo de setembro de 2009”.
Na justificativa que acompanha o texto, Barreto diz que “não há razão lógica para se proibir um terceiro mandato sucessivo, mesmo porque, a rigor, cabe ao eleitorado decidir sobre a continuidade ou a descontinuidade da gestão posta ao crivo das urnas”. Assinante do jornal leia mais em: Base aliada tem proposta de referendo sobre 3º mandato

Suplente do governador da Paraíba tem 93 processos
No Senado desde fevereiro, quando assumiu a vaga do governador José Maranhão (PB), o senador Roberto Cavalcanti Ribeiro (PRB-PB) é citado em pelo menos 93 processos e recursos judiciais em várias instâncias e em diferentes estados, segundo o site da organização Transparência Brasil.
Como mostra reportagem publicada pelo Globo neste domingo, o levantamento, do projeto “Excelências”, indica que o total é a soma de ações nas Varas Federais de Paraíba, Pernambuco e Rio de Janeiro, nos Tribunais Federais e na Justiça Estadual, contabilizando ainda as ações em nome das empresas que têm o senador como dirigente.
Além disso, há um processo administrativo tramitando no Ministério da Integração. No Tribunal Regional da 5 Região, por exemplo, há processos e agravos regimentais envolvendo desde acusações de corrupção passiva até irregularidades em contribuições previdenciárias. Ele é dono do Sistema Correio de Comunicação, que inclui uma afiliada da TV Record e o jornal “Correio da Paraíba”. Leia mais em: Suplente do governador da Paraíba tem 93 processos, diz levantamento

Henrique Alves propõe ampliação do Programa “Minha Casa, Minha Vida”
Na próxima terça-feira (19) terá uma audiência com a Ministra Chefe da Casa Civil para tratar sobre o assunto.

Por Delma Lopes

Deputado quer ampliação do
“Minha Casa, Minha Vida”.
O deputado federal Henrique Alves (PMDB) propõe a ampliação do programa “Minha Casa, Minha Vida” do Governo Federal que prevê a construção de 1 milhão de casas para famílias de até 10 salários mínimos. Na próxima terça-feira (19), terá uma audiência com a Ministra Dilma Roussef, coordenadora do programa.
Henrique informou que preparou um relatório para apresentar a ministra. A proposta do deputado é de que o Minha Casa, Minha Vida seja ampliado para todos os municípios, aqueles com população de até 50 mil habitantes.“No relatório eu coloco 1 bilhão de reais a mais do que o valor previsto no programa, atualmente, que é de 16 bilhões de reais”, antecipa.
Na proposta de Henrique, para estes municípios, a regra é que as famílias com “renda de 0 a 3 salários mínimos possa participar”.O deputado disse também que buscará apoio em outras instituições financeiras, além da Caixa Econômica Federal. Ele aposta na sua influência junto ao governo Lula para conquistar o pleito.“Eu acho que vou convencer o governo”, finalizou.
Fonte:Nominuto.com


PREFEITO – NOVA CRUZ
O prefeito Flávio Azevedo da cidade de Nova Cruz
lançou um desafio. O de fazer o município ganhar o selo da UNICEF, na sua gestão. Só através de ações publicas e investimentos para beneficiar as crianças e adolescentes que a cidade será contemplada com o selo. A Prefeitura já deu o primeiro passo, a realização da semana dos direitos da criança e do adolescente que será finalizada nesta segunda dia 18.



AFINADO
O presidente da Câmara Municipal de Nova Cruz, Antonio Gomes está afinadíssimo com o prefeito Flávio Azevedo. Antonio não perde um minuto. Sempre presente nos acontecimentos do executivo, ontem o mesmo participou do programa de rádio com o prefeito Flávio Azevedo.

GARANTIA DA LEI
Prevaleceu o direito das minorias assegurado pela Carta Magna.Solicitada por 32 parlamentares, foi criada no Senado a CPI da Petrobras. Instalação prevista para a próxima semana, a comissão inclui nas investigações a ANP (Agência Nacional de Petróleo). Já excluídos os dois senadores do Distrito Federal – Adelmir Santana (DEM) e Cristovam Buarque (PDT) – que, a pedido do Palácio do Planalto, retiraram as assinaturas sexta(15) à noite, segue a lista dos signatários do Sul para o Norte:RS: Pedro Simon (PMDB); SC: Raimundo Colombo (DEM); PR: Álvaro Dias (PSDB); SP: Romeu Tuma (PTB); MT: Gilberto Goellner (DEM) e Jayme Campos (DEM); MS: Marisa Serrano (PSDB); MG: Eduardo Azeredo (PSDB); TO: Kátia Abreu (DEM); GO: Demóstenes Torres (DEM), Lúcia Vânia (PSDB) e Marconi Perillo (PSDB); BA: Antonio Carlos Magalhães Júnior (DEM); SE: Maria do Carmo (DEM); AL: João Tenório (PSDB); PE: Jarbas Vasconcelos (PMDB), Marco Maciel (DEM) e Sérgio Guerra (PSDB); PB: Cícero Lucena (PSDB) e Efraim Morais (DEM); RN: José Agripino (DEM); CE: Tasso Jereissati (PSDB); PI: Heráclito Fortes (DEM) e Mão Santa (PMDB); PA: Flexa Ribeiro (PSDB) e Mário Couto (PSDB); AC: Geraldo Mesquita (AC); AM: Arthur Virgílio (PSDB); AP: Papaléo Paes (PSDB); RR: Mozarildo Cavalcanti (PTB).

QUEM PRECISA DE QUEM?
Quando o liderado se equipara ou ultrapassa o líder, surge naturalmente a pergunta: quem precisa de quem? Numa disputa nunca vista no Rio Grande do Norte, caso sejam confirmadas as candidaturas de Wilma de Faria (PSB), José Agripino Maia (DEM) e Garibaldi Alves Filho (PMDB), cada pequeno detalhe fará a diferença.
Agripino tem no seu partido aquela que é apontada como a candidata – no momento – mais forte na disputa pelo governo do estado. Presidente estadual da legenda, Agripino foi prefeito de Natal, governador e está no segundo mandato de senador. Prefeita três vezes de Mossoró e cumprindo a primeira metade do primeiro mandato no Senado, Rosalba faz questão de destacar que segue a liderança dele. Ele pode ficar sem mandato. Ela tem vaga assegurada até 2014.
Na eleição de 2010, quem vai precisar mais de quem? Agripino de Rosalba? Ou o contrário? Tem quem acredite que a candidatura à reeleição dele depende essencialmente da candidatura dela ao governo do estado. Outros entendem que Agripino ampliou espaçosem Natal, no ano passado, e, em 2006, conquistou a simpatia de setores do PMDB. Rosalba e Agripino garantem que, seja como for, estarão juntos.
Fonte:Flávia urbano – Observatório/DN

TROCA DE FAVORES OU COINCIDÊNCIA
Na mesma semana da aprovação, pela Assembleia Legislativa, da autorização para o governo do Estado fazer um empréstimo de R$ 300 milhões, a governadora Wilma de Faria finalmente assinou o decreto que regulamenta o programa Cidadão sem Fome. Esse programa, que possibilidade a troca de notas fiscais por cestas básicas, é de iniciativa do presidente da Assembleia, Robinson Faria. Aprovado há um ano e cinco meses pelos deputados estaduais, pode ser a principal bandeira de campanha de Robinson, se ele for candidato a governador. Apenas na última sexta-feira, veio a regulamentação, sem a qual o projeto não sai do papel. Dois dias antes, o plenário da Assembleia aprovou o empréstimo que assegura R$ 300 milhões ao governo.
VALOR DO EMPRÉSTIMO
Para que se tenha uma ideia do que representa o empréstimo de R$ 300 milhões que a Assembleia autorizou o Estado contrair, o valor é mais do que o dobro dos recursos transferidos ao governo, em 2008, referentes aos royalties do petróleo. Esse royalties ficaram, no ano passado, em R$ 147 milhões. O empréstimo fica em aproximadamente 12% de toda a arrecadação do governo com ICMS em 2008, quando o Estado recebeu R$ 2,3 bilhões dos contribuintes que pagaram esse triputo. Além disso, o financiamento autorizado supera em 30% o investimento de R$ 230 milhões feitos pelo governo do RN do ano passado.

RELAÇÃO INFLAMÁVEL
A coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo, destacou que “por trás da inusitada parceria do DEM com o governo para abortar a CPI da Petrobras, tucanos enxergam interesse específico do líder ‘demo’ José Agripino Maia (RN)”. E acrescentou: “Alegam que a investigação invevitavelmente esbarraria nos negócios da Comav (Comércio de Combustível para Aviação), empresa cujo sócio majoritário é o deputado Felipe Maia, filho do senador. A Comav tem contratos com a BR Distribuidora para abastecer os aeroportos de Natal e Mossoró”.

INFLAMÁVEL (2)
A Folha de São Paulo também publicou que a “CPI poderia bater nos negócios do empresário Sinval Moreira Dias, filiado ao DEM e sócio da família Maia. Para completar, em 2010 a Comav terá de renovar seu contrato com a Petrobras”. Em 2006, segundo a Folha, “antes da renovação do contrato com a BR Distribuidora, Felipe Maia declarou à Justiça Eleitoral patrimônio de R$ 3,9 milhões”. No documento, o deputado avaliou sua cota na Comav em R$ 120 mil. José Agripino negou, à Folha, que tenha interesse pessoal no caso. “É um absurdo. Felipe tem esse contrato há quase dez anos. Foi uma concorrência”, disse . “Eu fui um dos primeiros a assinar a CPI. E o Arthur Virgílio concordou com o acordo [para adiar a instalação]. Por que será que ele foi desautorizado pelo PSDB?”, questionou.

Divergência sobre CPI abre crise entre DEM e PSDB
José Cruz/ABr

Rompeu-se a unidade de tucanos e ‘demos’ na ação legislativa.

Os dois maiores opositores de Lula já não falam a mesma língua.

As relações entre PSDB e DEM vêm se esgarçando há tempos.

Os arranhões converteram-se em ferida exposta na última quinta (14).

No atacado, puseram-se de acordo em relação à CPI da Petrobras.

No varejo, conduziram no Senado estratégias bem diferentes.

Com a tropa dividida, o DEM referendou o acordo que adiava a CPI.

Topou ouvir a Petrobras antes de deliberar sobre a investigação.

Lanças em punho, o PSDB vetou o acerto. E pôs de pé a CPI.
José Agripino Maia e Arthur Virgílio não se falam faz quatro dias.

Antes, eram vistos como unha e cutícula. Agora, nem tanto.

Em privado, o líder do DEM tachou a reação tucana de “juvenil”.

Comparecera à reunião que resultou no acordo com procuração do PSDB.

Virgílio o autorizara a falar em seu nome no colégio de líderes.

Comunicado acerca do resultado, o líder tucano reagiara bem.

Depois, Virgílio foi empurrado para o dissenso por sua bancada.

Os líderes do DEM e do PSDB sabem que tem contas a ajustar.

Mas intuem que o tema, por delicado, exige o olho no olho.

Por isso recusam a conveniência de uma conversa telefônica.

Agripino passa o final de semana em Natal (RN).

Virgílio aproveita a folga para visitar áreas alagadas do Amazonas.

Prevêem para terça (19), em Brasília, o desbaste das arestas.

CPI torna o Planalto ainda mais dependente do PMDB
Fotos: Folha

Vencido pela oposição na batalha que resultou na criação da CPI da Petrobras, o governo decidiu trabalhar em duas direções:

1. Tenta juntar os cacos do consórcio partidário que lhe dá suporte no Senado;

2. Busca construir pontes com PSDB e DEM.
De todos os movimentos que desaguaram no malogro, o que mais chamou a atenção do Planalto foi a “passividade” do PMDB.
Na avaliação de Lula e de seus operadores políticos a letargia não foi casual. A criação da CPI deixa o governo ainda mais à mercê do PMDB.

Esperava-se de José Sarney (PMDB-AP) que pelo menos empurrasse a leitura do requerimento da CPI para a próxima semana.

Sabia-se que o PSDB, autor do pedido, não arredaria o pé.
Mas o governo ganharia um final de semana inteiro para realizar suas manobras.

Tramava-se arrastar para fora do pedido de CPI as seis assinaturas que livrariam a Petrobras do risco de ter as vísceras expostas numa investigação parlamentar.
Porém, já na noite de quinta (15), Sarney jogara a toalha. Avisara ao governo que não oporia resistências à leitura do requerimento da CPI no plenário. “É regimental”, disse.
Com esse gesto, Sarney abortou uma articulação conduzida pelo líder do PT, Aloizio Mercadante, em combinação com o ministro José Múcio (Coordenação Política).

Mercadante tentava agendar para a próxima terça-feira (19) um encontro de líderes. Além do final de semana, o governo ganharia a segunda-feira (18).

Pelo telefone, Sarney liberou o senador tucano Marcoini Perillo (PSDB-GO), vice-presidente do Senado, para oficializar a criação da CPI.

Era o derradeiro gesto de um PMDB que, durante toda a semana, parecera estranho aos olhos do Planalto.

O governo espantara-se com a ausência de Renan Calheiros (AL), líder do PMDB, nos esforços anti-CPI. Surpreendera-se com o dar de ombros de Romero Jucá (PMDB-RR), o líder de Lula no Senado.

Marconi Perillo voara para Goiânia na quinta (14). Tasso Jereissati (PSDB-CE) despachou seu jatinho particular para trazê-lo de volta a Brasília.
Na manhã desta sexta (15), Marcoini estava a postos. Presidindo um plenário vazio (cinco senadores, três dos quais tucanos), ele leu o fatídico requerimento.
Embora estivesse em Brasília, Sarney não deu as caras. A tropa governista encontrava-se inteiramente desmobilizada. Só João Pedro (PT-AM) foi ao plenário. E chegou atrasado.

Rendido, o Planalto tentou executar em poucas horas o plano que Sarney não lhe permitira pôr em marcha ao longo do final de semana.

Havia no pedido de CPI 32 jamegões. Para barrá-la, o Planalto precisava submeter a lista a uma lipoaspiração de seis assinaturas.

Correndo contra o tempo, o governo mobilizou três ministros: José Múcio (Coordenação Política), Edson Lobão (Minas e Energia) e Carlos Lupi (Trabalho).

Levaram-se à mesa oito nomes. A certa altura, como o relógio jogava contra, decidiu-se priorizar meia dúzia.

No DEM, o assédio concentrou-se em Adelmir Santana (DF), Gilberto Goellner (MT) e Jayme Campos (MT).
No PSDB: João Tenório (AL). No PDT: Cristovam Buarque (DF). No PTB: Romeu Tuma (SP).

Vencido o prazo fatal –meia-noite desta sexta (15)— o Planalto contabilizava duas escassas adesões. Pularam para fora da CPI Cristovam Buarque e Adelmir Santana.

A dupla de ‘demos’ matogrossenses –Campos e Goellner— foi contida pelo líder do DEM, José Agripino Maia (RN).

Agripino estava no Rio. Ouvira dos correligionários restrições à CPI. Sabia que balançavam. Alcançou-os pelo telefone. E neutralizou o assédio.

Não teve sucesso, porém, com Adelmir. Limitou-se a avisar: se retirar a assinatura, vai agir conta o partido. Adelmir retirou.
Os argumentos do Planalto pesaram mais do que o vexame de levar o rosto à vitrine numa manobra que, desde a noite anterior, Mercadante intuía que seria infrutífera.

Esperava-se de Renan que ajudasse a virar a casaca do tucano alagoano João Tenório. E nada. O Planalto recorreu ao governador Teotônio Vilela Filho (PSDB), cujas finanças são fortemente dependentes dos repasses de Brasília.
Senador e governador tucanos consultaram a cúpula do PSDB. O líder Arthur Virgílio (AM) e o presidente Sérgio Guerra (PE), seguraram João Tenório.

Coube a Gim Argello (DF), líder do PTB, a missão
de atrair Romeu Tuma (PTB-SP). Encontrou uma resistência que surpreendeu o governo.

Tuma abespinhara-se com o comentário que ouvira de um petista. Lembrara-o de que seu filho, Romeu Tuma Jr., está empregado na pasta da Justiça. Mordido, Tuma fincou o pé.

Sentindo o cheiro de queimado, José Múcio passou a distribuir afagos à oposição. Telefonou para dirigentes do DEM. Contou-lhes uma lorota que provocou risos.

O ministro disse que, em respeito ao partido, não pedira a nenhum ‘demo’ que saltasse fora da lista da CPI.

No PSDB, partido que Lula tachara de “irresponsável” pela manhã, Múcio trocou idéias com o “amigo” Sérgio Guerra, pernambucano como ele, e com o líder Arthur Virgílio.

Sentiu-lhes o pulso. Ouviu de Virgílio que o PSDB não vai à CPI com pendores pirotécnicos. Agirá com “responsabilidade”.

Deseja, segundo disse, preservar a Petrobras, não prejudicá-la. Combinaram de jantar na próxima semana.

A CPI terá 11 titulares. O governo faz as contas. Estima que terá uma maioria de um ou dois votos. Basta um azedume do PMDB para que fique em minoria.

Na madrugada deste sábado, em conversa com um amigo, Arthur Virgílio disse: “O governo só vira refém do PMDB se quiser. Tratando-nos com respeito, terão uma CPI rigorosa, mas sem espetáculos”.
Escrito por Josias de Souza

Show de prêmios para as mães
PREFEITO FLÁVIO VOLTA DE BRASÍLIA E PARTICIPA DE FESTA COM MÃES NOVACRUZENSES Prefeito Flávio Azevedo falando para todas as mães presentes

Primeira Dama e Secretária de Ação Social, Ana Carla, parabenizando as mães novacruzenses
Ontem aconteceu mais um grande evento no ginásio poliesportivo da cidade de Nova Cruz. Uma realização das secretarias de educação e assistência social. Que teve início as 16 h, a comemoração contou com mais de três mil pessoas, que estiveram presentes no ginásio, participando e vivenciando ainda o dia das mães. O prefeito reuniu todas as mães, das diversas escolas municipais, e em um só dia realizou sorteios de geladeira, TV e fogão, e mais uma boa quantidade de presentes a todas as mães que marcaram presença. No acontecimento estiveram presentes, o prefeito Flávio Azevedo, representantes das igrejas, presidente da Câmara Municipal, Antonio Gomes, vereadores, Gelson Vitor, Dinho, Luis da Verdura e Fernando Bezerra, o deputado estadual Ezequiel Ferreira, secretários municipais e a ex-prefeita de Lagoa Danta, Gisa.

Já Maria da S. Ferreira, residente na cidade de Nova Cruz falou a nossa reportagem, que nunca na historia de Nova Cruz, tinha participado de um momento como esse. Foi bom demais ganhamos presentes, lanchamos e tivemos uma tarde de lazer com o prefeito do povo.

Para Flávio Azevedo, “à tarde de hoje, foi muito importante para mim. É dessa maneira que eu gosto de fazer estar ao lado do povo. E falando em homenagem ao dias das mães é algo gratificante, pois foi pensando neste dia que fizemos uma pequena reunião com a Drª Ana Carla, ela juntamente com toda sua equipe proporcionou as mães novacruzenses esse grande evento. Muito obrigado a Deus e a todos vocês que estão participando dessa maravilhosa festa” finalizou Flávio.
Deputado Ezequiel Ferreira participou do evento
O deputado estadual, Ezequiel Ferreira ficou impressionado com a multidão no ginásio. Ele disse que só o prefeito Flávio tem condições de realizar um evento dessa natureza.
Fotos:Ademilson e Chiquinho
Presidente da Câmara, Antonio Gomes esteve presente no evento Prefeito Flávio entregando um presente a uma das mães sorteiada
Ana Carla entregando a Ganhadora do fogão
Ganhadora da geladeira
Ana Carla entregando um presente a mãe
Tenete Helena representado o 8º Batalhão de Polícia Militar
Vereador Fernando Bezerra, participou na entrega da premiação

Projeto Cidadão sem Fome é lançado e entra em vigor num prazo de 15 dias
Fotos: Moraes Neto

Wilma assina o decreto do Cidadão sem Fome ladeada por dois pré-candidatos a governador: Iberê Ferreira e Robinson Faria
Numa solenidade que lotou o auditório da Emater, prestigiada pela classe política do estado e por lideranças das diversas regiões do RN, foi assinado pela governadora Wilma de Faria, na manhã desta sexta-feira(15), o decreto do Cidadão sem Fome, projeto de autoria do deputado Robinson Faria.A previsão do governo é de que o Cidadão sem Fome comece a funcionar já no primeiro dia de junho.A Sethas irá cadastrar as famílias que se enquadram no perfil do projeto, enquanto a Secretaria de Tributação credenciará os estabelecimentos comerciais. O governo irá investir cerca de R$ 600 mil mensais, na distribuição de 30 mil cestas, ao custo unitário de R$ 20,00.

Bastante emocionado em seu pronunciamento, Robinson Faria agradeceu à governadora, parabenizando-a e à sua equipe pelo empenho para que o Cidadão sem Fome fosse regulamentado.Robinson citou ainda a atuação dos secretários – Fabian Saraiva, de Ação Social; João Batista Soares, de Tributação; e Vagner Araújo, ex-Planejamento e atual Chefe do Gabinete Civil – como fundamental para que o projeto fosse regulamentado. Elogios a Wilma – O presidente da Assembléia Legislativa está confiante que o Cidadão sem Fome vai estimular ainda mais a conscientização sobre a educação fiscal e aumentar a arrecadação.
“Meu projeto vai permitir o acesso à alimentação, numa metodologia bastante simples. E sem onerar o estado, que irá ganhar muito mais com a arrecadação do que o que irá gastar”, disse Robinson.E rasgou elogios a Wilma. “Mas tudo isso não seria possível se à frente do governo não estivesse uma mulher, uma mãe, com a sensibilidade, o espírito público e a marca da solidariedade e da humanidade que tem a governadora Wilma de Faria”, assinalou Robinson.O deputado afirmou que “este é um dos maiores e mais marcantes momentos de minha vida pública”. Ele frisou que o Cidadão sem Fome surgiu baseado no próprio programa Cidadão Nota 10, de educação fiscal e combate à sonegação, realizado com sucesso desde 2004 no RN.Em seu discurso, Robinson citou líderes como Mandela, Herbert de Souza, o Betinho, Dom Helder Câmara e Josué de Castro, este último, intelectual que mapeou a fome no Brasil e no mundo. “Não existe sociedade livre e desenvolvida enquanto tiver um irmão nosso passando fome todos os dias”, enfatizou o presidente da Assembléia.

A governadora Wilma de Faria disse que o projeto combinava com muitos aspectos do seu governo, que tem uma preocupação com o social e a geração de emprego e renda.“Para implementá-lo estivemos trabalhando durante mais de um ano. É visível a alegria do deputado Robinson Faria e também estou muito feliz de estar aqui hoje assinando este decreto”, ressaltou a governadora.Wilma disse que o investimento inicial de R$ 600 mil mensais é uma precaução do governo diante do momento de crise, mas que poderá ser ampliado à medida em que o projeto for sendo executado.O evento contou com a presença do vice-governador Iberê Ferreira de Souza, da prefeita Micarla de Sousa, secretários estaduais e municipais, prefeitos, vereadores e lideranças políticas de Natal e do interior do estado.Também estavam presentes os deputados Ricardo Motta, Márcia Maia, Lavoisier Maia, Ezequiel Ferreira de Souza, Arlindo Dantas, Vivaldo Costa, Gilson Moura, Larissa Rosado e Poti Júnior. O procurador geral de Justiça, José Augusto Peres, também participou do lançamento do Cidadão sem Fome.
Vários deputados prestigiaram o lançamento do projeto Cidadão sem Fome

COPA 2014 Rosalba, Ricardo Teixeira e Agripino
Pela proximidade da data do anúncio das 12 cidades brasileiras que serão escolhidas como sede da Copa em 2014, os senadores norte-rio-grandenses Rosalba Ciarlini e José Agripino estiveram ontem no Rio de Janeiro fazendo uma visita ao presidente da Confederação Brasileira de Futebol, CBF, Ricardo Teixeira. “Tanto eu como Agripino mostramos ao presidente da CBF os trunfos que a cidade tem para sediar a Copa 2014, como localização, clima, belezas naturais, infraestrutura hoteleira e a população favorável a realização do evento”, comentou Rosalba.

Ex-prefeito de São José de Campestre pode ter que devolver R$ 388 mil aos cofres públicos
O ex-prefeito de São José de Campestre, Laércio José de Oliveira, foi punido pelo Tribunal de Contas da União(TCU) e se for condenado devolverá aos cofres públicos a quantia de R$ 388.137,00.A punição foi por má aplicação dos recursos repassados ao município na gestão do ex-prefeito.A quantia destinada à construção de 251 módulos sanitários domiciliares no município deve ser devolvida à Fundação Nacional de Saúde (Funasa).Laércio Oliveira disse que a construção dos módulos sanitários foi executada de acordo com o plano de trabalho, mas não apresentou documentos para comprovação.“Esse tipo de alegação desacompanhada de elementos capazes de comprovar seu conteúdo é insuficiente para eliminar a irregularidade”, destacou o ministro Benjamin Zymler, relator do processo.O ex-prefeito ainda terá de pagar multa de R$ 25 mil pelas irregularidades cometidas.Cópia da decisão foi encaminhada à Procuradoria da República no Estado do Rio Grande do Norte.Cabe recurso da decisão.

Manchetes dos jornais: Câmara aprova 924 cargos com gastos de R$129,3 mi
O Estado de S. Paulo
Câmara aprova 924 cargos com gastos de R$129,3 mi
Em uma votação relâmpago que durou menos de 50 minutos, o plenário da Câmara aprovou ontem 11 projetos de lei que criam 584 cargos em Tribunais Regionais do Trabalho, 243 postos de juiz e outros 97 para ser preenchidos sem concurso público também nos tribunais.

Além disso, foram criadas 521 funções de gratificação, que significam reforço salarial para funcionários do quadro efetivo. O Conselho Nacional do Ministério Público também foi beneficiado com a criação de 39 cargos e funções comissionadas.

A aprovação foi por meio simbólico em um plenário quase vazio, sem registro dos votos no painel eletrônico. Os cargos e as funções vão aumentar as despesas em pelo menos R$ 129,307 milhões por ano, segundo cálculo do deputado Arnaldo Madeira (PSDB-SP), que criticou a aprovação dos projetos. Ele fez o levantamento dos custos com base no valor previsto quando as propostas foram apresentadas. “Esse total já deve ser maior por causa da correção”, afirmou. Os projetos foram apresentados entre 2001 e 2007.

CIDADE DE NOVA CRUZ É BENEFICIADA COM O NOVO PROJETO
A Sethas irá cadastrar as famílias que se enquadram no perfil do projeto, enquanto a Secretaria de Tributação credenciará os estabelecimentos comerciais. O governo irá investir cerca de R$ 600 mil mensais, na distribuição de 30 mil cestas, ao custo unitário de R$ 20,00. O município de Nova Cruz será beneficiado com o programa.

SUPLENTES
Os suplentes de vereadores de todo o Estado estarão reunidos neste sábado dia 16, com o deputado federal Henrique Alves. O assunto em pauta a PEC dos vereadores. A reunião ocorrerá no colégio Hipocrates,que fica por trás do Carrefur. Contatos com Romildo – 99598402/Joca – 99002248

PEC 47: maiores beneficiados serão os prefeitos
O Plenário do Senado irá aprovar na terça-feira 19/05 a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 47/08, a chamada PEC dos Vereadores, que reduz em R$ 1,8 bilhão o limite de gastos das câmaras municipais com a ampliação das vagas previstas na proposta. A alteração, apresentada pelo senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), estabelece em R$ 7,2 bilhões o teto de despesas, enquanto o limite atual é de R$ 9 bilhões, o que representa 12,5% de recurso a mais para os caixas das prefeituras. Enquanto uma proposta do Governo Federal destina de uma só vez, R$ 1 bilhão ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para compensar a queda da transferência de recursos da União causada pela crise financeira internacional, a PEC dos vereadores garante quase o dobro por ano.
O texto de Valadares é baseado em estimativas de custeio referentes a meados de 2007, quando a crise financeira internacional não estava em curso e estabelece faixas percentuais de despesas às câmaras municipais, observando-se a população do município e tendo como base a arrecadação total no ano anterior: 7% para municípios com população de até 100 mil habitantes; 6% para 101 mil até 300 mil habitantes; 5% para 301 mil até 500 mil habitantes; 4% para 501 mil até 2 milhões de habitantes; 3% para 2.001 milhões até 8 milhões de habitantes; 2% para cidades com mais de 8 milhões de habitantes. “Vamos dar ao Brasil a resposta que a sociedade esperava: aumenta-se o número de vereadores, mas estamos reduzindo as despesas das câmaras municipais”, disse Valadares enfatizando que, “no mínimo”, a economia será de R$ 1,8 bi para os municípios, anualmente.
Segundo Fabio Persi (PSC) que é um dos coordenadores do movimento de suplentes, além de agradar aos prefeitos, a proposta de redução de repasses para as para os legislativos municipais, corresponde a expectativas dos suplentes de vereador, pois abre caminho para a promulgação da outra parte da PEC dos vereadores que amplia em 7.343 o número de vereadores em todo o País, através da PEC 20 de 2008.
A aprovação da Emenda Constitucional que reduz o porcentual de repasses para as Câmaras Municipais será oportuna para os prefeitos que serão os maiores beneficiados, pois além de mais recurso em caixa poderão ampliar a base de sustentação com mais vereadores para garantir governabilidade.

Nova Cruz

Governo Flávio tem 70% de aprovação segundo instituto SMART
Foto:Lenilson Costa
Flávio Azevedo, prefeito de Nova Cruz, tem mais um motivo para comemorar.
De acordo com uma pesquisa realizada pelo instituto SMART o seu governo tem 70,11% de aprovação.
A pesquisa refere-se aos primeiros quatro meses de administração. O instituto SMART é dirigido pelo jornalista Tadeu Oliveira. Veja o resultado da pesquisa sobre a administração de Flávio Azevedo: Excelente: 16,48%Bom: 42,15%Regular: 28,35%Ruim: 4,98%Péssima: 6,13%Não sabem, não opinaram: 1,91%Fonte:GazetadoAgreste

Posse
A 11ª Delegacia de Serviço Militar empossa os Presidentes de Juntas no Agreste.
Em cerimônia Foto:Divulgaçãocívico-militar realizado na Loja Maçônica do agreste, sobre o comando do (Subtenente Antonio Alves Feitosa), a 11ª Delegacia de Serviço Militar realizou a posse dos presidentes das juntas militares das cidades de Jaçanã, São José de Mipibú e Rui Barbosa, representado pelos seus respectivos prefeitos.

ENCONTRO DO PMDB
A Executiva estadual do PMDB se reúne hoje, na sede do partido em Natal, a partir das 10h. O presidente da legenda no RN, Henrique Eduardo Alves, e o senador Garibaldi Filho participam da reunião, que vai discutir a organização do Congresso estadual. O encontro dos peemedebistas que integram a Executiva estava inicialmente marcado para as 14h, mas foi antecipada para agora pela manhã.

NOTAS FISCAIS
A solenidade de assinatura do decreto que regulamenta o projeto Cidadão sem Fome, pela governadora Wilma de Faria, será hoje no auditório da Emater, no Centro Administrativo. De autoria do deputado Robinson Faria, presidente da Assembleia Legislativa, o programa vai permitir a troca de notas fiscais por cestas básicas. O vale alimentação poderá ser adquirido com 25 notas fiscais, ao valor mínimo de R$ 5,00 cada. Inicialmente, poderão participar as famílias beneficiadas pelo Bolsa Família ou aquelas que comprovarem a renda mensal de até R$ 120,00.

PROPAGANDA PARTIDÁRIA

O deputado João Maia quer aproveitar as inserções do propaganda partidária do PR estadual, a partir da próxima semana, para projetar o nome dele no Estado. As inserções começam neste mês e prosseguem em junho. João Maia tem declarado, publicamente, ter intenção de disputar o governo estadual.
CPI DA PETROBRAS
Líder da bancada do DEM, o senador José Agripino admitiu que a presença do presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, numa das comissões do Senado na próxima semana, poderá evitar a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito sobre a contabilidade da empresa. “Na medida em que o Gabrielli venha para uma reunião das comissões e todas as indagações sobre a Petrobras possam ser respondidas, a CPI poderá ou não ser instalada”, disse José Agripino ao G1, o protal de notícias da Globo.

Virose: doença não escolhe vítimas e atrapalha vida de natalenses
Com as temperaturas mais baixas e o aumento da umidade do ar, a chegada da estação chuvosa aumenta o número de casos de virose entre a população. A estudante Malu Noronha, de 48 anos, conhece o problema. Ontem, enquanto esperava atendimento no Papi, ela relatou que três pessoas adoeceram em sua casa. “Primeiro minha neta de dois anos adoeceu, depois meu marido e, em seguida, fui eu”, conta. Todos apresentaram os sintomas de virose. “Passei quase 15 dias doente. Os sintomas foram aparecendo aos poucos nos primeiros dias. Na segunda semana, fiquei de cama, sem força para levantar. Foi horrível”, relata.

Maria do Socorro, 45 anos, esperava atendimento num hospital particular ontem pela manhã. Ela apresentava os sintomas de virose há três dias. “Muita dor de cabeça, dor no corpo, febre”, descreve. Maria tinha dificuldades para falar e praticamente não conseguia ficar de pé. “Fiquei em repouso e depois tomei soro”, diz. De acordo com o infectologista Fernando Suassuna, ambientes fechados aumentam a proliferaçãodos vírus. “Como as viroses que afetam as vias respiratórias podem ser transmitidas em ambientes fechados, através do espirro, da tosse e da fala, é preciso evitar o contato com pessoas contagiadas”, explica. Ele acrescenta que os principais sintomas são: febre alta, falta de apetite, dor de cabeça, dor no corpo, coriza. Suassuna explica que cerca de 200 tipos de vírus podem causar essas infecções.
Pegou virose? Veja o que fazer – Tome muito líquido, principalmente sucos de frutas tropicais com alta concentração de vitamina C, como laranja, acerola e caju – Repouse – Fique em casa o máximo possível. Evite ir ao trabalho ou à escola para não infectar outras pessoas – Procure um posto de saúde e evite a automedicação – Tome apenas antigripais para amenizar as dores de cabeça, baixar a febre e descongestionar o nariz
Fonte:DN
“Corte” de Lula é maior do que de Obama
O Brasil é inquebrável. Mesmo com uma máquina pública de custeio desmedido, o Estado brasileiro continua inteiro. Pior para o restante da nação. Veja esse exemplo:A Casa Branca, onde o homem mais poderoso do mundo – Brack Obama – despacha, tem apenas 1.800 servidores. Já no Palácio do Planalto, onde “o cara” Lula da Silva (PT) trabalha, há um amontoado de 3.400 pessoas. Na gestão de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) foram acomodados pouco mais de 2.200.Quem paga a conta é a imensa maioria da massa-gente, obrigada a manter esse mastodonte.
Fonte: C. Santos

Governo libera R$ 23 milhões para compensar quedas do FPM

Uma boa notícia para os prefeitos do Rio Grande do Norte. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou ontem o projeto que repassa recursos para a compensação pelas perdas com a queda do Fundo de Participação. No total, os 167 municípios do Rio Grande do Norte receberão R$ 23,6 milhões.Ontem, o líder do PMDB na Câmara dos Deputados, deputado Henrique Eduardo Alves, recebeu o telefonema da Assessoria do presidente, transmitindo a informação de que ele havia sancionado o projeto. A expectativa é que no prazo de cinco dias o dinheiro seja depositado na conta das Prefeituras.Esse valor é referente a diferença entre o que foi pago de Fundo de Participação dos Municípios (FPM) em 2008 e a perda no repasse dos quatro primeiros meses desse ano. Segundo levantamento da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte, a Prefeitura de Natal receberá o maior repasse: R$ 2.909.377,95.
Na conta da Prefeitura de Mossoró serão depositados como compensação R$ 955.217,50 e na de Parnamirim R$ 955.217,50.Os municípios com coeficiente 0,6, nessa faixa estão as cidades com até 10.188 habitantes, receberão R$ 86.000,96. Os de coeficiente 0,8, enquadradas as cidades de 10.189 a 13.584 habitantes, embolsarão 114.667,95. Os municípios de coeficiente 1,0, nessa faixa estão cidades de 13.585 a 16.980 habitantes, terão R$ 143.334,94.A partir de agora, as Prefeituras receberão as parcelas de FPM com valores iguais aos pagos ano passado.
No entanto, essa compensação oferecida pelo Governo Federal não deverá acabar com a reclamação dos prefeitos. Muitos deles afirmam que a “realidade econômica” hoje é diferente do ano passado.
Fonte:Tribuna do Norte

Deu na Folha de S.Paulo
Enem deve ser obrigatório para alunos da rede pública

MEC e secretários estaduais concordam com exigência do exame para obtenção de diploma
Mudança está prevista para 2010; ideia é usar o novo modelo da prova para uma autoavaliação de escolas e secretarias de Educação
O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deverá se tornar obrigatório para o aluno da rede pública obter o diploma de conclusão do antigo colegial.
A medida foi acordada ontem entre o Consed (Conselho Nacional dos Secretários de Educação) e o ministro Fernando Haddad (Educação) e deve ser colocada em prática já em 2010, segundo Maria Auxiliadora Seabra Rezende, presidente do Consed, órgão que reivindicou a mudança ao MEC.
Para a obrigatoriedade valer também na escola privada, ela teria de ser aprovada pelos conselhos estaduais de educação.
O Enem hoje é realizado em 1.560 cidades por cerca de 70% dos alunos do ensino médio. Se for universalizado, será necessário um esquema de transporte e hospedagem de alunos, já que o exame não será aplicado em sala de aula. “A prova pode representar o acesso dele [o aluno] à universidade, o que exige cuidados maiores com a segurança”, diz Haddad.
Já a partir deste ano, o Enem irá substituir o Encceja, usado para avaliar alunos que fizeram o ensino médio em supletivos. Para eles, o diploma será condicionado a uma nota mínima -definida por cada Estado.
Já para os alunos do ensino médio regular não foi estabelecida uma nota mínima. Haddad considera complicado fazer essa exigência, já que o diploma, em sua visão, não deveria depender de uma única prova. Assinante do jornal leia mais em: Enem deve ser obrigatório para alunos da rede pública

Garibaldi Filho aceita discutir terceira via, “desde que a proposta tenha consistência”
Crédito: Arquivo

Legenda: Senador peemedebista fala do tratamento “cordial” com a Wilma
Danilo Sá

O senador Garibaldi Alves Filho (PMDB), candidato a reeleição em 2010, não descarta a possibilidade do seu partido buscar uma terceira via na disputa pelo governo do Rio Grande do Norte, independente da ala oposicionista, encabeçada pelo DEM, e da base da governadora Wilma de Faria (PSB). Mas, o peemedebista coloca como condição, que este grupo tenha “consistência” para se viabilizar eleitoralmente.”Nós podemos até marchar juntos, desde que essa terceira via se torne consistente, que ela própria se viabilize em função dos mais novos”, afirmou o senador, referindo-se a expectativa de união dos líderes políticos potiguares que estão em ascensão, como a prefeita de Natal, Micarla de Sousa (PV), o deputado estadual Robinson Faria (PMN), e os deputados federais João Maia (PR) e Rogério Marinho (PSDB).

Para o ex-presidente do Congresso Nacional, ainda faltam posições mais definidas dos integrantes desse grupo, para que se possa analisar uma possível aliança com o PMDB. As palavras de Garibaldi são semelhantes ao que disse o deputado estadual Walter Alves (PMDB), filho do senador potiguar. Walter também admitiu a possibilidade da sua legenda optar por uma terceira candidatura ao governo, a mesma citada por Garibaldi, com a presença dos quatro novos “líderes”.Sobre a governadora Wilma de Faria (PSB), com quem esteve aliado no pleito municipal de 2008 e acabou se desentendendo publicamente no início deste ano, Garibaldi revelou que mantém com ela uma relação de “cordialidade”, completando em seguida que não tem “se aprofundado em qualquer assunto” com a chefe do executivo. Mas, o senador não descartou a repetição da aliança, “em função do quadro nacional”.

O início do estremecimento da relação entre Garibaldi e Wilma se deu após uma crítica da governadora ao então presidente do Senado, em entrevista a este JH PRIMEIRA EDIÇÃO. Wilma disse que o senador não tinha forças para trazer grandes obras para o RN. Como resposta, também neste jornal, Garibaldi se considerou “enxotado” do palanque wilmista.Garibaldi continua favorável a um entendimento com os Democratas, dos senadores José Agripino e Rosalba Ciarlini, sendo esta última a líder nas pesquisas de intenção de voto até agora. “Eu admito esta possibilidade (união com DEM), mas não há como definir nada por enquanto. Mantenho uma posição de independência com relação ao governo, sem querer que o PMDB participe da gestão, mas não descarto uma aliança com a governadora”, afirmou o peemedebista.
Fonte:JH

Rosalba Ciarlini e o prefeito Flávio Azevedo conseguem recursos do ministério da Agricultura para a Feira de Animais de Nova Cruz
Foto: Divulgação

Rosalba levou o prefeito Flávio Azevedo da cidade de Nova Cruz, para audiência com o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes.

A senadora Rosalba Ciarlini, acompanhada do prefeito de Nova Cruz, Flávio Azevedo, participou na tarde desta quarta-feira(13) de uma audiência com o ministro da agricultura, Reinhold Stephanes.Na audiência, o ministro garantiu que a cidade de Nova Cruz terá apoio do ministério através de recursos financeiros para realização da Feira de Animais, que acontecerá em setembro deste ano.

O prefeito Flávio Azevedo afirmou que o parque já está sendo construído com recursos próprios da prefeitura e que a primeira etapa do projeto estará pronta para a Feira de Animais da Cidade de Nova Cruz, considerada a cidade pólo da região Agreste.Rosalba afirmou que feiras como essa movimentam a economia da região e fomentam a agricultura.

Lula manda avisar a Henrique que reposição do FPM será depositada em 5 dias
O deputado Henrique Alves acaba de receber uma ligação do gabinete do presidente Lula. Informando que Lula mandou avisar que tinha acabado de assinar a liberação dos recursos, no valor de um bilhão de reais, que serão distribuídos com as prefeituras de todo o país que sofrem os efeitos da queda no repasse do Fundo de Participação dos Municípios. Em 5 dias o dinheiro estará nas contas das prefeituras.

Eliana Lima relata números com Rosalba Ciarlini ao governo
A jornalista Eliana Lima (Tribuna do Norte), sempre ziguezagueando nos intramuros do poder, colhe mais um necta da politica nativa. Vamos ao que ela escreve hoje.
Eliana garante que a senadora Rosalba Ciarlini (DEM) tem pesquisa em mãos a catapultando para ótima aceitação na corrida ao governo. Leia abaixo: A voz do povo foi captada nas ruas do Estado e fez a senadora Rosalba Ciarlini, praticamente, humilhar seus pretensos adversários ao governo. Exemplo: de cem pessoas, 48 votam na Rosa; 15 votam em Robinson Faria (PMN), 11 votam em Carlos Eduardo Alves (sem partido), 7 votam em Iberê Ferreira (PSB) e 5 votam em João Maia (PR), e o restante não revelou a preferência. A “abelhinha” continua sua polinização adiante:Nas cenas do próximo capítulo 2010, o DEM encomenda pesquisa ao Ipesp, de Antônio Lavareda.
Será uma qualitativa, que já se forma em nuvem que prevê a Rosa sem concorrente. Em tempo: foi justamente Lavareda, com o resultado de qualitativa em mãos, que disse à Rosalba para esquecer a Prefeitura de Mossoró e disputar para o Senado, que a cadeira era certa – e foi certeiro.NOVAS EMISSORAS O Ministério das Comunicações quer criar 463 novas rádios comunitárias. O processo de habilitação das entidades interessadas no direito de exploração dos serviços foi aberto ontem e o prazo de inscrição e de apresentação dos documentos vai até o dia 26 de junho. Segundo aviso publicado no Diário Oficial da União, todos os Estados e o Distrito Federal foram contemplados. Hoje, 3.685 rádios comunitárias funcionam com autorização no Brasil, mas a estimativa do setor é de que 12 mil emissoras operem clandestinamente.
Deu em o Globo

Pesquisas do PSDB mostram crescimento de Dilma
Ministra teria ganhado força eleitoral no Nordeste após doença; no Sul, crise com Yeda é que preocupa tucanos
De Gerson Camarotti:
Pesquisas encomendadas pelo PSDB no Nordeste indicam crescimento consistente da pré-candidatura da ministra Dilma Rousseff para a sucessão presidencial de 2010, depois do anúncio de que ela está em tratamento contra um câncer linfático. No Nordeste, ela já teria 20% das intenções de voto, contra cerca de 40% do governador tucano José Serra (SP). A expectativa do PSDB é que, nas próximas pesquisas nacionais, Dilma passe do patamar de 11% a 15% para cerca de 20%, consolidando a polarização com Serra.
Por esses levantamentos, Dilma cresceu tirando votos dos pré-candidatos Ciro Gomes (PSB) e Heloísa Helena (PSOL). A avaliação de tucanos é que a ministra subiu rapidamente nas pesquisas após a grande exposição na mídia nos últimos dias. Além disso, a percepção inicial é que houve uma “humanização” de Dilma. O PSDB ainda não tem uma análise sobre o impacto eleitoral do tratamento de saúde da ministra até 2010.
Impedido de trabalhar imediatamente uma candidatura devido à indefinição entre os governadores José Serra e Aécio Neves (MG), o PSDB montou uma estratégia agressiva para tentar conter a influência eleitoral do presidente Lula, sobretudo em regiões onde ele tem grande aprovação, como o Nordeste. Agora, a ordem é formar palanques sólidos e ter candidatos competitivas para barrar o poder de transferência de votos de Lula em favor de Dilma.
A avaliação da cúpula tucana é que hoje o partido não tem nomes naturais e competitivos nos principais estados. Preocupa muito a situação no Rio Grande de Sul, onde a governadora Yeda Crusius está com avaliação sofrível. Mas a direção do PSDB vai ouvir Yeda hoje antes de tomar uma posição sobre as denúncias de caixa dois na campanha eleitoral.
Nos bastidores, tucanos já que Yeda não tem condições de tentar a reeleição e já articulam apoio ao prefeito de Porto Alegre, José Fogaça, possível candidato do PMDB. Leia mais em O Globo

João Maia defende que IPVA seja transferido para os municípios
O deputado federal João Maia está defendendo que o IPVA arrecadado pelo governo seja transferido para os municípios. O parlamentar está apoiando mudança na Constituição.
A proposta de emenda constitucional é do deputado Manoel Corrêa Júnior, do PSB da Paraíba e precisa do apoio de 171 deputados para ser apreciada e votada pela câmara.
Para João Maia, a proposta tem legitimidade graças à municipalização do trânsito, que transferiu às prefeituras a responsabilidade pela gestão do tráfego, devendo construir e manter sistemas vários urbanos.
Por outro lado, os gastos de governos dos estados com as rodovias estaduais estão sendo cedidas para exploração da iniciativa privada, mediante cobrança de pedágio.
Por diversas vezes, João Maia manifestou preocupação com a situação de municípios do Rio Grande do Norte que estão tendo dificuldades para pagar servidores e fornecedores, alguns deles sendo obrigados a demitir funcionários, por causa da perda de arrecadação e também em função da retenção de parte ou da totalidade do FPM para o pagamento de dívidas de administrações anteriores.

Deu no Blog Marcos Dantas
Planos de Rogério Marinho estão mais afinados com os de João Maia. Deputado Tucano quer apoio do PR no Seridó
O Blog repercute na íntegra, a análise política da mais nova novidade no Rio Grande do Norte, que deverá mexer com o cenário para a disputa próximo ano. O comentário foi escrito pelo jornalista Diógenes Dantas, que por alguns anos foi editor de política do Diário de Natal, é diretor da Tv Assembléia, editor geral do Nominuto.com e do jornal Na Semana e apresentar do Jornal da 96 FM.
Está em curso um movimento político para juntar num mesmo palanque o Democratas de José Agripino, o PV de Micarla, o PSDB de Rogério Marinho e o PR de João Maia.O nó da questão é a disputa de governo. O DEM tem Rosalba Ciarlini e o PR tem João Maia.Rogério Marinho está mais próximo de João Maia nessa articulação. O deputado federal sonha com os votos de João para renovar o mandato na Câmara dos Deputados.
Se João sair candidato ao governo ou a vice, Rogério deverá fechar com ele em qualquer cenário de alianças.
E eu já soube que se Rogério Marinho ficar com João Maia, o presidente estadual do Partido da República sairá candidato ao Governo do Estado de qualquer maneira, enfrentando as estruturas políticas tradicionais. Vendendo a imagem do novo, da renovação política norte-rio-grandense.
O PSDB possui cerca de 5 minutos na TV. Terá uma candidatura presidencial, a de José Serra, competitiva. Com esse cacife Rogério passa a ser um aliado cobiçado.
E João acredita que, se conquistar o tempo de tv dos tucanos, pode aumentar suas chances na disputa pelo governo.

PROJETO DE ROBINSON
A governadora assinará um decreto de regulamentação e apresentará os critérios e operação do programa…
Que na primeira fase atenderá cerca de 30 mil famílias em Natal, Mossoró, Caicó e nos pólos regionais de Pau dos Ferros, Assu, Currais Novos, Parnamirim, Ceará-Mirim, Extremoz, Macaíba, São Gonçalo e Nova Cruz.
A operação do programa será dividida entre as Secretarias de Tributação, dado o seu caráter tributário, e a Sethas, que cuidará do atendimento às famílias e cadastramento dos estabelecimentos onde as notas fiscais poderão ser trocadas pelas cestas alimentícias.
A ENGENHARIA DO PROCESSO POLÍTICO DE 2010 PASSA POR LIDERANÇAS TRADICIONAIS
GARIBALDI, HENRIQUE, WILMA E JOSÉ AGRIPNO

As tradicionais lideranças de renome estadual e nacional não obtiveram sucesso eleitoral nas eleições de 2008. Com exceção do senador José Agripino, que apoiou a candidatura da prefeita Micarla de Souza, os demais lideres passaram por obstáculos nas eleições do ano passado. Agora volta o cenário novamente, com algumas mudanças. Garibaldi quer ficar com Rosalaba Ciarline, a mesma já recebe o apoio de Agripino e Micarla para o governo do Estado. Wilma deverá ficar com o candidato natural a reeleição que é Iberê.
O PESO POLÍTICO DAS NOVAS LIDERANÇAS
MICARLA, ROGÉRIO, JOÃO MAIA E ROBINSON
Como nas eleições de 2006. O jogo foi dado pelas tradicionais lideranças. Agora as novas lideranças surgem com força total. Nomes como da prefeita de Natal, Micarla de Souza, João Maia, Robinson Faria e Rogério Marinho juntos vão formatar um novo cenário na política do Rio Grande do Norte. Esse grupo já saiu vitorioso nas eleições de 2008. E já dão pitaco para o pleito de 2010.

Assembleias

Mário Coelho

Assembleias admitem acabar com verba indenizatória
Deputados estaduais esperam definição do Congresso para rever modelo de ressarcimento de despesas.
Em oito estados, valores superam os R$ 15 mil pagos pela Câmara
Em Alagoas, cada deputado tem direito a R$ 39 mil por mês de verba indenizatória, mais que o dobro do valor pago pela Câmara

A pressão da sociedade por mais transparência nos gastos com dinheiro público no Congresso Nacional criou uma espécie de efeito cascata nas assembleias legislativas. Após os últimos escândalos ocorridos na Câmara e no Senado, os deputados estaduais também se sentem pressionados a prestar contas do uso da verba indenizatória e já cogitam acabar com o benefício nos estados.
A possibilidade de acabar com a verba indenizatória nos estados ganhou corpo na última sexta-feira (8), no 6º Encontro do Colegiado de Presidentes das Assembleias Legislativas, que contou com a presença de 20 representantes das 27 casas do país.
A necessidade de se rever o atual modelo foi consenso entre os presidentes dos legislativos estaduais, mas os entendimentos pararam por aí. Tanto que, apesar de o assunto ter sido discutido, a extinção da verba indenizatória não entrou no documento que encerrou o encontro, a Carta de São Paulo. A redução dos juros das dívidas dos Estados com a União, mudanças na Constituição Federal para regras sobre precatórios e revisão da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) incidente sobre combustíveis foram as principais reivindicações do texto.
Levantamento feito pela Câmara dos Deputados, com informações fornecidas pelas próprias casas legislativas estaduais, aponta que 24 delas gastam, por mês, R$ 15.764.620 com o ressarcimento de despesas de seus 935 parlamentares. Isso dá uma média de R$ 16.860 para cada deputado estadual. O valor médio gasto é superior aos R$ 15 mil que os deputados federais têm à disposição na Câmara. Não entraram na conta os estados do Piauí, do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Norte, que não forneceram informações sobre o benefício.
Mais que na Câmara
Em oito assembleias legislativas, o montante reservado para os estaduais supera o total destinado aos parlamentares federais. Alagoas está no topo do levantamento, elaborado a pedido do presidente Michel Temer (PMDB-SP). Cada deputado estadual alagoano tem direito a ser ressarcido em até R$ 39 mil a cada mês por despesas com o mandato.
Alagoas é seguido de perto por Santa Catarina. Os deputados catarinenses tinham até o mês passado R$ 38 mil como limite de custeio. Esse valor poderia ser usado para o pagamento de despesas com telefones fixos e celulares, despesas de gráfica e fotocópia, correios, aluguel e combustível para veículos, diárias, passagens aéreas e terrestres, subvenção social, além de até R$ 7,5 mil de verba indenizatória.
As outras casas com valores maiores do que a Câmara são as assembleias do Paraná (R$ 27,5 mil), Mato Grosso (R$ 23 mil), Ceará (R$ 22.970), Minas Gerais (R$ 20 mil), São Paulo (R$ 17.450) e Rio Grande do Sul (R$ 15.860). Do outro lado da tabela, de acordo com o levantamento feito em Brasília, estão os estados de Rondônia (R$ 8,6 mil), Espírito Santo (R$ 7,8 mil) e Sergipe (R$ 7 mil) com os menores gastos.
“O vínculo do subsídio deve deixar de existir.
A verba indenizatória tem que ser examinada, temos que encontrar alternativas”, defendeu o presidente do colegiado das assembleias, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), que comanda o legislativo mineiro. Para o parlamentar de Minas Gerais, o benefício está no limite de uma pequena fronteira entre o público e o privado. “Talvez agora seja o melhor momento para reavaliar a verba”, disse Coelho, em entrevista ao Congresso em Foco na última sexta-feira, logo após o encerramento do encontro.
Comissão
Apesar de sentirem a pressão da opinião pública, os deputados estaduais defendem cautela na discussão das mudanças. O consenso no colegiado é de esperar a decisão que a Câmara deve tomar até o fim do mês. Em 29 de abril, Michel Temer constituiu uma comissão para fazer um diagnóstico, modernizar e dar transparência aos recursos repassados aos parlamentares para o exercício da função. O grupo tem o prazo de 30 dias para promover estudos, fazer um diagnóstico sobre todos os pagamentos feitos pela Câmara aos parlamentares e apresentar um novo modelo de uso de todos os benefícios.
Pressionado por recentes denúncias de mau uso do dinheiro público – como o deputado Edmar Moreira (sem partido-MG), que usou a verba indenizatória para pagar despesas com suas próprias empresas de segurança –, Temer já determinou algumas mudanças.
Uma delas é a publicação das notas fiscais dos pagamentos, com CNPJ, na internet.
“A grande diferença entre a Câmara e os legislativos locais é a transparência”, afirmou ao site o deputado Zonta (PP-SC), que foi deputado estadual por dois mandatos. Em um deles, o catarinense acumulou a primeira secretaria da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), responsável pelo pagamento e fiscalização dos benefícios.
Sem limite
Em 23 de abril, a Alesc mudou as regras do jogo. Extinguiu a verba de R$ 38 mil e deixou os deputados livres para gastarem como quiserem. Em entrevista ao jornal Diário Catarinense, o presidente da Assembleia, Jorginho Mello (PSDB), disse que o limite será o “bom senso”.
Agora, entretanto, não há ressarcimento de despesas. O Legislativo local é que paga diretamente todas as despesas, desde que, segundo a diretoria de Comunicação Social, “com a comprovação da entrega e/ou da execução”.
De acordo com presidentes dos legislativos estaduais ouvidos pelo Congresso em Foco, que pediram para ficar no anonimato, o modelo catarinense é o preferido do colegiado.
Mas, até sair o resultado da comissão instalada por Temer na Câmara, eles vão evitar tocar nesse assunto publicamente.
A assembleia catarinense não é a única que prepara mudanças. Os deputados paranaenses aprovaram no mês passado uma lei alterando a concessão do benefício. Até julho, a verba, que não terá o valor alterado, será dividida em duas partes. Do total, R$ 15 mil ficarão para despesas como locação de móveis, enquanto o restante – R$ 12,5 mil – será para pagamento de correspondências, chamadas telefônicas e transporte.
As duas casas também preparam portais da transparência, onde serão divulgados os gastos e as prestações de contas dos parlamentares, incluindo as notas fiscais.
Para Cláudio Weber Abramo, diretor da ong Transparência Brasil, que acompanha de perto o uso do dinheiro público pelo Legislativo, não existe explicação para a falta de transparência das assembleias. “Não publicar essas informações implica que estão escondendo alguma coisa”, disparou Abramo em entrevista ao site.

Assembléias estaduais podem gastar até
R$ 189 milhões com verba indenizatória
por ordem decrescente de gastos

ESTADO Valor mensal Deputados Total anual
São Paulo 17.450,00
94 19.683.600,00
Minas Gerais 20.000,00 77 18.480.000,00
S. Catarina 38.000,00 40 18.240.000,00
Paraná 27.500,00 54 17.820.000,00
Ceará 22.970,00 46 12.679.440,00
Alagoas 39.000,00 27 12.636.000,00
Bahia 15.000,00 63 11.340.000,00
Rio G. do Sul 15.860,00 55 10.467.600,00
Mato Grosso 23.000,00 24 6.624.000,00
Pernambuco 11.250,00 49 6.615.000,00
Maranhão 11.250,00 42 5.670.000,00
Goiás 11.250,00 41 5.535.000,00
Pará 11.000,00 41 5.412.000,00
Paraíba 11.000,00 36 4.752.000,00
Acre 15.000,00 24 4.320.000,00
Amapá 15.000,00 24 4.320.000,00
Roraima 15.000,00 24 4.320.000,00
Amazonas 11.250,00 24 3.240.000,00
Distrito Federal 11.250,00 24 3.240.000,00
Mato G. do Sul 11.250,00 24 3.240.000,00
Tocantins 11.250,00 24 3.240.000,00
Espírito Santo 7.800,00 30 2.808.000,00
Rondônia 8.600,00 24 2.476.800,00
Sergipe 7.000,00 24 2.016.000,00
Piauí sem informação 30 sem informação
Rio de Janeiro sem informação 70 sem informação
Rio Grande do Norte sem informação 24 sem informação
TOTAL 387.930,00 1.059 189.175.440,00
Fonte: Congresso em Foco , com base em informações das Assembléias Legislativas

EMOÇÕES EM NATAL
A turnê do show de Roberto Carlos em comemoração aos seus 50 anos de carreira já está passando por algumas cidades nordestinas. Neste fim de semana o rei se apresentou em Caruaru na quinta-feira (7), na sexta (8) e no sábado (9), no Chevrolet Hall, no Recife. Em Natal o evento acontece no dia 4 de Junho, às 21hs, no Ginásio Machadinho. Em sua passagem por Pernambuco, Roberto Carlos escolheu dentre as suas cerca de 500 composições – a maioria registrada em 56 álbuns lançados no Brasil – as que mais marcaram a sua trajetória. O novo espetáculo conta com direção musical e arranjos do maestro Eduardo Lages. As senhas individuais o show de Roberto Carlos em Natal já podem ser adquiridas na loja Sol Bijoux do Shopping Midway Mall, por R$ 60,00 inteira e R$ 30,00 meia. E as mesas estão disponíveis para compra na Harabello Turismo, que fica na rua Afonso Pena, 815 – Tirol. Os valores para quatro pessoas são: R$ 800,00 Mesa Premium, R$ 600,00 para Mesa Vip e R$ 450,00 a Mesa.
Fábio Faria prestigia festa de emancipação política de Passa e Fica

O deputado Fábio Faria prestigiou a festa de emancipação política do município de Passa e Fica, na noite desta segunda-feira.
Foi prestigiar o prefeito Pepeu Lisboa, presidente do PP.
Nesta terça, Fábio segue para Brasília.
Volta na quinta para retomar a série de reuniões que tem mantido com prefeitos de todas as regiões do Estado.
Agnelo anuncia que se filiará ao PDT e sinaliza com a possibilidade de disputar uma vaga na AL
Foto: Oliveira Wanderley

Agnelo Alves vai se filiar ao PDT e pode disputar vaga na Assembléia
Postei matéria hoje no blog ressaltando que a grande expectativa é quanto a filiação do ex-prefeito de Parnamirim, Agnelo Alves, ao PDT no próximo dia 22 de maio, quando haverá a filiação do ex-prefeito Carlos Eduardo ao partido brizolista.Pois bem. Agnelo afirmou agora há pouco, no programa Panorama do RN, na Rádio Globo Natal, que irá ingressar no PDT.
Agnelo disse, no entanto, que poderá não se filiar no próximo dia 22, juntamente com o filho Carlos Eduardo. “Mas até setembro irei me filiar”, declarou o ex-prefeito.Agnelo também sinalizou que poderá disputar uma vaga na Assembléia Legislativa em 2010. “É, melhor eu ficar por aqui do que ir para um lugar mais distante”, frisou Agnelo, se referindo à possibilidade de disputar uma vaga de deputado a concorrer a um cargo eletivo em Brasília.
Dobradinha – Resta saber se a possível candidatura de Agnelo a deputado estadual não prejudica a reeleição do deputado Álvaro Dias, presidente estadual do PDT.
Sem Agnelo na disputa, Álvaro poderia fazer dobradinha com o ex-prefeito Carlos Eduardo em Natal e na Grande Natal, caso ele concorra à Câmara dos Deputados.Em caso de Carlos Eduardo ser candidato a governador, Álvaro Dias seria candidato a deputado federal fazendo dobradinha com Agnelo Alves.

PMDB se afasta de acordo com o PT para 2010
O presidente Lula recebeu ontem à noite uma notícia para ele preocupante: neste momento, segundo estimativas das principais lideranças do partido, cerca de 60% do PMDB não estão dispostos a formalizar aliança com o PT para 2010. Em todos os estados PT e PMDB querem disputar os governos locais e reivindicam a marca de “candidato do Lula”. A confusão é grande do Amazonas ao Rio Grande do Sul.

Novidade
Lula desconhecia o problema. No fim de semana chegou a declarar que “estava próximo o acordo entre PT e PMDB para 2010”.
Ferida fatal
O desentendimento PT-PMDB “fere de morte a candidatura de Dilma a presidente,” afirmou a esta coluna um experiente senador do PMDB

Embromação
A Sudene chegou a 3.740 funcionários, nos tempos áureos. Reaberta pelo presidente Lula, hoje tem apenas 150. Contratará mais 500, em duas etapas. Ações para desenvolver o Nordeste exigem mais que isso.
Lula reúne-se com Conselho Político
Foto:Orlando Brito
O presidente Lula marcou para quarta-feira (14) uma reunião do Conselho Político. Na ocasião, o presidente pretende apresentar aos líderes da base aliada e os principais ministros um quadro sobre todas as despesas do governo e gastos da máquina pública, que frequentemente é acusada de inchaço. Segundo o chefe de gabinete da Presidência, Gilberto Carvalho, o ministro Guido Mantega (Fazenda) também apresentará uma exposição sobre a atual situação econômica durante a reunião.
Enchentes no Nordeste:Senado discute socorro às vítimas
Os ministros da Integração Nacional, Geddel Vieira, e das Cidades, Márcio Fortes, e os governadores do Maranhão, Roseana Sarney; do Ceará, Cid Gomes; do Piauí, Welington Dias; e do Rio Grande do Norte, Wilma Faria, discutem, nesta terça-feira (12), soluções para problemas causados pelas enchentes no Nordeste. Eles participam de audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado, que também terá a presença do Diretor Geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), Luiz Antônio Pagot.

A semana começa com boas notícias para os prefeitos. Repasse de compensação do FPM deve sair até o domingo (17)
O presidente Lula da Silva deve encaminhar ao Congresso Nacional, ainda esta semana, uma medida provisória detalhando as regras de transferência de R$ 1 bilhão para compensar as perdas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Esta providência é necessária para atender ao projeto de Lei do Congresso (PLN 08/2009) aprovado na semana passada por deputados e senadores. Estudo feito pela Confederação Nacional dos Municípios estima em R$ 23,7 milhões o dinheiro que seria repassado às 167 prefeituras do Rio Grande do Norte para compensar as perdas no primeiro quadrimestre do ano.
A previsão do subsecretário de Assuntos Federativos da Presidência da República, Alexandre Padilha é de que o dinheiro extra será liberado entre os dias 15 e 17 deste mês. O presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte, Benes Leocádio, informou que alguns detalhes ainda estavam sendo discutidos com o ministro José Múcio, entre eles se haverá descontos do Fundeb nas parcelas complementares. Em reunião com prefeitos do RN, na semana passada, Padilha garantiu que não haverá qualquer desconto.

CONSUMIDOR CONSEGUE SUBSTITUIÇÃO DE CARRO 0 KM
A 11ª Vara Cível de Natal determinou a entrega de um novo veículo a um consumidor que recebeu o automóvel zero quilômetro com defeito. A decisão mantida também na 2ª Câmara Cível teve como fundamento o artigo 18, § 1º, do Código de Defesa do Consumidor que garante a substituição do produto em 30 dias, caso o defeito não seja sanado.
A empresa Salinas Automóveis recorreu da decisão, argumentando que o prazo de um dia, estipulado pela Vara Cível, não era suficiente para efetuar a substituição, porque não existia no pátio da loja veículo com as mesmas características. Acrescentou que seria impossível o faturamento do novo veículo junto ao fabricante, pois o referido procedimento leva 30 dias.
O autor da ação informou, durante a instrução processual, que o veículo apresentava excessivo consumo de combustível, barulho da parte traseira e dianteira esquerda e ruídos na parte traseira externa. Disse que levou o carro até a concessionária diversas vezes e não obteve nenhuma melhora no desenvolvimento.
Fonte:TJ/RN

Deu na coluna de Claudio Humberto
RN: governista vai a festa da oposição
O líder do PMDB na Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), provocou polêmica ao comparecer à festa de filiação do deputado federal Rogério Marinho (ex-PSB) ao PSDB, partido que se opõe ao governo que ele defende, no Congresso. Alves – que prega uma aliança PT-PMDB-PSB em 2010 – não foi o único a comparecer à solenidade liderada pelo presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE). Estiveram presentes também, entre outros, os três senadores potiguares: Garibaldi Filho (PMDB) e José Agripino Maia e Rosalba Ciarlini, ambos do DEM.

ENEM: Alberto Maranhão é uma das piores do RN e CNSC lidera com qualidade
CNSC lidera com o melhor ensino de Nova Cruz
O estabelecimento de ensino novacruzense melhor colocado nos resultados do ENEM foi o Colégio Nossa Senhora do Carmo e em segundo lugar o Colégio Rogério de Souza Alves. Comparada a nível nacional apenas o Colégio Nossa Senhora do Carmo (CNSC) obteve índices significativos. O CNSC ficou em 20º lugar no Rio Grande do Norte e 2.935ª na posição geral do ranking do ENEM com média de 57,61. Em segundo lugar ficou o Colégio Rogério de Souza Alves ocupando a 9.437ª posição nacional com média de 48,37 Já as escolas públicas do estado não obtiveram bons resultados, ficando a Escola Estadual Rosa Pignataro na 21.547ª posição com média de 41,99 e a Escola Estadual Alberto Maranhão foi a que mais decepcionou, em 25.847º lugar, com média de apenas 35,06. O Colégio Nossa Senhora do Carmo, que ocupou a 20ª posição no estado não perdeu para nenhuma escola pública do Rio Grande do Norte. No RN a 1ª colocada foi o CEI de Natal.
Veja ranking das escolas de Nova Cruz:
COLÉGIO NOSSA SENHORA DO CARMO (particular)1ª colocada em Nova Cruz
20ª colocada no Rio Grande do Norte
2.935ª colocada no Brasil
COLÉGIO ROGÉRIO DE SOUZA ALVES (particular)
2ª colocada em Nova Cruz
70ª colocada no Rio Grande do Norte
9.437ª colocada no Brasil
ESCOLA ESTADUAL ROSA PIGNATARO (publica estadual)
3ª colocada em Nova Cruz225ª colocada no Rio Grande do Norte
21.547ª colocada no Brasil
ESCOLA ESTADUAL ALBERTO MARANHÃO (pública estadual)
4ª colocada em Nova Cruz
351ª colocada no Rio Grande do Norte
25.847ª colocada no Brasil
A Escola Estadual Alberto Maranhão foi quase a última colocada no RN, ficando somente duas atrás.
Fonte:Gazeta do Agreste

Prefeito de São José de Campestre deverá ser cassado na quinta-feira
Laércio José já tem quatro votos a favor de sua saída da Prefeitura; juiz que pediu vistas não acredita em mudança de opinião dos demais magistrados.
Por Júlio Pinheiro

Fernando Pimenta pediu vistas do processo contra Laércio José.
O julgamento que irá confirmar a cassação do prefeito de São José de Campestre, Laércio José, deve ocorrer na próxima quinta-feira (11), no plenário do Tribunal Regional Eleitoral do estado. O juiz Fernando Pimenta, que pediu vistas do processo, confirmou que vai proferir seu voto ainda nesta semana, sendo mais provável na sessão de quinta-feira. Caso não haja mudança na opinião dos demais juízes, Campestre terá uma nova eleição.Com o registro de candidaturas sob questionamentos devido à desaprovação das contas durante o período que foi prefeito de Campestre (1997 a 2004), Laércio José teve as contas consideradas insanáveis por 4 dos 7 membros da Corte do TRE. Desse modo, a decisão só poderia ser alterada se pelo menos um dos juízes voltasse atrás em seu voto e os demais membros da Corte analisassem como sanáveis as contas do prefeito – o que não deve ocorrer.Antes do julgamento referente à Campestre ocorreu a análise da sanabilidade das contas do vice-prefeito de Guamaré, João Pedro Filho. O processo era bastante semelhante ao de São José de Campestre e, por isso, o relator de ambos os casos, juiz Fábio Hollanda, levou ambos a plenário juntos. No entanto, Fernando Pimenta pediu vistas apenas à segunda proposta.“É um processo de mais de mil páginas e eu ainda não tinha nem aberto para analisar. São casos semelhantes, mas uma coisa é julgar sanabilidade de casos de R$ 200 mil, e outra é de R$ 20 mil. Por isso preferi pedir vistas, mesmo com a situação já estando definida”, explicou Fernando Pimenta.Caso a cassação de Laércio José seja confirmada, haverá nova eleição no município porque o prefeito recebeu mais de 50% dos votos válidos no pleito de 2008.
Fonte:Nominuto.com

Assembléia Legislativa: Quatro deputados poderão não disputar à reeleição em 2010

Pelo menos um deputado estadual já decidiu que não vai concorrer à reeleição em 2010.Trata-se de Arlindo Dantas(PHS).Arlindo vai apoiar o filho, Fábio Dantas(PHS).“Já é uma decisão tomada. Eu não serei candidato e irei apoiar Fábio”, disse ao blog Arlindo Dantas.Outros deputados poderão também não concorrer à reeleição.São eles: Robinson Faria(PMN), Paulo Davim(PV) e Lavoisier Maia(PSB).Davim assumiu a vaga deixada pela prefeita Micarla de Souza na condição de primeiro suplente da coligação PV/PSDB.

Henrique defende ampliação do ‘Minha Casa, Minha Vida’
Foto: Rodrigo Sena

Henrique Eduardo prepara relatório na Câmara
10/05/2009 – Tribuna do Norte

Relator da Medida Provisória que institui o “Programa Minha Casa, Minha Vida”, o líder do PMDB na Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB), vai propor pelo menos quatro mudanças no texto original do governo. Uma delas garante a ampliação do programa para municípios com menos de 50 mil habitantes. Originalmente, essas cidades não estavam incluídas no projeto.
Outra emenda que o relator pretende incluir na MP, que complementa a primeira, destina R$ 1 bilhão, dos RS 16 bilhões previstos ao programa, para construir moradias populares em municípios com menos de 50 mil habitantes. Esses recursos são para atender pessoas que recebem de um a três salários mínimos.
Henrique Eduardo Alves também quer que o “Minha Casa, Minha Vida” permita o financiamento de lotes urbanizados. Ele lembra que uma das principais dificuldades para algumas famílias conquistarem a casa própria é a compra do terreno. Muitas vezes, a aquisição do lote fica mais distante da capacidade de financiamento das famílias do que a compra do material de construção.
Henrique Eduardo também vai incluir no relatório uma emenda para retirar, da Caixa Econômica Federal, a exclusividade na gestão dos recursos. O deputado argumenta que a Caixa se preparou para tocar o programa em apenas 800 municípios, pois a ideia inicial do governo era alcançar apenas as cidades com mais de 100 mil habitantes.
Segundo ele, instituições financeiras de pequeno e médio portes poderiam agilizar o atendimento aos 4,7 mil novos municípios que passarão a ser atendidos. “Para participar do programa, essas instituições têm que estar cadastradas no Banco Central, em situação regular, sob fiscalização do BC”, explicou.
Na próxima terça-feira, o relator da MP vai se reunir com a ministra Dilma Rousseff para discutir as emendas que ele elaborou e os demais pontos do projeto. No dia seguinte, vai apresentar o relatório na Câmara dos Deputados. Henrique Eduardo afirma que as alterações que está propondo são fundamentais para que o programa tenha um alcance ainda maior do que estava previsto inicialmente. Ele reconhece que o “Minha Casa, Minha Vida” tem uma dimensão social inegável. E, acrescenta, as emendas aumentam o número de famílias que serão beneficiadas.

Página 742 de 759« Primeira...102030...740741742743744...750...Última »