Nova Cruz/RN -

Como ninguém é de ferro. O blogueiro Lenilson Costa, também vai curtir este feriadão no nosso Litoral Sul, nas praias Barra do Cunhaú, Sibaúma, Tibau do Sul e Pipa.

Garibaldi aceita aliança com PT e descarta DEM, diz Henrique

Faltam apenas “uns ajustes” no Rio Grande do Norte, para que o PMDB formalize aliança com o PT às eleições de 2010. Quem garante isso é o deputado federal Henrique Alves (PMDB), uma das lideranças fortes da sigla no país.

– Nós não estamos no governo, nós somos governo e vamos apressar a formalização do apoio à candidata do governo até para inibir o avanço dos possíveis aliados dos tucanos dentro do partido – afirma ele ao jornalista Tales Faria, do Jornal do Brasil.
– No meu estado, por exemplo, tem o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB), meu primo e candidato a governador. Ele me disse que gostaria de fechar uma aliança com o DEM, do senador José Agripino Maia (RN) – relata.

Lula conversando com Henrique (foto) pedindo para resolver o problema com Garibaldi no RN

Adiante prossegue na abordagem sobre o assunto:

– Eu expliquei: “Garibaldi, isso seria um constrangimento muito grande pra mim. Imagina, eu, como um dos principais articuladores da aliança, ter, no meu estado, o PMDB, com você à frente, fechando com a oposição.”
Na mesma entrevista a Tales Faria, Henrique completou o que teria sido o seu diálogo com o primo senador: “Ele aceitou. Teremos apenas de fazer uns ajustes locais.”

                            Saiba mais AQUI.

Foto – Garibaldi, ao centro, imprensado por Rosalba e Henrique.

Nota do Blog – Estava escrito nas estrelas, nas sagradas escrituras e nos búzios do “Pai Zartur” de Mossoró.

A senadora Rosalba Ciarlini (DEM) há muito apostava numa composição com o PMDB e repetição de dobradinha com Garibaldi Filho.

Sua saída, como este Blog já assinalou, tem sido apressar contatos diretos com as bases, apostando em racha interno na sigla (AQUI).
Extraído do Blog Carlos Santos

Potiguar Elias Fernandes é agraciado com Título de Cidadão Paraibano

Foto: Divulgação

Elias Fernandes é ladeado pelo presidente da AL da Paraíba, Arthur Cunha Lima, e pelo deputado Assis Quintans.
O ex-deputado Elias Fernandes, diretor geral do Dnocs, recebeu o título de “Cidadão Paraibano”.
A proposição foi do deputado Assis Quitans.
Elias foi homenageado durante sessão solene, realizada na Assembléia Legislativa da Paraíba, em comemoração aos 100 anos do Dnocs.

DEU NA FOLHA DE S.PAULO
Governo estuda ampliar Bolsa Família

De Eduardo Scolese:
O governo federal estuda estender o benefício básico do Bolsa Família, atualmente em R$ 68, a todas as famílias atendidas pelo programa.
Hoje esse benefício é restrito a famílias “extremamente pobres”, com renda per capita mensal de até R$ 70. A ideia é oferecê-lo também aos demais beneficiários, com renda individual entre R$ 70,01 e R$ 140. Dessa forma, haveria uma linha única de corte de renda para inclusão no programa.
O ministro Patrus Ananias (Desenvolvimento Social) disse à Folha que a iniciativa poderá constar do projeto de lei da chamada CLS (Consolidação das Leis Sociais), que o presidente Lula pretende enviar ao Congresso para, no ano eleitoral de 2010, transformar em lei suas principais ações sociais.
“Esse é um assunto que está pautado”, disse. Segundo ele, “é muito pequena” a diferença hoje entre o total de beneficiários do programa (11,9 milhões de famílias) e aquelas que não recebem o benefício básico (2,6 milhões de famílias).
Na prática, a extensão do benefício básico a essas famílias terá um impacto mensal de R$ 180 milhões -o custo mensal do programa é de cerca de R$ 1 bilhão. Em 2010, como existe a estimativa de atingir 12,9 milhões de famílias, o orçamento do programa se aproximará dos R$ 14 bilhões.
Hoje uma família beneficiária pode receber de R$ 22 a R$ 200. O programa está respaldado numa lei de 2004 e, com a CLS, será incluído numa legislação ampliada da área social, com outros programas nacionais vinculados, como o de inclusão de jovens (Projovem) e o de atenção às famílias (Paif).
Ontem, o presidente Lula reuniu ministros da área social numa primeira conversa sobre a formatação desse projeto de lei. Não há prazo para a sua finalização, já que é preciso uma avaliação jurídica sobre quais poderiam ser incluídos no projeto e, depois, no Congresso, transformados em lei. Assinante do jornal leia mais em: Governo estuda ampliar Bolsa Família

Apenas 36,8% dos jovens têm ensino médio completo

De O Globo:

Apenas 36,8% dos jovens de 18 a 24 anos têm 11 anos de estudo, o que corresponde ao ensino médio completo, escolaridade considerada essencial para avaliar a eficácia do sistema educacional de um país, segundo a Comissão das Comunidades Europeias (Eurostat).
É o que mostra a Síntese dos Indicadores Sociais de 2008 divulgada nesta sexta-feira pelo IBGE. De acordo com pesquisadores do instituto, o índice, que dobrou em relação a 1998 (18,1%), ainda é considerado extremamente baixo.
Na comparação de cor ou raça, 40,7% dos jovens com 11 anos de escolaridade são brancos e 33,3% são pretos ou pardos. Em relação ao sexo, 39,6% são mulheres e 34% homens.
As desigualdades regionais também são evidenciadas no indicador. A região Sudeste, é a que apresenta o maior percentual (43,85%), seguida do Sul (37,7%), Centro-Oeste (35,4%), Norte (30,2%) e Nordeste (29,2%), com a taxa mais baixa.
Leia mais em IBGE: apenas 36,8% dos jovens de até 24 anos têm ensino médio

Projeto Assembléia Cidadã em Canguaretama
A 9ª Edição do Projeto Assembléia Cidadã acontecerá no município de Canguaretama/RN nos dias 21 e 22 de outubro (quarta e quinta-feira). O evento organizado pela Assembléia Legislativa do Estado se instalará na Praça Augusto Severo em frente à Igreja Matriz da cidade, e durante esses dois dias, realizará suas ações de cidadania nos turnos da manhã e tarde – das 08 às 12 horas e das 14 às 18 horas.
O Projeto Assembleia Cidadã levará ao município serviços gratuitos nas áreas de Ação Social, Saúde e Educação que beneficiarão a toda população:
ÀREA AÇÃO SOCIAL
• Oficina de Cerâmica
• Oficina de Bijuteria em Macramê
• Espaço de Lazer (jovens e 3ª Idade)
• 1ª Via da Cédula de Identidade a partir dos 10 anos de idade. (Necessário: 02 fotos 3×4, original do registro de nascimento ou fotocópia autenticada)
• Carteira de Trabalho a partir dos 14 anos (02 fotos 3×4, original do registro de nascimento ou ID)
• Corte de cabelo (Parceria com SENAC)
• Oficina de Reciclagem
ÀREA SAÚDE
• Higiene Bucal – Orientação, higienização bucal e aplicação de flúor.
• Planejamento Familiar (orientação para estudantes e professores)
• Saúde Infantil (atendimento médico – zero a 10 anos)
• Diagnóstico de Diabetes e Hipertensão e Clínica Geral (adultos)
• Mastologia (mulheres adultas)
ÀREA EDUCAÇÃO
• Recreação: Atendimento ao público infantil; Distribuição de Revistas Educativas e lápis para colorir, Sorteio de Brinquedos; Animadores.
• Brinquedos Armados (Cama Elástica e Pula-pula);
• Oficina de Brinquedos Populares (estudantes e professores);
• Oficina de Prevenção às Drogas (estudantes).
• Oficina Arte e Vida (professores)

Santo Antônio: TRE rejeita Recurso de Liliane Barbalho e mantém Gilson Geraldo no cargo de prefeito
Foto:Blog Lenilson do Agreste

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) rejeitou, à unanimidade, na sessão desta quinta-feira (8), o Recurso Eleitoral 9166/2008, interposto por Liliane Barbalho, que pedia a cassação dos mandatos do prefeito e vice de Santo Antônio, Gilson Geraldo de Oliveira e Aldo Henrique de Lima, respectivamente.
Liliane, candidata derrotada na eleição municipal de Santo Antônio, em 2008, alegava que Gilson Geraldo e Aldo Henrique praticaram captação ilícita de votos e uso eleitoreiro do programa cheque-reforma.
Em primeira instância, o Juízo da 13ª Zona Eleitoral por intermédio de sentença, julgou improcedente a ação de Liliane.
A fragilidade dos depoimentos prestados pelas testemunhas foi um dos fundamentos para a decisão.
O relator do processo, juiz Roberto Guedes, lembrou que além da sentença inicial, o parecer do procurador regional eleitoral, Fábio Venzon, foi pelo conhecimento e improvimento do recurso.
“Não há prova da participação dos recorridos no processo de compra de votos e tampouco na utilização com benefícios eleitorais da entrega do cheque-reforma”, enfatizou o relator.
Ele acrescentou que para se configurar a captação ilícita de sufrágio, prevista no artigo 41-A da Lei Eleitoral, deve ocorrer a demonstração cabal da entrega da benesse somada à anuência do candidato sobre a prática vedada pela legislação.
Em 2008, Gilson recebeu 54,52% dos votos válidos contra 45,48%, recebidos por Liliane.
Fonte:Blog Oliveira

Um quarto dos senadores quer concorrer a governador
Levantamento do Congresso em Foco mostra que 23 parlamentares no Senado pretendem se lançar candidatos ao governo estadual em 2010. PSDB, PT e PTB têm maior número de pré-candidatos.
Com 54 cadeiras em disputa e 23 senadores pensando em eleição estadual, Senado deve se esvaziar em 2010
Renata Camargo
A um ano das eleições, um quarto do Senado se movimenta nos bastidores para se lançar candidato a governos estaduais em 2010. Levantamento feito pelo Congresso em Foco mostra que 23 senadores, entre titulares, licenciados e suplentes, articulam candidatura para governador.
Desses, 17 estão numa situação confortável: poderão continuar no Senado mesmo que não tenham sucesso nas urnas, uma vez que seus mandatos só terminarão no início de 2015. Os outros seis admitem ir para o “tudo ou nada” na disputa estadual, abrindo mão da candidatura à reeleição. Em 2010, estarão em jogo 54 (dois terços) das 81 cadeiras da Casa.
Veja a lista dos senadores pré-candidatos a governador
O PSDB é o partido com maior número de senadores pré-candidatos: sete tucanos trabalham para entrar diretamente nas disputas estaduais. PT e PTB vêm logo atrás, com quatro senadores cada. Em seguida, aparecem o DEM, com três senadores, e o PMDB com dois. PSB, PDT e PR também têm representantes interessados em trocar o Senado pelo Executivo estadual.
Em pelo menos quatro estados, há possibilidade de disputa entre senadores na eleição para governador: Paraná, Rondônia, Tocantins e Santa Catarina. São as únicas unidades federativas que, até o momento, têm dois representantes no Senado articulando candidatura ao governo estadual (leia mais).
Cautela
Como as movimentações nos estados estão a pleno vapor, alguns parlamentares preferem adotar discurso cauteloso. Dos 23 que admitem entrar na corrida estadual do ano que vem, sete ainda evitam se apresentar como pré-candidatos. Eles assumem a intenção de comandar seus estados, mas dizem que ainda estudam o cenário para confirmar a entrada na disputa.
Nas eleições de 2006, 23 senadores concorreram a governador e três disputaram como vice-governador. Apenas quatro dos 26 tiveram sucesso: o atual governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho (PMDB), a governadora do Pará, Ana Júlia (PT), e os vice-governadores do Distrito Federal, Paulo Octávio (DEM), e de Santa Catarina, Leonel Pavan (PSDB) (leia mais).
Outros dois senadores que saíram derrotados naquela oportunidade assumiram o mandato recentemente por causa da cassação do mandato dos governadores eleitos pela Justiça eleitoral: José Maranhão (PMDB), na Paraíba, que assumiu a cadeira antes ocupada por Cássio Cunha Lima (SDB); e Roseana Sarney (PMDB), no Maranhão, que entrou no lugar de Jackson Lago (PDT).
Ainda em 2006, três senadores entraram na corrida presidencial: Heloísa Helena (Psol-AL), Cristovam Buarque (PDT-DF), como candidatos a presidente da República; e Jefferson Péres (PDT-AM), morto no ano passado, que disputou a vice-presidência na chapa de Cristovam. Desses, apenas Heloísa ficou sem mandato na Casa após perder a disputa presidencial. Entre os atuais senadores, só Marina Silva (PV-AC) é cotada, no momento, para concorrer ao Planalto em 2010. O senador Cristovam gostaria de voltar a participar da disputa presidencial, mas não tem o apoio do seu partido para isso.
“Estação de baldeação”
A candidatura de senador ao governo estadual se torna atraente, sobretudo, porque o mandato no Senado tem duração de oito anos. Muitos parlamentares aproveitam as eleições para presidente da República, governador e prefeito para tentar mudar o alvo eleitoral sem correr o risco de ficar sem mandato no caso de uma eventual derrota.
Reeleito em 2006, o senador Alvaro Dias (PSDB-PR) diz que o Senado é uma espécie de “estação de baldeação” para o governo estadual. O tucano é pré-candidato ao governo do Paraná em 2010 e vê com naturalidade a candidatura de senadores no meio do mandato. “É normal os senadores quererem disputar o governo estadual. Nos Estados Unidos, a maioria dos candidatos do Partido Democrata e Partido Republicano aos governos estaduais são senadores”, diz Alvaro.
Para o cientista político Ricardo Caldas, da Universidade de Brasília (UnB), a candidatura dos senadores tem custo político zero. “Os senadores têm a vantagem de ter um mandato de oito anos e no meio desse mandato ter eleições intermediárias. E é uma oportunidade excelente com custo político zero. Ele concorre sem nenhum prejuízo de perder o mandato”, analisa Ricardo.
O cientista político Leonardo Barreto, também da UnB, concorda. Para Leonardo, a eleição para governador fica atraente, porque para muitos senadores ela não se coloca como “um jogo de tudo ou nada”. Outra vantagem, segundo o cientista, é a visibilidade que o Senado propicia no estado.
Entre os senadores que cogitam disputar o governo estadual, apenas seis – João Ribeiro (PR-TO), Sérgio Zambiasi (PTB-RS), Osmar Dias (PDT-PR), Fátima Cleide (PT-RO) e Ideli Salvatti (PT-SC) e o senador licenciado Hélio Costa (PMDB-MG), atual ministro das Comunicações – sinalizam que podem caminhar para o “tudo ou nada”. Seus mandatos acabam no início de 2011.
Casa vazia
“Os senadores têm uma atuação diferenciada quando comparada com a dos deputados, pois as bancadas no Senado são menores, o que permite que o senador tenha maior visibilidade e tenha uma massificação da sua imagem em seu reduto”, observa Leonardo Barreto.
Vantajosa para os parlamentares, a candidatura no meio do mandato se mostra prejudicial para o eleitor, na opinião do cientista político. Isso porque as atenções dos senadores passam a se concentrar nas disputas eleitorais. “A partir de agora, a menos de um ano das eleições, eles estarão dedicados a essas pré-candidaturas. É bem possível que as discussões no Senado fiquem de lado e a prioridade passe a ser os estados”, avalia Leonardo.
Alvaro Dias admite que o problema é real, mas transfere a culpa para o outro lado da Esplanada. “Realmente há um prejuízo quando há uma antecipação do processo. E já está havendo uma antecipação nos estados. Muito por culpa do presidente Lula, que antecipou a campanha da sua candidata à Presidência”, acusa o senador tucano.
A relação dos senadores que cogitam disputar o governo estadual inclui cinco ex-governadores e dois parlamentares que tentaram, sem sucesso, trocar o Senado pelo Executivo em 2006. Além de Alvaro Dias, Fernando Collor (PTB-AL), Marconi Perillo (PSDB-GO), Jayme Campos (DEM-MT) e Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) também já comandaram seus estados.
Osmar Dias (PDT-PR) e Fátima Cleide (PT-RO) foram derrotados na última disputa estadual para o governo de seus estados.
Fonte:Congresso em Foco

MANDATO COM PERIGO

Através do advogado responsável pela assessoria jurídica da sua campanha presidencial para 2010, o renomado jurista Ricardo Penteado, o PSDB estuda instrumento legal para suspender o mandato do deputado federal Ciro Gomes (PSB). Na última sexta-feira(02), Ciro transferiu o domicílio eleitoral do Ceará, onde se elegeu deputado, para São Paulo, deixando aberta a hipótese de concorrer ao Palácio dos Bandeirantes. A tese defendida é a de que , num momento em que a troca de partido já impõe risco de cassação, Ciro está sujeito à suspensão do mandato porque, com a transferência, o Ceará perdeu um representante na Câmara. Passou de 22 deputados para 21.Pela tese, Ciro poderia disputar o governo de São Paulo. Mas sem o mandato de deputado.

Às eleições de 2010 não se aplicará a verticalização derrubada pela EC 52/2006

Em março de 2006, o Congresso Nacional promulgou a Emenda Constitucional Nº 52 que extinguiu a exigência contida na Resolução n°. 20.993/2002 do TSE, a qual determinou a aplicação da regra da verticalização das coligações partidárias para fins eleitorais. nas eleições de 2006, obrigando os partidos políticos nos Estados e municípios a repetirem as coligações celebradas em nível nacional.Dispõe a EC 52: ” Art. 1º O § 1º do art. 17 da Constituição Federal passa a vigorar com a seguinte redação:”Art.17………………. § 1º É assegurada aos partidos políticos autonomia para definir sua estrutura interna, organização e funcionamento e para adotar os critérios de escolha e o regime de suas coligações eleitorais, sem obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas em âmbito nacional, estadual, distrital ou municipal, devendo seus estatutos estabelecer normas de disciplina e fidelidade partidária”.Assim, aqueles que pensam que uma provável coligação nacional na chapa presidencial para 2010 celebrada entre o PT e o PMDB pode impedir que o PMDB/RN do senador Garibaldi Filho e o DEM da senadora Rosalba Ciarlini , podem tirar o cavalinho da chuva.
“A decisão sobre a aliança a ser celebrada pelo PMDB, se com Rosalba ou com Wilma, será tomada somente em 2010 e após serem ouvidas as bases do partido”.
Senador Garibaldi Filho, dando uma forte dica da direção que seguirá em 2010, já que é tido e sabido da preferência quase que unânime das bases do PMDB pela senadora Rosalba Ciarlini.

CLIMA TENSO

E por falar na governadora, o clima político e pessoal entre ela e o presidente da Assembléia Legislativa deputado Robinson Faria, esteve ainda mais tencionado nesse inicio de semana devido ter sido identificado por Robinson, dentro do governo, um movimento para a destituição de Jader Tôrres da Direção-Geral do DER, indicação sua para o cargo. Ontem, terça à noite, na residência oficial, os dois tiveram uma longa e não muito agradável conversa.

         Foto Divulgação

Lula age para isolar Ciro e empurra-lo para São Paulo

Lula reservou para Ciro Gomes dois caminhos: ou se candidata ao governo de São Paulo ou terá o seu fio desligado da tomada.
Para cortar a corrente elétrica do candidato do PSB, o presidente isola-o, obstruindo-lhe o acesso a pretensos aliados.
Ciro imaginara que poderia equipar sua suposta candidatura presidencial com o tempo de TV de três legendas: o seu PSB, o PDT e o PCdoB.
A hipótese de uma adesão do PDT ao Ciro-2010 foi jantada na noite de terça (6). Deu-se num repasto servido pela candidata do PT, Dilma Rousseff.
A pretendida solidariedade do PCdoB será cortada nos próximos dias. Assediada pelos operadores políticos de Lula, a legenda já se inclina para Dilma.
A prioridade atribuída ao PDT não foi casual. Dilma acercou-se da legenda sob orientação de Lula.
Antes de viajar a Copenhague, o presidente tratara de preparar o terreno. Conversara com o ministro Carlos Lupi (Trabalho), presidente licenciado do PDT.
Lupi frequentava o noticiário como candidato a vice de Ciro. Lula interveio antes que o balão de ensaio ganhasse altura.
Na noite passada, de volta a Brasília, o presidente foi informado acerca do resultado do jantar que Dilma oferecera a Lupi e a congressistas do PDT.
Soube que um pedaço do PDT defende uma composição rápida com Dilma. Outro naco, majoritário, quer negociar melhor a aliança com Dilma. Nem sinal de Ciro.
Ao deflagrar a operação “desliga Ciro”, Lula precipitou a articulação para compor o bloco partidário que deseja ver orbitando ao redor de Dilma.
Afora o PDT e o PCdoB, tenta-se amarrar o PRB, o PP e o PR. Embora integrem o consórcio governista, PV e PTB foram excluídos da lista.
O PV, como se sabe, vai a 2010 com Marina Silva (AC). Sob a presidência do deputado cassado Roberto Jefferson, o PTB é visto como caso perdido.
Há, de resto, o PMDB. Sócio majoritário da aliança, o partido reclama a formalização pública da parceria. Coisa pra ontem. Será atendido.
Lula pretende receber, na próxima semana, uma delegação do PMDB, chefiada pelo presidente da Câmara, Michel Temer. Na semana seguinte, o noivado será oficializado.
Ficará entendido o que já é consabido: o vice de Dilma será um peemedebista. A definição do nome fica para mais tarde. Temer não é a única cogitação de Lula.
No jantar em que delegou a Temer a incumbência de requerer o encontro com Lula, a cúpula do PMDB analisou o embate Ciro versus Dilma.
O deputado Jader Barbalho, Dilma desde menino, disse que, para deter o avanço de Ciro nas pesquisas, a candidata do PT precisa produzir fatos positivos.
Nada mais positivo, na opinião de Jader, do que a associação imediata com o PMDB. O ministro Geddel Vieira Lima (Integração Nacional) concordou.
Foi à roda a tese de que Ciro inviabilizou-se como candidato ao Planalto ao levar o seu título de eleitor para passear em São Paulo.
O presidente do Senado, José Sarney, discordou. Avalia que, ao ceder ao pedido de Lula, convertendo-se em candidato multiuso, Ciro tonificou sua presença na mídia.
Algo que pode render-lhe uma sobrevida nas sondagens eleitorais. A depender de Lula, o tempo de vida do projeto nacional de Ciro será breve.
Extraído do Blog de Josias

GARIBALDI CONTROLANDO O TEMPO
Como tudo passa pelo tempo. A decisão do senador Garibaldi não é diferente, experiente e administrador do tempo, o senador vem buscando o melhor momento para marcar o gol na hora certa. Garibaldi sabe que não pode errar neste processo de reeleição. Por dois motivos. Primeiro, em jogo a sua reeleição e o segundo qual a aliança que irá lhe render mais votos. Como ele não lidera os diretórios do partido do PMDB, mais lidera a maioria lideranças do PMDB. Espera que no finalzinho do tempo, próximo a convenção que irá homologar o seu nome ele chutará a bola no gol. Até lá ele vai passando, abola para Henrique, Rosalba, Walter Alves, Robinson Faria, José Agripino….e vários outros atletas do cenários político do Rio Grande do Norte. E assim Garibaldi vai fazendo o que gosta conversando com todos até chegar o tempo e ser o senador de todos.

Internet terá mais destaque na eleições gerais brasileiras de 2010

Ao lado da televisão, a internet será a grande estrela nas eleições gerais brasileiras de 2010. Pesquisa nacional do Data Senado ouviu, por telefone, 1.088 eleitores, distribuídos pelas 27 capitais. O levantamento mostrou que a internet já é o segundo meio de comunicação mais usado pelo cidadão para informar-se sobre política, atrás apenas da TV. Dois em cada três (59%) entrevistados consideram que a rede mundial terá grande impacto no próximo pleito, sendo que entre os cidadãos que usam regularmente sites de notícias e participam de redes sociais (Orkut e Twitter, por exemplo), esse percentual sobe para 64%.

Foco de Rosalba Ciarlini vê bases rachadas do PMDB

Pressentindo que não terá apoio formal do PMDB ao projeto de ser governadora do RN, a senadora Rosalba Ciarlini (DEM) calibra o foco. A meta é seduzir as bases.
Nas últimas semanas, Rosalba tem intensificado contatos corpo a corpo com lideranças municipais do partido em todas as regiões do Rio Grande do Norte. Do Agreste ao Seridó.
A senadora ouve loas ao seu nome do senador Garibaldi Filho (PMDB). Entretanto é fácil perceber que na verdade Garibaldi joga em favor próprio, numa espécie de “carta de seguro”. Raposice.
O senador quer plasmar a simpatia dos eleitores da “Rosa”, para carrear votos à sua reeleição em 2010, mesmo estando em palanque oposto. Vende imagem de bom moço, que só estaria mudando de lado em face de decisão partidária.
Rosalba, nesse ínterim, trata de antecipar “remédios” ao possível abandono. A estratégia é evitar intermediários entre ela e próceres interioranos do partido. Com ou sem Garibaldi, ela os procura diretamente.
A senadora e seu núcleo pensante raciocinam de forma lógica: o PMDB está sem um condutor carismático como no passado, quando tinha Aluízio Alves, pai do deputado federal Henrique Alves (PMDB), tio de Garibaldi. Nesse vácuo, Rosalba acaba se apresentando diretamente às bases.
Henrique e Garibaldi tem opiniões distintas quanto à política de alianças no Rio Grande do Norte. O primeiro quer e articula associação com o PT do presidente Lula e o PSB da governadora Wilma de Faria. Garibaldi faz cálculos de olho naquilo: sua reeleição. Estima que o atalho para Brasília passa por se vincular à Rosalba.
O PMDB não é mais o mesmo. Não consegue empinar a mística do “verde” e da polarização com o “encarnado”, representado pelo DEM. Em 2006, quando quebrou esse longo ciclo de rivalidade, na marra, em acordão que só beneficiou o DEM (elegeu Rosalba), o partido extraviou boa parte do seu capital agregado.
Para 2010, será difícil arrebanhar militância e seguidores históricos, ao palanque PT/PSB, apenas porque Henrique assim o quer. É mais do que previsível que as deserções sejam consideráveis.
Essa fissura partidária e dualidade de liderança são enxergadas pelo grupo de Rosalba. Ela foi puxada para o Senado pelo PMDB em 2006 e agora repisa o mesmo caminho sem precisar ser apresentada. Faz como a clássica pregação do escritor e político paraibano José Américo: “Ninguém se perde no caminho da volta”.
Fonte:Carlos Santos
HENRIQUE ARTICULAÇÃO EM BRASÍLIA E NO RN
O deputado Federal Henrique Alves vem se articulando muito bem, tanto em Brasília exercendo a liderança do PMDB, quanto aqui no seu Rio Grande do Norte. Ele já atraiu para o seu controle o presidente da Assembléia, Robinson Faria, quando foi criada Unidade Potiguar e mais o comando do PP no RN, abriu mão de uma poderosa relatoria que Ra do PMDB, e passou para João Maia, para controlar também o deputado federal, João Maia(PR) candidato ao governo do Estado. Em seguida atraem o ex-senador Fernando Bezerra para o seu PMDB e ainda marca presença no PDT com Carlos Eduardo. Henrique nunca esteve tão forte politicamente no Estado como em Brasília.

FERNANDO BEZERRA

O ex-senador Fernando Bezerra poderá assumir um cargo ainda neste mandato do governo Lula. As razões que levaram Fernando Bezerra, se filiar no PMDB depois de uma rasteira que Henrique Alves passou no ex-senador, quando o mesmo via Iberê articulava-se o comando do partido do PP no Estado. O consolo para o ex-senador assinar a ficha do PMDB deverá ter sido uma conversa de Henrique com ele, para o mesmo assumir um cargo no próximo ano da cota do PMDB na esfera federal. Quem sabe DNOCS ou o Ministério da pasta de Geldel Vieira, cargos esses que são da cota do PMDB.
ROGÉRIO MARINHO
O deputado federal Rogério Marinho ganha destaque na presidência do PSDB, sendo o processo eleitoral bastante concorrido na TV, Rogério terá um bom tempo na televisão que será um dos pontos a ser visualizado na eleição de 2010. Outro ponto significante é o grande elenco de candidatos na chapa proporcional que o PSDB formou em todas regiões do nosso Estado.

Festa do Boi 2009 no RN

A edição 2009 da tradicional Festa do Boi, realizada no Parque Aristófanes Fernandes, acontecerá dos dias 09 a 17 de outubro.
Confira a programação:
Sexta-feira (09/10): Exaltasamba, Arreio de Ouro e Forro dos Plays
Sábado (10/10): Desejo de Menina, Chicabana e Solteirões do forró
Domingo (11/10): Belo, Louro Santos e Soanata
Sexta-feira (16/10): Forró do Muído, Cheiro de Amor e Forró do Bom
Sábado (17/10): Jorge e Mateus, Jeito Moleque e Grafith.
Fonte: Nova Cruz em Foco

Caern fará novo concurso público

Salários oferecido pela empresa variam entre R$ 1.242,88 E R$ 3.652,12 mais benefícios.

Por Redação

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) vai realizar um novo processo seletivo externo (concurso público), para a formação de cadastro reserva para diversos cargos e funções do Plano de Cargos, Carreira e Salário da empresa.
O processo está em fase de conclusão para contratação da empresa que vai realizar toda a seleção, desde a elaboração do edital até a apresentação dos resultados. Para o nível superior o salário inicial será de R$ 3.652,12, nível médio técnico R$ 1.753,02 e nível médio R$ 1.242, 88, além de outros benefícios e vantagens concedidas pela Companhia, contidas no Acordo Coletivo de Trabalho.
O processo vai selecionar profissionais para compor o cadastro de reserva (quadro de profissionais classificados no concurso, à disposição da Caern para suprir eventuais necessidades), que terá validade de dois anos, podendo ser prorrogada por mais dois anos.
Serão selecionados profissionais de nível superior para os cargos de Administrador, Assistente Social, Analista de Materiais, Economista, Engenheiro Civil, Engenheiro Mecânico, Engenheiro de Produção, Geógrafo, Jornalista, Psicólogo, Químico e Sociólogo. O Cadastro de Reserva terá ainda cargos e funções de nível médio, contemplando Assistente (Agente Administrativo) e nível médio técnico, para Técnico de Contabilidade, Técnico em Controle Ambiental ou Saneamento, Técnico em Edificações, Técnico em Eletrotécnica e Técnico em Mecânica.
Dentro do programa de renovação do quadro de pessoal, a Caern realizou no ano passado um concurso público e já contratou 140 novos empregados para cargos em diversas áreas. “A Caern está passando por uma nova fase de reestruturação, que inclui a renovação do seu corpo funcional, oxigenando a empresa com novos talentos, mas sem deixar de lado a experiência acumulada dos profissionais que já integram o quadro de colaboradores da empresa”, destaca o diretor-presidente da Companhia, Walter Gasi.
Segundo ele, a expectativa é de que todo o processo licitatório para o novo concurso seja concluído até o final deste ano.
Fonte:Nominuto.com

NOVOS NOMES
Os novos nomes da política do Agreste e Litoral Potiguar, que poderão entrar para disputar um espaço na política, como candidato a deputado estadual. Os novos nomes são: João Wilson da cidade de Canguaretama, pai do prefeito Wellinson e Ivanilde de Brejinho ambos do partido do PR, Valéria Barbalho(PSDB) de Santo Antonio e o empresário Alexandre Tawfic(PSDB) da cidade de Nova Cruz. Outro nome que ganha musculatura é Fábio Dantas(PHS), filho do deputado estadual Arlindo Dantas da cidade de São José de Mipibu que também será candidato a deputado estadual.
“NOVO JORNAL”
É este o nome do jornal que o jornalista Cassiano Arruda botará na rua no início de dezembro.
O novo veículo funcionará na Ribeira, no prédio que foi sede do Banespa.
O ex-secretário de Fazenda do Estado e ex-reitor da UnP, Manoel Pereira, será o diretor administrativo.
MANOEL PEREIRA
O ex-secretário Manoel Pereira, também vem prestando consultoria ao prefeito da cidade de Nova Cruz, Flávio Azevedo. Manoel está sendo elogiado por toda a equipe do prefeito Flávio.
ELEIÇÃO DA MESA DIRETORA
Na cidade de Santo Antonio, já foi antecipada o processo de reeleição e definida a composição da nova mesa diretora ganhou as eleições o vereador Anchieta, para administrar o bienio de 2011 a 2012. O mandato do atual gestor da Câmara Municipal terminará em 31 de dezembro de 2010.

Em reunião na residência de Henrique, PMDB decide ir a Lula para cobrar aliança ‘formal e pública’
                                                              Foto: Renato Araújo

Cúpula do PMDB acerta o passo num jantar na casa do deputado Henrique Eduardo Alves

Acossada por uma conjuntura adversa, a candidatura presidencial de Dilma Rousseff passou a travar uma corrida contra o relógio.
Nas últimas semanas, a preferida de Lula ganhou feições de um desastre esperando para acontecer. Para tentar evitar a calamidade, desistiu-se de esperar.
Antecipam-se para já movimentos que haviam sido programados para o início de 2010. Respira-se na seara governista uma atmosfera de azáfama.
Reunida na noite passada, a cúpula do PMDB decidiu inverter o calendário. Em vez de priorizar as alianças nos Estados, optou-se por antecipar o acerto nacional.
Ao desembarcar de sua última viagem internacional, nesta quarta (7), Lula receberá um pedido de audiência do presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP).
Autorizado pelos dois grupos do PMDB de Brasília –o da Câmara e o do Senado—, Temer vai a Lula para fazer um pedido com ares de cobrança.
Sócio majoritário do consórcio governista, o PMDB exige de Lula que seja acomodada em pratos limpos a aliança do partido com a candidatura de Dilma.
Coisa formal, pública e imediata. Passa pela reafirmação de que o posto de vice caberá ao PMDB. Um compromisso que, por ora, só foi assumido de gogó.
O PMDB exigirá, de resto, que sejam fixadas desde logo as regras que nortearão os acertos e os desacertos nos Estados.
Nada muito complicado. Deseja-se escorar o apoio a Dilma em três escassas premissas:
1. Onde for possível, o PMDB apoiará os candidatos do PT aos governos estaduais.
2. Noutros Estados, o PT apoiará os candidatos do PMDB.
3. Nas províncias em que a conciliação se mostrar impossível, haveria dois palanques pró-Dilma. Lula e a candidata dispensariam tratamento igualitário aos aos dois lados.
Estiveram na reunião com Temer os mandachuvas do Senado –José Sarney, Renan Calheiros e Romero Jucá…
…Os figurões figurões da Câmara –Henrique Eduardo Alves e Jader Barbalho— e os ministros do partido –José Gomes Temporão (Saúde)…
…Geddel Vieira Lima (Integração Nacional), Edson Lobão (Minas e Energia) e Reinhold Stephanes (Agricultura).
Em viagem ao exterior, os ministros Hélio Costa (Comunicações) e Nelson Jobim (Defesa) mandaram representantes.
Não houve vozes dissonantes. Todos referendaram a delegação para que Temer leve a Lula as inquietações do partido.
Jantar com o PDT – Simultaneamente à reunião-jantar do PMDB, Dilma Rousseff ofereceu um repasto às bancadas de deputados e senadores do PDT.
De novo, uma tentativa de adiantar o calendário. Na estratégia que fora esboçada por Lula, o governo daria primazia ao acerto com o PMDB.
Imaginou-se que os sócios minoritários da aliança viriam por gravidade. Sobreveio, porém, a novidade Ciro Gomes.
Candidato multiuso do PSB, Ciro escalou as pesquisas. Na última, feita pelo Ibope, aparece ora empatado ora à frente de Dilma.
Cortejado por Ciro, o PDT ouviu de Dilma a reiteração de uma tese que Lula defende desde o ano passado: o governo precisa ir às urnas com um candidato único.
O ministro Carlos Lupi (Trabalho), presidente licenciado do PDT, ecoou Dilma. Melhor: disse que a candidatura única é personificada pela ministra.
O deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força Sindical, foi na mesma direção. Disse que a candidata é Dilma. E ponto.
Ponto para a ministra. Lupi e Paulinho vinham sendo apontados como pretensos simpatizantes da alternativa Ciro. Era jogo de cena.
O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) não deu as caras no jantar. Dispunha de um álibe. Agendara há tempos o encontro com um executivo da TV Bandeirantes.
Cristovam é contra a aliança com Dilma. Defende que o PDT tenha candidato próprio. “Pode ser o Lupi, não eu”. Acha que composição é coisa para o segundo turno.
Para sorte de Dilma, Cristovam é voz isolada no partido. O PDT pediu tempo. Mas parece agora inclinar-se para o colo da ministra.
O PT de Dilma também decidiu apressar o passo. Constituiu um grupo de trabalho para deitar sobre o papel o programa que Dilma levará aos palanques e à TV.
O grupo será coordenado pelo assessor internacional de Lula, Marco Aurélio Garcia. Será auxiliado por três grão-petistas: Ricardo Berzoini, presidente da legenda…
…Gilberto Carvalho, chefe de gabinete de Lula; e Antonio Palocci, deputado e ex-ministro da Fazenda.
Espera-se concluir o trabalho até o final do ano, de modo a entrar 2010 com um feixe de idéias que dêem consistência programática a Dilma.
O ritmo de toque de caixa em que Dilma se vê envolta contrasta com a letargia da oposição.
O tucanato, por ora, apenas gere a disputa entre José Serra e Aécio Neves, os seus dois presidenciáveis.

Fonte: Blog do Josias de Souza

2010 Agaciel se filia ao PTC
Distante da mídia após as denúncias de irregularidades que o fizeram afastar do cargo, o ex-diretor-geral do Senado, Agaciel Maia, irmão do deputado federal João Maia, voltou a ser notícia ao se filiar ao PTC. Ele pretende disputar uma vaga na Câmara dos Deputados em 2010.
A candidatura ainda depende do resultado das sindicâncias abertas contra ele que apuram sua responsabilidade na edição dos atos secretos e dos inquéritos abertos pelo Ministério Público e pela Polícia Federal, que investigam denúncias de irregularidades cometidas durante a sua gestão, que durou 14 anos.
“Ele nos procurou pedindo para que, se até junho do ano que vem, não existir mais nenhum processo contra ele, que ele gostaria de submeter seu nome à convenção do partido”, disse o presidente do PTC no Distrito Federal, Divino Omar Nascimento, à Folha de São Paulo. Para o presidente, até que os processos sejam julgados, Agaciel está apto para concorrer às eleições.

DEU EM O GLOBO
PMDB decide exigir vice na chapa de Dilma
Partido ameaça apoiar Serra se petistas preferirem Ciro Gomes
De Gerson Camarotti e Cristiane Jungblut:
Determinada a garantir a vaga de vice na chapa presidencial petista encabeçada pela ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), a cúpula do PMDB se reúne hoje à noite para fechar acordo em torno do nome do presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP).
A decisão do PMDB de levar a posição ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva é reforçada pelo fato de setores do PT cogitarem o deputado Ciro Gomes (PSB-CE) como vice.
Anfitrião do jantar, o líder do PMDB, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), adverte que isso levaria a legenda a apoiar a candidatura do governador José Serra (PSDB-SP).
— Se Ciro for o candidato a vice, o que o PT vai fazer com o PMDB? Isso jogaria o partido na candidatura do Serra. Ciro não será vice de Dilma. A vaga é do PMDB. O partido é a maior força política, com nove governadores, 90 deputados federais e 1.300 prefeitos. É bom para PT e PMDB que estejam juntos.
Mesmo com a queda da ministra nas pesquisas, o PMDB mudou a estratégia para 2010: em vez de cobrar solução para os palanques nos estados, decidiu assegurar espaço na chapa presidencial e ter força para negociar impasses regionais. Leia mais em O Globo

Mesmo com fidelidade partidária, cerca de 30 parlamentares trocaram de partido
Já trocaram de partido para disputa das eleições do ano que vem em torno de 30 parlamentares, deputados federais e senadores.

Por Uol

Em torno de 30 parlamentares, deputados federais e senadores, já trocaram de partido para disputa das eleições do ano que vem, contrariando a regra da fidelidade partidária. Neste sábado (3) termina o prazo para novas filiações, mudanças de legenda e de domicílio eleitoral para aqueles que pretendem se candidatar aos cargos de presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais.
Muitos desses políticos correm o risco de perder seus mandatos caso os partidos pelos quais foram eleitos reivindiquem os mandatos, conforme prevê a regra da fidelidade partidária. Editada na forma de resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 27 de março de 2007, a norma estipula que os mandatos pertencem aos partidos políticos e não aos eleitos.
O Democratas, por exemplo, já entrou na Justiça Eleitoral para reaver os mandatos de dois dos cinco deputados federais que deixaram a sigla. O partido quer a vaga dos deputados Jairo Carneiro (BA), que foi para o PP, e de Nilmar Ruiz (TO), que migrou para o PR. O DEM informou que deve ingressar, nas próximas semanas, com processos na Justiça para reaver os mandatos dos deputados Bispo Rodovalho (DF), José Carlos Vieira (SC) e Bispo Gê Tenuta (SP).
Outros partidos, como PT e PTB, anunciaram que não pretendem recorrer à Justiça para reaver os mandatos de parlamentares que deixaram seus quadros. Recentemente, o PT perdeu dois senadores. A ex-ministra do Meio Ambiente e senadora pelo Acre Marina Silva deixou o partido e se filiou ao PV. Já Flávio Arns, dizendo-se envergonhado com a postura da direção petista, voltou para o PSBD.
Outros dois senadores, Mão Santa (PI) e Expedito Junior (RO), também trocaram de legenda, saindo do PMDB para o PSC e do PR para o PSDB, respectivamente.
Com oito baixas, até o momento, o PMDB foi o partido que teve o maior número de desligamentos, segundo levantamento feito com as direções partidárias. No entanto, o PMDB recebeu três novas filiações de parlamentares.
Já o DEM, que perdeu cinco, não recebeu nenhum novo parlamentar. O PR, que perdeu três parlamentares, ganhou seis novos filados. O PSDB perdeu um deputado e se filiaram à legenda dois senadores e dois deputados.
Desde a edição da regra da fidelidade partidária, diversos partidos que perderam deputados para outras legendas foram à Justiça Eleitoral pedir os mandatos. No entanto, apenas o então deputado Walter Brito Neto (PB), que deixou o DEM após a resolução, teve seu mandato cassado.
Mesmo com fidelidade partidária, cerca de 30 parlamentares trocaram de partido
Já trocaram de partido para disputa das eleições do ano que vem em torno de 30 parlamentares, deputados federais e senadores.
Por UolTamanho do texto: A Imprimir
Em torno de 30 parlamentares, deputados federais e senadores, já trocaram de partido para disputa das eleições do ano que vem, contrariando a regra da fidelidade partidária. Neste sábado (3) termina o prazo para novas filiações, mudanças de legenda e de domicílio eleitoral para aqueles que pretendem se candidatar aos cargos de presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais.
Muitos desses políticos correm o risco de perder seus mandatos caso os partidos pelos quais foram eleitos reivindiquem os mandatos, conforme prevê a regra da fidelidade partidária. Editada na forma de resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 27 de março de 2007, a norma estipula que os mandatos pertencem aos partidos políticos e não aos eleitos.
O Democratas, por exemplo, já entrou na Justiça Eleitoral para reaver os mandatos de dois dos cinco deputados federais que deixaram a sigla. O partido quer a vaga dos deputados Jairo Carneiro (BA), que foi para o PP, e de Nilmar Ruiz (TO), que migrou para o PR. O DEM informou que deve ingressar, nas próximas semanas, com processos na Justiça para reaver os mandatos dos deputados Bispo Rodovalho (DF), José Carlos Vieira (SC) e Bispo Gê Tenuta (SP).
Outros partidos, como PT e PTB, anunciaram que não pretendem recorrer à Justiça para reaver os mandatos de parlamentares que deixaram seus quadros. Recentemente, o PT perdeu dois senadores. A ex-ministra do Meio Ambiente e senadora pelo Acre Marina Silva deixou o partido e se filiou ao PV. Já Flávio Arns, dizendo-se envergonhado com a postura da direção petista, voltou para o PSBD.
Outros dois senadores, Mão Santa (PI) e Expedito Junior (RO), também trocaram de legenda, saindo do PMDB para o PSC e do PR para o PSDB, respectivamente.
Com oito baixas, até o momento, o PMDB foi o partido que teve o maior número de desligamentos, segundo levantamento feito com as direções partidárias. No entanto, o PMDB recebeu três novas filiações de parlamentares.
Já o DEM, que perdeu cinco, não recebeu nenhum novo parlamentar. O PR, que perdeu três parlamentares, ganhou seis novos filados. O PSDB perdeu um deputado e se filiaram à legenda dois senadores e dois deputados.
Desde a edição da regra da fidelidade partidária, diversos partidos que perderam deputados para outras legendas foram à Justiça Eleitoral pedir os mandatos. No entanto, apenas o então deputado Walter Brito Neto (PB), que deixou o DEM após a resolução, teve seu mandato cassado.
RN
Aqui no Estado do Rio Grande do Norte, de mandato quem mudou de partido nesta última semana, só foi o deputado Luíz Almir, que é era do PSDB passou a integrar a bancada do PV. E outro nome que fez nova opção partidária foi a deputada estadual Gesane Marinho, que era do PDT e migrou para o PMN do deputado Robinson Faria, que presidi  o partido aqui no Estado. Outros nomes como Geraldo Melo, Fernando Bezerra e Dadá Costa, também fizeram novas opções partidárias.  

Ação do Programa Mais Cultura destinará R$ 13,5 milhões para projetos culturais voltados a jovens do semiárido
As inscrições de projetos ao edital Microprojetos Mais Cultura se encerram nesta sexta-feira, dia 2 de outubro, no Piauí; dia 5, no Ceará; dia 7, na Paraíba e dia 9, no Rio Grade do Norte. Espírito Santo mantém as inscrições até o próximo dia 16 e Sergipe, até 23 de outubro.
Os projetos devem ser enviados para as secretarias de cultura de cada estado. Podem participar jovens com idade entre 17 e 29 anos e que residam há pelo menos dois anos nos municípios onde pretendem realizar seus projetos; e pessoas jurídicas, sem fins lucrativos, que desenvolvam projetos socioculturais há pelo menos um ano e que tenham sua sede no município onde pretendem realizar suas atividades.
Seis áreas serão atendidas pelo Microprojetos Mais Cultura: artes visuais, artes cênicas, música, literatura, audiovisual e artes integradas. Cada iniciativa receberá de um a 30 salários mínimos.
O Microprojetos Mais Cultura, ação do Programa Mais Cultura, é a primeira ação do Ministério da Cultura com o propósito de fomentar projetos culturais votados a jovens de 17 a 29 anos do Semiárido. O objetivo é promover a diversidade cultural da região por meio do apoio aos artistas, grupos artísticos independentes e pequenos produtores culturais.
Ao todo, serão investidos R$ 13,5 milhões nos 11 estados que integram a região do Semiárido – Paraíba, Alagoas, Ceará, Piauí, Bahia, Rio Grande do Norte, Sergipe, Maranhão, Pernambuco, Minas Gerais e Espírito Santo.
Minas Gerais foi o primeiro estado a encerrar as inscrições em 7 de agosto. Alagoas, Bahia, Maranhão e Pernambuco concluíram a fase de inscrição nesta quarta-feira, dia 30 de setembro.
Sonho – “Essa ação vai realizar o sonho de muitos jovens, principalmente na parte musical, na categoria arte cênica, na dança, nas manifestações onde os jovens estão mais incluídos. Isso é muito bom”, afirma a compositora Cícera Aducieles Nasaro, moradora do município de Granjeiros, no Ceará.
O coreógrafo José Roberto de Oliveira Santos está à frente de uma quadrilha junina do município de Arapiraca, Alagoas. Ele conta a dificuldade de produzir cultura na região. “Cada dançarino tira do bolso o dinheiro de sua roupa. Dançarinos que tiveram de tirar do pão (o dinheiro) para conseguir a roupa. Nós queremos ganhar esse prêmio para manter viva a cultura de Arapiraca, de Alagoas e do Brasil”.
A secretária de Articulação Institucional do Ministério da Cultura (MinC) e coordenadora executiva do Programa Mais Cultura, Silvana Meireles, incentiva todos os interessados a participar do edital. “Qualquer manifestação cultura pode participar. Estamos apostando no fomento de pequenos projetos. Daí porque são projetos no valor de um a 30 salários mínimos. de todas as linguagens, de qualquer manifestação cultural, com recorte prioritário para a juventude”
Editais – Os editais foram lançados em parceria com os governos dos 11 estados e a ação conta com o apoio da Fundação Nacional de Artes (Funarte) e do Banco do Nordeste (BNB), por meio do Instituto Nordeste Cidadania (INEC).
Os editais com mais detalhes estão disponíveis no sítio do Ministério da Cultura, no link Editais e Premiações, e nas páginas eletrônicas do Programa Mais Cultura e das secretarias e fundações de Cultura dos respectivos estados.

Fonte: http://www.cultura.gov.br

Rio, sediará os jogos em 2016

Sobre o anel viário da Pipa
Quando eu estudava engenharia, na década de 80, em Recife, já havia passado pela área técnica, pela ex Escola Técnica Federal de Pernambuco, atual IFEPE…e já trabalhava na área técnica…e certa vez um engenheiro me disse, em visitas de auditorias técnicas de uma multinacional, lá em Recife: “um bom engenheiro e um bom gestor, um bom administrador, é aquele que sai de sua cadeira, faz as visitas necessárias e envolve o time”…

Fiquei pensando e sempre observo a importância das visitas técnicas, do envolvimento das pessoas, do trabalho participativo, para que as diversas etapas de uma obra sejam feitas efetivamente com responsabilidades…dentro dos prazos, dos cronogramas…
E agora detive-me a acompanhar as obras do anel viário da Pipa…O anel viário está sendo custeado com recursos do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) – por meio do qual são liberados recursos do governo federal, do Banco Interamericano de Desenvolvimento e do governo do estado – que também deverão ajudar a desatar o nó do saneamento em Pipa. Segundo informações do governo do Rio Grande do Norte, tanto o distrito quanto Tibau do Sul serão totalmente saneados, através da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern). Algo em torno de R$ 10,7 milhões estão garantidos para implantar o serviço em Tibau do Sul e ampliar o sistema na Praia da Pipa…

As obras do anel viário iniciaram já faz algum tempo, mas eu, sinceramente, observo que faltou gestão da administração anterior…faltou monitoramento…faltou envolver a sociedade…faltou humildade…sobrou incoerência…a atual administração busca envolver todos, discutir o problema e concluir, com responsabilidade, esta obra, para o bem de todos…
Mas as coisas estão andando…o trabalho foi iniciado…e a previsão de conclusão será dezembro deste ano…temos uma comissão de infraestrutura, que foi criada dentro da Câmara de Turismo de Tibau do Sul e Pipa…e quem desejar tomar mais informações e também cooperar, entre em contato…Pipa precisa…Pipa merece…o seu povo agradece…

O dia mundial do idoso foi bem comemorado em Tibau do Sul, sob a coordenação da secretaria de ação social…

Na realidade o Dia Nacional e Internacional do Idoso, comemorado em 1º de outubro era comemorado nacionalmente há mais de 40 anos no dia 27 de setembro…esta data foi mudada por decisão da Câmara para o primeiro dia de outubro juntamente com a data internacional…
O Brasil já conta, atualmente, com 23 milhões de pessoas com mais de 60 anos de idade…possui as melhores e mais avançadas leis sobre direitos do idoso e o Estatuto do Idoso completou hoje seis anos de existência.
Precisamos lutar pelas crianças, para que possamos ter cidadãos mais educados e uma sociedade mais evoluída…precisamos lutar, també, com todas as armas, para que o segmento idoso seja resgatado e reintegrado à família, à comunidade e à sociedade.

Os idosos têm muita pressa, não podem esperar mais. Isso por razões óbvias. O tempo está passando. A sociedade está começando a tomar conhecimento da presença em seu meio das pessoas envelhecidas…estamos na era da fraternidade…do amor…
Estiveram presentes presidente do conselho fiscal do clube de idosos do Umari, João Elói, o secretário André Câmara…e o prefeito Nilsinho…estive presente e prestigiando…

Tibau do Sul comemorou dia internacional do idoso
O dia mundial do idoso foi bem comemorado em Tibau do Sul, sob a coordenação da secretaria de ação social…
Na realidade o Dia Nacional e Internacional do Idoso, comemorado em 1º de outubro era comemorado nacionalmente há mais de 40 anos no dia 27 de setembro…esta data foi mudada por decisão da Câmara para o primeiro dia de outubro juntamente com a data internacional…
O Brasil já conta, atualmente, com 23 milhões de pessoas com mais de 60 anos de idade…possui as melhores e mais avançadas leis sobre direitos do idoso e o Estatuto do Idoso completou hoje seis anos de existência.
Precisamos lutar pelas crianças, para que possamos ter cidadãos mais educados e uma sociedade mais evoluída…precisamos lutar, també, com todas as armas, para que o segmento idoso seja resgatado e reintegrado à família, à comunidade e à sociedade.

Os idosos têm muita pressa, não podem esperar mais. Isso por razões óbvias. O tempo está passando. A sociedade está começando a tomar conhecimento da presença em seu meio das pessoas envelhecidas…estamos na era da fraternidade…do amor…
Estiveram presentes presidente do conselho fiscal do clube de idosos do Umari, João Elói, o secretário André Câmara…e o prefeito Nilsinho…estive presente e prestigiando…

Extraído do Blog Avança Tibau do Sul

por Carlos Gomes
Página 692 de 721« Primeira...102030...690691692693694...700710720...Última »