Nova Cruz/RN -

Arquivo do Autor

Eleições 2022: prefeitos do MDB declaram apoio a Garibaldi Filho

Visualização da imagem

A semana começa com a confirmação do apoio de mais quatro prefeitos do MDB à pré-candidatura a deputado federal do ex-senador Garibaldi Filho. Na tarde desta segunda-feira (17), os prefeitos de Lagoa Nova, Brejinho, Lagoa Salgada e Apodi reafirmaram que estão ao lado de Garibaldi Filho nas Eleições 2022.

O prefeito de Apodi e presidente da Juventude do MDB no Rio Grande do Norte (JMDB-RN), Alan Silveira, já havia manifestado apoio a Garibaldi através das redes sociais. Hoje, somaram força ao projeto da pré-candidatura de Garibaldi Filho os seguintes prefeitos: Luciano Santos, de Lagoa Nova; João Gomes (Joãozinho), de Brejinho; e Osivan Queiroz, de Lagoa Salgada.

O ex-senador e pré-candidato a deputado federal agradeceu a parceria dos prefeitos. “Fico muito honrado e feliz com as declarações de apoio que estou recebendo ao longo dos últimos dias, tanto de prefeitos do nosso MDB, como da população em geral”, enfatizou Garibaldi Filho.

Covid-19: ministro da Saúde pede que se reforcem cuidados na vacinação

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante ato de testagem para diagnóstico da Covid-19 na cidade de Monteiro (PB), 17.01.2022. Fotos: Walterson Rosa/MS.

© Walterson Rosa/MS

Vacina contra covid-19 para crianças tem diferenças na dosagem

Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil – Brasília

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, alertou hoje (17) para a necessidade de estados e municípios reforçarem a atenção nos procedimentos para a imunização da população contra a covid-19, especialmente crianças e adolescentes. 

O alerta foi feito após o episódio ocorrido no município paraibano de Lucena, na grande João Pessoa, onde cerca de 40 crianças foram vacinadas equivocadamente com imunizantes para adultos. Além disso, também foram usadas vacinas fora do prazo de validade.

“Nós, do Ministério da Saúde, temos alertado acerca das questões relativas à segurança. Muitas vezes quando damos os alertas, muitas vezes [dizem que] o ministério é contra [a vacinação de crianças]. Não é questão de ser contra, é questão de compromisso com a aplicação adequada de vacinas e evitar possíveis efeitos adversos”, disse Queiroga pouco antes de se deslocar para a cidade de Monteiro (PB), onde participa de um ato de testagem para diagnóstico da covid-19.

A história veio a público nos últimos dias, após uma mãe publicar nas redes sociais um vídeo do cartão de vacinas dos filhos com a informação de que eles foram vacinados contra o coronavírus no início de janeiro. Porém, as doses e a vacinação de crianças só tiveram início depois do episódio. As primeiras doses do imunizante só chegaram na Paraíba na última sexta-feira (14).

A vacina contra covid-19, autorizada para crianças, apresenta diferenças na dosagem, composição e concentração do principal componente, o RNA mensageiro, com a dosagem sendo o equivalente a um terço da vacina aplicada em adolescentes, a partir dos 12 anos, e adultos.

Orientações

Segundo o ministro da Saúde, cabe aos gestores locais do Sistema Único de Saúde (SUS) o armazenamento correto, além do acompanhamento da validade dos frascos e aplicação das doses, seguindo as orientações do ministério.

“É por isso que a vacinação de crianças de 5 a 11 anos foi autorizada, mas autorizada dentro de recomendações da Agência de Vigilância Sanitária, a Anvisa, em relação a sua aplicação. O frasco da vacina é diferente, justamente para evitar uma aplicação indevida, as salas de vacinação são salas que devem ser exclusivas, os aplicadores da vacina têm que ser exclusivos, as crianças têm que ficar em observação depois de vacinadas”, afirmou.

“Temos que ter uma atenção especial para que se cumpram as normas, seja em relação à aplicação, seja em relação à fármaco-vigilância”, acrescentou o ministro.

Após o episódio, a prefeitura de Lucena disse lamentar o ocorrido e informou que afastou uma profissional de saúde do município que aplicou o imunizante para adultos em crianças. Ainda conforme a prefeitura, as crianças estão sob acompanhamento do município e não apresentaram reações adversas graves.

“Esclarecemos que a decisão foi tomada individualmente pela pessoa que fez a aplicação, sendo uma falha pontual e que não partiu de determinação da administração municipal, de forma que assim que tomamos conhecimento, afastamos a responsável”, disse a prefeitura em nota divulgada no sábado (15). “Até o momento, felizmente, as crianças que recebem as vacinas não apresentam quadro adverso na saúde”, diz outro trecho da nota.

Terceira onda

O ministro Marcelo Queiroga disse ainda que os estados devem dobrar a atenção para evitar a aplicação de imunizantes vencidos e que a prioridade deve ser a aplicação da segunda dose ou dose de reforço. Para o ministro, com a variante Ômicron o país está diante de uma possível terceira onda da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

“Há mais de 70 milhões de doses que estão com os estados e essas doses têm que ser aplicadas no público- alvo. A prioridade é a aplicação da segunda dose e da dose de reforço. Estamos diante de uma possível terceira onda em função da variante Ômicron aumentando o número de casos”, disse.

“Os dados iniciais apontam que, em países que têm um nível de vacinação equiparado ao Brasil, [a Ômicron] não tem gerado tanto impacto sobre o sistema hospitalar e sobre as unidades de terapia intensiva, mas o vírus é um inimigo imprevisível e nós não temos que baixar a guarda”, finalizou o ministro da Saúde.

Câmara deve retomar trabalho remoto após aumento de casos de covid-19

Palácio do Congresso Nacional na Esplanada dos Ministérios em Brasília

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Medida ainda não foi oficializada pelo presidente da Casa

Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil * – Brasília

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), indicou hoje (17) que a Casa deve retomar o trabalho remoto, só devendo retornar às atividades presenciais em março, após o carnaval. O retorno às atividades remotas, entretanto, ainda não foi oficializado, mas Lira disse que a medida é necessária diante do aumento no número de casos de covid-19 nas últimas semanas, especialmente da nova variante, a Ômicron.

“Trabalho remoto até o carnaval. Medida necessária até vencermos esta nova onda. Também vai nos ajudar na melhor aplicação dos recursos públicos”, disse Lira por meio do seu Twitter.

A Câmara e o Senado estão em recesso desde o dia 23 de dezembro e retomam as atividades legislativas no dia 2 de fevereiro.

As atividades presenciais foram retomadas na Câmara em 25 de outubro do ano passado, após 18 meses de suspensão dos trabalhos presenciais na Casa, iniciado em março de 2020. Durante esse tempo, as atividades foram realizadas de forma híbrida.

Com a retomada das atividades presenciais, a Mesa Diretora adotou algumas regras para o ingresso de pessoas na Casa, entre elas a apresentação de “passaporte de vacinação” para a entrada na Câmara.

De acordo com as regras, quem quiser entrar nas dependências da Câmara, tem que apresentar o cartão de vacinação, com pelo menos uma dose tomada, “observado o cronograma vacinal instituído pelos órgãos competentes”.

Além da apresentação do cartão de vacinação, haverá ainda a medição de temperatura. Quem estiver com a temperatura acima de 37,5º terá sua entrada proibida. Também é obrigatório o uso de máscara, que deve cobrir o nariz e a boca.

Senado

No Senado, cinco senadores anunciaram que testaram positivo para covid-19 na última semana. O Congresso está em recesso até fevereiro e a maioria dos senadores está em seus estados.

Jorginho Mello (PL-SC) informou hoje (17), nas redes sociais, que testou positivo. Segundo ele próprio afirmou, essa é a segunda vez que contraiu o vírus.  Na quarta-feira (12), foi a vez de Mecias de Jesus (Republicanos-RR) anunciar sua contaminação. Ele destacou que os sintomas foram leves e atribuiu isso à vacinação.

No mesmo dia, Fabiano Contarato (PT-ES) também informou sobre sua testagem positiva. Além dele, seu marido e um de seus filhos também testaram positivo.

No dia anterior (11), tinha sido a vez de Marcelo Castro (MDB-PI) dar a notícia sobre seu diagnóstico. Na segunda-feira (10), o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) anunciou seu contágio e de sua esposa. Segundo informou sua assessoria em sua rede social, ambos apresentaram sintomas leves.

Três senadores que cumpriam mandato nesta legislatura morreram por causa do vírus: Arolde de Oliveira, Major Olímpio e José Maranhão.

* Colaborou Marcelo Brandão

Detran divulga cronograma de testes práticos no interior do estado

Vinte e cinco cidades do interior do RN vão receber a partir do dia 31 de janeiro a equipe técnica de peritos examinadores do Detran/RN. O ciclo de exames práticos de direção veicular será realizado em vinte dias e começa com os municípios de Umarizal e Patu.

A Coordenadoria de Registro de Condutores do Detran/RN informa que esse mês serão aplicados uma média de 6 mil testes práticos de volante, sendo 2 mil no calendário itinerante no interior do estado. O cronograma de testes de direção veicular foi planejado considerando a necessidade de atender os principais municípios de cada região bem como receber os usuários das cidades próximas.

Os candidatos já foram considerados aptos no teste psicológico e na avaliação médica. Da mesma maneira, para a obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), os alunos que farão os testes já cumpriram carga horária com aulas práticas e teóricas nos Centros de Formação de Condutores, necessitando apenas da aprovação no exame de volante para terem direito à CNH.

Além do cronograma de testes de direção veicular direcionado as cidades do interior do RN, o Detran/RN realiza um processo diário de avaliações com equipes de examinadores fixas nos municípios de Natal e Mossoró.

CRONOGRAMA – EXAME DE DIREÇÃO VEICULAR

31/01 – Umarizal e Patu01/02 – Pau dos Ferros02/02 – São Miguel e Alexandria03/02 – Apodi04/02 – Caraubas07/02 – Assu08/02 – Angicos09/02 – Alto do Rodrigues, Macau e Guamaré10/02 – Santa Cruz11/02 – Jaçanã14/02 – Extremoz15/02 – São Paulo do Potengi16/02 – Nova Cruz17/02 – Passa e Fica18/02 – Goianinha21/02 – Parelhas22/02 – Acari23/02 – Jardim do Seridó e Jucurutu24/02 – Currais Novos25/02 – Lagoa Nova

Fortuna dos 10 homens mais ricos do mundo mais que dobrou durante pandemia

Foto: Joe Raedle / AFP

Desde que a pandemia eclodiu em março de 2020, um novo bilionário surgiu quase todos os dias. As fortunas dos 10 homens mais ricos do mundo – incluindo Elon Musk, Jeff Bezos e Bill Gates – mais que dobraram para US$ 1,5 trilhão, tornando-os seis vezes mais ricos do que os 3,1 bilhões de pessoas mais pobres do mundo, disse a Oxfam em relatório para embasar discussões online de líderes políticos e empresariais do Fórum Econômico Mundial.

Enquanto isso, mais 160 milhões de pessoas foram empurradas para a pobreza durante a pandemia, disse a instituição, citando números da lista dos bilionários da Forbes de 2021, do Global Wealth Databook do Credit Suisse e do Banco Mundial.

“A pandemia tem sido uma bonança bilionária”, disse a diretora executiva da Oxfam Internacional, Gabriela Bucher, em entrevista. “Quando os governos fizeram os pacotes de resgate e injetaram trilhões na economia e nos mercados financeiros para apoiar a economia para todos, o que aconteceu é que muito disso foi para os bolsos dos bilionários”.

O desenvolvimento de vacinas tem sido uma das histórias de sucesso da pandemia, mas Bucher disse que foram “acumuladas pelos países ricos” que buscam proteger os monopólios farmacêuticos.

Um imposto único de 99% sobre os 10 homens mais ricos da pandemia poderia render mais de US$ 800 bilhões e ser usado para financiar esse esforço e outros gastos sociais progressivos, disse o grupo.

O dinheiro “poderia pagar vacinas para todo o mundo, ter sistemas de saúde para todos”, disse Bucher. “Também seríamos capazes de compensar os danos das mudanças climáticas e ter políticas que abordem a violência de gênero”, deixando os 10 bilionários US$ 8 bilhões mais ricos do que eram no início da pandemia, acrescentou.

A Oxfam pediu que os países ricos abram mão das regras de propriedade intelectual sobre as vacinas contra a covid-19, em um esforço para expandir sua produção.

Mas a organização observou que os Estados Unidos e a China, as duas maiores economias do mundo, estão começando a considerar políticas destinadas a combater a desigualdade, como aumentar as taxas de impostos sobre os ricos e tomar medidas contra os monopólios corporativos. “A questão é que a desigualdade extrema não é inevitável e é por isso que nos traz esperança”, disse Bucher.

Estadão Conteúdo

Pessoas curadas da Covid que se vacinam têm 90% de proteção, diz estudo

Foto: STEPHANE MAHE / REUTERS

Um estudo feito pela Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido mostra evidências de que as pessoas que se recuperam da Covid-19 e são vacinadas com duas doses dos imunizantes adquirem uma proteção robusta e duradoura contra o novo coronavírus.

Pesquisadores do governo britânico, liderados pela consultora médica e chefe da agência, Susan Hopkins, analisaram os dados de 35 mil profissionais de saúde.

Eles observaram que os não vacinados que foram diagnosticados com a Covid-19 desenvolveram 85% de proteção contra uma nova infecção no intervalo de três a nove meses após terem se recuperado. Mas a taxa caiu para 73% no prazo de 15 meses depois da infecção.

Por outro lado, as pessoas que tomaram as duas doses das vacinas no intervalo de três a nove meses depois de se curarem da Covid-19 tinham 91% de proteção por mais de um ano. Depois de 15 meses, a proteção caiu para 90%.

Metrópoles

 

Vereador Edson Cazuza é destaque em Passa e Fica

Eleito vereador mais atuante de 2021, pesquisa realizada através de enquete 

Através de uma enquete pela redes sociais o Vereador Edson Cazuza foi eleito o mais atuante do ano 2021 pela maioria dos votos realizado por meio da instituição A2 Marketing Publicidade e Propaganda para o prêmio melhores do ano 2021. Edson agradece aos munícipes pela escolha e enfatiza seu mandato em prol da bem da população passafiquense.

Agência Brasil explica regras para viagens de crianças sem os pais

Movimentação de passageiros no Aeroporto Internacional de Brasília.

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Menores de 16 anos devem ter autorização judicial para viajar

Por Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil – Brasília

É permitido por lei que criança ou adolescente viaje só de estado a outro ou mesmo saia do país? Objetivamente, a resposta é não. Mas existem exceções e particularidades. Desde 2019, as regras a esse respeito foram atualizadas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), proibindo viagens de jovens menores de 16 anos desacompanhados, a menos que tenham uma autorização judicial para isso. Antes da Lei 13.812/2019, essa exigência era feita apenas a menores de 12 anos.

Conforme a lei, nenhuma criança ou adolescente menor de 16 anos pode deixar a comarca onde reside sem autorização do juiz. As medidas valem para viagens de ônibus, avião, barco, bem como para hospedagem em hotéis. Comarca corresponde ao território em que o juiz de primeiro grau exerce sua jurisdição. Ela pode abranger um ou mais municípios, dependendo do número de habitantes e de eleitores, da extensão territorial dos municípios do estado, entre outros fatores.

Cada Vara de Infância e Juventude (VIJ) tem seu procedimento para dar entrada no pedido. Mas, em todos os casos, os pais ou responsáveis legais deverão comprovar esse vínculo entre ambos com documentos pessoais, como certidão de nascimento do menor  e documento de identidade dos responsáveis. Em alguns casos, há formulários para preenchimento dessa solicitação. É importante que os pais ou responsáveis procurem com antecedência a VIJ que atenda sua cidade para se informar sobre a documentação e os procedimentos necessários.

Dispensa de autorização

A autorização judicial não é necessária em alguns casos: quando o adolescente ou criança estiver acompanhado de outros parentes, como tios ou avós, comprovado o parentesco; ou quando estiver acompanhado de outra pessoa, mas com autorização por escrito dos pais ou responsáveis. Essa autorização deve ter firma reconhecida em cartório.

Também é dispensada a autorização do juiz se a viagem for para comarca próxima à de residência do menor, desde que seja no mesmo estado ou incluída na mesma região metropolitana.

Viagens internacionais

Em caso de viagens internacionais sem a presença de pai e mãe, a autorização judicial é exigida para todos os menores de idade, de 0 a 17 anos. Essa autorização é dispensada apenas no caso da viagem com um dos pais, autorizado expressamente pelo outro por meio de documento com firma reconhecida.

A autorização expressa é necessária mesmo no caso de os pais estarem indo para o mesmo destino, mas em voos diferentes. Formulário padrão de autorização está disponível no site da Polícia Federal.

PSDB e PP receberão mais deputados do RN para pleito de 2022

As discussões sobre o cenário eleitoral para 2022 seguem aceleradas no Rio Grande do Norte e há a expectativa de uma “dança de cadeiras” nos partidos com vistas à disputa das urnas. Tanto na Assembleia Legislativa quanto na Câmara dos Deputados deverão ocorrer mudanças nos próximos meses. PSDB e PP serão os destinos mais buscados.

Deputado Albert Dickson vai para o PSDB

Deputado Albert Dickson vai para o PSDB

Em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan News Natal, o deputado estadual Albert Dickson confirmou que ele e a mulher, a deputada federal Carla Dickson, deverão deixar o PROS para seguir novo rumo. Enquanto o deputado estadual seguirá para a composição de um “chapão” no PSDB, o destino da deputada federal deverá ser o PP.
Segundo Albert Dickson, ele recebeu o convite para ingressar no PSDB, que já é o maior partido da Assembleia Legislativa, com vistas à formação de uma grande chapa para a eleição do Legislativo Estadual neste ano. Atualmente, Ezequiel Ferreira, Tomba Farias, José Dias, Gustavo Carvalho e Raimundo Fernandes formam a bancada do PSDB. Além de Albert Dickson, deverão seguir para a legenda, pelo menos, os deputados Galeno Torquato, do PSD, e George Soares, Kleber Rodrigues e Ubaldo Fernandes, que são do PL.
Já para a disputa por uma vaga na Câmara dos Deputados, Albert Dickson confirmou que há uma grande chance de Carla Dickson seguir para o PP, partido onde já está o deputado federal Beto Rosado, com a possibilidade também de entrada do deputado Benes Leocádio, que está no Republicanos, e do ex-governador Robinson Faria, atualmente no PSD.
Ainda na entrevista concedida à Jovem Pan News Natal, Albert Dickson falou sobre a composição de chapas majoritárias e as indefinições para os nomes ao Senado e da oposição ao Governo do Estado.
Fonte: TN
 

Lei prevê multa de até R$ 50 mil entre punições para donos de postos que fraudarem bombas de combustíveis no RN

Foto: Divulgação / Ipem

O governo do Rio Grande do Norte sancionou uma lei que pune proprietários de postos de combustíveis que fraudarem bombas de combustível com perda de inscrição estadual e multa de até R$ 50 mil. A norma foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) do último sábado (15) e já está em vigor.

O Projeto de Lei apresentado pelo deputado estadual Hermano Morais (MDB) foi aprovado em dezembro pela Assembleia Legislativa e virou a Lei 11.057/2022, sancionada pela governadora Fátima Bezerra (PT).

De acordo com o texto, os infratores podem sofrer aplicação de penalidades, como multa e suspensão temporária de funcionamento do estabelecimento. Além disso, podem ter a inscrição no cadastro de contribuinte do ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços – cassada por fraude metrológica na revenda varejista de combustíveis.

O valor da multa pode variar de R$ 5 mil e R$ 50 mil e será estipulada de acordo com a gravidade da infração, a vantagem conseguida, a condição econômica do infrator e seus antecedentes. Os infratores podem sofrer ainda sanções de natureza civil ou penal.

A lei determina que a cassação se estenderá aos sócios do estabelecimento penalizado, pessoas físicas ou jurídicas, punidas com o impedimento de exercerem o mesmo ramo de atividade, mesmo que em estabelecimento distinto daquele, pelo prazo de cinco anos.

As infrações deverão ser apuradas pela Secretaria de Estado da Tributação e comprovadas por meio de laudo elaborado pelo Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem/RN).

g1 RN

Alckmin será o seu Temer, diz Dilma a Lula

Geraldo Alckmin é cotado para ser vice na chapa de Lula para disputar a Presidência da República

Lula e Alckmin se encontraram dezembro pela 1ª vez em público depois de discussões sobre formação de chapa | Ricardo Stuckert – 19.dez.2021 …

Ex-presidentes se encontraram na 5ª feira; nas redes sociais, Lula se referiu a Dilma como “querida amiga”

PODER

Uma ala relevante do PT acredita que o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, recém-egresso do PSDB, não é confiável para ser candidato a vice-presidente da República numa chapa encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Quem tem mais vocalizado essa insatisfação nos bastidores petistas é a ex-presidente Dilma Rousseff, que se encontrou pessoalmente com Lula na última 5ª feira (13.jan.2022). Segundo o ex-mandatário, este foi o 1º encontro entre os 2 neste ano.

Na conversa, segundo apurou o Poder360, Dilma expressou preocupação pelo fato de Alckmin não ter afinidades históricas com o PT. Ao mesmo tempo, seria alguém confiável do establishment conservador dentro da administração federal. Há um certo temor de que o ex-tucano possa trabalhar contra o governo quando houver alguma situação mais difícil.

Com sua conhecida sinceridade, a ex-presidente relatou a Lula suas preocupações e pediu cautela. A frase de Dilma foi mais ou menos assim, segundo relatos: “O Geraldo Alckmin será o seu Michel Temer. Quando você mais precisar, ele ficará à disposição da oposição para tomar seu lugar”.

Quando o governo de Dilma entrou em parafuso, em 2015, o então vice-presidente distanciou-se. Temer passou a trabalhar a favor do impeachment, junto com seu partido, o MDB. A petista foi apeada da Presidência da República em 31 agosto de 2016. Temer assumiu o comando do país naquele mesmo dia.

Os defensores da aliança de Lula e Alckmin, no entanto, acreditam que o ex-governador pode ajudar a “suavizar” a imagem de Lula perante setores mais desconfiados, como o mercado financeiro, e a aliança sinaliza um governo de conciliação e diálogo. Sobre as diferenças políticas entre os 2, aliados de ambos afirmam que Alckmin é do “PSDB raiz” e teve boa relação com governos petistas, principalmente com Fernando Haddad, quando este foi prefeito de São Paulo durante a gestão do ex-tucano à frente do Estado.

No jogo para definir um vice de Lula, a tendência é acolher um nome de centro ou mesmo de centro-direita. Essa disposição passa por aceitar alguém que tenha sido favorável ao impeachment de Dilma. Uma das razões apontadas pelos líderes petistas é que é preciso ampliar as alianças para tentar conseguir a vitória de Lula no 1º turno.

Hoje, líderes petistas têm se mostrado resistentes a uma eventual aliança que inclua o ex-governador paulista Geraldo Alckmin. Um dos fatos que incomodam é o fato de que Lula tem mantido conversas diretamente com outros partidos, sem passar por eles. Dizem reservadamente que, quando se sentirem incluídos nas discussões, as resistências devem diminuir ou mesmo desaparecer.

MPF ouvirá funcionária que aplicou doses erradas em crianças na Paraíba

MPF ouvirá funcionária que aplicou doses erradas em crianças na Paraíba

A aplicação das vacinas ocorreu na cidade de Lucena, antes mesmo de os imunizantes pediátricos da Pfizer chegarem ao Brasil

Ministério Público Federal na Paraíba vai ouvir nesta semana a técnica de enfermagem acusada de aplicar vacinas vencidas de adultos em cerca de 60 crianças na cidade de Lucena.

A aplicação das doses erradas ocorreu em dezembro e em janeiro, antes mesmo de os imunizantes pediátricos da Pfizer chegarem ao Brasil.

“O que está sendo apurado pelo Ministério Público Federal é se foi um erro ou uma atitude deliberada da auxiliar de enfermagem, que inclusive já foi afastada”, disse neste domingo (16) o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros,  à CNN Brasil.

De acordo com a secretaria, as crianças vacinadas com as doses erradas apresentaram reações leves, como febre e dor no local da injeção.

Fonte: O Antagonista

Inscrições para a 1ª etapa do Revalida começam nesta segunda-feira

Médicos chegam ao local de prova para a segunda etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2020, em Brasília.

O exame será aplicado no dia 6 de março

Por Agência Brasil* – Brasília

As inscrições para a primeira etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2022/1 começam na nesta segunda-feira (17), no Sistema Revalida, e vão até sexta-feira (21). O exame será aplicado no dia 6 de março, em oito cidades: Brasília (DF), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio Branco (AC), Salvador (BA) e São Paulo (SP).

Ao fazer a inscrição, o participante deve indicar a cidade onde deseja realizar a prova, anexar o diploma de graduação em medicina expedido por Instituição de Educação Superior Estrangeira, reconhecida no país de origem pelo Ministério da Educação ou órgão equivalente, autenticado pela autoridade consular brasileira ou pelo processo da Convenção sobre a Eliminação da Exigência de Legalização de Documentos Públicos Estrangeiros, promulgado pelo Decreto nº 8.660 de 29 de janeiro de 2016.

O resultado da análise do documento será divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no dia 28 de janeiro. Caso o diploma enviado não esteja em conformidade com o previsto em edital, o participante não terá sua inscrição confirmada, mesmo que tenha realizado o pagamento da taxa de inscrição.

O valor da taxa de inscrição é R$ 410. O pagamento deve ser feito por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança) até o dia 26 de janeiro, em qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos correios, obedecendo aos critérios estabelecidos por esses correspondentes bancários, assim como respeitando os horários de compensação bancária.

Atendimento especial

O participante que precisar de atendimento especializado deverá, no período da inscrição, informar a condição, como: baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo, discalculia, gestante, lactante, idoso e/ou pessoa com outra condição específica.

Também é necessário anexar, no Sistema Revalida, documento legível que comprove a condição que motiva a solicitação de atendimento. Para ser considerado válido para análise, o documento deve informar o nome completo do participante; o diagnóstico com a descrição da condição que motivou a solicitação e o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10); assinatura e identificação do profissional competente, com respectivo registro do Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de órgão competente.

Além disso, o participante que solicitar atendimento para cegueira, surdocegueira, baixa visão, visão monocular e/ou outra condição específica e tiver sua solicitação confirmada pelo Instituto poderá ser acompanhado por cão-guia e utilizar material próprio: máquina de escrever em braile, lâmina overlay, reglete, punção, sorobã ou cubaritmo, caneta de ponta grossa, tiposcópio, assinador, óculos especiais, lupa, telelupa, luminária, tábuas de apoio, multiplano e plano inclinado. Os recursos serão vistoriados pelo aplicador, exceto o cão-guia.

Já o participante que conseguir atendimento para deficiência auditiva, surdez ou surdocegueira poderá indicar, na inscrição, o uso do aparelho auditivo ou implante coclear. Nesses casos, os aparelhos não serão vistoriados pelo aplicador.

No caso de quem solicitar atendimento para autismo e tiver o pedido confirmado pelo Inep, será permitido o uso de caneta transparente com tinta colorida para proceder as marcações, exclusivamente, em seu Caderno de Questões. O Cartão-Resposta deverá, obrigatoriamente, ser preenchido com caneta transparente de tinta preta.

Nome social

A solicitação do tratamento pelo nome social também deve ser realizada no momento da inscrição, no Sistema Revalida, pelo participante que se identifica e quer ser reconhecido socialmente por sua identidade de gênero (participante transexual ou travesti).

Para a solicitação, é necessária a apresentação dos seguintes documentos que comprovem a condição: foto atual, nítida, individual, colorida, com fundo branco que enquadre desde a cabeça até os ombros, de rosto inteiro, sem uso de óculos escuros e artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro ou similares); cópia digitalizada, frente e verso, de um dos documentos de identificação oficiais com foto, válido, conforme previsto em edital.

Edital

O Inep publicou o Edital nº 3/2022, que trata das diretrizes, dos procedimentos e prazos da primeira etapa do Revalida 2022/1, nessa quinta-feira, 6 de janeiro, no Diário Oficial da União.

Aplicado pelo Inep desde 2011, o Revalida busca subsidiar a revalidação, no Brasil, do diploma de graduação em medicina expedido no exterior. As referências do exame são os atendimentos no contexto de atenção primária, ambulatorial, hospitalar, de urgência, de emergência e comunitária, com base na Diretriz Curricular Nacional do Curso de Medicina, nas normativas associadas e na legislação profissional.

*Com informações do Inep

Um dia depois de receber a governadora Fátima Bezerra, deputado Kleber faz recepção para o ministro Rogério Marinho

Deputado do PL de Bolsonaro, mas aliado da governadora Fátima Bezerra (PT), Kleber Rodrigues, que recebeu a governadora na sexta-feira em sua fazenda, em Monte Alegre, abriu a porteira neste sábado para o ministro Rogério Marinho (PL).

Kleber deixa claro, com as recepções, que em outubro próximo vai de Fátima para reeleição e de Rogério para o Senado.

Sem conseguir formar uma chapa com cabeça, Rogério, se concretizar a candidatura, irá para a disputa isolado, consciente de que dividirá votos com a governadora do PT.

Kleber, com o pai Severino Rodrigues, ex-prefeito de Monte Alegre, recebeu Rogério e o deputado federal e presidente do PL, João Maia.

Prefeitos aliados participaram dos encontros.

FONTE: thaisagalvao.com.br

CHUVAS INTENSAS: Instituto Nacional de Meteorologia emite alerta para 68 municípios potiguares

Elisa Elsie / ASSECOM-RN

Mais um alerta de chuvas intensas foi emitido para municípios do Rio Grande do Norte pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O aviso deste domingo (16) se estende até o fim da manhã desta segunda-feira (17).

De acordo com o Inmet, podem ocorrer chuvas de 20 a 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros por dia em 68 municípios do estado. Além disso, podem ocorrer ventos de até 60 km/h, corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

A orientação do instituto é para que, em caso de rajadas de vento, a população não busque abrigo debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas. O motoristas também devem evitar o estacionamento perto de torres de transmissão e placas de propaganda.

Veja os 68 municípios do RN em alerta:

Assú
Afonso Bezerra
Água Nova
Alexandria
Almino Afonso
Alto do Rodrigues
Antônio Martins
Apodi
Areia Branca
Augusto Severo
Baraúna
Caraúbas
Carnaubais
Coronel João Pessoa
Doutor Severiano
Encanto
Felipe Guerra
Francisco Dantas
Frutuoso Gomes
Governador Dix-Sept Rosado
Grossos
Ipanguaçu
Itajá
Itaú
Janduís
Jardim de Piranhas
João Dias
José da Penha
Lucrécia
Luís Gomes
Macau
Major Sales
Marcelino Vieira
Martins
Messias Targino
Mossoró
Olho d’Água do Borges
Paraná
Paraú
Patu
Pau dos Ferros
Pendências
Pilões
Portalegre
Porto do Mangue
Rafael Fernandes
Rafael Godeiro
Riacho da Cruz
Riacho de Santana
Rodolfo Fernandes
São Fernando
São Francisco do Oeste
São João do Sabugi
São Miguel
São Rafael
Serra do Mel
Serra Negra do Norte
Serrinha dos Pintos
Severiano Melo
Taboleiro Grande
Tenente Ananias
Tibau
Timbaúba dos Batistas
Triunfo Potiguar
Umarizal
Upanema
Venha-Ver
Viçosa

Portal da Tropical

Quem pagou folha foi Bolsonaro e Fátima só fala disso porque não tem o que mostrar, diz ministro

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, em entrevista à Tribuna do Norte, também falou sobre a folha de pagamento do funcionalismo que tem sido um dos pontos mais abordados pela comunicação do governo Fátima Bezerra. De acordo com Fábio, a origem dos recursos para a realização do pagamento foi exatamente o Governo Federal e o aumento da arrecadação, mas a governadora não fala isso.

“Quem pagou a folha foi Bolsonaro. Não foi ela. Pode ver os recursos a mais que os governadores receberam, inclusive o Rio Grande do Norte. Foram mais de R$ 2 bilhões e meio que ela recebeu a mais. Fora o aumento de arrecadação. Fora os R$ 600 do auxílio, porque quando se coloca dinheiro girando, aumenta a arrecadação. Os estados tiveram aumento grande de arrecadação. A distribuição do dinheiro foi algo extraordinário. E acho engraçado é que ela prometeu quitar as folhas atrasadas no primeiro ano e não quitou. Não fala nada sobre isso, mesmo com esses R$ 2,5 bilhões poderia ter pago as folhas atrasadas, cumprido a promessa dela e com recursos que estão vindo do governo federal e aumento devido os R$ 600 de arrecadação do comércio”, disse.

O ministro também afirma que o Governo Fátima destaca o pagamento das folhas em atraso por não ter nada para mostrar. “Não tem absolutamente nada para entregar. Deixou as crianças um ano e meio sem estudar. Ela é professora, o Hospital Walfredo Gurgel é um caos, todo dia assassinatos, mortes, explosões de farmácias. Vejo que o governo fechou as portas para o Brasil todo. Não vejo ninguém conversando com o Rio Grande do Norte. Nenhuma empresa nova, pelo contrário, saindo. Agora, com dinheiro em caixa entrando e não conseguir pagar a folha? Pelo amor de Deus, na época do governo passado tinham 19 estados com folhas atrasadas. Quantos têm hoje? Nenhum. Não existe hoje nenhum estado com folha atrasada. Não tem nenhuma prefeitura com folha atrasada. Que mérito é esse? Mérito é quando tem 20 estados com folha atrasada e tem um em dia. Mas se tem os 27 em dia, não é mérito. É dinheiro que veio do governo federal. Não vejo nenhum governador fazendo propaganda de folha em dia, porque sabem que isso aí é hipocrisia pura, porque o dinheiro veio sobrando, isso aí é falta do que ter o que falar”.

Fonte: Blog do BG

Agência Brasil explica vantagens da energia solar nas residências

Placas de energia solar instaladas para gerar eletricidade

© Soninha Vill/GIZ

É boa para o bolso do consumidor e para o meio ambiente, diz professor

Por Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil – Brasília

O alto custo da energia elétrica no Brasil tem levado muitas pessoas a buscar soluções que diminuam o valor da conta de luz. Uma alternativa interessante para as residências pode ser a energia solar que, segundo especialista consultado pela Agência Brasil, é “boa para o bolso, para o país e para o mundo”.

O potencial de geração de energia solar no Brasil é imenso, mas ainda subaproveitado, principalmente em residências. Isso se explica pelo fato de muitas pessoas não terem noção do que é necessário para transformar tetos ou áreas abertas em pequenas geradoras de energia por meio de placas solares. Algo que, de acordo com o professor do Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade de Brasília (UnB) Rafael Amaral Shayani, é mais simples do que parece, e cujos benefícios vão além de uma conta de luz menos onerosa.

“A energia solar de uso residencial, que é chamada de geração de distribuída, é boa para o bolso do consumidor. Mas também é boa para o país porque o Brasil é um país em desenvolvimento que vai precisar de muita energia para crescer; e para o mundo, porque protege o meio ambiente, já que não emite gases de efeito estufa”, destaca o engenheiro eletricista em entrevista à Agência Brasil.

Boa para o bolso

A energia solar pode resultar em diminuição significativa dos gastos com a conta de luz. Segundo Shayani , um investimento entre R$ 12 mil e 15 mil pode reduzir em até 90% a conta de energia.

“A pessoa, então, passa a pagar apenas a parcela mínima, que é o consumo mínimo, uma tarifa de disponibilidade do serviço”. O engenheiro diz diz que o investimento é recuperado em cerca de cinco anos e que o sistema dura de 20 a 25 anos.

Boa para o país

A energia solar é também boa para o país, para lidar com a expectativa de crescimento da demanda de energia, conforme o aumento do número de fábricas e indústrias previsto para os próximos anos.

“A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) prevê que até 2050 o Brasil vá triplicar o consumo de eletricidade, até em função do aumento populacional e das consequências disso para o setor produtivo, já que acarretará em mais uso de eletrodomésticos”, afirma Shayani.

Boa para o planeta

“Quando a energia é gerada no telhado da sua casa, você não está queimando gás natural para gerar eletricidade. Você reduz a necessidade de hidrelétricas, que alagam florestas, ou de carvão ou gás queimados para a geração de energia por usinas térmicas. Portanto, é uma forma muito boa de contribuir para proteger o meio ambiente”, complementa o professor.

Para Shayani, um dos grandes desafios mundiais é gerar mais eletricidade e reduzir as emissões de gases de efeito estufa. “Nesse sentido, a energia solar vem como solução. Quanto mais pessoas a adotarem, mais energia o país produzirá, e menos energias fosseis precisarão ser usadas”, enfatiza o professor, que indica também o uso de aquecimento solar por meio de tubos de plástico para, com o calor do Sol, esquentar a água do chuveiro.

Placas fotovoltaicas

A grande vantagem do uso de placas fotovoltaicas, segundo Shayani, é a possibilidade de “devolver” parte da energia consumida para a rede de energia fornecida pela distribuidora local.

Para “devolver” energia à rede fornecedora, é necessário ter, além do painel solar, um inversor, já que a energia solar gera tensão contínua, e as tomadas das residências usam energia alternada.

“Você liga seu sistema de energia solar a uma rede elétrica da distribuidora que atende à cidade. Ou seja, instala o sistema no telhado e ligao no mesmo disjuntor que a companhia elétrica tem na sua casa. É o sistema mais barato porque não depende de baterias que armazenem a energia”.

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) há, no Brasil, 775.972 sistemas solares desse tipo já instalados.

Chuvas e tempo nublado

Interligar as placas à rede distribuidora de energia é também solução para evitar falta de energia em dias de chuva, tempo nublado, ou mesmo à noite, quando não há sol. “É como se o relógio medidor de energia rodasse para trás quando é dia e o consumo é menor. À noite, então, quando não há sol, você vai pegar de volta essa energia, usando a energia das hidrelétricas brasileiras. Aí o relógio vai para a frente”.

No fim do mês, se a energia fornecida de dia for igual à recebida nos períodos sem luz solar, é como se o relógio que marca o consumo ficasse no zero. “O nome oficial disso é Sistema de Compensação de Energia. Gera-se mais energia de dia para compensar o uso à noite, quando não tem energia solar. É uma coisa interessante porque não precisa de baterias para armazenamento, que são muito caras e altamente poluentes.”

Baterias

Em geral esse equipamento com baterias é usado em regiões isoladas, onde não há fornecimento de energia por companhias elétricas. É o caso de algumas comunidades do interior da Amazônia, na floresta.

“Além de caras e danosas ao meio ambiente, essas baterias são como as de carro: estragam-se muito rápido e precisam ser trocadas a cada três ou quatro anos. O custo adicional delas faz o sistema [de captação e geração de energia] quase dobrar de preço”, estima o professor.

Como funcionam

A energia solar é´uma inovação tecnológica que difere das outras formas de geração de eletricidade porque é um sistema eletrônico. É feita a partir de uma pedra de silício, substância que, depois do oxigênio, é a mais abundante na Terra.

“A crosta terrestre é feita de silício, material usado nos painéis solares. Quando a luz solar incide sobre ele, pula um elétron, o que acaba gerando energia. Essa corrente elétrica sai do telhado e entra nos equipamentos, energizando a casa”, detalha o especialista.

Legislação

Comunidade do Rio investe em energia solar
Comunidade do Morro da Babilônia, no Rio de Janeiro, começou a investir em energia solar em janeiro de 2016 – Divulgação

A legislação da Aneel permite quatro modalidades de geração distribuída de energia. A primeira é a geração na própria unidade consumidora, quando a pessoa a instala no telhado da própria casa. A segunda é chamada autoconsumo remoto, que é quando a pessoa tem, por exemplo, duas residências em um mesmo estado. Ela pode colocar energia solar no telhado da casa e a energia que é gerada lá compensa o consumo da outra residência.

“Existe, ainda, a modalidade de múltiplas unidades consumidoras. É o caso dos condomínios, que podem colocar placas nos telhados para abastecer a área comum. Há também a possibilidade de moradores dos apartamentos colocarem o equipamento em telhados, e a energia ser rateada entre as unidades que fizeram o investimento.”

A quarta modalidade é a de geração compartilhada que, segundo o especialista, abrange “uma usina maior à qual as pessoas podem se associar para serem beneficiadas com abatimento na conta de energia”.

Custo dos equipamentos

O preço do sistema depende de dois fatores principais. O primeiro é saber quanto de energia a residência consome. “Para saber isso, basta olhar a fatura enviada pela concessionaria de energia todo mês. O consumo é calculado a partir da média mensal. No verão, gera-se mais eletricidade e, no inverno menos. Mas, na média do ano, a pessoa pode gerar toda energia da casa”, explica Rafael Shayani.

“Depende também de quanto sol tem na região. O Brasil em geral é muito ensolarado. O local com menos sol no Brasil tem mais sol do que a Alemanha inteira, que é um dos líderes no uso de energia solar. Então, se você mora em um local com muito sol, seu sistema de geração pode ser menor, não sendo necessárias tantas placas”, acrescenta.

Segundo o professor, o consumo típico de uma residência brasileira fica em torno de 10 quilowatts-hora por dia. “Normalmente, temos cinco horas de sol forte por dia. Considerando essa média como referência, precisamos então de um sistema de energia solar de mais ou menos 2 kw instalado no telhado da casa. Ele vai ocupar área pequena do telhado e gerar energia para, na média do ano, atender tudo.”

O custo do equipamento varia de acordo com a cotação do dólar, que está na faixa de R$ 5,50. “Atualmente, esse equipamento deve custar entre R$ 12 mil e 15 mil, mas, com ele instalado, a conta de luz pode cair para o valor mínimo cobrado pela concessionária. O investimento é recuperado nos primeiros três ou cinco anos. Depois, fica 20 anos pagando só a tarifa mínima de energia elétrica, que é cobrada para a manutenção da rede.”

O equipamento deve ser instalado por uma empresa específica, porque é necessário registro no Conselho de Engenharia, de forma a comprovar que a instalação é segura e atende às regras de segurança da distribuidora de energia.

“O primeiro passo é contatar, na sua cidade, uma empresa de equipamentos para geração de energia solar, um ramo que cresceu muito nos últimos anos. Tem milhares de empresas no Brasil. Peça a eles um orçamento. Eles instalam o equipamento, entram em contato com a distribuidora que, depois, fiscaliza a instalação para ver se tudo está adequado para, enfim, ligar o sistema. Isso tudo pode ser feito em até 30 dias”, afirma o engenheiro.

Paris é logo ali: COB detalha programação para próximas Olimpíadas

Ítalo Ferreira conquistou o ouro e o respeito do mundo inteiro

Ítalo Ferreira conquistou o ouro e o respeito do mundo inteiro

Paris é logo ali. Presidido pelo potiguar Paulo Wanderley Teixeira, o Comitê Olímpico Brasileiro – COB festeja o ano que passou, mas inicia 2022 de olho nas competições Mundiais que serão disputadas esse ano e nas Olimpíadas de Paris, em 2024.

De acordo com a entidade, Tóquio 2020 envolveu a mais desafiadora preparação olímpica de todos os tempos e foi coroada com uma participação histórica do Brasil. Se não bastasse o recorde de 21 medalhas nos Jogos Olímpicos, o esporte nacional manteve o bom rendimento e terminará a temporada com resultados expressivos em diversas modalidades.

“O esporte brasileiro encerrará 2021 de forma extremamente positiva. Foram inúmeros desafios e, graças ao talento do atleta brasileiro aliada à competência dos profissionais envolvidos, conquistamos o melhor resultado de nossa história em Jogos Olímpicos. Mesmo depois de Tóquio, tivemos ainda outras conquistas que demonstram que o trabalho do COB, em conjunto com as Confederações, foi bem-sucedido e está na direção certa. Procuramos oferecer soluções inéditas para problemas até então inimagináveis e atravessarmos da melhor forma possível as dificuldades ocasionadas pela pandemia”, afirmou Paulo Wanderley Teixeira.

Mesmo diante de um cenário de pandemia, o COB conseguiu readequar seu planejamento rapidamente através de inúmeras ações de suporte ao sistema esportivo nacional. E o resultado veio nos Jogos Olímpicos de Tóquio com marcas históricas como o recorde de medalhas conquistadas; maior número de ouros em uma edição (7), igualando os Jogos Rio 2016; e pódios em 13 diferentes modalidades (atletismo, boxe, canoagem velocidade, futebol, ginástica artística, judô, maratonas aquáticas, natação, skate, surfe, tênis, vela e vôlei). Esta foi apenas a segunda vez que um país apresentou melhora de resultados após ter sediado os Jogos na edição anterior. Antes, somente a Grã-Bretanha havia alcançado tal feito com Londres 2012 e Rio 2016.

A nova geração do esporte brasileiro também mostrou serviço em 2021. Na primeira edição dos Jogos Pan-americanos Júnior, em Cali, em novembro, só deu Brasil. O país terminou a competição na liderança do quadro de medalhas com 164 medalhas: 59 ouros, 49 pratas e 56 bronzes A delegação verde e amarela foi ao pódio em 35 das 38 modalidades e conquistou 77 vagas para os Jogos Pan-americanos Santiago 2023.

“A pandemia trouxe momentos de muita apreensão para os atletas brasileiros, culminando no adiamento dos Jogos Olímpicos. Mas os resultados do ciclo entre atletas jovens e adultos, mostram que estávamos preparados para o que viria”, disse o diretor geral do COB, Rogério Sampaio. “Tenho certeza de que estamos trilhando o caminho certo para os Jogos Olímpicos Paris 2024 e Los Angeles 2028. Temos a convicção de que não será fácil superar os resultados de Tóquio, mas esse é mais um desafio que nos faz manter a atenção plena em nossas metas diárias”, destacou o campeão olímpico.

O ano vitorioso do esporte nacional não se resumiu somente aos Jogos de Tóquio e Cali. Comprovando a evolução consistente do Brasil no cenário esportivo internacional, diversas modalidades também alcançaram resultados importantes na temporada. O país subiu ao pódio nos Campeonatos Mundiais de boxe, ginástica artística, karatê, tiro com arco e vela (classe 49er FX). Além disso, Ana Marcela Cunha manteve a hegemonia e conquistou o pentacampeonato do Circuito Mundial de maratonas aquáticas.

O surfe e o skate comprovaram a força verde e amarela em seus circuitos com o tricampeonato mundial de Gabriel Medina e o bi de Pâmela Rosa no street, que ainda teve Rayssa Leal como vice. O Brasil realizou ainda boas campanhas nos mundiais de ginástica rítmica, handebol, levantamento de pesos e tênis de mesa. Para completar, Luísa Stefani terminou no Top-10 do ranking mundial de duplas e alcançou a semifinal do US Open, um dos quatro Grand Slams de tênis, entre outros resultados, antes de se lesionar no joelho. Outro destaque do ano veio com a dança breaking, nova modalidade do Programa Olímpico de Paris, que ficou na quarta colocação do Campeonato Mundial, com o atleta Luan San.

“O ano foi muito proveitoso para o esporte olímpico brasileiro, com grandes resultados. Começamos com muita dificuldade, ainda tentando superar os problemas causados pela pandemia e uma preparação para os Jogos Olímpicos extremamente difícil. Era uma missão impossível levar uma delegação de mais de 300 atletas para competir do outro lado do mundo em meio a uma pandemia. Mas um trabalho muito bem feito por toda a equipe do COB fez com que o resultado fosse histórico. E no pós-Tóquio tivemos grandes resultados que coroam esse ano mágico. E para fechar com chave de ouro, tivemos o Brasil na liderança do quadro de medalhas do no Pan Jr. Isso nos dá a certeza de que estamos no caminho certo. Vamos trabalhar para que isso se mantenha e que nos próximos anos possamos trazer mais resultados positivos para o nosso país”, comentou o vice-presidente do COB, Marco La Porta, que chefiou as missões brasileiras em Tóquio e Cali.

m fevereiro. O Brasil já tem quatro vagas garantidas e pode levar até 14 atletas para a competição.

Outros dois eventos multiesportivos, com delegações organizadas pelo COB estão previstos para 2022: Jogos Sul-americanos da Juventude, entre abril e maio, em Rosário (ARG), e Jogos Sul-americanos, em Assunção (PAR), em outubro. Este último terá delegação de cerca de 500 atletas e distribuirá diversas vagas para o Pan de Santiago.

Depois do ciclo olímpico mais longo, agora o esporte terá que se adequar ao intervalo mais curto entre Jogos Olímpicos na história. Por isso, os Campeonatos Mundiais de 2022 terão grande importância na avaliação do cenário esportivo para os Jogos Olímpicos de 2024.

“Diferentemente do último ciclo, por ter um ano a menos, os mundiais de 2022 deverão ter a participação efetiva dos principais atletas do planeta. Isso deixará mais claro o potencial de resultados dos países e onde o Brasil tem chance de demonstrar a qualidade da sua preparação”, analisou o diretor de Esportes do COB, Jorge Bichara. “Quando falamos no ano que vem, já teremos modalidades que passam a somar pontos para o ranking olímpico. Passamos a ter dois anos e meio para a realização dos Jogos. Temos modalidades que definem suas classificações em dois anos. É extremamente importante que o Brasil consiga colocar em prática uma preparação adequada para Paris”, completou Bichara.

Em termos de logística para os Jogos Olímpicos de Paris, o COB já está bastante avançado. Três viagens à capital francesa foram realizadas e outras estão previstas para o ano que vem. Na última, em outubro, ficou definida a estrutura de treinamento da equipe de vela, em Marselha, cidade no sul da França. A tendência é que durante os Jogos haja uma base próxima à Vila Olímpica, em Paris, seguindo o modelo bem-sucedido adotado em Tóquio.

Porém, diferentemente dos jogos no Japão, o COB não deve ter outros locais de apoio espalhados pelo país-sede. O que será adotado serão pontos suporte no continente europeu. Portugal, que recebeu a Missão Europa, local de treinamento dos atletas em meio à pandemia, será uma das principais bases, que servirá para equipes que queiram permanecer mais tempo treinando e competindo na Europa. Outros países também estão no radar da entidade e serão utilizados durante toda a preparação.

A partir de agora, com o estabelecimento dos calendários internacionais das modalidades, o COB começa a delinear melhor esse plano para cada esporte, em parceria com as confederações.

Fonte: TN

‘É decepcionante a meta do governo ser apenas a folha’, diz Fernando Bezerra

Bancada federal é uma das piores que o RN produziu

Bancada federal é uma das piores que o RN produziu

O ex-senador Fernando Bezerra considera que é “triste e decepcionante” que o governo estadual esteja limitado, na avaliação dele, ao pagamento da folha dos servidores públicos. Ele afirma que o Rio Grande do Norte precisa de uma reforma para que se tenha um plano voltado ao desenvolvimento. Para Fernando Bezerra, essa é uma situação que não está restrita à atual gestão.

 

“Os últimos governos, talvez os quatros últimos, foram muito mais voltados para a questão política pessoal, de reeleição. E deixaram o Estado em uma situação crítica”, lamenta. Ex-ministro da Integração Nacional e ex-presidente da Confederação Nacional da Indústria, ele afirma que, por isso, o RN cresce apenas onde as condições naturais são as mais favoráveis.
Ele também não faz uma avaliação positiva da política econômica do governo Bolsonaro e vislumbra dificuldades para que o país registre índices expressivos de crescimento em 2022. Mas Fernando Bezerra faz uma avaliação positiva das atuações dos dois ministros potiguares — Fábio Faria (Comunicações) e Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), principalmente deste.
Com relação às eleições deste ano no Estado, diz ter simpatia por uma chapa formada pelo prefeito Álvaro Dias para o governo e Rogério Marinho para o Senado. Mas afirma também que seriam “bons candidatos” a governador Fábio Faria e o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira.
As projeções indicam que este ano o crescimento, se houver, vai ser limitado. O senhor vê possibilidade de uma retomada expressiva em 2022?
Considero muito difícil. Em decorrência da pandemia, o mundo todo está retraído. Há, mais do que isso, a responsabilidade da política econômica do governo [federal], que prometeu reformas, mas só tivemos as da Previdência e a trabalhista [este, ainda no Governo Temer, com atualizações em 2019]. Ambas com a participação muito forte do ministro Rogério Marinho. Então, existem muitas dificuldades. Nossa estrutura tributária pune os mais pobres e complica a forma de contribuir das empresas, que precisam montar toda uma estrutura para cuidar dos impostos. Tenho sempre muita esperança, mas acho que 2022 será um ano de muitos entraves.
O senhor foi presidente da CNI. E o país enfrenta alguns problemas na economia que são cíclicos. Não deveríamos ter superado alguns destes desafios para estarmos em outra etapa?
Devíamos ter aprendido. E essa situação toda foi agravada pela dificuldade da pandemia, que tem implicações sérias em todo o mundo. Tenho uma expectativa de que, antes de terminar o ano, tenhamos combatido [a covid]. Talvez a pandemia fique como uma gripe, que teremos em caráter permanente. Alguns países do mundo já aplicam a quarta dose [da vacina] contra o coronavírus. E, no Brasil, fazemos a vacinação contra a influenza anualmente. Creio que essas ações ficarão rotineiras. Mas, por enquanto, o único caminho é a vacina e somente quando o mundo tiver um grande percentual da população vacinada retornaremos à plena normalidade. Com isso, os rumos da economia poderão mudar e voltaremos ao crescimento.
O ministro da Economia, Paulo Guedes, chegou a criar uma expectativa positiva nos meios empresariais, principalmente no início do governo ao anunciar a privatização. Houve frustração?
Ele fala mais do que faz. O Salim Mattar, que era o encarregado do governo para fazer as privatizações, saiu e, em uma entrevista, expressou sua enorme frustração por não ter feito nenhuma desestatização. Mas o país precisa disso [das privatizações].
E com relação à atuação do presidente Jair  Bolsonaro?
Acho também frustrante, porque tudo que ele anunciou que faria, não fez. Até anunciou que não queria a reeleição, mas só faz lutar pela reeleição. O presidente tem, inclusive, uma “virtude”, fazer oposição a ele mesmo. Faz oposição ao próprio governo diariamente. E não vejo uma atuação do presidente no Congresso Nacional, muito embora a partir do entendimento do presidente com o chamado Centrão, ele teria hoje, majoritariamente, maioria. Por que não usa isso para fazer as reformas que o país tanto espera, e foram anunciadas pelo governo dele?  Até as privatizações têm se dado de forma muito lenta.
Em um ano eleitoral, haverá dificuldade para aprovação das reformas que não foram feitas até agora…
Sim, já havia dificuldades. E hoje estamos com 12 a 13 milhões de brasileiros desempregados e um  crescimento econômico insignificante. Então, o presidente não cumpriu com a palavra anunciada na campanha eleitoral.

Membros do PL no RN articulam ida para o PSB no RN e Rafael Motta articula candidatura ao Senado

Lideranças do PL no Rio Grande do Norte (RN), insatisfeitos com a filiação do presidente Jair Bolsonaro na legenda, têm articulado com o líder do PSB no Estado, o deputado federal Rafael Motta, com o objetivo de chegar a um entendimento para, posteriormente, se filiarem ao PSB, sigla de centro-esquerda.

Entre os que estão dialogando com o partido, que ensaia uma provável federação com o PCdoB, Psol e PT – em busca da reeleição da Governadora Fátima Bezerra (PT) -, temos os deputados estaduais George SoaresKleber Rodrigues e Ubaldo Fernandes. Os diálogos já estariam em fase adiantada.

Em entrevista exclusiva ao AGORA RN, nesta sexta-feira 14, o deputado federal Rafael Motta declarou que, “o PSB leva uma vantagem, pois, por muito tempo, representou a terceira via no país. As pessoas sabem do nosso entendimento com as pautas sociais, mas, também sabem que somos um partido que dá liberdade e que não aprova extremismos. E isso, faz com que muitos propensos candidatos nos procurem”, afirmou.

Caso essas filiações sejam confirmadas e concretizadas, poderá favorecer não apenas o projeto de reeleição de Rafael Motta à Câmara Federal, mas também lhe dar forças eleitorais para uma provável candidatura ao Senado. O presidente do PSB não descarta essa possibilidade.

“Toda candidatura significa uma construção coletiva, mesmo sendo de reeleição. O partido nos apoia, sinto uma boa recepção ao meu nome por onde circulo no RN. Nosso mandato tem apresentado resultados. Acho que as condições estão reunidas, o que me encoraja, sim, a seguir na estrada”, enfatizou.