Nova Cruz/RN -

Robinson assume compromisso com transparência na administração estadual

O candidato a governador Robinson Faria (PSD) recebeu nesta segunda-feira (20) do Ministério Público Federal um documento contendo orientações sobre cautelas a serem observadas pelo próximo governador a partir de 2015.

Ao receber o documento, Robinson afirmou compromisso com a transparência e acesso a informação. “No nosso governo a transparência na gestão será priorizada nos acesso aos contratos feitos entre o poder público e empresas. Não vamos tolerar direcionamento, nem benefícios nos contratos públicos”, destacou Robinson.

O objetivo do documento é evitar que irregularidades sejam cometidas contra o patrimônio público, levando o Ministério Público Federal a ter que mover processo judiciais por crimes e atos de improbidade.

DATAFOLHA:Aponta Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos

Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (20) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
– Dilma Rousseff (PT): 52%
– Aécio Neves (PSDB): 48%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”.

De acordo com o Datafolha, na reta final da eleição, os candidatos continuam empatados, no limite da margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou para menos, mas Dilma aparece pela primeira vez numericamente à frente de Aécio em um levantamento feito após o primeiro turno. No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 15, Aécio tinha 51% e Dilma, 49%.

Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
– Aécio Neves (PSDB): 46%
– Dilma Rousseff (PT): 43%
– Em branco/nulo/nenhum: 5%
– Não sabe: 6%

Na margem de erro, os candidatos estão empatados tecnicamente. O Datafolha ouviu 4.389 eleitores no dias 20 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01140/2014.

Certeza do voto
O Datafolha também perguntou, entre os dois candidatos, em quem os eleitores votariam com certeza, em quem talvez votassem e em qual não votariam de jeito nenhum. Veja os números:

Dilma
45% – votariam com certeza
15% – talvez votassem
39% – não votariam de jeito nenhum
1% – não sabe

Aécio

41% – votariam com certeza
18% – talvez votassem
40% – não votariam de jeito nenhum
2% – não sabem

Pesquisa Datafolha (Foto: G1)

Segundo turno acontece em 14 estados, com 9 parlamentares candidatos

Embedded image permalink

No próximo dia 26, os eleitores de todo o País voltarão às urnas para escolher o novo presidente da República. Em 13 estados e no Distrito Federal, a população terá de escolher também seus novos governadores. Dos 28 candidatos, nove são parlamentares.

Três deputados concorrem a governos estaduais: no Acre, o deputado Márcio Bittar (PSDB) compete com Tião Viana (PT); no Rio Grande do Norte, o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB) disputa com Robinson Faria (PSD); e no Mato Grosso do Sul, o deputado Reinaldo Azambuja (PSDB) briga pela vaga com o senador Delcídio do Amaral (PT). Entre os senadores, há seis candidatos disputando o segundo turno, dois só no Centro-Oeste.

Dos sete estados da região Norte, seis terão disputa no segundo turno. O mesmo acontece no Centro-Oeste, onde apenas Mato Grosso elegeu seu governador em 5 de outubro.

No sul do País a situação é inversa. Apenas o governo do Rio Grande do Sul está em disputa entre os três estados da região. Já no Sudeste, só haverá segundo turno no Rio de Janeiro.

Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte são os únicos entre os nove estados nordestinos onde haverá disputa em 26 de outubro.

Partidos
O PMDB é o partido com mais candidatos na disputa, 8 ao total. Em segundo lugar está o PSDB com 6, seguido pelo PT e PSB, ambos com 4. Outros seis partidos (PDT, PP, PR, PRB, Pros e PSD) têm um candidato cada na disputa pelo governo estadual neste segundo turno.

Dos 10 maiores colégios eleitorais, onde estão 76% dos eleitores brasileiros, haverá disputa para governador em 4 deles: Rio de Janeiro (3º), Rio Grande do Sul (5º), Ceará (8º) e Pará (9º).

Fonte:Site Câmara dos Deputados

 

MPF recomenda que governador eleito apresente equipe de transição 5 dias após resultado das urnas

O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte vai entregar hoje aos candidatos Henrique Alves (PMDB) e Robinson Faria (PSD), documentos com orientações sobre algumas cautelas a serem observadas quando da transição de governo.

O procurador da República Kleber Martins, que assina os documentos, decidiu se antecipar pelo fato de, contados os votos e anunciado o resultado das urnas, o governador eleito tem somente dois meses para fazer a transição.

“As orientações têm, em princípio, objetivo pedagógico e preventivo, mormente porque a experiência tem demonstrado que grande parte dos gestores que sofrem processos judiciais alegam que cometeram os ilícitos a eles imputados por desconhecimento e inexperiência em alguns assuntos de extrema importância para a gestão estadual, a exemplo de licitações, contratos administrativos, receita e despesa pública, obras públicas e prestação de contas”, explica o documento, que orienta o vencedor a apresentar ao atual Governo, no prazo de 5 dias, uma Equipe de Transição de Governo Eleito (ETE).

De acordo com recomendação do MPF, a equipe deve ser formada por pessoas capacitadas, com poderes para requisitar todas e quaisquer informações da Equipe de Transição de Governo em Fim de Mandato. Terá, ainda, que elaborar relatórios com eventuais irregularidades e remetê-lo ao Ministério Público Estadual e Federal, Tribunal de Contas da União e do Estado, até o final de março de 2015.

O documento ainda alerta para a necessidade de promover licitações antes da contratação de empresas para o fornecimento de produtos e serviços, salvo quando for efetiva e comprovada hipótese de dispensa ou inelegibilidade.

As orientações serão entregues aos candidatos na sede da Procuradoria da República no RN. Robinson irá receber às 10 horas e Henrique ao meio-dia.

A governadora Rosalba Ciarlini também receberá as recomendações do MPF.

No caso do governo atual, com foco voltado, principalmente, para a preservação da documentação de convênios.

“Os pauferrenses já decidiram que Robinson será o governador”, destaca prefeito Fabrício Torquato

PDF

Uma das principais cidades do Oeste – Pau dos Ferros – recebeu neste domingo (19) a Caravana da Vitória. Uma multidão vestida de vermelho tomou conta da Avenida Independência seguindo com o candidato ao Governo do Estado, Robinson Faria (PSD) na Avenida Independência a até o Largo do Queiroz onde foi feito comício.

A mobilização foi coordenada pelo prefeito Fabrício Torquato (DEM) que declarou oficialmente o seu apoio a Robinson que por sua vez, agradeceu aos pauferrenses os 5.972 votos que representam 47,75% dos votos válidos e ao prefeito, pelo apoio.

No primeiro turno o prefeito apoiou o candidato adversário e no palanque, explicou as razões de sua mudança dizendo que a população mostrou o que queria quando deu maioria de votos a Robinson Faria no primeiro turno. “Fazer uma campanha constrangido? Não. Pau dos Ferros quer isso, um prefeito antenado com a população, que seja sensível aos pleitos que a população tem. E os pauferrenses já decidiram que Robinson será o governador”, afirmou.

“Nós somos pessoas livres, quero que todo mundo converse com sua família, peça o voto em Robinson que mostrou que tem apoio do povo. Mostre aos seus vizinhos que o candidato que fez um acordo lá em Brasília não vai ganhar e este aqui, que escutou a voz das ruas será o nosso governador. Robinson, foi a sua confiava e determinação que o trouxe até aqui”, disse o prefeito Fabrício Torquato.

Neste domingo, Robinson também esteve em Portalegre e em Francisco Dantas com o deputado federal Fábio Faria (PSD), deputado federal eleito Betinho Rosado Segundo (PP), deputado estadual eleito Galeno Torquato (PSD), o prefeito de Severiano Melo, Dagoberto Bessa (PSD), ex-prefeitos, vereadores e lideranças da região.

APELAÇÃO – por Túlio Lemos – JH

Definitivamente, a campanha de Henrique partiu para o desespero na última semana da eleição. Partidários do candidato do PMDB ‘trabalham’…

Definitivamente, a campanha de Henrique partiu para o desespero na última semana da eleição. Partidários do candidato do PMDB ‘trabalham’ na produção de material falso para confundir o eleitor. É a guerrilha de esgoto. Da sexta para o sábado, soltaram matéria falsa a respeito do suposto envolvimento de Robinson na delação premiada de George Olímpio. Amanheceram o sábado divulgando o resultado de duas pesquisas inexistentes. É o vale tudo da eleição.

DEMOLIÇÃO

O problema é que o pessoal está confundindo desconstrução do adversário com demolição da verdade. Não se derruba o opositor com matéria prima mentirosa. O efeito é contrário e com maior intensidade. Quem está orientando a campanha de Henrique está apenas ‘esquecendo’ esse detalhe, que faz toda a diferença.

PERMISSÃO

A Justiça Eleitoral permite que verdades sejam ditas por Henrique e Robinson, em troca de acusações sob o amparo da realidade. Fustigar o adversário usando material falso é de uma baixaria incomparável e revela que o vale tudo pelo poder sepulta até a lucidez.

ARMAÇÃO

Pelo que se comenta nos bastidores, armações estariam sendo projetadas para tentar criar um fato novo na campanha, a ponto de produzir reversão do quadro atual. A busca desesperada por algo com força suficiente para alterar o quadro, pode sair das páginas de política e se destacar na página policial.

CONIVÊNCIA

A multiplicação de uma notícia falsa é grave. Porém, adquire ainda mais gravidade, quando é o próprio candidato que republica a farsa, corroborando com algo claramente inexistente. Foi o caso de Henrique, que retuitou em seu microblog, resultado de uma pesquisa que não foi divulgada pelo instituto. Não é só caso de irresponsabilidade; mas também de conivência e cumplicidade com o delito.

DESMENTIDO

Outro aspecto relevante na participação de Henrique na tentativa de desqualificar a pesquisa do Ibope é que o instituto foi contratado pela Inter TV Cabugi, da qual o próprio Henrique é sócio. Ou seja: ao partir para dar veracidade a uma farsa, o candidato do PMDB desmente e desqualifica sua emissora.

EXPERIÊNCIA

Henrique, ao dar efeito multiplicador a uma mentira, também desqualifica um dos mais sérios profissionais do mercado de pesquisa do Estado, o professor Mardone França. Por ter experiência com diretor de instituto que erra ou frauda pesquisa, Henrique talvez tenha imaginado tratar-se da mesma pessoa e cometeu uma grave injustiça com o professor Mardone, reconhecido pela seriedade de seu trabalho.

DERROTA

Um deputado do PMDB conversou com este colunista na tarde de sexta-feira e admitiu claramente que a campanha de Henrique perdeu votos e a perda de votos provocou a perda do rumo, que o levará à derrota. O parlamentar eleito acha que uma semana é pouquíssimo tempo para haver uma mudança expressiva do quadro.

RN:PSDC vai apoiar Robinson Faria no 2º turno

O presidente estadual do PSDC, advogado Joanilson e Paula Rego, anunciará amanhã (20) o apoio do partido ao candidato do PSD ao governo, Robinson Faria.

Com isso, a legenda se afasta da base de Henrique Alves (PMDB), alegando que não foi procurada pelo presidente da Câmara dos Deputados neste segundo turno. A dissidência do PSDC ficará por conta da vereadora natalense Eleika Bezerra, que permanece no grupo do peemedebista.

Youssef lista 28 congressistas envolvidos no caso Petrobras, diz revista

DE BRASÍLIA

O doleiro Alberto Youssef, o principal operador do esquema de corrupção investigado pela operação Lava Jato, listou o nome de 28 congressistas que, segundo ele, receberam propinas pagas por empreiteiras com contratos com a Petrobras.

Os valores variavam de R$ 100 mil a R$ 150 mil mensais, a depender da importância dos políticos. As informações foram divulgadas neste sábado (18) pela revista “Veja”, que não traz os nomes dos congressistas.

As revelações foram feitas, segundo a publicação, depois de horas de depoimentos prestados nas últimas duas semanas e que fazem parte do acordo de delação premiada firmado pelo doleiro com o Ministério Público Federal.

Além de Youssef, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa também firmou acordo semelhante no qual, em troca do relaxamento da prisão, afirmou que dezenas de políticos se beneficiaram do esquema de desvio de recursos da Petrobras.

Em depoimento à Justiça Federal, Costa declarou que a propina cobrada de fornecedores da estatal era direcionada para atender a PT, PMDB e PP, e foi usada na campanha eleitoral de 2010.

O ex-diretor também afirmou que o ex-presidente do PSDB Sérgio Guerra cobrou R$ 10 milhões para esvaziar a CPI da Petrobras, instalada em 2009 no Senado para apurar irregularidades na estatal.

Guerra morreu em março deste ano, aos 66 anos, de câncer no pulmão.

Às autoridades que apuram o esquema de corrupção, Alberto Youssef disse, ainda de acordo com a revista “Veja”, que a campanha da petista Dilma Rousseff em 2010 foi financiada em parte com recursos do esquema.

Depois que parte dos depoimentos prestados por Costa e Youssef foram divulgados pela Justiça Federal no início do mês, o PT repudiou as afirmações dos dois delatores, classificadas pelo presidente do partido, Rui Falcão, como “caluniosas”. Representantes do PP e do PMDB preferiram não se manifestar até ter acesso à íntegra do processo judicial.

CARTEL
Os dois delatores sustentam ainda que as empresas que participaram do esquema de corrupção na Petrobras também formaram um cartel para combinar preços e dividir licitações de obras promovidas pela estatal.

Depois da fase de licitações, alguns dos contratos firmados com a Petrobras eram superfaturados. As diretorias comandadas por indicados do PT, PMDB e PP recolhiam 3% do valor líquido desses contratos para serem distribuídos como propina entre representantes da estatal e dos partidos, conforme relatou Paulo Roberto Costa.

O ex-executivo disse que, dos 3% que recolhia dos contratos fechados pela diretoria que comandava, 2% ficavam com o PT e 1% ia para o PP, partido que o indicou para o cargo em 2004. Ele deixou a empresa em 2012.
Indagado pelo juiz sobre quais empresas teriam participado do esquema na Petrobras, Youssef listou pelo menos 11 companhias.

Editorial: Isso sim é baixaria, além de crime

unnamed (87)

Ontem à noite as redes sociais foram surpreendidas com uma informação inverídica contra o candidato a governador Robinson Faria (PSD). Um Fake usou, inclusive, a Folha de S. Paulo – o que é crime – para numa montagem grosseira, com direito a foto de Robinson, dizer que o candidato estaria implicado na Operação Sinal Fechado. A montagem acusa o candidato de participação no processo que apura irregularidades no Detran-RN. Ao contrário do que é colocado na arte, o candidato Robinson Faria é testemunha de acusação arrolado pelo Ministério Público autor da ação penal, segundo informa em nota a sua assessoria.

De acordo ainda com a nota, “a assessoria jurídica da campanha da coligação Liderados pelo Povo já encaminhou à Polícia Federal, ao Ministério Publico e ao Tribunal Regional Eleitoral a calúnia que começou a circular na internet com uma montagem grosseira, apesar de deletéria, para atingir a honra e a imagem de Robinson”.

Sabedor de que se tratava de crime, o Fake certamente foi orientado por alguém a retirar a peça do ar, mas já era tarde. O jurídico da coligação de Robinson tratou logo de acionar os canais competentes para as providências cabíveis.

Como se observa, “pau que dá em Francisco dá em Chico também. No primeiro turno, a coligação do candidato Henrique Alves (PMDB) acionou a Justiça alegando que o candidato estava sendo atacado por Fakes supostamente contratados pela coligação Liderados pelo Povo. Agora o feitiço se vira contra o feiticeiro.

Isso é baixaria, além de crime. E o pior, o Fake fez uma montagem grosseira se utilizando da Folha de S. Paulo, o que torna a coisa mais grave ainda. O resultado disso, vamos aguardar!

Fonte:Blog do Barbosa

 

Fábio Dantas: “Eleição de Robinson sela fim de um ciclo na política do Rio Grande Norte”

Segundo candidato a vice de Robinson, eleição já tinha sinais de que “Henrique não passaria dos 40%”

yuo78op

Alex Viana

Repórter de Política – JH

Caso as urnas do próximo domingo 26 de outubro confirmem o resultado da pesquisa Ibope anunciada nesta quarta-feira, com vitória do candidato do PSD a governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, será o fim de um ciclo na política do Estado. Quem faz esta análise é o deputado estadual Fábio Dantas (PC do B), companheiro de chapa de Robinson na condição de vice-governador.

“Essa eleição é muito mais que uma eleição. É o fim de um ciclo, de uma geração que governou o Estado durante mais de 40 anos. Ciclo que acaba agora, com a eleição de Robinson. A eleição de Robinson é o fim de um ciclo e o nascimento de uma geração. Não que seja uma geração de Robinson e de Fábio. Nada disso. Porque significa que se fizermos um bom governo, ficaremos. Mas, se não fizermos um bom governo, seremos substituídos por novos políticos”, afirmou Fábio, em entrevista ao Jornal de Hoje.

Ao abordar a perspectiva deste segundo turno, Fábio afirma que a vitória de Robinson está consolidada. “O eleitor está mostrando o que quer”, afirma, ao comentar a pesquisa Ibope desta semana, que mostrou Robinson liderando a disputa com 54% das intenções de votos, contra 48% de Henrique Alves (PMDB). “A eleição já tinha sinais de que venceríamos. Sinal de que Henrique não passaria dos 40%. Eu sempre disse isso. A eleição hoje está cristalizada em torno do crescimento de Robinson e a rejeição do candidato adversário. Hoje, Robinson é conhecido, tem perspectiva de vitória. Acho que a candidatura de Robinson só vai crescer mais até a eleição. Eu tinha perspectiva de ganhar no primeiro turno por diferença de 100 mil votos. Como teve Robério Paulino (PSOL), não vencemos no primeiro turno. Agora, acho que passaremos dos 200 mil votos no segundo turno de vantagem sobre o nosso adversário”.

Ainda sobre o fim de um ciclo político, Fabio diz que a eleição de Henrique para o governo teria outro significado na política do Estado. “Henrique eleito, mesmo se fosse um péssimo governante, dificilmente seria tirado do governo, pela força de comunicação e outros meios que tem. Só a força do povo para derrotá-lo da forma que está derrotando”.

Fábio destaque que essa tem sido uma das eleições mais importantes do Rio Grande do Norte. “Diferente das outras, esta é uma eleição bonita, feita de sonhos. O mesmo sonho de milhares de norte-rio-grandenses, que esperam um RN com mais saúde, educação e desenvolvimento. O sonho foi o que nos fez enfrentar e derrotar esse acordão”, diz.

A despeito dos ataques que Robinson vem sofrendo de Henrique, o vice de Robinson diz que, nesse momento, a sociedade potiguar já escolheu. “O sentimento anti-Henrique é muito grande. Eles pregam que Henrique seria bom para o RN, mas, na prática, não provou nada disso. Na vez que governou o executivo na Segov, não tem um projeto que melhorou a qualidade de vida do povo”.

Presidente do Congresso, segundo Fábio Dantas, Henrique prometeu a reforma política e nenhuma reforma foi feita. “O programa ‘Brasil Mais Seguro’, que ele disse que ia trazer, até agora nada. A saúde ia melhorar, até o ministro trouxe aqui, mas continua do mesmo jeito. Ele foi para Mãe Luíza aparecer, mas, até hoje, o buraco está lá. A adutora de engate de Jucurutu, só promessa. O diâmetro da tubulação é fino e não chega às casas. Se botar uma bomba maior, o cano estoura. Na Reta Tabajara, as máquinas estão todas paradas. Henrique é só promessa. Quero ver quem será a próxima vítima dele. Acho que, dessa vez, será ele mesmo”, afirma.

“Tenho certeza que Robinson será um grande governador”

Fábio afirma que, passada a eleição, é começar as bases de um governo que a população aprove, com muita eficiência na gestão, muita meta a ser cumprida, um governo que simbolize ao povo o que o povo espera. “Que o governo atenda à sociedade. Tenho certeza que Robinson será um grande governador. Nós vamos estar ao seu lado ajudando a governar bem o RN”.

Quanto ao futuro de Henrique, Fábio diz que, além dos cinco projetos que o presidente da Câmara dos Deputados apresentou na vida ao longo de 11 mandatos de deputado federal, um desses projetos, que ele ajudou a aprovar, será de grande valia para o peemedebista. Trata-se do projeto que garante a deputados federais como ele se aposentarem com proventos integrais da Câmara dos Deputados, caso não sejam mais reeleitos para exercícios de mandato. “Passada a eleição, além dos cinco projetos de sua autoria, Henrique já vai estar aposentado, porque ajudou a aprovar um projeto que beneficia ele, com proventos integrais”, afirmou o vice.

“Derrota de Wilma foi fruto de ter se aliado a Henrique”

Para Fábio Dantas, a derrota da vice-prefeita de Natal e candidata do PSB a senadora, Wilma de Faria, foi fruto de ter se aliado a Henrique Alves. O parlamentar é ácido, ao se referir aos políticos que tiveram suas vidas públicas encerradas após aliarem-se a Henrique.

“A derrota de Wilma foi o efeito Ebola. O mesmo vírus que contaminou Aldo Tinoco, Geraldo Melo, Wanderley Mariz, e que nessa eleição contaminou Fafá Rosado, Sandra Rosado, Leonardo Nogueira, Vivaldo Costa, Claudia Regina. Para completar, contaminou a guerreira. Quem chega perto desse homem morre politicamente”, acusa Fábio.

Já a vitória de Fátima Bezerra (PT) para o Senado, segundo o deputado, foi construída pela classe trabalhadora, pelos homens mais simples. “Uma vitória bonita a de Fátima. A derrota de Wilma foi fruto de ter se aliado a Henrique”.

Robinson acusa Henrique de forjar notícia falsa

robinson 2014

O candidato a governo pelo PSD, Robinson Faria, acusa a campanha do seu oponente, Henrique Alves (PMDB), de iniciar uma campanha suja nas redes sociais. Segundo os advogados, “a montagem acusa o candidato de participação em um processo de modo a tentar reverter a expressiva ascensão eleitoral por ele alcançada e divulgada pelo Ibope esta semana”.

A assessoria jurídica da campanha da coligação de Robinson, “Liderados pelo Povo”, encaminhou à Polícia Federal e ao Ministério Público denúncia de suposta calúnia que começou a circular na internet com uma “montagem grosseira, apesar de deletéria, para atingir a honra e a imagem de Robinson”.

Fonte:Blog Robson Pires

José Adécio é reeleito para oitavo mandato na Assembleia Legislativa

Mesmo diante de enormes dificuldades enfrentadas na recente campanha, onde a disputa em sua coligação foi acirradíssima, José Adécio, pode se considerar um “herói”, por ter superado praticamente sozinho todas as dificuldades eleitorais e até mesmo o “fogo amigo”, conseguindo renovar seu mandato.
“Eu estava preparado para enfrentar muitas dificuldades. Mas nesta campanha, as barreiras contra mim foram ainda maiores. Na minha própria coligação, para a qual lutei visando à vitória de sua chapa majoritária, integralmente, fui surpreendido com atitudes de algumas lideranças maiores que pretendiam me derrotar.” Exemplos disto ocorreram até mesmo em minha cidade Natal, Pedro Avelino.” Revela o deputado.
José Adécio fez parte da coligação liderada pelo candidato do PMDB Henrique e da candidata Wilma de Faria do PSB ao Senado Federal e apesar de tradicionalmente suas bases serem contrárias às forças comandadas pelo esquema de Henrique, em praticamente todos os municípios onde exerce liderança, conseguiu levar à vitória seus candidatos majoritários. “Confesso que deu muito trabalho fazer nosso povo votar em Henrique, mas conseguiu cumprir com meu compromisso”.
O parlamentar do DEM é conhecido por suas posições de lealdade e correção política. Desde o início de sua carreira vem seguindo a liderança do Senador José Agripino e, mesmo quando enfrenta situações de desconforto mantém-se fiel à palavra empenhada.
José Adécio teve boa votação nos municipios: Caiçara do Rio do Vento, Lajes, Pedra Preta, Angicos, Afonso Bezerra, Pedro Avelino, Guamaré, Jandaira, São Pedro, São Paulo do Potengi, Rio do Fogo, Natal e outros. “Com o apoio do prefeito Laerte Paiva eu obtive em Rio do Fogo 2.632 votos. Já Henrique obteve 78% dos votos de Rio do Fogo”, ressalta Adécio.
Outro município que deu uma votação expressiva a José Adécio foi Pedro Avelino. Mesmo com Henrique indo no município pedir votos para o deputado estadual Agnelo Alves, Adécio obteve 1.796 votos. “Nunca havia tido uma votação como esta em Pedro Avelino”, disse o deputado.
Por fim José Adécio declara que no primeiro turno cumpriu o acerto partidário integralmente e que agora no segundo está ouvindo suas bases e respeitando o sentimento dos sues correligionários, familiares e amigos.
fonte:Assessoria

Robinson Faria: “Estamos numa luta de Davi contra Golias”

z

Na noite desta quinta-feira (16), o candidato ao Governo do Estado, Robinson Faria (PSD), disse que não vai subestimar o adversário e rejeita o clima de vitória antecipada. “Não vamos achar que já ganhamos. Já vi muita gente com a eleição ganha que na hora H acabou perdendo. Essa é uma luta desigual. É uma luta de Davi contra Golias”, afirmou.

Com o ex-prefeito de Cruzeta e liderança em Ceará-Mirim, José Sally, e o ex-candidato a prefeito de Ceará-Mirim, Júlio César, Robinson fez comício na praia de Jacumã e afirmou que eleição se ganha na rua.

Em seguida, Robinson foi até Rio do Fogo onde fez carreata com o candidato a vice-governador Fábio Dantas (PCdoB) e o prefeito de Touros, Ney Leite.

Em seu discurso, Fábio Dantas conclamou o povo a multiplicar os votos. “Vamos construir um Rio Grande do Norte para todos os potiguares. Vamos ter um estado sem dono, sem preço e sem que uma família mande no Rio Grande do Norte”, afirmou.

Líderes de Boa Saúde anunciam apoio a Robinson

boa_saude

Os projetos de Robinson para a população do Rio Grande do Norte são os principais motivos para o anúncio de apoio a caminhada do 55 de prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e lideranças.  É o caso do prefeito de Boa Saúde, Paulo de Souza Filho (Pros), do ex-prefeito Paulo de Souza (PP) e do ex-vice prefeito Artur.

Ao lado do candidato a vice-governador Fábio Dantas (PCdoB), Robinson destacou o desejo da população de ter melhorias nos serviços públicos e que os líderes políticos tem escutado esse clamor. “As pessoas não querem obras mirabolantes, querem apenas eficiência no serviço público. Em Boa Saúde, em Caicó, em Lajes levaremos melhorias na saúde, educação, segurança que beneficiem a população”, destacou.

Médico, Paulinho foi eleito prefeito em 2012 pelo PSD e tem um grupo político formado pela maioria de vereadores na Câmara, ex-vereadores e lideranças na cidade. O prefeito solicitou ao candidato Robinson apoio para obras de saneamento na cidade.

O ex-prefeito Paulo de Souza (PP) foi prefeito por quatro vezes e também anunciou apoio ao candidato do PSD. “Robinson fará um bom governo no Rio Grande do Norte”, argumentou.

Prefeito de Luís Gomes declara apoio a Robinson

IMG-20141016-WA0285

A população de Luís Gomes, no Alto Oeste recebeu com alegria a declaração de apoio do prefeito, Tadeu Nunes (PPS) ao candidato ao Governo do Estado Robinson Faria (PSD). De acordo com o prefeito, o apoio representa a vontade do povo nas ruas.

“Tomamos a decisão de apoiar Robinson porque ouvimos a população que deseja Robinson governador. A hora da renovação chegou em Luís Gomes e não podemos ir contra a vontade do povo”, destacou.

Além do prefeito, a vice-prefeita Antônia, o presidente da Câmara, Nilsinho, vereadores, lideranças políticas e amigos do prefeito também estão com Robinson. “Tivemos a oportunidade de observar a campanha bonita de Robinson, as propostas pela população e por isso anunciamos o apoio a ele que será nosso governador com o apoio da população de Luís Gomes”, argumentou o prefeito.

Robinson agradeceu o apoio e assumiu o compromisso de junto com o deputado estadual eleito Galeno Torquato (PSD) bem votado no município, melhorar a saúde, a educação e levar projetos do Governo para a região.

PV destitui todos os diretórios provisórios “que não se envolveram na campanha estadual com o partido”

A executiva estadual do Partido Verde, presidida pelo senador Paulo Davim, decidiu destituir todos os diretórios provisórios da legenda no Estado que não se envolveram com a campanha do partido neste pleito.

Durante a reunião, o colegiado que compõe a instância máxima do PV Estadual também reiterou a decisão do apoio à candidatura de Henrique Alves (PMDB-RN) ao governo do Rio Grande do Norte.

Sob acusação de “infidelidade”, PV afasta Paulo Wagner, Edivan Martins e outros quatros membros

A executiva estadual do PV afastou do partido o deputado federal Paulo Wagner, o ex-vereador de Natal Edivan Martins e outros quatro membros. O grupo é acusado de ter descumprido o estatuto do partido.

Na verdade, a medida é uma reação ao fato dos seis não estarem apoiando a candidatura de Henrique Eduardo Alves ao Governo, do qual o PV é aliado.

Os afastados são:

Paulo Wagner Leite Dantas;

Francisco Carlos Carvalho de Melo;

Clemilton Olímpio da Silva;

João Gentil de Sousa Neto;

Jerisson Felipe de França (Rebecka de França)

e Edivam Martins Teixeira.

Fonte:Panorama Político

“Boa parte dos votos de Robério Paulino está sendo transferidos para Robinson Faria”

Presidente Associação dos Institutos de Pesquisa prevê vitória do PSD baseado nos números divulgados

Deu no Jornal de Hoje

76o76o6oooo

Segundo o professor Mardone França, a razão para que Robinson assumisse a liderança na corrida pelo governo do Estado pode se dever ao fato de que o vice se constituiu como alternativa de parte do eleitorado que votou branco ou nulo no primeiro turno e, também, absorveu parte considerável dos eleitores do professor Robério Paulino (PSOL). “Robinson deve ter ganhado o voto desse eleitorado. Para que ele pudesse apresentar o que Ibope mostrou, ele deve ter capitalizado esse voto do eleitor mais crítico, de tal maneira que deixou essa vantagem que o instituto está mostrando. Essa é a única fonte onde ele pode ter tirado votos. O número de votos brancos e nulos diminuiu e não foram para Henrique. Foram para Robinson e deu esse valor”.

Quanto a Henrique, Mardone considera que em que pese ele ter acalentado há muitos anos projeto de ser governador do Estado, sendo um político com todas as condições de governar o Estado, criando todas as condições com o grande arco de apoio estruturado em torno de si, a opinião pública surpreende e o voto traz resultados inesperados. “Não se pode prever com muita antecedência”, diz Mardone.

Além disso, o professor considera que nessas eleições há um pouco do rescaldo das manifestações do ano passado, que, na sua visão, de certa forma pegaram o RN. “Eleitores estão vendo um Henrique talvez com essa coisa do político tradicional, com todo o apoio que teve. Acredito que tenha pesado Henrique não ter captado o voto de pessoas que estão descontentes com o estado de coisas no Brasil. Ele, como político sempre em evidência no cenário nacional, o voto jovem pode está projetando que Henrique não representa o que ele quer”, avalia.

Quanto a Robinson, Mardone considera que, embora sendo também um político antigo, nunca teve a proeminência nacional que Henrique sempre demonstrou. “Por isso pode ter sido negativo o fato de Henrique projetar para o eleitorado o político nacional que sempre esteve na linha de frente. Isso pode ter levado o eleitor insatisfeito a não votar nele, como representante da política antiga. Mas essa é a interpretação que faço a respeito do que o eleitor possa pensar. Tanto Henrique, como Robinson, são preparados para governar esse Estado, mas o fato é que, quem decide, é o eleitor”.

Robinson Faria: “Números do Ibope mostram o apoio das pessoas e sentimentos nas ruas”

O jogo, realmente, virou e isso não foi apenas considerando os números da pesquisa do Ibope, que dão a vitória para Robinson Faria (PSD) se a eleição fosse hoje. A situação virou, também, se considerada a análise do resultado das pesquisas. Afinal, enquanto Robinson foi só elogios, Henrique Alves, do PMDB, relembrou os erros dos institutos.

“Recebemos com alegria os números do Ibope porque sabemos que em cada município do nosso RN existem eleitores livres e corajosos. Os números mostram o apoio das pessoas e sentimos isso nas ruas, em cada olhar, abraço e torcida. Vamos continuar a nossa caminhada ao lado das pessoas com fé e coragem!”, destacou o candidato do PSD.

Apesar da vantagem, Robinson Faria negou que esse resultado de momento significasse alguma mudança na forma como ele está trabalhando. “Sapato alto aqui nesse palanque não tem. É de sandália havaiana ou de pé no chão. Vamos manter a luta, não vamos baixar a guarda, não vamos perder um minuto de trabalho”, discursou Robinson em evento na cidade de São Paulo do Potengi.

Com a senadora eleita Fátima Bezerra (PT) e o prefeito Naldinho, Robinson disse que muito da sua garra e resistência se devem ao fato de terem acreditado que ele não teria coragem de enfrentar um candidato com tantos apoios, como Henrique. “O adversário achava que não ia ter alguém que topasse a parada de enfrentar o acordão. Mas apareceu não um homem arrogante e sim um homem corajoso”, afirmou.

Em seu discurso, a senadora eleita Fátima Bezerra disse que o povo deu uma lição de coragem e de ousadia ao elegê-la e mandar a eleição para o segundo turno. “O povo está tendo a oportunidade de aprofundar o debate e ter mais segurança para fazer a escolha. E hoje em São Paulo do Potengi estamos comemorando a primeira pesquisa do segundo turno que coloca Robinson rumo à vitória”, disse.

Essa, vale destacar, foi a primeira vez que Robinson apareceu a frente em uma pesquisa divulgada pelo Ibope. Em todas as outras, o candidato do PSD esteve atrás de Henrique Alves. Na verdade, o melhor resultado de Robinson foi 42% das intenções de voto, divulgado no dia 3 de outubro e que acabou se confirmando no dia da votação de primeiro turno, quando ele teve, exatamente, 42% dos votos válidos.

Henrique Alves: “Institutos erram. Não vamos nos abater com isso”

Enquanto Robinson comemorou o resultado, Henrique descredenciou as pesquisas que, segundo ele, “sempre erram”. “Institutos de pesquisas erram. Erraram no primeiro turno. Não vamos nos abater com isso. Pelo contrário. Vamos às ruas, conquistar cada voto, para uma grande vitória no dia 26 de outubro. Henrique 15, governador”, afirmou Henrique, dizendo que havia acabado de ver, em Santa Cruz, um exemplo de que ainda está na liderança.

“Meus amigos, acabamos de chegar agora de uma verdadeira pesquisa popular, em Santa Cruz do Trairi, o maior comício dessa campanha, onde as pessoas nas ruas confirmavam seu voto que deram no primeiro turno e vão dar mais ainda no dia 26″, afirmou ele, em vídeo compartilhado pelo Whatsap com a avaliação dele da pesquisa.

É importante ressaltar que, diferente de Robinson, Henrique Alves não divulgou, por meio de sua assessoria de comunicação do resultado da pesquisa do Ibope. Fato, inclusive, que chamou a atenção, uma vez que a assessoria sempre fez isso com os números de outros levantamentos.

Afinal, Henrique sempre esteve na frente nas pesquisas realizadas pelo Ibope. No último levantamento feito pelo instituto no primeiro turno, divulgado no dia 3 de outubro, houve realmente um erro, mas foi dos números de Henrique: o Ibope projetou 50% para ele e o peemedebista só conseguiu 47%. A pontuação de Robinson, o Ibope acertou: 42%.

De qualquer forma, em Santa Cruz, ao lado do deputado estadual reeleito Tomba Farias e da prefeita Fernanda Costa, Henrique voltou a pregar a necessidade de se ter um homem forte, em Brasília, e descredenciou o discurso de Robinson, de que o Estado tem dinheiro para resolver os problemas.

“Quem promete resolver apenas com o orçamento do estado é para não cumprir. E governador que ficar sozinho, isolado, choramingando, dizendo que o estado está quebrado, não vai resolver. Vai agravar. Sempre atendi todos os municípios do meu estado e todos os governos. Agora não vou ser mais essa articulação nem esse meio de campo. Serei atacante para marcar a favor do RN”, afirmou Henrique no discurso.

“Resultado do Ibope deve ser confirmado nas urnas com vitória de Robinson Faria”

A dez dias das eleições, o professor há mais de 30 anos da cadeira de estatística da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e presidente da Associação dos Institutos de Pesquisa do Rio Grande do Norte, além de diretor do Instituto Certus, Mardone França, afirma que o resultado da pesquisa Ibope divulgada ontem pela Intertv Cabugi deverá ser confirmado nas urnas no dia 26 de outubro, com vitória do candidato do PSD, Robinson Faria, para governador do Estado.

“Havia uma tendência de crescimento de Robinson desde o primeiro turno, que o Ibope confirmou e agora está dando um resultado bem além da margem de erro. Temos nove dias de campanha, mas, a tendência é continuar e consolidar esse resultado. Minha opinião de pesquisador é que esse resultado deverá ser confirmado nas urnas, de acordo com as pesquisas, com a vitória de Robinson no segundo turno”, afirma o pesquisador.

Pesquisa Ibope, divulgada ontem, mostra que Robinson larga na frente no segundo turno da eleição para governador do Rio Grande do Norte, com 45% das intenções de voto. O candidato do PMDB, Henrique Alves, aparece com 38%. No cômputo dos votos válidos, o vice-governador tem 54% contra 46% de Henrique.

Para Mardone, o quadro eleitoral com vitória de Robinson e derrota de Henrique, pelas tendências estabelecidas, é muito difícil de mudar. “É uma situação difícil de reverter. Porque se tratam de tendências. Só algo de uma reação muito forte, um ou acontecimento muito relevante, pode reverter esse quadro. E também pelo pouco tempo, pouco mais de uma semana para a eleição. Então isso complica a situação de reversão. Henrique vinha com uma boa margem da frente, e, de repente, o Ibope mostra que o quadro se reverteu. Então, dificulta muito a situação”.

Para o professor Mardone, que está em campo realizando pesquisa do instituto Certus para governo do Estado, a qual deverá ser divulgada no sábado, o resultado divulgado ontem registrou a tendência de crescimento de Robinson e queda de Henrique constatada no final do primeiro turno.  “A tendência que vinha se observando permaneceu e ultrapassou para o segundo turno. O Ibope confirma, com resultado bem fora da margem de erro. A se confirmar o prognóstico, se não houver nenhum fato novo que reverta essa tendência, teremos a vitória do candidato Robinson Faria”, afirmou.

A pesquisa Ibope revelou ainda queda no número de eleitores que votam em branco ou anulam. De acordo com o instituto, apenas 12% do eleitorado afirmou votar em branco ou nulo. Não sabe ou não respondeu somou apenas 5%. Para Mardone França, as tendências são inexoráveis, no que favorece a eleição de Robinson. “As tendências só são interrompidas se alguma coisa acontecer, uma reação diferente dos candidatos. Temos que esperar, mas o prognostico é que a tendência continue favorável ao candidato Robinson Faria”.

Com relação ao valor absoluto de número de votos, por exemplo, de quanto seria a maioria de votos de Robinson sobre Henrique, segundo o professor, é prematuro estabelecer. “Tem que levar em conta a abstenção, os votos brancos e nulos, porque o que vale é os votos validos. Podemos falar em termos de vitória, hoje apontando para Robinson Faria. Mas sobre números absolutos, está cedo”, observou.

Segundo Ibope, maioria de Robinson sobre Henrique seria de 160 mil votos

henrique robinson campanha

Segundo os números do Ibope divulgados ontem (15) – considerando votos brancos, nulos e os indecisos –Robinson Faria (PSD) teria 45% e Henrique Alves (PMDB) 38% da preferência do eleitorado. Considerando que o Rio Grande do Norte 2.326.583 eleitores, o vice-governador chega a 1,046 milhão de votos e o presidente da Câmara 884 mil votos. Resumindo: Robinson sairia vitorioso com 160 mil votos de maioria.

Fonte:Blog Robson Pires

Robinson e Fátima intensificam campanha em Natal

IMG-20141016-WA0099

IMG-20141016-WA0128

IMG-20141016-WA0127

Fotos:Rayane Mainara

Na manhã desta quinta-feira (16), o candidato ao Governo do Estado, Robinson Faria (PSD) e a senadora eleita, Fátima Bezerra (PT) intensificaram atividades de campanha em Natal, nos bairros Alecrim e das Quintas.

A senadora agradeceu sua votação, que a consagrou a primeira senadora de origem popular do Rio Grande do Norte e pediu o voto para Robinson Faria a fim de, juntos, implementarem as mudanças que o Estado precisa na Segurança Pública, Saúde e Educação, principalmente. “O apoio de Robinson no Governo do Estado vai garantir as mudanças para o nosso Estado. Juntos, iremos mudar a história política do Rio Grande do Norte”, destacou.

A Caravana partiu das proximidades do mercado da Avenida 4, passou pelas principais ruas do Alecrim e seguiu para o bairro das Quintas onde cumprimentaram moradores de importantes avenidas como a Baraúnas e São Geraldo. Por onde Robinson e Fátima passaram a população os incentivavam e demonstravam apoio.

 

Pesquisas apontam cenário indefinido no 2º turno da disputa presidencial

Dilma Rousseff e Aécio Neves estão tecnicamente empatados, segundo levantamentos de Ibope e Datafolha

POR O GLOBO

RIO – O cenário da disputa do segundo turno na eleição para presidente da República permanece indefinido, segundo as pesquisas de intenção de voto divulgadas nesta quarta-feira pelo Ibope e pelo Datafolha. Os dois institutos apontaram empate técnico entre a presidente e candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, e o candidato do PSDB, Aécio Neves.

Deputado José Dias comenta envolvimento de Henrique no escândalo da Petrobras

ze_dias

O deputado estadual José Dias (PSD) afirmou hoje que o presidente da Câmara dos Deputados e candidato do PSD a governador do Rio Grande do Norte, deputado federal Henrique Eduardo Alves, é suspeito de ter recebido dinheiro desviado dos cofres da Petrobras, segundo a deleção do ex-diretor de Abastecimento da companhia, Paulo Roberto Costa, conforme investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal.  Segundo o pessedista, a hegemonia de apoios conquistada pelo peemedebista no primeiro turno talvez seja explicada pelo escândalo da Petrobras. “Henrique era o Deus do Olimpo, e nós éramos todos aqueles que queriam, pelo menos, olhar para o Olimpo. Se ele não ganhou no primeiro turno, ele, na realidade, perdeu. Porque apostava na vitória no primeiro turno. Porque fez promessas mirabolantes. Promessas que um dia alguém vai escrever no folclore político. Porque são promessas que o próprio ministro Garibaldi Filho na minha cidade Umarizal disse que eram irrealizáveis. Só que há um movimento político que é contra essa hegemonia. Hegemonia construída, só Deus sabe como… Talvez o escândalo da Petrobras explique”, disse Dias, durante entrevista ao Jornal da Cidade, da FM 94.

“Claro, (Henrique é suspeito) de ter recebido dinheiro da Petrobras”, completou José Dias. “Olha eu não digo a você que ele é chefão de nada. Ele é quem diz que é chefão. Você já viu Henrique dizer que é igual à gente? Você ver dizer que ele tem poder. Quem tem o poder que ele tem para abrir todas as portas, que tem o poder para fazer tudo, ele não é chefão? Chefão não somos nós, que somos pessoas humildes, exercemos as nossas profissões tentando ser dignos delas. Nós não somos chefões. Henrique é quem diz que tem poder. Você acha que alguém deste esquema é mais poderoso que ele? Só Michel Temer”, afirmou Dias, se referindo, ainda, ao vice-presidente da República, Michel Temer, do PMDB.

Henrique foi citado pela revista Veja como um dos beneficiários do esquema de desvio de recursos da Petrobras através de empresas construtoras de obras públicas que abastecem campanhas eleitorais. Apenas de duas dessas empresas Henrique recebeu oficialmente cerca de R$ 6,5 milhões para sua campanha ao governo do Estado. Segundo José Dias, o fato de ser suspeito de ter recebido recursos advindos de corrupção seria suficiente para Henrique não ter o voto do eleitor potiguar.

O parlamentar reeleito acredita, inclusive, que o envolvimento de Henrique com a Operação Lava Jato foi um dos elementos responsáveis para levar a eleição para o segundo turno. “Politicamente, no escândalo que é o maior do mundo, Henrique é citado. Ele, o presidente do Senado. E acho que isso teve influência, não tenho a menor dúvida”. José Dias acrescenta, ainda sobre o escândalo da Petrobras, que uma decisão judicial proíbe novas revelações. “Então só vamos ter conhecimento do escândalo depois”.

José Dias faz a ressalva de que a citação ao nome de Henrique não significa que ele seja culpado. “Se você ler todas as referências, as notas nos blogs nacionais, aqui no Rio Grande do Norte tem pouco, mas, nos blogs nacionais, na IstoÉ, na Veja, no Estado de S. Paulo, no Valor Econômico, enfim, de vez em quando, você vê uma referência ao nome do homem. Isso significa que ele é o culpado e vai para a cadeia? Não estou falando isso. Deus me livre de falar uma coisa dessas. Mas um homem com suspeita, para mim, não merece o meu voto para governador”.

Para José Dias, embora não provado, vez que todos os fatos não estão revelados, “mas pelo menos há um pedacinho, um fio do novelo foi puxado”. Declarou o deputado: “Na hora que o nome dele foi citado, que foi citado enfaticamente, aí que a gente tem que botar a orelha em pé, porque eu mereço o favor da presunção de inocência, claro, todo mundo merece. Criminalmente sim, politicamente, não. Um político é como a mulher de César, ele não pode só ser honesto, precisa parecer. Por que não citaram Pedro Simon? Por que não citaram o Jarbas Vasconcelos? por que não citaram o Cristovam Buarque? Por que não citam essas pessoas? Eu não vou nem dizer porque não cita a gente aqui, por que aqui não somos nada. Daqui, só é grande Henrique”, disse o deputado.

Enquanto no Direito há o devido processo legal que deve ser respeitado, com ampla defesa e contraditório, “na Política existe a obrigação de você não parecer comprometido com coisas que não são corretas”. Além disso, no que toca a Henrique, Dias afirma que “ele não tem um histórico tão limpo porque foi super secretário do governo Garibaldi, originando um processo em que foi condenado por improbidade administrativa”.

 

Página 1 de 44512345...102030...Última »