Nova Cruz/RN -

JOSÉ DIAS CHAMA ATENÇÃO PARA REQUERIMENTOS AINDA NÃO ATENDIDOS

O deputado estadual José Dias (PSDB) destacou durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (21), os requerimentos feitos no seu mandato e que ainda não foram atendidos. O deputado destacou as reivindicações feitas para restruturação de hospitais estaduais e a legalização das casas na cidade de Bodó.

“Fiz aqui requerimentos necessários e urgentes. Quero reafirmar essas solicitações não apenas para mostrar meu trabalho e esforço para que os serviços aconteçam, mas para fixar a responsabilidade do Governo do Estado”, ressaltou o deputado.

O parlamentar destacou a necessidade de reestruturar hospitais do Estado para que tenham condições de funcionar. “A ameaça que existe de fechar hospitais é uma calamidade. Existem alguns hospitais com equipamento sofisticados, hospitais com boas instalações e que não estão funcionando”, disse José Dias. O deputado destacou alguns hospitais que estão sobre ameaça de fechar como é o caso do Hospital de Santa Cruz e o de Santo Antônio.

Para o deputado, as questões não necessitam só de dinheiro, mas de uma “boa” gerência. O parlamentar sugeriu ações para arrecadar dinheiro para os cofres públicos municipais e consequentemente com o desenvolvimento das cidades, para o cofre estadual.

Uma das ações sugeridas por José Dias é a legalização das casas da cidade de Bodó. O deputado já fez requerimento para essa ação e reforçou em seu pronunciamento. “Eu acho que no Brasil só existe uma cidade que não tem uma casa legalizada, que é a cidade de Bodó. Todo município foi construído em uma área que é do Estado. A legalização dessas casas trará benefício para o município, como arrecadação, desenvolvimento e possibilidade de financiamento por parte dos moradores”, sugeriu o parlamentar.

Câmara aprova projeto que amplia posse de arma em propriedade rural

O presidente da Câmara dos Deputados , Rodrigo Maia, durante sessão para análise de emendas à Reforma no plenário da Câmara dos Deputados

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Da Agência Brasil *  Brasília

Durante a votação, os deputados rejeitaram uma emenda que permitiria incluir no projeto de lei um dispositivo que alteraria o Estatuto do Desarmamento para garantir porte de arma ao proprietário rural.

A segurança no campo foi o elemento central durante as discussões do projeto da proposta. Os defensores da proposta argumentaram que os agricultores precisam ter condições de se defender da criminalidade, enquanto os que se posicionavam contra o PL diziam que a medida poderia agravar a violência no campo.

O relator do projeto, deputado Afonso Hamm (PP-RS), disse a proposta tem o apoio do setor rural e que vai beneficiar os pequenos proprietários. “A arma, que nas mãos dos bandidos é uma ameaça à sociedade, nas mãos do cidadão de bem é garantia da paz social, porque ele vai usá-la em defesa da sua vida e de seus familiares”, disse.

O deputado Jorge Solla (PT-BA) disse que a posse estendida vai fomentar ainda mais a violência no campo – seja contra movimentos sociais, índios ou trabalhadores. “Só quem tem a ganhar são as milícias, são os fabricantes de arma, são os que promovem a violência no campo”, disse.

O projeto segue para sanção presidencial.

* Com informações da Agência Câmara

Câmara desiste de reforma política para eleições municipais

Deu no Blog do BG

portal Justiça Potiguar reproduz reportagem de O Globo em que destaca que em reunião com Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, líderes partidários concordaram em adiar as propostas de reforma política para 2022. Para valer nas próximas eleições municipais, seria preciso aprovar um projeto na Câmara e no Senado e sancioná-lo antes de outubro. Líderes consideraram o prazo inviável. Veja detalhes aqui.

BB passa a oferecer financiamento imobiliário com taxas diferenciadas

Taxas serão menores em operações mais curtas

Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil  Brasília

Válido para as linhas do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e para a Carteira Hipotecária (CH), o novo sistema caracteriza-se pela diminuição dos juros quanto mais curto for o prazo. As operações de 60 meses (cinco anos) terão taxa a partir de 7,99% ao ano mais a Taxa Referencial (TR), que está zerada. Os financiamentos de 359 a 418 meses (29 anos e 11 meses a 34 anos e 10 meses) cobrarão juros a partir de 8,45% ao ano mais TR.

Nas linhas SFH e CH, o cliente têm carência de até seis meses (seis meses para pagar a primeira prestação) e a possibilidade de pular a parcela um mês por ano. A simulação com as novas taxas por prazo já pode ser conferida na página www.bb.com.br/imoveis.

Confira as novas faixas de prazo dos financiamentos imobiliários do BB:

  • 60 meses: a partir de 7,99% a.a. + TR
  • De 61 a 118 meses: 8,05% a.a. + TR
  • De 119 a 178 meses: 8,10% a.a. + TR
  • De 179 a 238 meses: 8,15% a.a.+ TR
  • De 239 a 298 meses: 8,24% a.a. +TR
  • De 299 a 358 meses: 8,29% a.a. +TR
  • De 359 a 418 meses: 8,45% a.a. + TR

RN:CAERN: aumento da folha é 10 vezes maior que investimento entre 2010 e 2017

Entre 2010 e 2017, as despesas da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) se concentraram cada vez mais em salários e encargos sociais do que com investimentos. É o que mostra um estudo do Ministério da Economia sobre as empresas públicas de saneamento do Brasil, obtido pela TRIBUNA DO NORTE. Os gastos com o funcionalismo da Caern cresceram R$ 169 milhões no período e, com os investimentos, R$ 14,8 milhões, ou seja, dez vezes mais. Descontada a inflação no período, a evolução  com pessoal chega a ser seis vezes maior do que as melhorias para o sistema.

Proporcionalmente, a Caern teve o segundo maior aumento de despesas com funcionalismo do Nordeste, atrás somente da Companhia de Água e Esgotos do Maranhão. O crescimento real no período foi de 62,17% – o que mais contribuiu para isso, considera a equipe econômica, foi o aumento de 30% no número de funcionários. Os investimentos, nos mesmos anos analisados, evoluíram apenas 13%. Os dados são do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS).

Em 2010, os gastos da Caern com pessoal e investimento foram semelhantes, com uma diferença de R$ 4 milhões a mais para o último (R$ 107 milhões contra R$ 103 milhões). Com a evolução dos gastos, a despesa com salários saltou para R$ 273 milhões e as melhorias do sistema ficaram com R$ 121 milhões. O investimento hoje chega a ser menos da metade do valor gasto com pessoal.

Para continuar lendo só clicar aqui: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/caern-concentra-gastos-com-pessoal/457421

RG:Nova carteira de identidade começa a ser emitida

Os documentos de identidade (RG) passam a ter um novo formato no estado de São Paulo. A emissão do novo RG está disponível em todos os postos Poupatempo do estado e poderá ser solicitada por quem vai emitir a carteira de identidade pela primeira vez ou para aqueles que forem providenciar a segunda via. Os documentos no modelo antigo continuarão valendo.

O modelo será emitido atendendo ao decreto federal 9.278, de 2018, com a inclusão de dispositivos para aumentar a segurança contra a falsificação e dimensão reduzida.

Nova linha de crédito imobiliário da Caixa

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta terça-feira, 20, a nova linha de crédito imobiliário que será indexada ao IPCA e não mais à Taxa Referencial (TR), utilizada nos contratos mais antigos. O novo produto terá taxas variando de 2,95% a 4,95% ao ano. Hoje, as taxas dos contratos da Caixa indexados à TR possuem juros que variam entre 8,30% e 9,95%, como citou o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

Para entender o que essa mudança significa na prática, o Estadão conversou com Marco Harbich, planejador financeiro pela Planejar, e Samir Reis, gerente de crédito da Bcredi. Na visão dos especialistas, a indexação ao IPCA traz imprevisibilidade para os clientes em relação aos custos do financiamento. “A inflação é um índice muito volátil. Se olharmos para os números de três anos atrás, ela era muito maior. Logo, essa nova medida pode, sim, tornar o crédito imobiliário mais caro. Se essa passasse a ser a única possibilidade de financiamento disponível, a novidade não seria positiva”, comentou Harbich.

A Caixa afirmou que, mesmo com a nova opção, manterá as linhas de crédito atuais. No entanto, o banco informou que uma vez escolhida a correção pelo IPCA não será possível fazer portabilidade em nenhuma instituição para financiamentos com outro tipo de correção, como a TR.

O presidente da Caixa afirmou que o novo produto de crédito, indexado ao IPCA, possibilitará queda de 35% no valor da prestação no caso de um financiamento com taxa mais cara (4,95%). Isso na comparação com os contratos tradicionais, ligados à TR. No caso de contratos com taxa mais barata (2,95%), a queda no valor da prestação foi estimada em 51%.

Confira na íntegra a conversa com os especialistas

Por que agora?

A mudança compensa para os bancos por dois motivos. O primeiro é a possibilidade de “securitizar a carteira”, processo em que o banco transforma as dívidas dos clientes em produtos financeiros e, assim, consegue ter mais garantias e dinheiro em caixa. O segundo é que, ao passar para o cliente o risco da inflação, a instituição financeira pode reduzir os juros que cobraria dos clientes.

​”Essa possibilidade dos financiamentos serem barateados em razão de o banco ter risco menor ao concedê-lo pode movimentar o mercado e isso é positivo”, afirma Samir Reis da Bcredi.

Para quem compensa fazer o financiamento imobiliário indexado ao IPCA?

Na visão Marco Harbich, planejador da Planejar, o novo modelo pode ser interessante para quem tem a garantia de que terá o salário ou os ganhos corrigidos pela inflação no período de vigência do contrato. “Funionários públicos e médicos podem ser exemplos de profissionais para quem pode valor a pena”, diz. Por outro lado, para profissionais autônomos – que podem ter redução de receita quando a economia não vai bem – podem não fazer um bom negócio ao escolher a nova modalidade.

Qual o lado negativo do novo modelo?

A inflação é um índice muito volátil. Harbich observa que há apenas três anos, ela era muito maior. “Logo, essa nova medida pode, sim, tornar o crédito imobiliário mais caro. Se essa passasse a ser a única possibilidade de financiamento disponível, a novidade não seria positiva”, avalia.

Qual o lado positivo?

Para Samir Reis, gerente de crédito da Bcredi, os novos produtos que devem ser lançados podem movimentar o mercado. Além disso, a menor exposição dos bancos ao risco de inflação tem potencial para baratear os financiamentos.

Será possível mudar de ideia?

A Caixa informou que uma vez escolhida a correção pelo IPCA não será possível fazer portabilidade para financiamentos com outro tipo de correção, como a TR. Assim, buscar uma opção melhor em outros bancos só será possível se as demais instituições aderirem à indexação pelo IPCA

Outros bancos podem lançar produtos parecidos?

Sim, na visão de Harbich e Reis, os demais bancos devem seguir a direção da Caixa.

A medida é parecida com a que foi lançada pelo ex-ministro do planejamento Roberto Campos em 1967?

[Na época, com a inflação fora de controle, o plano não deu certo]

Os especialistas analisam que o contexto da medida da Caixa é bem diferente da dos anos 60, no entanto, não há como garantir que a inflação seguirá controlada pelos próximos 20 ou 30 anos. “Hoje há expectativa de inflação controlada até 2022, mas não se sabe como será no próximo governo. Esse é um risco que quem escolher esse financiamento corre”, pontua Harbich.

Seguros são uma boa saída para essas incertezas?

O seguro cobra taxas, o que encarece a parcela. “Os clientes terão de fazer contas. Uma possibilidade é trocar de seguradora analisando as opções disponíveis, por exemplo. Caso o seguro esteja atrelado ao financiamento, isso é mais complicado. Para os próximos dois anos, o cenário já está mais ou menos desenhado. Assim, o cliente pode fazer alguma economia”, diz Reis.

Estadão Conteúdo

ASSEMBLEIA DEBATE EM NOVA CRUZ SOLUÇÕES PARA ABASTECIMENTO DE ÁGUA NO AGRESTE

A falta de água na região Agreste e a necessidade de construção de uma nova adutora para resolver o problema da irregularidade no serviço de abastecimento de água foram debatidos na manhã desta segunda-feira (19) em audiência pública realizada da na Câmara dos Vereadores de Nova Cruz. O debate, proposto pelo deputado Kleber Rodrigues (AVANTE), mobilizou a região e contou com a presença de prefeitos, vereadores, lideranças políticas, especialistas no assunto, além de representantes do Governo do Estado e deputados federais em torno do tema.

“É muito Importante estarmos juntos do povo, ouvindo a população Este é o nosso intuito ao trazer essa audiência para cá. Não é de hoje o problema de abastecimento de água na região Agreste. Sou filho de Monte Alegre e nosso objetivo é fazer algo além dessa audiência. E é hora de todos se abraçarem para resolver o problema de água dessa região, independente da sigla partidária ou cor da bandeira”, disse o deputado Kleber Rodrigues. O parlamentar destacou que a adutora que existe hoje data de 1976 e foi construída para abastecer Piquiri, Montanhas e Nova Cruz. “Esse tipo de equipamento tem vida útil de 20 anos. Essa já tem o dobro disso”, chamou atenção.

 

O secretário estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, João Maria, disse que a administração estadual está repensando a questão hídrica em todo o RN. “O Governo do Estado está fazendo esforço em planejar os recursos hídricos, não só em adutoras, como a ampliação da adutora Monsenhor Expedito, mas também através da captação subterrânea através de poços”, afirmou.

O diretor de operações da Caern, João Alberto Dantas da Costa, reconhece a necessidade de um projeto para atender a população da região Agreste. “Existe uma demanda reprimida muito grande. Há o planejamento para construção de uma nova adutora, a Adutora Agreste Potiguar, que terá 64km e vai passar pelos municípios de Pedro Velhos, Montanhas, Nova Cruz, Santo Antônio e Serrinha”, disse. O novo equipamento está orçado em R$ 110 milhões e está pronto para ser encaminhado para o Governo Federal.

Os prefeitos presentes defenderam a união como forma de aumentar a força política dos representantes da região. “A região Agreste tem 31 municípios. Merece atenção, pois não é só a região Seridó ou Oeste que sofre com a seca. Aqui também temos muita dificuldades de água”, disse

João Gomes, prefeito de Brejinho. “Devemos ficar todos unidos para termos força e conseguir a resolução desse problema”, alertou Severino Rodrigues da Silva, prefeito de Monte Alegre.

Também participaram da audiência pública, o gerente da Caern Agreste/Trairi, Francisco de Assis, Prefeitos: Josemar Ferreira de Santo Antônio, José Arnor, prefeito de Jundiá, Fernando do Carmo, vice-prefeito de Serrinha, Manoel Gustavo, prefeito de Montanhas e os vereadores de Nova Cruz, de Várzea e Montanhas.

Com informações do Portal da Transparência da Assembleia Legislativa

Caixa e BB iniciam pagamento de cotas do PIS/Pasep

Medida beneficia quem trabalhou antes de outubro de 1988

Por Wellton Máximo e Kelly Oliveira – Repórteres da Agência Brasil  Brasília

Os demais cotistas poderão fazer os resgates conforme calendário divulgado pela Caixa e o Banco do Brasil. Segundo a Medida Provisória (MP) 889/2019, os recursos do fundo ficarão disponíveis para todos os cotistas, sem limite de idade. Diferentemente dos saques anteriores, agora não há prazo final para a retirada do dinheiro.

A MP facilita o saque por herdeiros, que passarão a ter acesso simplificado aos recursos. Eles terão apenas de apresentar declaração de consenso entre as partes e a declaração de que não existem outros herdeiros conhecidos.

PIS

Tabela do PIS
Tabela do PIS – Arte/EBC

Segundo a Caixa, 10,4 milhões de trabalhadores terão direito ao saque das cotas do PIS. O pagamento deve injetar até R$ 18,3 bilhões na economia brasileira. Hoje, o crédito automático será feito apenas para quem tem conta corrente ou poupança no banco. Em 26 de agosto, será a vez de os cotistas a partir de 60 anos poderem sacar. O pagamento aos trabalhadores com até 59 anos começará em 2 de setembro.

O saque de até R$ 3 mil poderá ser feito nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui e nos terminais de autoatendimento, utilizando o cartão Cidadão, com senha. Outra opção é nas agências da Caixa. Acima de R$ 3 mil, somente nas agências da Caixa.

O PIS atende aos trabalhadores da iniciativa privada. Para saber se tem direito às cotas do fundo, o correntista deve consultar o endereço www.caixa.gov.br/cotaspis.

Pasep

Tabela do Pasep
Tabela do Pasep – Arte EBC

No caso do Pasep, administrado pelo Banco do Brasil, estão disponíveis para saque R$ 4,5 bilhões pertencentes a 1,522 milhão de cotistas. Cerca de 30 mil participantes receberão automaticamente o dinheiro hoje. O Pasep atende a servidores públicos, militares e trabalhadores de empresas estatais.

Os cotistas clientes de outras instituições financeiras, com saldo de até R$ 5 mil, poderão transferir o saldo da cota por meio de Transferência Eletrônica de Documento (TED), sem nenhum custo, a partir de 20 de agosto. Os demais cotistas, assim como herdeiros e portadores de procuração legal, poderão realizar os saques diretamente nas agências do BB, a partir de 22 de agosto.

A opção de transferência oferecida pelo BB pode ser feita tanto pela internet, no endereço eletrônico www.bb.com.br/pasep, quanto pelos terminais de autoatendimento. O cotista ainda pode obter informações por meio da Central de Atendimento BB, pelos telefones 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800-729-0001 (demais localidades).

Prefeito de Monte Alegre (RN) é condenado por improbidade

1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do RN, por unanimidade de votos, reformou sentença que condenou do atual prefeito do Município de Monte Alegre, Severino Rodrigues da Silva, por ato de improbidade administrativa, consistente na pintura de prédios públicos com as cores do partido político ao qual estava filiado, em seu primeiro mandato entre 2013 e 2016.

Fonte:Blog Robson Pires

Audiência pública hoje na Câmara Municipal de Nova Cruz.

Audiência pública hoje na Câmara Municipal de Nova Cruz, para discutir o assunto da nova adutora do piquiri, que atenderá os municípios de Nova Cruz, Santo Antonio e Serrinha. A audiência reunirá diversos segmentos da sociedade novacruzense. Além da presença de lideranças políticas do Estado e dos municípios da Região Agreste Potiguar.

Quatro casos da Lava Jato em que investigadores seriam punidos por nova lei do abuso de autoridade

Nova lei, que depende de sanção presidencial, prevê punições para agentes públicos como juízes que fizerem mal uso do seu poder

© Getty Images Nova lei, que depende de sanção presidencial, prevê punições para agentes públicos como juízes que fizerem mal uso do seu poder

Na noite da última quarta-feira (14), a Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei vindo do Senado que define – e pune – casos do crime de abuso de autoridade. Pela nova lei, este tipo de crime acontece quando um servidor público (policiais, delegados, procuradores e juízes, por exemplo) faz mal uso de seu poder para prejudicar ou beneficiar alguém.

Como o projeto já passou pelo Senado, agora depende só da sanção do presidente Jair Bolsonaro(PSL) para virar lei.

Se esta lei já existisse no Brasil desde 2014, quando começaram as apurações da Lava Jato, ela daria margem para que policiais, procuradores e juízes envolvidos nas investigações fossem atacados e eventualmente punidos em pelo menos quatro ocasiões.

Moro poderia ter incorrido em crime ao divulgar a conversa entre os ex-presidentes Lula e Dilma, em 2016. O mesmo Moro e o atual diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, poderiam ter cometido crime na “guerra de liminares” envolvendo a soltura do ex-presidente Lula, em julho de 2018. Policiais federais talvez fossem punidos por algemar e acorrentar os pés de Sérgio Cabral, em 2018.

Leia Mais

Capacitação de servidores públicos é destaque na segunda edição da Campus Party Natal

 

Foi dada a largada na segunda edição de um dos maiores eventos de tecnologia, inovação, empreendedorismo, robótica e cultura geek do mundo. A Campus Party reúne as maiores comunidades digitais numa maratona de conhecimento, networking e entretenimento. Durante a solenidade de abertura da CP Natal 2019, nesta sexta-feira (16), a governadora Fátima Bezerra destacou que um dos diferenciais desta edição será a capacitação dos servidores públicos estaduais “por meio do convênio com a Campus Party, estamos promovendo a atualização e a capacitação dos servidores públicos, especialmente àqueles ligados às áreas de tecnologia da informação, comunicação e recursos humanos. Eles serão multiplicadores de conhecimento e das novas ferramentas tecnológicas que estão sendo utilizadas pelo Governo para a modernização da gestão, aprimoramento de processos e procedimentos, trazendo mais produtividade e eficiência na gestão”, enfatizou Fátima.

Outra iniciativa proposta pelo Governo do RN para a CP Natal 2 é a realização um Hackaton, uma competição entre os participantes do evento, com o objetivo de desenvolver soluções tecnológicas voltadas para a capacitação de servidores.  Em seu discurso, a Governadora lembrou ainda o compromisso com o desenvolvimento de iniciativas voltadas à tecnologia, entre elas, a construção do Parque Tecnológico, localizado no município de Macaíba. Uma parceria entre o Governo, Prefeitura de Macaíba e a comunidade acadêmica: UFRN, UERN, IFRN e Instituto Metrópole Digital. “Para termos uma cidade inteligente, um Governo inteligente precisamos cada dia mais estar inseridos nesse mundo digital e conectado, com o objetivo maior de oportunizar a inclusão da nossa juventude neste contexto. Por isso, estamos fazendo um grande esforço para em breve entregar o Parque Tecnológico de Macaíba”, disse.

No estande de 60 m², o Governo do RN apresenta soluções e ferramentas de TI de órgãos da Administração Direta e Indireta, lançamento de ferramentas das áreas desenvolvidas por potiguares, além da promoção do conhecimento, incentivo à criação de novos projetos, intercâmbio de ideias e interação dos vários segmentos da sociedade com as instituições públicas. Ao longo do evento serão ministradas palestras por servidores estaduais, entre elas: Nota Potiguar, e-Gov X Hackerismo e Governo Inteligente.

Ao longo do evento também serão ministradas palestras sobre inovação da gestão, ministrado pela Escola de TI para a Gestão Pública, vinculada à Secretaria de Estado da Administração (Sead), e a Controladoria Geral do Estado (Control), tratando de temas importantes como a sustentabilidade da TI governamental e a transparência na gestão pública.

A proposta pedagógica do Executivo para o evento prevê a participação de servidores estaduais de órgãos e secretarias como multiplicadores de conhecimento e divulgadores das novas ferramentas tecnológicas que estão sendo utilizadas pelo Governo do Estado no tocante à modernização da gestão e uso da inovação para aprimoramento de processos, procedimentos e até de arrecadação de recursos para o Tesouro Estadual. A Escola de TI para a Gestão Pública, vinculada à Sead, por exemplo, já apresenta condições para substituir alguns serviços terceirizados no setor público, com os quais se pôde economizar custos.

O Governo do RN é parceiro da Campus Party – cedeu o Centro de Convenções para realização do evento e todo o investimento do Governo está sendo revertido em capacitação com a distribuição de 750 ingressos para os servidores estaduais.

Com o objetivo de proporcionar a experiência da Campus Party ao maior número de estudantes da rede pública estadual, o Governo do RN também distribuiu 200 ingressos da categoria Daypass – que dá direito à entrada no evento durante um único dia, à escolha do estudante – para alunos maiores de idade e regularmente matriculados em instituições públicas de ensino. Além da participação de cerca de 300 estudantes da 3ª série do ensino médio das escolas públicas estaduais, e técnicos das Diretorias Regionais de Educação e Cultura (Direcs), localizadas no interior do estado. Essa ação vale como atividade de extensão.

O Centro de Robótica e Tecnologia (CENEP) da Escola Estadual Senador Jessé Pinto Freire, está expondo as atividades desenvolvidas pelos alunos, com a criação do projeto os alunos passaram criar soluções para a própria escola, como a manutenção dos computadores. “São 40 alunos extra sala de aula que participam da oficina de robótica. De maneira lúdica e divertida os estudantes conhecem noções de robótica e utilizam conhecimentos de maneira multidisciplinar em todas as disciplinas”, explica o professor de informática, Robson Andrade.

Nesta edição, a maior feira de tecnologia do país oferece atividades ininterruptas movidas a internet de alta velocidade e diversas palestras, workshops, conferências e hackatons (‘disputa’ de programadores). A expectativa é de que o evento supere a primeira edição e atraia mais de 60 mil pessoas às exposições tecnológicas. A feira acontece em três áreas: Open Campus, espaço gratuito e aberto ao público; Arena, que abriga as palestras principais; e Camping, que reúne as barracas dos ‘campuseiros’, participantes que pagam ingresso para participar 24 horas da programação.

Durante a Campus Party os potiguares têm a oportunidade de participar de um dos maiores eventos de tecnologia do mundo aqui mesmo, no seu estado. A iniciativa promove o desenvolvimento tecnológico, econômico e social, bem como incentiva a educação e pesquisa. “Aqui o que se faz é trocar conhecimento, trazer gente do mundo todo, autoridades da tecnologia mundial para colocar o Rio Grande do Norte no mapa digital do mundo. E estamos felizes pois mesmo diante de um cenário econômico e financeiro difícil, conseguimos realizar a Campus Party Natal”, disse Francesco Farruggia, Presidente do Instituto Campus Party.

LEGADO CAMPUS PARTY

Natal e Parnamirim ganharam unidades do Include – projeto desenvolvido pelo Instituto Campus Party, São dois laboratórios tecnológicos que oferecerão aulas de robótica educacional gratuitas a crianças e adolescentes de 10 a 18 anos.

O projeto que tem como objetivo fomentar a educação de crianças e adolescentes por meio da tecnologia, promove o ensino da robótica, com material didático exclusivo e prepara no presente os profissionais do futuro, garantindo que os estudantes tenham acesso à informação de qualidade e desenvolvam suas habilidades dentro de um ecossistema totalmente inovador e enriquecedor.

O primeiro laboratório foi inaugurado na sexta-feira (16), na Escola Municipal Emérito Nestor Lima, em Parnamirim. E a outra unidade do Include será aberta neste sábado (17), no SESC – Potilândia.

Sob viés empreendedor e tecnológico, a Campus Party possibilita ao longo dos últimos 12 anos, que os participantes vivam novas experiências e adquiram mais conhecimentos com os palestrantes; promove o networking entre seu público nas mais diversas áreas de atuação; desenvolve iniciativas que fomentam o empreendedorismo; apresenta projetos de parceiros, universidades e dos próprios participantes engajados em tornar a sociedade mais inovadora através de ações sustentáveis, além de oferecer um espaço perfeito para o diálogo entre mentes brilhantes. O evento também propõe a construção de uma rede de pessoas altamente talentosas e preocupadas com o desenvolvimento de uma sociedade que possa se beneficiar e crescer por meio da tecnologia.

Fotos: Sandro Meneses

União pagou em julho R$ 372,7 milhões em dívidas atrasadas de estados

Dados foram divulgados nesta quinta-feira pelo Tesouro Nacional

real, moeda, dinheiro

Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil  Brasília

Os dados estão no Relatório de Garantias Honradas pela União em Operações de Crédito, divulgado hoje (15) pela Secretaria do Tesouro Nacional. As garantias são executadas pelo governo federal quando um estado ou município fica inadimplente em alguma operação de crédito. Nesse caso, o Tesouro cobre o calote, mas retém repasses da União para o ente devedor até quitar a diferença, cobrando multa e juros.

Nos sete primeiros meses deste ano, a União já quitou R$ 4,618 bilhões de dívidas em atrasos de entes subnacionais. Desse total, R$ 2,266 bilhões couberam a Minas Gerais e R$ 2,082 bilhões ao estado do Rio, os principais inadimplentes.

Em 2016, 2017 e 2018, o Tesouro cobriu, respectivamente, R$ 2,377 bilhões, R$ 4,059 bilhões e R$ 4,803 bilhões em dívidas em atraso de estados e municípios.

As garantias honradas pelo Tesouro são descontadas dos repasses da União aos entes federados – como receitas dos fundos de participação e Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), dentre outros. Sobre as obrigações em atraso incidem juros, mora e outros custos operacionais referentes ao período entre o vencimento da dívida e a efetiva honra dos valores pela União.

Nos últimos dois anos, no entanto, decisões do Supremo Tribunal Federal impediram a execução das contragarantias de vários estados em dificuldade financeira. Com a adesão do estado do Rio de Janeiro ao pacote de recuperação fiscal, no fim de 2017, o estado pôde contratar novas operações de crédito com garantia da União, mesmo estando inadimplente.

Algumas contragarantias de Minas Gerais também não estão sendo executadas por causa de liminares concedidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Em julho, o STF concedeu liminar para que Goiás entre no regime de recuperação fiscal, mesmo não cumprindo todos os requisitos para receber a ajuda.

Sem ter aderido ao programa de recuperação fiscal, o estado de Minas Gerais está impedido de contrair financiamentos com garantias pelo Tesouro até 30 de julho de 2020. Goiás não pode pegar empréstimos até 22 de julho de 2020; Rio Grande do Norte até 23 de julho de 2020; Piauí até 13 de setembro; e Roraima até 12 de dezembro. A prefeitura de Natal, que não pagou dívidas com a União em 2017, não poderá pegar empréstimos garantidos pelo Tesouro até 28 de dezembro de 2019.

Financiamentos imobiliários poderão ser indexados à inflação

CMN autorizou bancos a aplicar a modalidade

São Paulo - Feirão da Caixa Econômica Federal oferece mais 202 mil imóveis novos e usados em 11 cidades brasileiras (Rovena Rosa/Agência Brasil)

Rovena Rosa/Agência Brasil

Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil  Brasília

A resolução foi aprovada na reunião extraordinária do CMN na manhã de quarta-feira (14), mas só foi divulgada pelo Banco Central (BC) ontem (15) no fim da noite, depois de o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, teranunciado que o banco passará a conceder crédito imobiliário corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) mais uma taxa de juros fixa.

Os financiamentos habitacionais são corrigidos pela Taxa Referencial (TR), atualmente zerada, mais juros fixos que variam conforme o perfil do mutuário. Em julho do ano passado, o conselho havia autorizado a concessão de crédito corrigido pela inflação. A resolução, no entanto, não alcançava as operações do SFH, nas quais o tomador usa o saldo da conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para pagar as prestações e amortizar o saldo devedor.

Em nota, o Banco Central explicou que a medida ajuda a tornar o mercado imobiliário menos dependente da poupança e do FGTS, cujos recursos são em parte usados para empréstimos habitacionais. Segundo o BC, os financiamentos corrigidos pela inflação podem servir de lastro (base) e ampliar a participação de instrumentos voltados para o crédito imobiliário negociados no mercado financeiro, como os certificados de recebíveis imobiliários e as letras imobiliárias garantidas.

Segundo o comunicado, a medida é derivada da agenda de modernização do sistema financeiro e beneficiará o consumidor ao ampliar as modalidades de financiamento imobiliário disponíveis, aumentar a concorrência entre os agentes financeiros e reduzir os juros finais para o tomador.

Maia acredita que reforma tributária será aprovada até o final do ano

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, fala à imprensa ao chegar ao Congresso Nacional.

Por Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil  São Paulo

O presidente da Câmara destacou, no entanto, que a mudança no sistema de cobrança de impostos, que deve levar a uma unificação de pelo menos parte dos tributos, não significa que haverá uma redução nos valores pagos atualmente. “Se a cada R$ 100 do governo federal, R$ 94 é despesa obrigatória, como é que você vai reduzir a carga tributária do governo federal? Agora, simplificar, vai gerar um grande crescimento econômico. Esse crescimento econômico vai gerar um aumento de arrecadação. Um aumento da contratação, da geração de emprego”.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia,durante sessão que vai discutir e votar os oito destaques com sugestões de mudanças ao texto-base da proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência.
Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, diz que reforma tributária deve ser aprovada até o final do ano – Arquivo/Agência Brasil

Maia prevê que haverá disputa, especialmente dos setores que são menos tributados, em relação ao modelo de simplificação que será adotado. “Um sistema em que alguns setores pagam impostos, e outros não, na hora que você simplifica, você não está só simplificando, você está dentro do sistema organizando para que todos paguem com a mesma regra, com a mesma alíquota”, disse.

Na avaliação do presidente da Câmara, a reforma tributária é fundamental para consolidar os avanços realizados com a reforma da Previdência. “O Brasil não vai crescer só com a [reforma] previdenciária. O Brasil precisa se modernizar. O Brasil precisa modernizar o sistema tributário, da gestão dos recursos humanos do Estado, do sistema previdenciário. Mais segurança jurídica para que a gente tenha menos demanda para o Judiciário”, disse.

Radares móveis suspensos por Bolsonaro flagraram 38% das multas no RN em 2019

Os radares móveis, recolhidos  pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nesta quinta-feira (15) em todo o Brasil, foram responsáveis por flagrar 38% das infrações registradas nas rodovias federais do Rio Grande do Norte, no primeiro semestre. Em números absolutos, os seis primeiros meses deste ano tiveram 12.091 autuações por excesso de velocidade flagrados por esse tipo de equipamento. Ao todo, os motoristas do RN nas vias federais foram autuados em 31.674 casos. No Estado, quatro aparelhos do tipo estático e móvel foram recolhidos.

O número de autuações feitas pelos radares móveis, inclusive, registrou um aumento de 56% em relação ao primeiro semestre de 2018. No ano passado, foram 7.720 flagrantes de motoristas abusando da velocidade. O número de infrações totais nos seis primeiros meses de 2018 foram de 29.162.

A reportagem da TRIBUNA DO NORTE solicitou as informações à Superintendência Regional da PRF, em Natal, mas foi informada que todos os questionamentos deveriam ser encaminhados à direção geral em Brasília.

O recolhimento dos radares móveis foi uma decisão do presidente Jair Bolsonaro, em despacho publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta quinta. A medida se aplica aos radares instalados em veículos parados ou sobre suportes (estáticos); instalados em veículos em movimento (móveis) ou direcionados manualmente para os veículos (portáteis).

De acordo com o despacho, a suspensão permanece em vigor  até que o Ministério da Infraestrutura “conclua a reavaliação da regulamentação dos procedimentos de fiscalização eletrônica de velocidade em vias públicas”. Aliado a isso, a medida tem por objetivo “evitar o desvirtuamento do caráter pedagógico e a utilização meramente arrecadatória dos instrumentos e equipamentos medidores de velocidade”.

Para continuar lendo click aqui: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/radares-flagraram-38-das-multas/457081

TRIBUNA DO NORTE

INSS vai fazer prova de vida por biometria com o celular

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, disse nesta sexta-feira (16) que os segurados do INSS poderão fazer a prova de vida utilizando a biometria pelo celular já a partir deste ano, pelo aplicativo Meu INSS.

De acordo com Marinho, o uso da tecnologia foi uma recomendação do presidente Jair Bolsonaro e do ministro Paulo Guedes, da Economia. “Após concluirmos a fase de testes, prova de vida poderá ser feita por biometria com o celular, sem o segurado se deslocar até uma agência”, declarou.

Fonte:Blog do Robson Pires

Com novo convênio, 41 universidades de Portugal passam a aceitar o Enem

Mais quatro instituições de ensino superior de Portugal firmaram convênio com o MEC (Ministério da Educação) para aceitar os resultados do Enem na seleção de alunos para cursos de graduação. Com isso, 41 universidades portuguesas já aceitam o exame.

Três têm sede na capital do país: o Instituto Universitário de Lisboa, a Universidade Autônoma de Lisboa e o Instituto Politécnico da Lusofonia. Já a Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa está localizada na cidade de Oliveira de Azeméis.

As parcerias com instituições portuguesas para aceitar o Enem na seleção tiveram início em 2014, ainda no governo Dilma Rousseff (PT).

O MEC não forneceu o número total de estudantes que foram estudar em Portugal, mas a Universidade de Coimbra recebeu 1.239 alunos e a Universidade do Algarve, 450. As duas instituições tiveram o convênio renovado neste ano.

Judiciário aciona polícia contra golpe aplicado em servidores estaduais da Educação

O portal Justiça Potiguar destaca que o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (SINTE-RN) enviou, nesta sexta-feira (16), uma petição à 5ª Vara da Fazenda Pública de Natal com o objetivo de pedir apoio no combate a uma situação considerada grave pela entidade: o fato de golpistas tentarem lesar beneficiários de ações impetradas, principalmente os aposentados de maior idade. O juiz Luiz Alberto Dantas, titular da unidade, afirma que a Polícia Judiciária será acionada ainda nesta tarde, a fim de apurar, identificar os criminosos e aplicar a devida responsabilização legal.

De acordo com os relatos das vítimas, levados ao conhecimento do Judiciário pelo Sindicato, o golpe é executado por meio de uma ligação telefônica através dos números 98115-0909 / 4042-0490, onde os golpistas se passam ora pela entidade sindical ora pelos advogados do processo. Na conversa, o criminoso que se identifica como Augusto afirma ser integrante do escritório de advocacia que assessora o SINTE e pede para a vítima depositar uma determinada quantia em dinheiro em uma conta-corrente.

Duas pessoas já teriam sido vítimas do golpe, entre os dias 13 e 14 de agosto. Em uma das contas citadas pelos criminosos foi depositado a quantia de R$ 1.500 na Caixa Econômica Federal Agência 3604 / Industrial Maracanaú, no Ceará/CE, conta 013.00014108-2 em nome de Jairo Quadros. Confira mais detalhes aqui.

Fonte:Blog do BG