Nova Cruz/RN -

Garibaldi, Henrique e os quatro deputados estaduais do PMDB participam do congresso estadual do partido

Henrique Alves abre congresso do PMDBPrefeito de São João do Sabugi, o peemdebista Aníbal Pereira

As principais lideranças do PMDB participaram na manhã desta segunda-feira(15) do congresso estadual do PMDB, no Imirá Plaza Hotel.Estavam lá o senador Garibaldi Filho, o deputado federal Henrique Alves, o deputado federal Eliseu Padilha, os deputados estaduais José Dias, Poti Júnior, Walter Alves e Nelter Queiroz, os vereadores da Câmara Municipal de Natal Hermano Morais e Luiz Carlos, prefeitos, vereadores e lideranças peemedebistas de todo o Estado.
AGRESTE
O prefeito Flávio Azevedo da cidade de Nova Cruz, os vereadores:Dinho e Gelson Vitor, além de outras lideranças da região. Foto:Lenilson Costa

Na foto vereadores de Nova Cruz, Gelson Vitor, Garibaldi, vereador Dinho e Elias Fernandes, vice-presidente estadual do PMDB.
Garibaldi Filho cumprimenta lideranças do peemedebistas

Deu blog do Josias
Eleição de 2010 será a mais disputada’, diz Serra
‘Qualquer candidato do PT é forte; é o partido do governo’
‘Ano que vem não há um candidato natural; favorito tem’
‘Depois do Lula, eu sou o mais bem avaliado do Brasil’

O presidenciável tucano José Serra participou da festa junina promovida pelo presidente do PSDB, Sérgio Guerra.

Na noite de sexta (12), ao chegar à fazenda do senador, no município pernambucano de Limoeiro, Serra relutou em falar aos jornalistas.

Alegou que fora a Pernambuco para um participar de uma festa, não para fazer política.

Perambulou entre os convidados, posou para fotos, servir-se de comidas típicas, cantou Baião, música de Luiz Gonzaga, ao lado do sanfoneiro Dominguinhos.

Depois, já na madrugada de sábado (13), Serra cedeu aos conselhos dos tucanos presentes e resolveu falar aos repórteres.

No vídeo lá do alto, há um trecho da conversa, levada ao ar no blog político do diário pernambucano Jornal do Commercio.

Serra disse que a disputa presidencial de 2010 será a mais disputa desde o restabelecimento das eleições diretas.

Disse que não há um “candidato natural”. Acrescentou: “Favorito até que tem”. Ele próprio? “Isso você só não pode dizer que fui eu que falei”.

Vão abaixo as principais declarações do candidato:

– As críticas de aliados sobre a palidez da campanha tucana: O governo de São Paulo é muito complexo […]. É um Estado grande e e complexo. Não é fácil você ficar viajando. Por outro lado, acho que a corrida eleitoral foi muito antecipada. Não tem porque a gente entrar nessa antecipação. Agora, sempre que eu posso, eu viajo. Tenho ido, com razoável frequência, fora de São Paulo. Na média, a cada dez dias eu tenho viajado. É que às vezes, o Brasil é grande, e não parece.

– Disputa prévia com Aécio Neves: O PSDB só vai resolver mesmo em fevereiro. Janeiro, fevereiro e março do ano que vem. É muito cedo para antecipar qualquer coisa. Ou vai ser uma escolha por consenso ou, se tiver aresta, vamos aparar a aresta. O que não vai ter é divisão. Isso eu asseguro, sinceramente. Estou falando sinceramente.

– Pesquisas: É muito cedo ainda para que a pesquisa possa dar alguma coisa conclusiva […]. O que é que eu presto atenção em pesquisa? É na avaliação que a população tem da minha atuação como homem público. Isso é o mais importante. De tudo o que eu vejo nas pesquisas, depois do Lula, eu sou o mais bem avaliado do Brasil. Não é tanto o problema de intenção de voto. É a avaliação positiva. Eu acho isso ótimo, porque estou afastado do cenário nacional desde 2002. Não tive nenhum cargo nacional, nem estou presente na mídia nacional. Portanto é uma avaliação boa. Acho que isso se deve à minha atuação passada. No ministério da Saúde, na autoria do [projeto] do seguro desemprego, no FAT. E o meu próprio desempenho em São Paulo acaba de alguma maneira irradiando.

– Prestígio entre os nordestinos: Quando eu vim [a Pernambuco] na campanha do ano passado, eu fui a uns quatro municípios e, no discurso, eu perguntava: ‘Quem tem parente em São Paulo?’ A grande maioria levantava a mão. É um Estado em que o pessoal está ligado. E eu tenho lá um enorme apoio entre as pessoas que vieram daqui ou da segunda geração. Primeira, segunda e terceira.

– Por que entoou Luiz Gonzaga? Eu sou de um bairro, em São Paulo, um bairro operário, a Mooca. Onde os Nordestinos chegavam era lá. Então, na escola, naquela época chamava jardim de infância, meus colegas, boa parte, eram do Nordeste. O que os professores ensinavam de músiva era daqui. Eu tenho um estoque, lembro perfeitamente.

– Fama de sisudo: Quem me conhece de perto sabe que sou bem humorado e tenho interesses que vão muito além de economia e política. Na vida, você tem a sua personalidade própria e a social. A personalidade social é feita pelos outros. Você não tem condições de exercer controle.

– Carisma: Eu não estou falando de carisma, que é uma coisa mais complexa. Em geral, quem tem carisma é quem ganha eleição. Ganhou a eleição, você tem carisma. Perdeu a eleição, não tem carisma. Em São Paulo, ninguém diz que eu não tenho carisma.

– Governo Lula: Vamos ter que fazer esse balanço mais para frente. Agora é indiscutível que o Lula tem uma popularidade imensa. A minha relação de governador com o presidente é boa, de cooperação.

– A força do PT e a disputa de 2010: Qualquer candidato do PT é forte. É o partido do governo. A eleição do ano que vem será a mais disputada desde que foram reestabelecidas as eleições diretas. Fernando Collor foi aquele fenômeno atípico. Fernando Henrique Cardoso ganhou e foi reeleito na esteira do Plano Real. Em 2002, eu fui bem, afinal de contas tive grande votação, mas estava claro que o país queria o Lula. No ano que vem não há um candidato natural. Favorito até que tem. Mas vai ser uma eleição mais disputada. E o Lula não vai ser candidato no ano que vem. Aí é que nós vamos ver!

Considera-se favorito? Isso você só não pode dizer que fui eu que falei.

Deu na Folha de S.Paulo
90% dos analfabetos estão fora de cursos
A 2 anos do prazo para meta oficial de erradicar problema, 14 milhões de brasileiros ainda declaram não saber ler nem um bilhete
Na região metropolitana de São Paulo, a mais rica do país, índice de jovens e adultos analfabetos caiu só 0,67 ponto percentual em 4 anos

De Marta Salomon:
Parelheiros, Campo Limpo e Capela do Socorro, bairros da zona sul de São Paulo, concentram um tipo de personagem que as políticas públicas têm dificuldade de alcançar na quinta maior metrópole do planeta: jovens e adultos que não sabem ler nem escrever um bilhete simples. Ao lado da maioria absoluta dos analfabetos brasileiros com 15 anos ou mais, eles estão fora das salas de aulas.
Segundo dados colhidos pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e analisados pelo Ministério da Educação, mais de 90% dos analfabetos absolutos do país não frequentam classes de alfabetização, apesar da crescente oferta de vagas do principal programa federal, o Brasil Alfabetizado. No Estado de São Paulo, apenas 4,5% dos jovens e adultos analfabetos frequentam cursos de alfabetização. No país, o percentual é ainda menor: 3,9%.
“Mais de 90% estão fora das classes. É um problemão”, diz Jorge Teles, diretor de políticas de educação de jovens e adultos do MEC. Segundo ele, muitos dos que frequentam as aulas do Brasil Alfabetizado já não eram analfabetos. Além disso, a evasão é muito alta. Com a falta de continuidade nos estudos, 45% dos que já haviam frequentado classes de alfabetização voltam a se declarar analfabetos.
As dificuldades no combate ao analfabetismo inviabilizam a mais recente meta oficial, de erradicar o problema em 2011. A dois anos do fim do prazo, mais de 14 milhões de brasileiros, ou 10% da população acima de 15 anos, ainda declaram não saber ler nem um bilhete com meia dúzia de palavras. Assinante do jornal leia mais em: 90% dos analfabetos estão fora de cursos

PMDB realiza Congresso Estadual na próxima segunda-feira com presença do deputado federal Eliseu Padilha
Foto: Divulgação

Deputado federal Eliseu Padilha vem a
Natal participar de Congresso do PMDB
O PMDB realiza na próxima segunda-feira(15), no hotel Imirá Plaza, o seu Congresso Estadual.Além das principais lideranças regionais – senador Garibaldi Filho e o deputado federal Henrique Alves – estará presente ao evento o ex-ministro e atual deputado federal Eliseu Padilha, presidente nacional da Fundação Ulisses Guimarães.

Também irão participar os deputados estaduais do partido – José Dias, Poti Júnior, Nelter Queiroz e Walter Alves – vereadores, prefeitos e peemedebistas de todos os municípios do RN.Um dos principais assuntos do evento será a eleição de 2010.

Foram distribuídos cerca de 550 questionários às lideranças do PMDB no Estado solicitando sugestões para a elaboração do programa de governo do partido para o pleito do próximo ano.Sem candidato ao Governo – O PMDB não deverá ter candidato a governador na eleição de 2010. O partido só conta com dois potenciais nomes para uma disputa estadual: Garibaldi Filho e Henrique Alves.Garibaldi não quer nem ouvir falar em candidatura ao Governo. E Henrique não tem coragem para concorrer a uma eleição estadual, embora tenha sido esse o seu grande sonho.Henrique prefere continuar sua saga de eterno deputado federal.

O Congresso Estadual do PMDB começará às 8 horas com o credenciamento dos participantes.Às 9 horas, a secretária executiva da Fundação Ulisses Guimarães, Elisiane da Silva, ministrará palestra sobre o curso de gestão para prefeitos e vereadores.Em seguida, será a vez da palestra do deputado Eliseu Padilha sobre o trabalho da Fundação.

Tesouro libera segunda parcela da reposição do FPM

Tesouro libera segunda parcela da reposição do FPM
O governo federal paga na próxima segunda-feira (15) a segunda parcela do auxílio financeiro que repõe as perdas nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), conforme previsto pela medida provisória (MP) 462, editada em maio deste ano. O auxílio chegará aos cofres de municípios em todas as unidades da federação. Juntos receberão R$ 197,8 milhões.
O montante zera a retração nos repasses do FPM dos meses de abril e maio.
Para o Rio Grande do Norte, foram depositados R$ 7.642.552,049 ,00. Com isso, os municípios inseridos no coeficiente 0.6, como Vila Flor, Jandaíra, Bento Fernandes, Janduís e outros, receberão R$ 13.753,64; os municípios 0.8 R$ 18.338,23. Juntos, eles representam 70% dos municípios potiguares. Os maiores, como Mossoró e Parnamirim (coeficiente 4.0) R$ 688.737,15. Natal vaia receber R$ 3.445.577,88.
O valor a ser pago foi calculado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN) com base no texto da MP 462. Pela medida, sempre que um município tiver ao longo deste ano repasse mensal inferior ao apurado no mesmo mês de 2008, a União arcará com a diferença. O pagamento é feito por meio de contas abertas pelo Banco do Brasil exclusivamente para transferir a complementação de receita.
“A reposição das perdas do FPM foi adotada pelo governo federal para amenizar os efeitos da queda da arrecadação decorrente da crise econômica internacional. Para terem suas condições de custeio e investimento garantidas, todas as prefeituras terão FPM pelo menos igual ao de 2008, quando a transferência foi recorde ao bater R$ 51,3 bilhões, 27% a mais que em 2007”, destaca o subchefe de Assuntos Federativos da Secretaria de Relações Institucionais (SRI) da Presidência da República, Alexandre Padilha.
A primeira parcela do auxílio, referente às perdas acumuladas no primeiro trimestre, somou R$ 755 milhões e foi paga no dia 25 de maio. A partir de junho, as parcelas serão pagas, se necessárias, até o décimo quinto dia útil do mês subsequente.
Os recursos liberados não precisarão ser repostos pelas prefeituras quando o FPM voltar a subir, o que é esperado ainda para este ano por conta das expectativas de retomada do crescimento econômico.
Segundo nota divulgada em maio pela STN, “a transferência de recursos para o FPM é regular e está prevista na Constituição; o apoio financeiro é eventual e temporário e foi autorizado e regulamentado por Medida Provisória”. O Tesouro Nacional chama a atenção para a necessidade de que o recurso seja contabilizado no Relatório Resumido da Execução Orçamentária, divulgado bimestralmente por todos os estados e municípios.
Fonte:FEMURN

Encontro do PMDB

PMDB reúne lideranças de todo Estado, nesta segunda-feira mais de 500 filiados estarão presentes no evento.

Na foto: Prefeito Flavio Azevedo de Nova Cruz, Senador Garibaldi, Dr. Moraes e o vereador do PMDB mais votado da região Agreste, Gelson Vitor da cidade de Nova Cruz.

No Encontro Estadual do PMDB, que acontecerá na próxima segunda-feira (15), no Hotel Imirá, em Natal, além do senador Garibaldi Filho e do deputado Henrique Eduardo Alves, todos os deputados estaduais do partido: Walter Alves, Nelter Queiroz, José Dias e Poti Júnior além de prefeitos e lideranças de todo o interior estarão presentes.
No Agreste o partido elegeu Flávio Azevedo, prefeito da cidade de Nova Cruz, que está entre as dez maiores cidades do Estado. Sendo a maior cidade que o partido do PMDB comanda na região. Além dos prefeitos João Gomes de Brejinho, Fabiano de Serrinha, Gonçalo de Senador Georgino Avelino, e conta com o apoio dos prefeitos Nilsinho Tibau do Sul e Letinha da cidade de Montanhas que já definiram em votar em Garibaldi para senador.

Festa em Montanhas

A PROGRAMAÇÃO DOS FESTEJOS JUNINO DE MONTANHAS

A FESTA DA EMANCIPAÇÃO POLÍTICA NO DIA 20 DE JULHO

Pec dos vereadores

PEC dos Vereadores – Resumo atualizado da tramitação
Entenda o andamento da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que pode aumentar o número de vereadores em todo o Brasil ainda para esta legislatura (2009-2012).

– Apresentação na Câmara dos Deputados no dia 16/04/2004;
– 29/11/2004 – À Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania;
– Entre os dias 29 do 11 de 2004 e 03 do 06 de 2008, a PEC 333 sofreu diversas emendas e discussões;- Em 03/06/2008 foi remetida pela Mesa Diretora da Câmara dos Deputados (MESA) do Senado Federal por meio do Ofício nº 281/08/PS-GSE;- No Senado ela se torna a PEC 47/2008;
– Em 04/06/2008 seguiu para a CCJ – Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania Situação: MATÉRIA COM A RELATORIA. Ação: Distribuído ao Senador Jarbas Vasconcelos, para emitir relatório;– Tramitou até o mês de dezembro;- Em 09/12/2008 na CCJ – Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania Situação:
PRONTA PARA A PAUTA NA COMISSÃO. Ação: Recebido o Relatório do Senador César Borges, com voto pela aprovação dos arts. 1º e 3º da Proposta (art. 133, I do RISF), e pelo destaque do art. 2º da Proposta para constituir proposição autônoma (art. 133, IV do RISF). Matéria pronta para a Pauta na Comissão.- No dia 10/12/2008 foi aprovado o relátório da CCJ do Senado;
– No dia 11/12/2008 sai da CCJ e vai a Plenário;
– No dia 18 dos 12 de 2008 a PEC 47 foi aprovada no Plenário do Senado (em primeiro e segundo turnos);
– No dia 19 de dezembro de 2008 o Presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT – SP) se nega a promulgar a PEC;
– Em 09/02/2009 há a apresentação do REC 240/2009, pelo Dep. Arnaldo Faria de Sá, que “recorre, nos termos do art. 95, § 8° do RICD, contra a decisão da Presidência que indeferiu a Questão de Ordem n. 392, de 2009, a respeito da promulgação da Proposta de Emenda à Constituição n. 333, de 2004 (PEC dos Vereadores)”;
– Um acordo entre as casa (Câmara e Senado) está firmado no sentido de que se o segundo artigo da PEC original (que reduz o repasse para as Câmaras de Vereadores) for aprovado no Congresso, a Câmara através do novo Presidente, Michel Temer, promete colocar em votação recurso que determina a promulgação imediata da PEC que aumenta em 7.343 o número de cadeiras de vereadores em todo o país.
Então passemos a acompanhar agora a PEC 47- No dia 18/12/08 a PEC 47/2008 foi apresentada ao plenário do Senado
– No dia 23/12/08 segui para a CCJ do Senado;
– Em 11/03/09 foi distribuída para o relator da CCJ, o Senador Valter Pereira;
– Em 06/05/09 é posto o voto em separado do Senador Antônio Carlos Valadares;
– Em 06/05/09 é colocado o voto em separado pela rejeição do Senador Wellington Salgado;
– Ainda em 06/05/09 o Senador Valter Pereira acolhe na íntegra o voto em separa do Senador Antônio Carlos Valadares, o Senador Wellington Salgado retira seu voto pela rejeição e a PEC é aprovada pela CCJ;
– No dia 12/05/09 segue a PEC para o Plenário do Senado para o devido trâmite;
– No dia 20/05/09 houve a primeira discussão;
– No dia 21/05/09 houve a segunda discussão;
– No dia 26/05/09 foi submetida à terceira discussão, mas não houve apreciação da matéria por conta da Medida Provisória constante no item 1 da pauta;
– No dia 28/05/09 há notícias extra oficiais que um acordo de líderes decidiu votar a PEC em plenário já com as emendas, foi feita Leitura da Emenda nº 2-PLEN, tendo como primeiro signatário o Senador Tasso Jereissati. À SCLSF;
– No dia 02/06/2009 não houve oradores na quarta sessão de discussão, em primeiro turno. À SCLSF;
– No dia 03/06/2009 foifeita a leitura da Emenda nº 3-PLEN, tendo como primeiro signatário o Senador Paulo Duque. Discussão em primeiro turno encerrada. À Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, para exame das emendas de Plenário.
– No dia 03/06/2009 a PEC retornou para a CCJ – Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. Situação:
MATÉRIA COM A RELATORIA.
Ação: Retorna à CCJ, nesta data.Distribuido ao Senador Valter Pereira para análise das Emendas nº 2 e 3 de Plenário.;
– O acordo entre os líderes tratou das emendas feitas nesse período, agora a PEC volta à CCJ, mas com muito menos (ou melhor, quase nenhum oposicionista à ela);
– No dia 09/06/2009 na CCJ – Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. Situação:

PRONTA PARA A PAUTA NA COMISSÃO.
Ação: Recebido o Relatório do Senador Valter Pereira, com voto pela rejeição da Emenda n° 3-Plen e pela aprovação da Emenda n° 2-Plen, nos termos da Subemenda que apresenta.
Matéria pronta para a Pauta na Comissão.
– Ainda no dia 09/06/09 foi colocada em votação.
Situação:
Ação: Na 16ª Reunião Extraordinária realizada nesta data, a Comissão aprova o Relatório do Senador Valter Pereira, que passa a constituir Parecer da CCJ, favorável à Emenda nº 2-PLEN, com as Subemendas nºs 1 e 2 – CCJ, e contrário à Emenda nº 3-PLEN.Atendido o disposto no art. 356, parágrafo único do RISF, referente às assinaturas complementares dos membros da Comissão (fls. 437 e 438);
– A PEC foi aprovada por unanimidade na CCJ e agora segue para o Plenário do Senado.
Fonte:Blog Romildo Queiroz

Repasse do FPM

Primeira parcela do FPM de junho: Mossoró, Caicó, Macaíba, São Gonçalo, Currais Novos e Pau dos Ferros não receberão nenhum tostão
O repasse da primeira parcela do Fundo de Participação caiu 40% em junho e os municípios do Rio Grande do Norte voltaram a enfrentar uma tempestade financeira e dificuldades para cumprir os compromissos com a folha salarial e o pagamento de fornecedores e serviços.
Pelo menos vinte deles tiveram saldo zero.A maioria dos municípios que não receberão nada hoje, quando será liberado o dinheiro do FPM, integrava a lista dos “saldo zero” de março, mês em que os prefeitos convocaram uma reunião de emergência com a bancada potiguar no Congresso Nacional e receberam dos deputados e senadores a garantia de lutar pelas reivindicações apresentadas pela Federação dos Municípios (Femurn).Entre os municípios com zero de saldo na conta estão Mossoró, Macaíba, São Gonçalo do Amarante, Assu, Caicó, Currais Novos, Pau dos Ferros, São José de Mipibu e Apodi. Também estão Areia Branca, Arês, Goianinha e os dois São Miguel, o do Alto Oeste, e o do Gostoso, no Litoral Norte.
Parnamirim que até então não constava na lista, aparece agora. Dos R$ 1,85 milhão a que tem direito, o dinheiro ficou retido para pagamento do Pasep, contribuições previdenciárias e as retenções do Fundeb e da Saúde.
A lista inclui municípios pequenos e pobres, como Antônio Martins, no Alto Oeste, e pequenos e ricos, como Alto do Rodrigues e Guamaré.
Ceará-Mirim que constava das listas anteriores está fora deste de junho. Mas dos R$ 679,3 mil a que tem direito, sobraram apenas R$ 72,6 mil de saldo.
Em Macau o saldo foi de R$ 13 mil, ou, 3,4% do total bruto.Em Martins, na região serrana do Rio Grande do Norte, a situação é pior. O saldo na conta do FPM da prefeitura é de apenas 825 reais.O Tesouro Nacional repassa hoje para municípios potiguares (exceto a capital) R$ 31,7 milhões de FPM. É a segunda pior primeira parcela de 2009.
Só perde para maio, que foi de R$ 29,7 milhões.Em tempo: para piorar a situação, Tesouro prevê queda de 11% em junho [quando forem depositadas as três parcelas] e de 20% em julho. Somente em agosto é que começa a recuperação. Isso se a economia crescer daqui pra lá.Fonte: Blog Trapo Ferino

Fundo de Participação de junho registra redução de 11% em relação ao mês de maio
O repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) registra, este mês, uma redução de 11% em relação ao mês anterior.A redução é real e equivale a uma diferença de R$ 27.480,00 no acumulado de junho em relação a maio, quando cada município de coeficiente 0.6 recebeu um total de R$ 249.900.Os valores são líquidos, já com os descontos de Fundeb (25%), Saúde (15%), com exceção do INSS. A primeira cota referente aos municípios de coeficiente 0.6 — são 105 no Rio Grande do Norte — é no valor de R$ 109.018,00. A segunda e a terceira parcelas serão pagas nos dias 20 e 30 deste mês, respectivamente.
Os valores previstos são R$ 62.460,00 e 50.930,00. Ou seja, o acumulado de junho para um município chegará a R$ 222.420,00 pelas informações do Tesouro Nacional.
A previsão, portanto, é de redução em 11% e 20%, nos meses de junho e julho, respectivamente, e um incremento de 33% para o próximo mês de agosto. As estimativas são do Tesouro Nacional.
Repasse (1ª parcela) de FPM (junho):
0.6 – R$ 109.018,00
0.8 – R$ 145.350,00
1.0 – R$ 181.690,00
1.2 – R$ 218.036,00
1.4 – R$ 254.370,00
1.6 – R$ 290.715,00
1.8 – R$ 327.054,00 (Currais Novos e São José de Mipibu)
2.2 – R$ 399.730,00 (Assu)
2.4 – R$ 436.073,00 (Ceará-Mirim e Caicó)
2.6 – R$ 472.416,00 (São Gonçalo do Amarante)
Parnamirim – R$ 726.788,00
Mossoró – R$ 726.788,00
Natal – R$ 1.486.298,00

PROERD

PROERD
Wilma e Iberê participam da formatura de 10 mil jovens
Depois da sexta no pró-Jovem de Macaíba, o sábado da governadora Wilma de Faria foi no meio de 10 mil jovens que se formaram no Proerd – Programa Educacional de Resistência às Drogas.
Com a governadora, estavam o vice-governadorável Iberê Ferreira de Souza, e a madrinha do curso, a deputada Márcia Maia.
O Proerd é voltado para estudantes de 8 a 14 anos.
“Considero o Proerd uma iniciativa das mais valiosas, porque trata a questão das drogas no plano da prevenção”, definiu Márcia.
Já a governadora, no breve pronunciamento que fez, disse que as famílias e toda a sociedade devem se integrar no enfrentamento às drogas e à criminalidade. “Quem traz violência são as drogas. O processo educativo de combate a este mal começa em casa e termina na escola”.
Através do Proerd, os alunos recebem orientações destinadas à prevenção às drogas e a atos de vandalismo.
Os familiares também participam do programa, que já atendeu a 60 mil jovens em todo o Rio Grande do Norte, desde que foi criado, em 2002.
Os formando são jovens de escolas públicas e particulares.
Fotos: Laurivan Sousa

Wilma e Iberê entre os secretários Agripino, da Segurança, Elias Nunes da Educação Municipal, a deputada Márcia Maia…

No discurso que fez, a governadora conclamou as famílias e a sociedade para atuarem no combate às drogas

As alunas-fãs na pose animada com a governadora Wilma de Faria
Coordenadora e madrinha do Proerd: Major Margarida e deputada Márcia Maia

Serra Caiada

Deu no blog da Thaísa Galvão
Candidaturas de Robinson e Wilma são lançadas em Serra Caiada
Ex-prefeito de Serra Caiada, ‘Faustinho’ recebeu, na noite de sábado, os deputados Robinson Faria e Márcia Maia…
Para comemorar o aniversário da ex-primeira dama da cidade, Socorro Ribeiro.
O destaque da noite foi o tom de lançamento de candidatura…
‘Faustinho’, no seu discurso, lançou a candidatura de Robinson para o governo e Wilma para o Senado.
Quando foi falar, Robinson não se fez de rogado: falou como candidatíssimo.
Fotos: Laurivan Sousa Deputada Márcia Maia esteve presente no aniversário Aniversário de Socorro mais pareceu um comício
Ex-primeira-dama foi homenageada na noite de sábado

05 dia Mindial do Meio Ambiente

5 DE JUNHODIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE E DA ECOLOGIA
ÁGUA: SE NÃO RACIONALIZAR, VAI FALTAR
Neste 5 de junho, dia do Meio Ambiente, é importante lembrarmos alguns dados que refletem a difícil situação mundial em relação ao uso dos 2,5% de água doce disponíveis no planeta. Segundo relatório da Unesco, órgão da ONU para a educação e responsável pelo Programa Mundial de Avaliação Hídrica, mais de um sexto da população mundial, ou o equivalente a 1,1 bilhão de pessoas, não tem acesso ao fornecimento de água doce.
Dos exíguos 2,5% de água doce existentes no mundo, porém, apenas 0,4% estão disponíveis em rios, lagos e aqüíferos subterrâneos – a Terra possui cerca de 1,39 bilhões de km 3 de água, distribuídos em mares, lagos, rios aqüíferos, gelo, neve e vapor. A situação tende a piorar, com o desmatamento, a poluição ambiental e as alterações climáticas dela decorrente: estima-se que será reduzido em um terço o total de água doce disponível no mundo. Enquanto isso, ações que poderiam reduzir o desperdício desse líquido cada vez mais raro e, portanto, precioso, demoram a ser tomadas pelas diferentes esferas governamentais.
Sabe-se que o maior consumo de água doce é na agricultura, responsável por 69% do uso, e que as grandes metrópoles têm edificações com sistemas hidrossanitários (bacias e válvulas sanitárias, torneiras, chuveiros, entre outros) gastadores.
Ações globais e estruturais, como a irrigação por gotejamento, em vez da usual por aspersão, e o incentivo à implantação de programas de uso racional da água economizariam milhões de metros cúbicos, evitando assim a necessidade de novos reservatórios de água, caros e que prejudicam o meio ambiente, ao derrubar matas ciliares com o alagamento.

As medidas de incentivo à troca de equipamentos gastadores por outros, economizadores – como bacias e válvulas que consomem 6 litros por acionamento, em vez dos 12 ou até mais de 20 litros por acionamento consumidos pelos equipamentos defasados, a instalação de arejadores e restritores de vazão em torneiras e chuveiros, entre outros, são instrumentos bem-sucedidos de diminuição do consumo.
Os equipamentos economizadores estão disponíveis – e obrigatórios, por norma da ABNT – em nosso país desde 2003. Programas racionalizadores já foram adotados em Nova York e Austin, nos EUA, e Cidade do México. Nova York instalou, entre 1994 e 1996, mais de um milhão de bacias sanitárias economizadoras, com incentivo aos moradores e empresários para as trocas, e passou a poupar 216 milhões de litros de água por dia.

Enquanto isso, no Brasil temos campanhas esporádicas para diminuir o consumo de água, rapidamente abandonadas assim que acaba a eventual seca e os reservatórios estão cheios. Isto foi o que aconteceu em São Paulo , em 2004, quando os cidadão foram premiados com desconto de 20% em suas contas de água se atingissem as metas de redução. Alguns prédios públicos também trocaram suas instalações hidrossanitárias gastadoras por outras, economizadoras. Há, porém, a necessidade de implementarmos programas duradouros e permanentes de incentivo à redução do consumo de água.

A concessionária Sabesp, que atende a maior parte dos municípios paulistas, por exemplo, desenvolve atualmente um projeto que custará cerca de R$ 100 milhões para trocar dutos antigos, cuja deterioração provoca vazamentos e perdas de água estimados em 34% do total produzido. Embora louvável, a preocupação da concessionária paulista em diminuir suas perdas e, portanto, aumentar o lucro de seus acionistas, deveria se traduzir também em ações que beneficiassem o consumidor final e o contribuinte diretamente, como os programas de uso racional da água e o incentivo à troca de equipamentos obsoletos por outros, economizadores.
O governo federal, por sua vez, poderia desenvolver programas de educação e incentivo aos agricultores que adotassem o método de gotejamento na irrigação, poupando outros essenciais milhões de metros cúbicos de água. Assim, projetos como o da transposição das águas do rio São Francisco, com investimento estimado em cerca de R$ 4,5 bilhões pelo governo federal, poderiam ser melhor aproveitados. A implementação desses programas, de racionalização do uso da água e da irrigação por gotejamento, resultaria em benefícios econômicos, sociais e ambientais para a sociedade como um todo.
Autor: Carlos Lemos da Costa Enviado por: Rodrigo Prada
ÁGUA CRISTALINA
Autora: Mírian Warttusch
Água Cristalina, água cristalina
Nascendo do veio da pedra
Forma as cachoeirasÁgua cristalina!
Água cristalina, água cristalina
Nascendo do seio da terra
Vai formando os rios
Água cristalina!
Ao caír na terra
Chuva boa encerra
A forma de amor
Engrossando os mares
Em tantos lugaresÉ nosso fervor!
Nossa água benta
Fonte que alimentaE fortalece a fé!
É fonte da vidaLinda, assim, nascida,
Nossa água é: Presença Divina
Água cristalina…Presença Divina
Água cristalina…

HISTÓRICO SOBRE O DIA DO MEIO AMBIENTE E DA ECOLOGIA
O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado em 5 de junho. A data foi recomendada pela Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente, realizada em 1972, em Estocolmo, na Suécia. Por meio do decreto 86.028, de 27 de maio de 1981, o governo brasileiro também decretou no território nacional a Semana Nacional do Meio Ambiente.

O QUE NÃO FAZER
A esposa de um fazendeiro detestava cobras. Um dia, suplicou ao marido que desse um fim às peçonhentas. O homem, não querendo contrariá-la, prontamente determinou o extermínio de todo e qualquer vestígio de ofídios na fazenda. O que foi feito.
A colheita seguinte não rendeu um décimo da anterior. Em sonho, desesperado, suplicou a Deus que o perdoasse. Imaginava que aquela miséria de safra era castigo divino por ter dado fim aos animais. Também em sonho, o Criador lhe respondia:- “Não o castiguei, nem perdoei. Apenas, deixei que a natureza seguisse seu curso”.
Ora, o curso natural é simples: cobras engolem sapos. Sem elas, os sapos aumentam em número. E, sapos engolem insetos. Assim, quanto mais sapos, menos insetos. Diversos insetos são polinizadores e, sem eles, há plantas que não se reproduzem.
Moral da história: menos cobra, menos safra! Assim funciona o mundo natural.
O que tem a ver cobra com safra? Tudo! Em verdade, tudo tem a ver com tudo. Entretanto, a humanidade não pensa dessa forma. Primeiro, acredita que a natureza é infinita, com recursos inesgotáveis. Segundo, imagina que existem espécies úteis e outras completamente inúteis. Terceiro, conclui que, entre as espécies úteis, os humanos são mais úteis que as outras.
O século XX foi saudado como a era em que a tecnologia e o progresso industrial seriam capazes de satisfazer as necessidades materiais, restabelecer a paz social, reduzir as desigualdades.
Nos últimos 50 anos, a produção mundial de grãos triplicou, a quantidade de terras irrigadas para a agricultura duplicou, o número de automóveis passou de 500 milhões, o mesmo acontecendo a televisores, geladeiras, chuveiros elétricos, lavadoras, secadoras, computadores, celulares, microondas, fax, videocassetes, CDs, parabólicas, isopor, descartáveis, transgênicos e outras invenções. As riquezas produzidas, nesse período, quintuplicaram.
Mas, também nos últimos 50 anos, o mundo perdeu 20% de suas terras férteis e 20% de suas florestas tropicais, com milhares de espécies ainda nem conhecidas. O nível de gás carbônico aumentou 13%, foram destruídas 3% da camada de ozônio, toneladas de materiais radioativos foram despejadas na atmosfera e nos solos, os desertos aumentaram, rios e lagos morreram por causa da chuva ácida ou de esgotos domésticos e industriais.
Maravilha-nos esse progresso, mas as gerações futuras talvez lamentem o quanto se destruiu para isso. Enquanto hoje o ser humano tem mais bens, é mais pobre em recursos naturais. A tecnologia nos dá a falsa impressão de que estamos no controle. Por isso, é bonito ser moderno. Feio é ser natural.
Porém, a tecnologia é ruim quando nos afasta da natureza. Só mudaremos isso quando nos reaproximarmos do mundo natural. Afinal, embora uns ainda não aceitem, o homem é natureza.
Hoje é o Dia Mundial do Meio Ambiente. Não há data melhor para começar aquilo que o resto das espécies vivas esperam que façamos. Afinal, o que não fazer, já sabemos desde há muito. Vamos começar! O mundo será, com certeza, melhor.
Autor: Luiz Eduardo Cheida
Webdesigner: Lika Dutra

A Câmara aprovou na noite passada, em primeiro turno, uma emenda constitucional que aumenta o orçamento da área de Educação.
A emenda já passou pelo Senado. A autora é a senadora Ideli Salvatti (PT-SC), líder de Lula no Congresso. Na Câmara, o relator é Rogério Marinho (PSDB-RN), na foto.
O texto propõe a redução gradativa do bloqueio que o governo impõe ao orçamento da Educação por meio de um mecanismo chamado DRU.
Que diabos é DRU? Esconde-se sob a sigla uma encrenca chamada Desvinculação de Receitas da União. Foi criada em 1994, sob FHC.
Mantida sob Lula, a DRU permite ao governo bloquear 20% do bolo de impostos que a Constituição destina a setores específicos. O texto constitucional determina que o governo reserve para a Educação 18% de todos os impostos que arrecada. Com a DRU, a Fazenda bloqueia 20% desse valor. Traduzindo o palanfrório em cifras: estima-se que o dique da DRU tenha privado a área educacional de algo como R$ 80 bilhões entre 1998 e 2008.
A emenda de Idelli sugere a redução gradual desse bloqueio –cairia de 20% para 12,5% em 2009. Com isso, a Educação teria R$ 4 bilhões a mais.
Em 2010, voltaria a cair de 12,5% para 5%— mais R$ R$ 7 bilhões para a Educação. Em 2011, a DRU desapareceria –mais R$ 10,5 bilhões.

Levada a voto, a proposta foi aprovada com os votos de 384 deputados. Como se trata de emenda constitucional, precisa ser votada em dois turnos.
Antes do segundo round, havia uma emenda do PPS por ser votada. Sugere que a eliminação da DRU ocorra de uma vez e não gradativamente.
Prevalecendo essa emenda, o orçamento da Educação seria tonificado em R$ 21,5 bilhões já em 2009. É algo que o consórcio governista deseja evitar.
Pois bem, receando amargar uma derrota na votação da emenda indesejada, os partidos governistas preferiram obstruir a sessão, derrubando-a.
Deseja-se votar a matéria num dia de casa cheia na Câmara. Amplamente majoritário na Casa, o governo correria menos riscos.

Em função disso, a votação da proposta ficou incompleta.
Para que seja definitivamente aprovada, será necessário votar a emenda do PPS e, depois, o segundo turno do texto principal.
Escrito por Josias de Souza

Monte Alegre – Campestre

Monte Alegre: Prefeita Graça Marques tem contas aprovadas pelo TRE

A prefeita de Monte Alegre, Maria das Graças Marques Silva (PMN), teve suas contas aprovadas na sessão desta quinta-feira(4) do Tribunal Regional Eleitoral(TRE).Com isso foi mantida a sentença de primeira instância da 44ª Zona Eleitoral.A prefeita juntou documentos de que não houve utilização de automóveis durante a campanha.

Quando registrou sua candidatura, a prefeita havia enumerado carros que seriam utilizados na campanha, mas no decorrer da disputa eleitoral os veículos não foram usados.Seus adversários questionavam a não citação dos carros na prestação de contas.

Os próprios donos dos automóveis, no entanto, apresentaram declarações constando que os veículos não foram utilizados.O relator do Recurso Eleitoral foi o juiz Roberto Guedes.

São José de Campestre: TRE marca para o dia 26 de julho data da realização de eleição suplementar
O Tribunal Regional Eleitoral(TRE) definiu na sessão ordinária desta quinta-feira(4) a data da eleição suplementar do município de São José de Campestre.

A nova eleição para prefeito de vice-prefeito de São José de Campestre irá acontecer no dia 26 de julho.O Tribunal afastou no dia 19 de maio o então prefeito, Laércio José de Oliveira, em virtude da insanabilidade de suas contas como administrador público. O vice-prefeito, Régio Luciano Xavier Alves, também foi afastado.Laércio e Régio venceram a eleição para a prefeitura de São José de Campestre, em 2008, com 50,25% dos votos válidos.

O art. 224 do Código Eleitoral estabelece a realização de nova eleição, quando a nulidade dos votos atingir mais de 50% dos sufrágios.Prazos – As convenções partidárias para a escolha dos nomes que vão disputar o pleito devem ser realizadas no período de 18 a 23 de junho.A propaganda eleitoral em São José de Campestre poderá ser feita a partir do dia 26 de junho, um mês antes da realização do pleito.

Segundo o texto da Resolução aprovada pelo TRE, o prazo para a entrega no cartório eleitoral, do requerimento de registro dos candidatos, será encerrado às 19 horas do dia 26 de junho.A partir desta data, o cartório eleitoral de São José de Campestre vai funcionar, em regime de plantão, aos sábados, domingos e feriados, sempre no horário das 14 às 19 horas.

O prefeito afastado não poderá ser candidato, mas o vice-prefeito pode, pois não teve contas desaprovadas. Poderão votar nas eleições de Campestre os eleitores que tiveram suas inscrições ou transferências requeridas até 26 de fevereiro de 2009, desde que deferidas pelo juiz eleitoral.Os eleitos serão diplomados dia 16 de agosto e tomarão posse no dia 21 daquele mês.

Pro Jovem – Novo Local

Prefeito Flávio Azevedo entrega novo local ao Pro jovem de Nova Cruz
Fotos:Lenilson Costa Secretária de Ação Social, Ana Carla falou para os presentes

Aluna representando o pro jovem de Nova Cruz Jovens realizando apresentação musical

Coordenadora do Pro jovem e secretários municipais de Nova Cruz
Em uma solenidade que contou com a presença de todos os secretários municipais, vereadores, promotor de Justiça, Pedro Lopes, primeira dama e secretaria de ação social, Ana Carla e o prefeito Flávio Azevedo. Foi no dia (02) pela manhã que o prefeito Flávio Azevedo, entregou o novo prédio que foi instalado o programa do pro jovem. Em um ato simples que contou com a participação da maioria dos jovens do programa em Nova Cruz. Promotor de Justiça, Paulo Lopes da cidade de Nova Cruz
O Promotor de Justiça, Paulo Lopes, falou da importância do investimento das políticas publica em beneficio das crianças e dos jovens. E disse que o caminho da juventude é o esporte. Foi pela via do esporte que ele cresceu, estudou e alcançou o cargo que hoje desenvolve. Prefeito, Flávio Azevedo da cidade de Nova Cruz
O prefeito Flávio Azevedo, expressou que tudo vai acontecer no município. Os jovens terão esporte e lazer. E adiantou que naquela área será construído um grande complexo de esporte e lazer, para beneficiar os jovens novacruzense.
Promotor de Justiça, Paulo Lopes e a Secretária de Ação Social, Ana Carla cortando a fita do novo local.

Montanhas – Festas

PROGRAMAÇÃO DOS FESTEJOS JUNINO DE MONTNHAS

O município de Montanhas, já prepara a programação logo após os festejos junino, a festa dos seus 46 anos de emancipação política. Vai ser de arrebentar!

Pec dos Vereadores

PEC dos vereadores poderá ser votada na próxima semana
Proposta que disciplina os gastos nas câmaras municipais será analisada novamente pela CCJ por causa das emendas apresentadas no Plenário.
Por Redação
O Plenário do Senado realizou nesta quarta-feira (3) a quinta e última sessão de discussão em primeiro turno da proposta de emenda à Constituição (PEC 47/08), de autoria do senador César Borges (PR-BA), que disciplina os gastos nas câmaras legislativas municipais.
Como foram apresentadas emendas de Plenário à proposta, ela terá que ser novamente analisada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que já a havia aprovado em maio na forma do substitutivo do senador Valter Pereira (PMDB-MS).
O líder do PT, senador Aloizio Mercadante (SP), conclamou os líderes partidários a se empenharem pela votação da matéria, tanto na CCJ como no Plenário, já na semana que vem. Ex-candidatos a vereadores têm pressionado pela votação da PEC, a fim de que ela possa logo ser analisada pela Câmara dos Deputados, onde tramita outra proposta que altera o número de vereadores nas câmaras.
Fonte:nominuto

Senado aprova projeto que exige idoneidade de candidato a cargo eletivo

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou, nesta quarta-feira (3), proposta que condiciona o registro de candidatura a cargo eletivo à comprovação de idoneidade moral e reputação ilibada.De autoria do senador Pedro Simon (Foto), o projeto recebeu decisão terminativa, o que garante a possibilidade de que vá de imediato para exame na Câmara dos Deputados se não houver recurso para que passe também pelo crivo do Plenário.

O texto, ainda sem votação em Plenário, impede o registro de candidatos condenados, em qualquer instância, pela prática de crimes hediondos (como tortura e racismo) ou dolosos, contra a administração pública ou o sistema financeiro, bem como por improbidade administrativa.

Abusos de recursos na justificação do projeto, Simon afirma que a Lei das Inelegibilidades limitou-se a declarar inelegíveis os condenados definitivamente por determinados crimes, sem prever filtros para impedir aqueles sem idoneidade moral e reputação ilibada.

Assim, avalia, a lei viabiliza a candidatura de pessoas que, por meio de recursos legais, procuram adiar indefinidamente o julgamento das ações judiciais que possam levar a eventuais condenações criminais.

Para o senador, isso estimula o “aumento da corrupção e da irresponsabilidade nos Poderes Legislativo e Executivo.”Caso seu projeto seja convertido em lei, acredita Simon, o cidadão ganhará a oportunidade de escolher candidatos entre aqueles com conduta moral compatível com as responsabilidades do cargo disputado.

O senador lembra que significativa parcela da população, além de carente de direitos constitucionais fundamentais, não dispõe de meios de acesso às informações relativas à vida passada dos candidatos.Fonte: Agência Senado

Otemia Maria – exprefeita de Montanhas

Otemia Maria, ex-prefeita de Montanhas é condenada por improbidade e perde direitos políticos
Fonte: Cefas Carvalho -Noticiando Foto:Arquivo – Divulgação – DN
Na foto Otemia Maria, ex-prefeita da cidade Montanhas
A ex-prefeita do município de Montanhas, Otêmia Maria de Lima e Silva perdeu os direitos políticos por quatro anos (sendo impedida de disputar quaisquer cargos eletivos, portanto) e terá de pagar multa em dinheiro devido atos de improbidade quando era prefeita da cidade.

A sentença foi dada pelo juiz da Vara Cível da Comarca de Nova Cruz, Ricardo Henrique de Farias.O juiz entendeu que as acusações de ofensa à legalidade, à moralidade administrativa e a impessoalidade são procedentes.
A prefeita fez em 2003 um contrato de aluguel de veículos para a Prefeitura com o próprio esposo dela, usando um genro como beneficiário.

O contrato ainda foi realizado sem licitação. Desta maneira, o juiz entendeu que Otêmia, Antônio Januário Segundo (esposo) e Flávio da Costa Araújo (genro) devem ressarcir, juntos, o valor de R$ 29.150,00 à Prefeitura de Montanhas e pagar multa civil, cada um, de R$ 58.300,00. E os três perdem os direitos políticos por quatro anos, o que impedirá Otêmia de tentar voltar a Prefeitura em 2012.

Flávio Azevedo – Nova Cruz

FLÁVIO JÁ COMEÇA DANDO O TROCO AO EX PREFEITO CID
Foi assim na gestão do prefeito Cid em 2003, na época ele começou a assediar os aliados do então pré – candidato Flávio Azevedo. Na época segurou o seu companheiro de chapa das eleições de 2000, Luis Carlos. Em seguida varias outras lideranças políticas, desembarcaram no seu palanque. Mesmo com uma grande rejeição, conseguiu ganhar as eleições de 2004. Derrotando mais uma vez o seu maior rival na política de Nova Cruz, Flávio Azevedo.

APOIO
Em menos de cinco meses o prefeito Flávio Azevedo, já contabiliza os apoios dos vereadores: Manga Rosa, Fernando Bezerra e no plenário recebe o apoio também do vereador Humberto Martins. O mesmo já possuir maioria em plenário.

APOIO – II Fotos: Ademilsom Amorim Flavio Azevedo ao lado do Presidente do Sindicato, Damião Gomes. Secretário de Agricultura, Marcelo Lapenda, prefeito Flávio Azevedo e Damião Gomes
Como o blog Lenilson do Agreste já tinha divulgado, neste final de semana na comunidade de primeira Lagoa, em uma festa de confraternização dos tratoristas. O líder sindical, Damião Gomes, foi mais um a desembarcar na base governista ao lado do prefeito Flávio Azevedo. E aguarde, O prefeito Flávio vai a busca de mais gente de peso e influencia política no município.

FREIO DE MÃO
Só haverá uma maneira do ex prefeito Cid Arruda, puxar o freio de mão. Se caso seja confirmada a ida de Robinson Faria para a base aliada de Rosalba Ciarline. Caso contrario vai ser difícil liderar seu grupo apenas com o programa semanalmente na emissora FM Agreste.

MUDANÇAS
Poderá acontecer mais mudanças no secretariado do governo Flávio Azevedo. Daqui para o finalzinho do mês de junho, ou depois dos festejos juninos, algumas alterações no secretariado deverão acontecer. Segundo os bastidores da política novacruzense.


NATAL SERÁ SEDE DA COPA
Fifa confirma sedes da Copa do Mundo de 2014
As 12 cidades são as seguintes:

Belo Horizonte
Brasília
Cuiabá
Curitiba
Fortaleza
Manaus

Natal
Porto Alegre
Recife
Rio de Janeiro
Salvador
São Paulo

A vibração da prefeita Micarla de Sousa na hora do anúncio oficial
O fotógrafo Canindé Soares acompanhou a prefeita Micarla de Sousa, que assistiu ao anúncio oficial da Fifa em Ponta Negra, na Pousada Universitária.
Onde também estavam os senadores José Agripino e Rosalba Ciarlini, e o deputado federal Felipe Maia.
E o Blog publica as imagens da hora do anúncio.


A torcida minutos antes do anúncio oficial
A vibração da prefeita Micarla e dos senadores Agripino e Rosalba
Micarla e o marido Miguel, secretário de Esportes que começou a luta para Natal chegar hoje como sede de jogos da Copa de 2014
Fonte:Thaísa Galvão